Alvitrando
Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.
04
Set 17

Os posts mais comentados no fim-de-semana

Estes foram os 10 posts mais comentados no SAPO durante o fim-de-semana. Boa semana!

  1. Adeus e boa sorte Adrien ! (83)
    Camarote Leonino
  2. One smile a day... com a Anita (82)
    Chic'Ana
  3. Os papagaios (50)
    És a nossa Fé!
  4. Quando o amigo faz o jantar! (39)
    1SimplesDesconhecido
  5. Meias de Frozen com partículas cancerígenas... inteiras? (36)
    Hetero Doméstico
  6. Pão à Mesa (34)
    Triptofano
  7. Também há Tempestades dos Pobres: A " Ocultação" das Cheias no Sul da Ásia! (33)
    Não É Que Não Houvesse...
  8. AFINAL ULSBA "RESOLVE" E OBSTETRÍCIA JÁ NÃO FECHA  (33)
    Alvitrando
  9. 4. Coisas parvas (que eu penso) (26)
    há mar em mim
  10. Pensamento da semana #2 (25)
    Língua Afiada
publicado por Zé LG às 17:52
tags:
Uma Fantasia Política
(por: O Salamandra)
Os protagonistas:
O Imperador: velha raposa, homem experiente e conhecedor dos meandros do poder. Conhece-lhe os corredores e os bastidores; as avenidas e os esconderijos; os burocratas e os decisores; os bobos e os espertos. Sabe negociar, usar, bajular, desprezar ou comprar qualquer actor, dependendo do contexto, pesados os ganhos e os prejuízos. Pragmático, rústico, parco de vocabulário, tanto apela ao homem comum que não tem paciência para falinhas mansas como à ternura (oh, como o poder é afrodisíaco...) das pós-adolescentes. Exerce o poder há décadas, com punho firme e decisão segura, custe o que custar (e tantas vezes custou, sobretudo aos súbditos...). Prepara-se para mais uns anos de reinado, antes da reforma dourada.
Até lá, alimenta o povo com pão e circo.
O Pretendente: oposto do Imperador, a outra face da moeda. O genro-sonho de qualquer sogra; o neto-sonho de qualquer avó.
Mestre na arte da falinha mansa, da conclusão que agrada a todos e a nenhum, um especialista do politicamente correcto. Opõe uma moleza pegajosa à rudeza crua do Imperador. Vive rodeado de caras femininas de variável beleza mas, ao contrário do rival, parece não lograr obter o seu carinho.
Um outro:
O Bobo: foi correligionário do Pretendente durante muito tempo, viveu em estado de graça e foi generosamente recompensado pela Corte. Algo se terá passado, pois há algum tempo resolveu divergir do Pretendente e convergir com o Imperador. No dia, esperado há muito, em que abandonou a Corte de pretendentes, houve alívio e festa por aquelas bandas!
Por falar em bandas, o Bobo cultiva um estilo de vida tribal que reúne em eventos onde brilham bandas filarmónicas que aliam às animalescas vocalizações arranjos musicais deveras cacofônicos. Ainda não se sabe se o Imperador partilha deste prazer, mas há quem diga que simpatiza...
O Bobo assumiu uma construtiva postura de Senador, dando conselhos aos mais novos e contando historietas auto-elogiosas sobre a sua experiência política. Só que a experiência política não é acompanhada por um sólido conhecimento doutrinal, pois num dos enternecedores relatos, onde nos contava sobre uma aula acerca de ideologia que deu à sua pequenita, demonstrou saber tanto sobre Ciência Política como aqui O Salamandra sabe de Física Nuclear. Lá se foi a postura de Senador, foi coisa breve. Nas veias do Bobo corre o sangue do guerreiro e hoje é um dos mais aguerridos defensores do imperador!
Se se voluntariou ou se corre a pedido do Imperador, ainda não se sabe. O que é certo é que mostra grande brio na luta, pronta reação na defesa da honra do Imperador e seu séquito e entusiasmado ataque ao Pretendente e seus soldados.
O futuro do Bobo é incerto, mas isso não lhe interessa nem incomoda, pois está acima de tudo e de todos.

O Salamandra fica hoje por aqui.
Pode ser que um dia destes surja mais imaginação para continuar a fantasia política.
O Salamandra a 4 de Setembro de 2017 às 18:24
Oh,Salamandra!que divertida crónica de política local! adorei!
Veja se arranja inspiração para o segundo capitulo.Poderia ser sobre os ambientes do palácio do imperador e do pretendente, não acha que pode dar um bom folhetim?
Anónimo a 4 de Setembro de 2017 às 20:12
O que confirma - mais uma vez - que esse é o assunto que sempre motiva mais comentários no Alvitrando. Confirma-se assim também que as tais forças políticas eleitoralistas andam afastadas dos reais interesses dos cidadãos, pois não tomam posição sobre o que tanto interessa o público. Mais depressa aqui aparecem os politiqueiros a desmentir fofoquices do que a comentar esta séria matéria.
Anónimo a 5 de Setembro de 2017 às 17:42
Setembro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
Passaram por cá
Contador de visitas

Desde 15.01.2011
pesquisar neste blog
 
últ. comentários
E não é que a senhora tem toda a razão! Para não f...
Realmente é uma autêntica vergonha o péssimo estad...
No Baixo Alentejo os eleitores não votam em indepe...
Ponham ali os olhos, políticos do Baixo Alentejo. ...
Quando não há perspectivas de melhoria, o assunto ...
Chover no molhado...
como a ulsba..., sem rei, sem roque, sem presente...
Tomar banho em charcas sempre foi um perigo. Não é...
Não se preocupe, que as aves possuem uma capacidad...
Sr. Presidente Paulo Arsenio o que se passa com os...
Tenho uma dúvida, será que com a praia cheia de pe...
Toino João!...
Belíssimo cartaz!
Pseudo anónimo das 14.00, não tenho procuração do ...
Quem ainda mantém este esquema de análise - a ilus...
blogs SAPO