Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

As notícias da Cimeira da Coesão em Beja na Imprensa Regional

Zé LG, 03.02.20

“Beja Merece+” acusa António Costa de “desprezar a região”

Zé LG, 29.01.20

20398743_Kq4L3.jpeg.jpgO Movimento “Beja Merece +” irá aproveitar a Cimeira dos “amigos da Coesão” da União Europeia, que se realiza em Beja no próximo Sábado, para entregar ao primeiro ministro um dossier com as reivindicações de melhores condições para a região do Baixo Alentejo, designadamente a conclusão do IP8, o aproveitamento do aeroporto, melhorias nos serviços de saúde da região e a electrificação do troço ferroviário Casa Branca- Beja- Funcheira.

Beja vai receber a Cimeira dos “Amigos da Coesão” da UE

Zé LG, 24.01.20

251020161029-400-ACOSTA.jpgA iniciativa agendada para o dia 1 de Fevereiro, “pretende reforçar a posição dos Estados-membros contra cortes nesta política no próximo orçamento plurianual da União Europeia”.
Vão participar na Cimeira, a convite de António Costa, primeiros-ministros e ministros de Portugal, República Checa, Grécia, Lituânia, Polónia, Eslováquia, Eslovénia, Chipre, Croácia, Estónia, Hungria, Letónia, Bulgária, Malta, Roménia, Espanha e Itália e ainda os Comissários Europeus da Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, e do Orçamento e Administração, Johannes Hahn.
A última Cimeira dos “Amigos da Coesão” decorreu em Novembro do ano passado, em Praga, capital da República Checa.

Sonotomia vai definir perfil sonoro e captar particularidades da orla marítima alentejana em rápida transformação

Zé LG, 19.12.19

201912181614319148.jpgSonotomia é o nome do projeto da União Europeia (UE), a única iniciativa do Programa Europa Criativa liderada por Portugal, que já arrancou no Alentejo, a partir de Odemira. A iniciativa é coordenada pela associação Pedra Angular e pelo Festival Terras sem Sombra, tendo como parceiros a Fundación Santa María de Albarracín, do Governo de Aragão, e o Spatial Sound Institute, de Budapeste. 

Definir o perfil sonoro e captar as particularidades de uma orla marítima em rápida transformação constitui uma das prioridades desta iniciativa europeia, que está associada ao esforço do Festival Terras sem Sombra para internacionalizar o Alentejo como destino de arte e natureza.

Alunas da Universidade de Évora vencem prémio com tenda biónica para refugiados

Zé LG, 15.10.19

ue.jpgO concurso de melhores ideias de negócio Born from Knowledge 2019, promovido pela Agência Nacional de Inovação, atribuiu ao Nautilus, um projeto desenvolvido na Universidade de Évora, o prémio inovação na categoria “Materiais e Tecnologias Avançadas de Produção”.

Inês Secca Ruivo e Cátia Bailão Silva conceberam uma tenda biónica, que promete ajudar as pessoas em risco humanitário, mas que também poderá ser comercializada para o público em geral. A tenda Nautilus, além de ser um abrigo facilmente transportável, incorpora um tecido com propriedades hidrofílidas e hidrofóbicas, que permite a recolha, recuperação e conversão da humidade ambiental em água limpa e segura para ingestão, bem como seu armazenamento e transporte. Com um design atrativo, a tenda, para uma ou duas pessoas, é facilmente montada e desmontada, e, graças às suas alças ergonómicas, é perfeitamente transportável de forma confortável nas deslocações.

As mentoras do projeto, que teve início em 2015, com a tese de mestrado de Cátia Bailão Silva, perspetivam produzir e distribuir as tendas Nautilus em 2022.

Life LiveAdapt promove questionário sobre as alterações climáticas e a pecuária em regime extensivo

Zé LG, 14.10.19

live.jpgEste é um projecto que preconiza a necessidade de adaptação às alterações climáticas dos modelos de produção de pecuária extensiva na Europa. O principal objectivo do projecto é a implementação de uma estratégia baseada em tecnologias e práticas inovadoras que permitam ao sector adaptar-se às alterações climáticas.
Com a realização do questionário pretende-se conhecer a opinião e a experiência dos proprietários de explorações de gado em regime extensivo em relação às alterações climáticas, e também como estas afectam a sua actividade, por isso, a colaboração dos produtores é fundamental.

CIMBAL participa em projetos transnacionais

Zé LG, 10.09.19

CIOMBAL.jpgNa sessão do mês de setembro do Conselho Intermunicipal da CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo, que foi presidida pelo vice-presidente Tomé Pires, em virtude da suspensão de mandato do atual presidente, Jorge Rosa, foi deliberada a aprovação da participação da CIMBAL nos projetos transnacionais: “LC4Regions” (economia circular – análise de ciclo de vida dos produtos, com base na proteção do meio ambiente e eficiência de recursos) e “CityZen” (agricultura urbana – promoção do crescimento verde, eficiência de recursos e criação de emprego), no âmbito do Programa Interreg Europe.

FENAREG defende que uso eficiente da água deve ser prioridade

Zé LG, 13.05.19

Num momento em que se discute o futuro da Política Agrícola Comum (PAC) e se aproximam as eleições para o Parlamento Europeu, a FENAREG – Federação Nacional de Regantes de Portugal defende que “os países do Sul da Europa devem concertar posições para defender o futuro da agricultura de regadio na União Europeia, essencial à produção de alimentos a preços competitivos, à fixação das populações no território e à protecção do Ambiente”.

A Federação sublinha que “as futuras políticas europeias de apoio ao investimento em regadio devem incentivar os agricultores a atingir metas ainda mais ambiciosas de eficiência do uso da água e não centrar os esforços no “corte cego” do uso da água em agricultura”.

A FENAREG defende que a PAC, para o período 2021-2027, deve “apoiar investimentos com base no aumento da produtividade económica da água (ou seja produzir mais kg de determinada cultura agrícola com o mesmo volume de água) e não com base na poupança de água obtida”.

Mas não é isso que devia ter feito sempre?!

Zé LG, 16.01.19

Theresa May diz que é tempo de "pôr os interesses nacionais em primeiro lugar"

thumbs.web.sapo.io.jpeg

Com a sobrevivência do Governo à moção de censura votada esta quarta-feira, Theresa May anunciou que existe agora "a oportunidade de nos focarmos em encontrar um caminho para o Brexit".

 

Está cada vez mais difícil compreender algumas decisões políticas. Veja-se o que se passa no Reino Unido: Em referendo é aprovada a saída da União Europeia. A primeira-ministra faz um acordo com a Comissão Europeia definindo as condições da saída. O Parlamento vota contra esse acordo. O mesmo Parlamento, no dia seguinte, vota contra uma moção de censura à primeira-ministra, manifestando-lhe confiança na apresentação de outro acordo. E agora a primeira-ministra vem afirmar que é tempo de "pôr os interesses nacionais em primeiro lugar"... Clarinho como o lodo.