Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Equipa científica do GEN-RES-ALENTEJO reúne-se para avaliação do progresso do projeto

A equipa científica do Projeto GEN RES Alentejo reúne-se esta sexta-feira, dia 5, na Universidade de Évora, para avaliação do progresso do projeto.

ovelhas.jpgO projeto GEN-RES-ALENTEJO, liderado pela ACOS, tem como principais objetivos a identificação de ovinos com resistência genética à peeira e ao parasitismo por nemátodos gastrointestinais em explorações no Alentejo. A pesquisa permitirá, entre outros aspetos, identificar os principais fatores de risco associados e avaliar, em concreto, qual o impacto económico destas doenças nas explorações do Alentejo.

Para mais informações sobre o projeto, os parceiros e os trabalhos já realizados, consultar o site (criado pela ACOS): AQUI

Investigadores da Universidade de Évora distinguidos pelo trabalho “Inclusão profissional e Qualidade de Vida”

ue.pngOs docentes do Departamento de Sociologia da Escola de Ciências Sociais (ECS) e investigadores do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da Universidade de Évora – CICS.NOVA.UÉvora, Carlos da Silva e José Saragoça, receberam a menção honrosa do Prémio António Dornelas 2018, pelo seu trabalho “Inclusão profissional e Qualidade de Vida”, realizado em coautoria com Carlos Veiga, Luísa Oliveira e Ivo Domingues da Universidade do Minho.

Este trabalho é um estudo que resulta de uma parceria interuniversitária entre a Universidade de Évora e Universidade do Minho sobre a inclusão de pessoas com deficiência mental no mercado de trabalho.

UBIKE UÉVORA DISPONIBILIZA 500 BICICLETAS À COMUNIDADE ACADÉMICA

u-bike_0.jpg

A Universidade de Évora prepara-se para colocar à disposição da comunidade académica quinhentas bicicletas (200 eléctricas e 300 convencionais) em cedências de longa duração (6 ou 12 meses), num programa financiado pelo Portugal 2020 e cordenado pelo IMT, que incentiva a utilização de bicicletas em alternativa aos transportes motorizados, reduzindo o consumo de energia, o congestionamento e a poluição da cidade Património da Humanidade.

O projeto UBike UÉvora inclui ainda a instalação de uma infraestrutura inteligente de parqueamento e carregamento para as bicicletas elétricas, bem como um sistema avançado de monitorização das mesmas em tempo-real.

O lançamento decorre na próxima quinta-feira, 14 de junho, às 17:30 horas, numa sessão que conta com a presença do ministro do Ambiente, João Pedro Fernandes.

UNIVERSIDADE DE ÉVORA ALVO DE BUSCAS DO MP E DA PJ

UÉ.jpg

As diligências do Ministério Público (MP) e da Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária (PJ) decorreram na segunda-feira.

Em causa, de acordo com várias denúncias apresentadas, estão factos relacionados com procedimentos concursais, uso abusivo de meios e contratação de serviços, que terão ocorrido entre 2009 e 2017.

“A comprovarem-se, serão suscetíveis de integrarem os crimes de corrupção, peculato, peculato de uso, abuso de poder, tráfico de influências e participação económica em negócio”, indica o MP, acrescentando que “não existem arguidos constituídos”.

UNIVERSIDADE DE ÉVORA LIDERA CONSÓRCIO "LABORATÓRIO DE VIDA DO ALENTEJO"

idoso_alegre.png

Foi criado a 27 de fevereiro, na CCDR Alentejo, e na presença do Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, o consórcio Alentejo Living Lab.

Este consórcio "Laboratório de Vida do Alentejo" – estruturado desde há quatro anos - será coordenado pela Universidade de Évora e foi apresentado por Manuel Lopes, diretor do Centro de Investigação em Ciências e Tecnologias da Saúde da Universidade de Évora.

Sendo o Alentejo uma das regiões mais envelhecida da Europa, o objetivo é valorizar a saúde dos alentejanos através da investigação científica e com base no ecossistema regional, em função do contexto alentejano.

Quer-se a criação de um ecossistema regional que promova e apoie o desenvolvimento de processos, produtos e serviços inovadores, validado pelos seus utilizadores e que acrescentem algo à sua capacidade de decisão e que, assim, possam vir a contribuir para um envelhecimento ativo e saudável.

ACTUAL REITORA DA UNIVERSIDADE DE ÉVORA É CANDIDATA ÚNICA A NOVO MANDATO

fgvvv_0_0.jpg

Ana Costa Freitas, 63 anos, professora da Universidade de Évora desde 2002, licenciada em agronomia e doutorada em Biotecnologia Alimentar, Reitora da Universidade de Évora desde maio de 2014, prepara-se para ser reconduzida no cargo até 2022.

A ex-conselheira política de Durão Barroso em Bruxelas é candidata à reitoria da Universidade de Évora sem oposição e as eleições acontecem a 22 de Março.

"Pisões" reabre hoje, embora ainda tenha a decorrer campanhas de estudo

260920171802-342-pises (1).jpg

A Villa Romana de Pisões recebe hoje, às 17.30 horas, uma sessão pública, que assinala a reabertura ao público deste espaço e que conta com a presença da secretária de Estado da Ciência Tecnologia e Ensino Superior, precedida de uma visita ao sítio arqueológico.

A Universidade de Évora decidiu, embora ainda estejam a decorrer campanhas de estudo, a reabertura ao público deste espaço para visitas, mediante três modalidades: sem marcação, com marcação e para escolas.
A Universidade de Évora revela ainda, que para a realização destas visitas foi recuperado o Centro de Acolhimento e Interpretação, que disponibiliza ao visitante informação sobre o sítio arqueológico e que foi elaborado e sinalizado o percurso a efetuar dentro da Villa Romana de Pisões.

"presidente da Câmara de Beja surpreendido com o trabalho que já está a ser desenvolvido em Pisões"

240820171713-583-Pises.jpg

Plano de Acção para a Vila Romana de Pisões assenta em três eixos de acção.

Investigação e desenvolvimento, valorização patrimonial e divulgação e formação são as premissas do protocolo assinado ontem pela Câmara de Beja, a Universidade de Évora e a Direcção Regional de Cultura.

Depois da fase de recuperação e da prevista reabertura ao público, está equacionada a criação naquele local de um Campo Experimental para as Arqueociências e Ciências do Património.

João Rocha, presidente da Câmara de Beja, mostrou-se surpreendido pelo trabalho realizado nos últimos meses em Pisões e sublinhou a “firme vontade” da autarquia em valorizar o património do concelho.

O autarca revelou que vão ser também desenvolvidos trabalhos arqueológicos na Praça da Republica.

A Directora Regional de Cultura fala “num novo ciclo” para este Monumento de Interesse Público. Ana Paula Amendoeira considera que o Plano de Acção “cumpre aquilo que é essencial para Pisões”, nomeadamente o seu estudo “sistemático e rigoroso”.

O financiamento do Plano de Acção está a ser alvo de várias candidaturas. Uma delas já foi aprovada, revela Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora. 

Ler e ouvir também em: 

http://www.vozdaplanicie.pt/index.php?go=noticias&id=13079

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO PARA SALVAGUARDA E GESTÃO DA VILA ROMANA DE PISÕES É ASSINADO HOJE

230820171710-670-runas-romanas-pises-peristilo.jpg

O Salão Nobre da Câmara Municipal de Beja recebe, às 10.30 horas, a cerimónia de assinatura de um Protocolo de Colaboração para a Salvaguarda e Gestão da Vila Romana de Pisões.

O documento vai ser assinado pelo Presidente da Câmara Municipal de Beja, Reitora da Universidade de Évora e Directora Regional de Cultura do Alentejo.
A cerimónia inclui também uma sessão de apresentação do projecto de conservação e gestão para Pisões, por Bento Caldeira, da Universidade de Évora.

 

Mais vale do que nunca. Só faltam cinco semanas… Porque não passam a realizar eleições todos os os anos?...

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tens toda a razão. Já cá faltava a patetice da com...

  • Anónimo

    Vote no PAN.

  • Anónimo

    Já cá faltava a patetice da habitual comparação co...

  • Anónimo

    alguém pode dizer onde é este lugar?

  • Anónimo

    Concordo a 1000% com M. Frade.Pode-se, rádios, jor...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds