Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
17
Abr 18

201804162236154157.jpg

A ULSBA-  Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo foi distinguida com  uma menção honrosa nos prémios “Locais de Trabalho Saudáveis 2017”, na categoria “Organizações com mais de 250 colaboradores/ Grandes Empresas”.

Trata-se de uma iniciativa da Ordem dos Psicólogos Portugueses e enquadra-se no âmbito da parceria com a Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho e a Autoridade para as Condições do Trabalho.

A Unidade Local de Saúde recebeu esta distinção com o projecto ProGerPsi, da responsabilidade da Equipa de Psiquiatria do Trabalho, coordenada pelo psiquiatra Pedro Moura.

O ProGerPsi é um programa que pretende integrar na formação dos profissionais da ULSBA, de uma forma mais permanente, a componente de riscos psicossociais e segundo a organização que atribuiu a menção honrosa pretende-se, ao distinguir estes casos de excelência, suscitar o desenvolvimento de ações de mudança no tecido organizacional português, através da generalização das boas-práticas.

publicado por Zé LG às 00:43
Fazer mais, fazer melhor apesar das inúmeras dificuldades. Colocar Beja no mapa das boas práticas em Saúde Mental. Tenho uma equipa de excelência, que orgulho.
Ana Matos Pires a 17 de Abril de 2018 às 02:57
"ULSBA DISTINGUIDA NOS PRÉMIOS “LOCAIS DE TRABALHO SAUDÁVEIS 2017”
Quem deu este premio nunca deve ter visto como é o trabalho na ULSBA só pode
Anónimo a 18 de Abril de 2018 às 09:24
Do departamento dos projetos mirabolantes.
Anónimo a 18 de Abril de 2018 às 09:39
Quer desenvolver? Antecipadamente grata
amp
Contribuir para melhorar é o propósito.
basta falar com os colaboradores e pedir opinião acerca do trabalho, da pressão psicológica existente, do mau ambiente nos serviços. desde as condicoes de higiene dos wc por falta de material quer mais , faça um estudo interno e vai ver
Anónimo a 20 de Abril de 2018 às 09:28
Quem conheceu o que era o Hospital e em que se transformou, reconhece que a alegria desapareceu.
Anónimo a 20 de Abril de 2018 às 09:52
E desapareceu porquê? É a pergunta que se coloca!
Desapareceu porque a maioria dos que lá "trabalham" nos dias de hoje, querem um ordenado e trabaljhar é para outros!
Mas quem vai estar contente trabalhando N dias seguidos, sem tempo sequer para pensar no que anda fazendo, sempre com equipas subdimensionadas, sempre com a possibilidade de alguem ter de seguir o turno, poprque há sempre mais alguem a faltar!
O hospital virou a santa casa da mesiricordia, vão para lá e depois o hospital que se desemerde, eles levam os problemas e não querem saber, não tem o horario que lhes dá jeito? Atestado! Não tem o fim de semana que querem ? Atestado!
Hoje a equipa estava desfalcada? Não estou pra isto, Atestado!
As cunhas e os que menos fazem (ou praticamente nada fazem) vão para lugares invejados, o ultimo foi um do armazem, a coisa mais malandra vista nos ultimos tempos na casa...foi pros escritórios... AMIGO (diz-se) do M&M!
Mas então assim alguem há-de andar contente ? Só se a chefe das gaiola das loucas colocar um distribuidor de Prosac À entrada do edificio, e se dispuser a dar consultas sem parar!
Anónimo a 21 de Abril de 2018 às 12:20
Falar do que se não sabe e antes de nos informarmos dá nisto, o projeto foi proposto para tentar melhorar a situação. O prémio é por isso, se não houvesse mais a fazer o projeto não fazia sentido.
Então divulgue o diagnóstico da situação atual. Supõe-se que esteja caracterizada nesse projeto...
Anónimo a 20 de Abril de 2018 às 12:01
A situação nacional nas instituições de Saúde está caracterizada (https://www.google.pt/search?q=burnout+saude&oq=burnout+saude&aqs=chrome..69i57j0l5.3486j0j7&sourceid=chrome&ie=UTF-8), o projeto inovador cria um programa de gestão integrada dos riscos psicossociais nos profissionais da ULSBA.
O meu colega Pedro Moura, responsável pelo projto, responde hoje a três perguntas do Diário do Alentejo onde elucida os propósitos.
Em três palavras: pressão, desgaste e desmotivação.
Anónimo a 20 de Abril de 2018 às 12:38
No balcão do refeitório vai haver pratinhos com “pílulas-da-felicidade”, para os funcionários servirem-se à discrição.
Anónimo a 20 de Abril de 2018 às 13:19
Fluoxetina ao pequeno-almoço, antidepressivos em spray pulverizados periodicamente do teto junto aos elevadores, etc.
Anónimo a 20 de Abril de 2018 às 13:29
Batas mais decotadas e de bainha curta...
Anónimo a 20 de Abril de 2018 às 13:35
Subsídio de aspeto agradável, para quem precise.
Anónimo a 20 de Abril de 2018 às 13:44
Papel higiénico nas casas de banho para profissionais e utentes.
Anónimo a 21 de Abril de 2018 às 07:57
em resumo..., porque trabalho eu na ULSBA e nunca ouvi deste projecto? Se calhar porfalta de tempo para ler a intranet !?
Mas faz falta, isso não se pode negar... se bem que com o que por lá anda, não irá passar de mais um projecto a apresentar pela equipa da gaiola das loucas em algum congresso!
Anónimo a 21 de Abril de 2018 às 11:47
pois é bom que tenha essa equipa de luxo, bem precisamos, pois anda tudo passado da cabeça, um gajo/a vai ao WC, e nem papel para limpar o dito à! Não chegava já o fudor por falta de limpeza e ainda tem de ter de ter sorte para ter um lenço de papel no bolso!
Sái do Wc e não tem papel pra limpar as mãos, limpa Às calças! Vai trocar de farda pro dia seguinte e não há, guarda no cacifo amarrotada e fodorenta, que se lixe..., volta no dia seguinte e tenta estica-la, dentro de pouco tempo fará o memsmo com os toalhetes para as higienes.. nunca à..., estica os toalhetes, estica agora o sabão, depois logo vemos se há com que limpar o ambiente!
Não se preocupem se na ida a qualquer lado ouvirem algum impropério por falta de qq coisa, quando voltarem ao serviço é bem provável que soltem algum parecido.. o comentário mais usual nos dias de hoje é NÃO HÁ!
É verdade não à pachora para viver dia a ´pos dia neste ambiente de paz podre, explorado em toda a linha, fisicamente torturado, mentalmente anulado, mecanicamnte usado, enquanto meia duzia fazem "vida de lordes " , nos seus ricos gabinetes, ou no bar, chegam quando chegam, partem cedo de mais, nunca estão , quando estão não sabem, alheados das dificuldades de todos os outros..,F..... ASSIM NÃO DÁ!
Anónimo a 21 de Abril de 2018 às 12:02
Paz podre e malcheirosa.
Anónimo a 21 de Abril de 2018 às 12:15
Saudável era a dieta daquele ministro obeso. Os cardumes de linguados até hoje ainda não recuperaram.
Anónimo a 22 de Abril de 2018 às 20:15
O bom funcionário vive feliz e saudável, quando todos os dias pela manhã elogia o seu chefe.
Anónimo a 24 de Abril de 2018 às 08:20
Esse é o lema na ULSBA
Anónimo a 24 de Abril de 2018 às 17:07
Abril 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
19
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
Que grande, que enorme "boneco" fez o meu amigo Pe...
Exatamente!
Obrigada ao António Arnaut.RIP.Espero que o PS dig...
Estamos de luto por António Arnaut. Grande Maçon, ...
Em termos de democraticidade interna, não tem comp...
Não fosse o Toino Zéi e a animação tinha ficado ba...
Ó Dr, então no PS não querem saber da sua opinião?...
Mais valia que os comunistas exigissem a reabertur...
Com o afastamento de Munhoz Frade, a DORBE do PCP ...
Confirmo que participei no estudo da chamada segun...
O PCP sabe que essa proposta não tem pernas para a...
Muitos parabéns aos atletas, aos técnicos e à Zona...
Porque o assunto é a praia...ou não sabes ler?
Percebo, sempre me pareceu que esses 4 anos não ex...
Étnica ?
blogs SAPO