Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

UM OLHAR SOBRE AS AS CANDIDATURAS ÀS PRÓXIMAS AUTÁRQUICAS EM BEJA

Zé LG, 16.02.17

Embora com algum atraso, mas quer pela análise bem humorada, quer pelos comentários que suscitou, decidi transcrever aqui este texto de João Espinho Autárquicas 2017 – Bar Aberto!, publicado, no seu Praça da República.

 

bar-aberto.jpg

"As peças para o próximo acto eleitoral começam a dispôr-se nos diversos tabuleiros:
Beja – Conhecido o nome do cabeça de lista do PS à CMB, aguardam-se os nomes dos restantes socialistas que acompanham Paulo Arsénio.
O PCP, como habitualmente, gere os seus tempos, para ganhar tempo, coisa que costuma fazer com mestria. Desta vez tem um problema: João Rocha não faz o pleno das hostes comunistas. Cada vez mais isolado, socorre-se do que tem mais à mão para garantir a sua reeleição. Para um decano das autarquias, deverá ser difícil estar a sentir-se só. Arranjará forma de se impôr. E aqui o Bar tem estado bem aberto: os boatos são esclarecedores – que Rocha concorre como independente, que Vitor Picado será a escolha da CDU para cabeça de lista à CMB. Boatos. Como o bar está aberto, cada um serve-se do que quiser e nas quantidades que entender.
PSD – aparentemente está escolhido o cabeça de lista. No entanto, Pinela Fernandes terá que fechar rapidamente o bar, sob pena de João Araújo, Fernanda Caimoto e mesmo Mário Simões, lhe esgotarem os stocks. Com a entrada do CDS nas listas, a repartição de lugares torna-se mais complicada. E o PSD quer garantir uma ou duas centenas de votos centristas para poder dizer, no dia seguinte, que a derrota não foi humilhante.
Bloco já deve ter a máquina a olear e Alberto Matos será sempre um dos nomes para dar a cara na corrida à Câmara ou à AM. A história de o BE poder vir a apoiar (ou integrar) uma lista de independentes parece, neste momento, afastada.
Por fim: aparecerá alguém para abrir o Bar dos Independentes? Lopes Guerreiro ainda estará disponível para mais uma batalha? E quem o acompanhará na ida a jogo?
O Bar está aberto. Sirvam-se."

 

12 comentários

Comentar alvitre