Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

VEREADORES DO PS ACUSAM CÂMARA DE BEJA DE APOIAR FUNDAÇÃO DE SERRALVES EM DETRIMENTO DAS COLECTIVIDADES LOCAIS

Zé LG, 29.08.16

Câmara Municipal de Beja pretende oferecer 100.000 € à Fundação de Serralves preterindo clubes, associações e demais agentes culturais e desportivos locais

Algo vai mal em Beja quando este valor é praticamente idêntico ao total do apoio dado pelo executivo CDU ao Programa de Apoio ao Movimento Associativo na área do Desporto durante 2016 a 34 clubes do concelho de Beja e que foi de de 114.784 €

A intenção de atribuir 100.000 € (cem mil euros) de mão beijada em troca de "uma exposição anual ou de outra iniciativa de Serralves no espaço da autarquia" é uma afronta clara a todas as organizações sem fins lucrativos e demais agentes culturais e desportivos da cidade e do concelho de Beja.

Quando falta dinheiro em muitos destes agentes culturais e desportivos que servem Beja e os seus munícipes para fardas (pagas muitas vezes do próprio bolso), equipamentos de apoio à atividade desportiva (bolas e equipamento de treino em várias modalidades amadoras) , instrumentos musicais, pequenas reparações em instalações (lâmpadas, chuveiros e bancos), deslocações (para representar o nome de Beja), apoio para a realização de exposições ou outras iniciativas de artistas locais, entre tantos outros problemas, é lamentável que esta política tenha acolhimento em Beja.

 

Não colocando em causa o valor, a importância e o papel assumido pela intervenção da Fundação de Serralves não se pode deixar de considerar uma postura desadequada relativamente àquela que é a política que o executivo CDU diz defender gastando 100.000 € para obter uma contrapartida que vem sob o chapéu e o objetivo de " aproximar a arte das populações de todo o país e contribuir para a criação de uma dinâmica cultural descentralizada".

O justo seria, tal como foi proposto em alternativa pelos vereadores do PS na sessão de Câmara, que o investimento fosse canalizado para atividades semelhantes, mas dinamizada por agentes locais, eles sim, com reais possibilidades de aproximar a arte das populações.  

Já que há disponibilidade financeira para tal, então que a verba seja direcionada para Beja e para os seus clubes, associações e demais agentes culturais e desportivos.

Como o assunto terá ainda que transitar na Assembleia Municipal ainda há tempo, assumindo todos as suas responsabilidades, para evitar que isto aconteça demovendo a maioria CDU de levar esta decisão até ao fim.

Os Vereadores do PS: Jose Velez, Ana Horta, Rui Marreiros 

 

29 comentários

Comentar alvitre

Pág. 1/2