Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
05
Jun 15

«Vereadores do PS denunciam gestão danosa do PCP em Beja com aquisição e pagamento quase a pronto de uma tranche de 200.000 € por equipamento usado, com 20 anos e sem garantia
A Câmara de Beja obrigou a EMAS (empresa municipal de água e saneamento) a contrair um empréstimo de curto prazo para adquirir um equipamento destinado a produzir massas asfálticas para a pavimentação de estradas.
Relembrar também que o objeto de atuação da empresa está longe de ser este já que a mesma se dedica à gestão da água e do saneamento.
Como se não bastasse, o equipamento tem mais de 20 anos e a empresa vendedora obrigou a que ficasse no contrato uma cláusula em que não assumia qualquer responsabilidade em caso de avaria do mesmo.
Para piorar as coisas, ainda mais, o equipamento custou a módica quantia de 285.000 € acrescido de IVA.
Mas não fica por aqui, será entregue num prazo de 6 meses, o que não invalidou que tivessem já sido pagos 200.000 € sem qualquer contrapartida ou garantia.
Para além de um péssimo negócio não foram cumpridas regras de gestão, de contratação pública, e de defesa do interesse público.»
Ler todo o texto AQUI.

publicado por Zé LG às 08:48
Isto são assuntos secundários, assim como o que o governo ou o PS diz.
O que é verdadeiramente importante é o seuinte:

"Já andávamos vergados às grandes celebrações sulistas de bicampeonatos e taças de Portugal. Já muitos portugueses, aqui e além-mar, tinham levantado toda a espécie de troféus. Da Inglaterra à Rússia, do México à Grécia, a lei do ludopédio luso ganhou uma força nunca vista. Ronaldo, o melhor jogador do mundo, falhou os títulos, mas não deixou fugir o Pichichi... O futebol é o reduto de resistência a todas as crises, o grande palco da vida, do jogo da vida, o maior espectáculo do mundo.

Aí se expiam desaires e frustrações, aí se empolgam vontades. Arte, ilusão, magia, choro, raiva, traição, combate, circo, tudo se ganha e se perde na fogueira das paixões. Não são apenas paixões. São negócios de muitas artes e engenhos. Audácias demasiadas vezes criminosas. Digam o que disserem, andamos rendidos à maldição da bola. Até o FBI se abateu sobre as mafias do futebol. E nem o imperador Blatter resistiu.

É público e notório que, nos últimos dias, a grande dúvida do falatório público não era sobre quem poderá ganhar as eleições que Cavaco Silva ainda nem sequer marcou. Ou sobre quem o quer substituir em Belém. O grande cisma é o que iria fazer Jesus? Fica no Benfica? Vai para o estrangeiro? Ir para o FC Porto parecia fora de causa. Para o Sporting seria absurdo. Mas, como dizem os grandes filósofos do futebol, o que é mentira hoje é verdade amanhã. E assim é. Jesus, o sportinguista que levou tantas vezes o Benfica à vitória, vai agora fazer milagres para Alvalade.

Jesus, o dissidente, cismou em multiplicar milhões e deixou muitos admiradores de cara à banda. Dizem que os profetas dificilmente fazem milagres na sua terra. Aliás, o biblico Jesus terá dito que nenhum profeta é bem recebido na sua própria terra. Mas o nosso Jesus é outro. Descansem os sportinguistas. Também porque não é o amor que move as montanhas do futebol. São os milhões, sabe-se lá de onde, que fazem entrar e sair os feiticeiros do futebol.

De resto, o folhetim é a não perder. Muitas figuras e figurões, bancos, novos e velhos, bons e maus, acionistas de referência duvidosa, agentes com pouca magestade, heróis e vilões, homens mal falantes, empertigados, gratos e ingratos, esqueletos em muitos armários, e muitas contas a ajustar. Não há moral nesta história. É pura arte do jogo e do negócio. A lei de Jesus."

in SIC/Expresso
Anónimo a 5 de Junho de 2015 às 11:00
Vergonha! Rua com o executivo CDU já!
Anónimo a 5 de Junho de 2015 às 13:28
http://www.publico.pt/local/noticia/empresa-de-aguas-de-beja-endividouse-para-asfaltar-estradas-1698019

Anónimo a 5 de Junho de 2015 às 21:06
Empresa de águas de Beja endividou-se para asfaltar estradas


Os vereadores do Partido Socialista no executivo municipal de Beja acusam a maioria comunista de “gestão danosa” depois de esta ter avalizado a aquisição de uma central de massas asfálticas, assumindo um encargo de 285 mil euros mais IVA por um equipamento com 20 anos de uso e sem quaisquer garantias, conforme está expresso numa das cláusulas do contrato feito com a empresa LeiriPrensa. Além disso, a aquisição foi feita pela empresa de águas e saneamento, à qual não compete a gestão de estradas.

Segundo disse o vereador socialista Rui Marreiros ao PÚBLICO, a Câmara de Beja “obrigou a EMAS (empresa municipal de água e saneamento) a contrair um empréstimo de curto prazo” para adquirir um equipamento destinado a produzir massas asfálticas para a pavimentação de estradas, mas que já tem duas décadas de utilização.

O autarca socialista frisa que empréstimos de curto prazo “só podem ser usados para suprir carências temporárias de tesouraria”, não podendo ser desviados para investimentos, “como foi o caso”, acentua Rui Marreiros, explicando ainda que o objecto de actuação da EMAS “está longe de ser a reparação de estradas e caminhos, quando se dedica à gestão da água e do saneamento”.

Foi este conjunto de contradições e “atropelos à lei” que levou a oposição socialista a colocar a questão ao presidente da câmara, João Rocha, na reunião do executivo municipal de 3 de Junho, instando-o a explicar por que razão a compra do equipamento “não passou pela reunião de câmara” e criticando-o pelo facto de ter tomado uma decisão repleta de “coisas estranhas e complicadas do ponto de vista legal e estratégico”. João Rocha é também presidente do conselho de administração da EMAS.

Para além do “péssimo negócio, não foram cumpridas regras de gestão, de contratação pública e de defesa do interesse público”. Subsiste ainda o facto de a empresa vendedora só se ter relacionado mais três vezes com a administração pública, sendo que “duas delas estiveram na base de venda de equipamento à Câmara de Serpa”, destaca o vereador socialista. João Rocha foi presidente do município da margem esquerda até 2013.

Além do mais, já foram pagos 200 mil euros, mas a central de massas asfálticas “só é entregue dentro de seis meses”, assinalou Marreiros, observando que para rentabilizar a aquisição “é preciso equipamento acessório e recursos humanos”.

João Rocha foi parco em explicações, frisando apenas que “as coisas acontecem e não podíamos perder a oportunidade” de comprar a central de massas asfálticas. O que importa, referiu o autarca, “é colocar a maquinaria a trabalhar para recuperar as ruas do concelho o quanto antes”.

Sobre o teor das acusações formuladas pela oposição, o autarca disse que “são insinuações e alguns vão ter de engolir o que disseram”.

O PÚBLICO pediu a João Rocha que fundamentasse as razões da aquisição do equipamento pela EMAS, mas o autarca adiantou apenas que vai ser feito “um contrato” entre a câmara e a empresa municipal. Sobre o montante pago pela aquisição, foi Rui Marreiros que adiantou o valor. “Eu não tenho os números de cor”, justificou-se o presidente da Câmara de Beja.

O PÚBLICO tentou contactar a empresa LeiriPrensa, mas não obteve resposta.




Anónimo a 5 de Junho de 2015 às 21:08
Agora a ResiAlentejo amanhã a EMAS

Os trabalhadores da Resialentejo deliberaram por unanimidade, em assembleia realizada dia 4, marcar uma greve para os dias 22, 23 e 24 deste mês. A greve pretende reivindicar (…) gestão participada; cumprimento dos estatutos em relação à criação e funcionamento do conselho consultivo; extinção do cargo de diretor executivo como um cargo política; abertura de concurso público para a seleção e recrutamento do diretor executivo, não condicionada à duração dos mandatos do órgão executivo, com a participação e parecer vinculativo da comissão de trabalhadores; fomentar a responsabilidade social da empresa; atualização do acordo de empresa; definição de estratégia de médio/longo prazo com objetivos; e realização de uma reunião anual entre a administração e os trabalhadores para apresentação dos objectivos” (Ler aqui)
Anónimo a 5 de Junho de 2015 às 21:20
E um dia chegará a vez dos trabalhadores da Câmara, quando perderem o medo do Rei de Serpa.
Anónimo a 5 de Junho de 2015 às 21:41
Este executivo foi a pior coisa que podia ter acontecido à cidade de Beja, é o desnorte total. Se toda a gente sabia o que se passava em Serpa, principalmente os camaradas, como é que aceitaram este homem candidatar-se a Beja, e pior, votarem nele! As palas nos olhos ainda são regra no partido que se diz democrático e defensor da liberdade. Falam e agem assim porque vivem num país democrático, gostava de os ver num país comunista, parece-me que muitos mudavam logo de ideologia.
O triste é ter de se gramar com esta gente até 2017 e vamos ver como ficam as contas da câmara, pois até agora tem sido só esbanjar.
Anónimo a 6 de Junho de 2015 às 12:08
Não haverá outros locais para debater este assunto, como por exemplo a Assembleia Municipal.
É que quando saem para os blogs e quem os debate são anónimos, fica sempre a sensação que as coisas na realidade não se passaram dessa forma.
Sobretudo como é o caso, quando são negócios tão maus, tão maus, não parece ter sido possível terem sido assim feitos, tal e qual.
E depois há sempre os interesses político-partidários por trás.
Anónimo a 6 de Junho de 2015 às 23:40
Este companheiro das 23: 40,anónimo tem boa parte de razão. Os contribuintes que não podem por qualquer motivo não podem estar presentes nessas reuniões gostavam de saber mais pormenores desses actos para poderem ter uma opinião mais fundamentada desses gestores dos bens públicos. Será possível alguém nos informar como poderemos consultar que votou nisso e como? Antonio ze
antonio ze a 7 de Junho de 2015 às 00:18
Então a EMAS não tinha uma grande divida até há bem pouco tempo, como poderam fazer mais divida? era bom que vasculhassem bem estes acordos que as autarquias vem fazendo, se calhar tinham que ampliar certos edifícios, mas o problema não está na falta de explicações de uma pessoa que já se viu não ter qualquer rumo de assuntos ou conversa, é uma mistura de frases umas com as outras sem discernimento sobre qualquer tema, nunca o PCP esteve tão mal representado no concelho, o mais grave é por a tal máquina a funcionar em compatibilidade com o pessoal da câmara que não existe e com os horários que estão em vigor. Só para arrancar com a dita máquina são necessárias pelo menos 2 horas, depois são os camiões para a abastecerem já não contando com a preparação das superfícies a pavimentar, parece-me que isto é mais um conto de crianças já muito crescidas, e que aparentemente tinham a obrigação de demonstrarem mais experiência e responsabilidade ao lidar com o erário público que é de todos, e não de pessoas ou grupos que se dizem de matriz estatal e revolucionária.
freguês a 7 de Junho de 2015 às 10:27
A grande questão é que a aquisição desta máquina, não foi a reunião de Câmara. Foi decidida directamente numa reunião do CA da EMAS!!
sem garantia a 8 de Junho de 2015 às 09:41
Ouvi dizer que uma máquina dessas foi comprada em Serpa há alguns anos e que está parada. É verdade?
Anónimo a 7 de Junho de 2015 às 11:09
Quando é que Beja toma o protagonismo de capital de distrito e deixa de ser sujeita a cópias de outros concelhos com realidades diferentes? Não haverá ninguém de Beja capaz de pegar no concelho em colaboração com os mais capazes , honestos e despartidarizados!
anonimo a 7 de Junho de 2015 às 11:26
Não, acha que não há ninguém em Beja que seja capaz, honestos e despartidarizados... mas não é que não sejam capazes de pegar no concelho.... as pessoas é que não estão para andarem a ser enxovalhados por bloguers e bloguistas da treta, que a sua cobardia, frustração, e incompetência, não dá para mais, se não para tentar destruir a imagem de quem tenta fazer alguma coisa pelo concelho.
Anónimo a 10 de Junho de 2015 às 15:36
Há uma pessoa, talvez a única que podia fazer isso, assim ele quisesse????
É pena a 10 de Junho de 2015 às 16:09
Ainda assim quem é essa sumidade,tão única em seu entender?Oh homem avance proponha-a ou proponha-se.O povo não pode perder uma oportunidade única.
Anónimo a 10 de Junho de 2015 às 16:39
E o seu papel qual vai ser? O do anónimo escondido que atira pedras a tudo aquilo que mexe? Só existe uma forma de você deixar de atirar pedras, sabes qual é? Ser você o candidato! Quanto a mim, meu caro... não preciso da política para nada, nem para ter influências, nem para ganhar dinheiro... Estou é farto de gente manhosa que só serve para denegrir a imagem dos outros.
Anónimo a 10 de Junho de 2015 às 17:03
Florival.
Anónimo a 10 de Junho de 2015 às 17:07
Florival? Baioa? Isto é alguma anedota? Ou já está tudo doido?
Anónimo a 10 de Junho de 2015 às 19:54
tá tudo doido
anonimo a 10 de Junho de 2015 às 20:48
Junho 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
O bom funcionário vive feliz e saudável, quando to...
às 11H00?
safa, aqui aprende-se pouco, ou mesmo nada!
A loucura anual, para depois ano após ano ficar tu...
Cada um lê aquilo quer e vossemecê não tem nada a ...
E o anonimo(a) das 11:24 leu, senão, leia, é capaz...
Que triste pasmaceira!
Estes não se preocupam com coisa alguma e não se ...
Passaram cinco anos. Mudou governo e administração...
Saudável era a dieta daquele ministro obeso. Os ca...
Ambiente saudável...
podia ter colocado uma foto da sala de macas da ur...
Tal como o cartel dos madeireiros.
e não é para menos! Vamos continuar a rir? Porque ...
Passando agora dos investidores chineses para os e...
blogs SAPO