Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

ULSBA APRESENTA O MELHOR TEMPO MÉDIO DE RESPOSTA GARANTIDA

070620161129-357-HOSPITALDEBEJA.jpg

A Administração Central dos Sistemas de Saúde publicou no início deste mês informações sobre os “tempos médios de resposta no Serviço Nacional de Saúde (SNS)”. Nos dados divulgados, referentes ao passado mês de abril, a ULSBA é a que apresenta a percentagem mais elevada de cumprimento do tempo médio de resposta garantida para a primeira consulta hospitalar.

Nos dados divulgados, a média nacional é de 73% e na ULSBA é de 77%.

A ULSBA é também, a Unidade com o tempo médio de espera mais baixo, 86 dias, para a primeira consulta e 80 dias para a cirurgia programada, quando a média nacional é de 115 dias para a primeira consulta e de 91 dias para a cirurgia programada.

Na região Alentejo, a ULSBA apresenta, igualmente, o melhor tempo médio de resposta para a primeira consulta hospitalar, 84 dias, e para a cirurgia programada 76 dias, quando a média regional registada foi de 102 dias para a primeira consulta hospitalar e de 97 dias para a cirurgia programada.

6 comentários

  • Imagem de perfil

    Ana Matos Pires 09.06.2016 07:50

    http://expresso.sapo.pt/sociedade/2016-05-14-Portugueses-que-comem-mal-revelam-mais-sintomas-depressivos

    Percebe o que é que isto quer dizer em termos de necessidades de saúde? Sabe que consequências podem daqui advir se não se fizer nada? Quantifique lá isto em termos de consultas - ah pois é.
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 09.06.2016 11:36

    Quer dizer que poucos vêm às consultas e ficam por tratar e cuidar.
    Como diz a Dra. Ana Matos Pires é preciso que a ULSBA responda às necessidades diagnosticadas de saúde, o tal perfil do doente do Baixo Alentejo, elabore e cumpra plano estratégico de intervençaõ prioritária, considerando os indicadores de morbilidade do Distrito. Promova a prevenção e a promoção da saude , em moldes diferentes do que têm efectuado,acompanhe e descentralize acções de melhoria da prestação de cuidados e responda , entre outras patologias em que somos os primeiros necessitados no País, como a patologia cardiovascular...
    E não retroceda , em termos de qualidade, como tem acontecido nos últimos longos anos.
  • Imagem de perfil

    Ana Matos Pires 09.06.2016 14:06

    "Quer dizer que poucos vêm às consultas e ficam por tratar e cuidar." de onde retira essa conclusão?
  • Sem imagem de perfil

    Anónimo 09.06.2016 14:53

    Se continuamos a ser os mais obesos, os mais deprimidos,os mais doentes disto e daquilo...alguma coisa está muito mal nesta prestação de cuidados da ULSBA. Então será legitimo que o anónimo das 11:36 possa concluir que os doentes não recorrem aos serviços da ULSBA e ficam muitos por tratar, entre outras conclusões .
  • Imagem de perfil

    Ana Matos Pires 09.06.2016 15:01

    Legitimidade para dizer e concluir o que nos apetece temos todos, o que eu pedi foram dados e factos. Correlações positivas não nos apontam factores causais. Discutir políticas de saúde faz-se com dados, não com "façamos um assupônhamos". Colocam-se e testam-se hipóteses, daí a minha genuína pergunta, pensei que talvez o anónimo das 11:36 tivesse dados que eu conheço e queria informar-me.
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

    Comentários recentes

    • Anónimo

      Gosto.Categoria de mensagem. Teria a mesma mensag...

    • Anónimo

      Que outros agentes desportivos ... e já agora polí...

    • Munhoz Frade

      Exemplar.

    • Anónimo

      O problema, é que por mais considerações ideológic...

    • Anónimo

      “DesilusãoTenho estado, como é meu hábito, atento ...

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Sigam-me

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    subscrever feeds