Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Memórias dos Moinhos de Alvito  -  O PR2 AVT já se encontrada sinalizado!

O segmento de Turismo Natureza – passeios pedestres, tem conhecido nos últimos anos um forte incremento em Portugal de forma global e na Região Alentejo em particular.

A ERT-Turismo do Alentejo  criou uma rede de percursos pedestres sinalizados, com uma estruturação própria, uma linguagem comum e sinalização adequadas , proporcionando uma rede de oferta de elevada procura.

alvito.jpg

Assim surgiu o PR2 Alvito , um percurso circular de 14.8 km que  mostra um campo autêntico, com paisagens a perder de vista. Numa primeira parte os caminhos rurais de terra batida apresentam desníveis moderados que se vão acentuado nos morros onde subsistem os históricos moinhos de vento e capelas com pinturas fresquistas.

Mais de uma centena de automóveis antigos cruzam a planície alentejana

48 horas.jpgO 48 Horas Alentejo realiza-se até domingo, dia 3 de novembro e atingiu, um número recorde de participantes, com mais de 100 automóveis em competição nesta 24ª edição. O percurso de 2019 passa pelos concelhos de Beja, Serpa, Moura, Vidigueira, Ferreira do Alentejo e Grândola.

Luís Brito, director do “48 Horas Alentejo” - considerado “um dos melhores eventos de automóveis clássicos realizados em Portugal pelas suas características únicas que juntam dois percursos turístico e desportivo de elevada qualidade” -, assegura que esta é a maior concentração de automóveis clássicos no Alentejo.

Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito inaugurou a Casa das Talhas

Trata-se de um novo espaço de enoturismo que pretende “dignificar e valorizar as artes associadas à produção de Vinho de Talha”, que teve um investimento superior a 375 mil euros, financiado a 90% pelo Programa Valorizar do Turismo de Portugal.

A oferta enoturística prevê visitas guiadas com provas de vinhos à Casa das Talhas, à Adega, às Ruínas de S. Cucufate, ao Convento de Nossa Senhora das Relíquias e às vinhas centenárias.

A Casa das Talhas abrirá as portas todos dias a partir de Novembro.

casa.jpegA inauguração contou com a presença do Secretário de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural, Miguel João de Freitas e do Presidente do Turismo do Alentejo, António Ceia da Silva.

Câmara de Ferreira beneficia zona de lazer da Barragem de Odivelas

Lazer-Ferreira-768x431.jpgA Câmara de Ferreira do Alentejo pretende, até final deste mandato, melhorar a zona de recreio e lazer da Albufeira de Odivelas, pelo que está a desenvolver estudos com vista à concretização de um projecto de beneficiação. Para já, vai recuperar as construções em madeira existentes- instalações sanitárias e balneários.

Grupo Vila Galé inaugurou lagar e quer construir mais dois hotéis em Beja

Um investimento de 3,5 milhões de euros fez nascer um novo lagar em Beja, da empresa Casa Santa Vitória, do grupo Vila Galé, que vai agora produzir o seu próprio azeite, à imagem do que já faz com o vinho. Este novo lagar alia a função industrial de produção de azeite a uma vertente turística, desenvolvendo o olivoturismo, à imagem do que acontece com o enoturismo da sua adega.

gale.pngO Grupo Vila Galé quer investir 22 milhões de euros e construir mais dois hotéis em Beja: um para casais e outro para crianças, visando reforçar a oferta do projeto turístico e agrícola da cadeia hoteleira em Beja, que espera estejam em execução já no próximo ano.

Ceia da Silva afirma que o crescimento do turismo no Alentejo vai continuar

O presidente da ERT Alentejo considera que o Alentejo vive da sua identidade, dando vários exemplos e deixando claro que este é um dos motivos pelos quais se pode dizer que este não é um território de turismo de massas, mas sim aquele que tem cada vez mais crescimento em proveito, trazendo para as suas fronteiras um turista com mais apetência para as questões culturais e com mais poder de compra.

ceia da silva.jpgPara o presidente da Entidade Regional de Turismo, a certificação dos produtos turísticos alentejanos é o caminho mais sustentável para o futuro. Estão entre as apostas no turismo da região mais de 3000km percursos de cycling ou a recente divulgação nos caminhos de Santiago.

“MUDA o Teu Território” com a criação de unidades de turismo rural junto da população sénior

incubadora-768x432.jpgA incubadora de Inovação Social do Baixo Alentejo apurou o vencedor do projecto “MUDA-TT- MUDA o Teu Território”, distinguindo o projecto mais inovador para o território do Baixo Alentejo, entre um total de 18 apresentados por 85 jovens. A criação de unidades de turismo rural junto da população sénior da região foi a proposta vencedora.

João Pedro Cascalheira, coordenador da incubadora, não tem dúvidas de que “ficou provado que é possível repensar o território, que se apresenta deprimido, isolado e com fracas acessibilidades, de forma positiva e inovadora” e afirma que os jovens “estão atentos” e têm condições para “garantir o futuro da região”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não concordo. Como bem diz, dada a manifesta incap...

  • Anónimo

    Esta questão tem acontecido com a conivência de vá...

  • Anónimo

    Lixo e buracos nas ruas e estradas constituem a im...

  • Anónimo

    Uma gestão camarária que nem do lixo dá conta!Quan...

  • Anónimo

    Continua a apresentar boas respostas. Durante 40 a...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds