Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

ULSBA APRESENTA O MELHOR TEMPO MÉDIO DE RESPOSTA GARANTIDA

070620161129-357-HOSPITALDEBEJA.jpg

A Administração Central dos Sistemas de Saúde publicou no início deste mês informações sobre os “tempos médios de resposta no Serviço Nacional de Saúde (SNS)”. Nos dados divulgados, referentes ao passado mês de abril, a ULSBA é a que apresenta a percentagem mais elevada de cumprimento do tempo médio de resposta garantida para a primeira consulta hospitalar.

Nos dados divulgados, a média nacional é de 73% e na ULSBA é de 77%.

A ULSBA é também, a Unidade com o tempo médio de espera mais baixo, 86 dias, para a primeira consulta e 80 dias para a cirurgia programada, quando a média nacional é de 115 dias para a primeira consulta e de 91 dias para a cirurgia programada.

Na região Alentejo, a ULSBA apresenta, igualmente, o melhor tempo médio de resposta para a primeira consulta hospitalar, 84 dias, e para a cirurgia programada 76 dias, quando a média regional registada foi de 102 dias para a primeira consulta hospitalar e de 97 dias para a cirurgia programada.

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Munhoz Frade 10.06.2016 10:28

    Estimado Lopes Guerreiro: A questão que levantas tem toda a pertinência. Na verdade, a monitorização deste tipo de indicadores é um método de utilização muito recente no nosso SNS. Os valores que em cada região esses dados numéricos apresentam podem relacionar-se com as respectivas necessidades de cuidados, assim como podem refletir o grau de adequação da capacidade instalada nas unidades analisadas. Digamos sucintamente que são uma tradução possível do produto de um equilíbrio entre a procura e a oferta de serviços. Espera-se que o acompanhamento da evolução desses indicadores, bem como a possível comparação entre realidades semelhantes, permita ter uma ideia de qual é a estrutura organizacional mais adequada para melhorar a capacidade e celeridade no acesso dos cidadãos aos cuidados prestados no SNS.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Ora aqui está uma área em que os nossos autarcas s...

    • Anónimo

      Está tudo dito... nada a acrescentar! Incapacidade...

    • Anónimo

      "O Ministério do Planeamento anunciou esta quinta-...

    • Anónimo

      Se os autarcas locais , independentemente da cor p...

    • Anónimo

      Conordo em absoluto com o comentário anterior.O di...

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    subscrever feeds