Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

VÃO TER DE SE HABITUAR A UM GOVERNO DA NOVA MAIORIA

Primeiro, era a falta de legitimidade política. Depois, passou a ser a falta de respeito pela tradição. A seguir, foi a falta de acordo escrito. Agora, é a existência de vários acordos e a sua insuficiência para a estabilidade política de longo prazo.
E a seguir, irão inventar mais não sei quantas dúvidas para se tentarem convencer de que têm razão, até se habituarem à ideia de que perderam a maioria e de que finalmente foi possível aos partidos do centro esquerda chegarem a uma plataforma de entendimento que permite ao PS governar, sem que nenhum tenha sido obrigado a renunciar aos seus princípios.
Parece que tiveram uma crise de amnésia e se esqueceram que já se formaram outras maiorias a que não foram exigidos acordos escritos. Parece ignorarem que os acordos políticos, tal como os outros, duram enquanto as partes entenderem, independentemente de serem escritos ou não.
E exigem aos líderes destes partidos o que nunca exigiram aos seus. Quem não se lembra da decisão irrevogável revogada dois ou três dias depois?

17 comentários

Comentar post

Comentários recentes

  • Anónimo

    Deixo aqui um post que retirei do Facebook, de um ...

  • Anónimo

    Não concordo. Como bem diz, dada a manifesta incap...

  • Anónimo

    Esta questão tem acontecido com a conivência de vá...

  • Anónimo

    Lixo e buracos nas ruas e estradas constituem a im...

  • Anónimo

    Uma gestão camarária que nem do lixo dá conta!Quan...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.