Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Não investir na Linha do Alentejo é impedir este território de potenciar os seus recursos”, acusou Jerónimo de Sousa

Zé LG, 15.09.21

202109141555513344.jpgJerónimo de Sousa esteve em Beja, no Largo da Estação, para fazer uma declaração sobre a ferrovia. O secretário-geral do PCP frisou que “não investir na Linha do Alentejo” é impedir este território de avançar, lembrando que a opção do Governo foi “criar um ramal Beja/Casa Branca e daqui a oito anos”.

O secretário-geral do PCP afirmou que “a Linha do Alentejo é uma prioridade de interesse nacional” e exigiu “a eletrificação desta linha em toda a sua extensão, com ligações rápidas a Lisboa, Faro, Sines e aeroporto de Beja”.

Presidente da Câmara de Alvito garante que “tudo fará para que o edifício (da estação ferroviária de Alvito) se possa manter de pé”

Zé LG, 22.06.21

Estação-de-Alvito-768x400.pngAntónio João Valério, presidente da Câmara de Alvito diz-se “surpreendido” com a notícia que dá conta da intenção da Infraestruturas de Portugal (IP) de querer demolir a centenária estação ferroviária de Alvito, porque os “edifícios estão em adiantado estado de degradação e não têm condições de habitabilidade”, segundo alega a empresa.

“É um facto que a estação está inactiva e em estado de abandono há muitos anos”, admite o autarca, discordando, contudo, desta intenção da IP, justificando que “poderá ser encontrada uma alternativa para aquele edifício” que data do século XIX, na altura em que foi construída a Linha do Alentejo.

António João Valério, esclarecendo que, até ao momento, a autarquia de Alvito não foi informada oficialmente sobre esta matéria, aguarda uma “comunicação oficial do assunto” afirmando que “tudo fará para que o edifício se possa manter de pé” e que o seu maior desejo é que o edifício fosse recuperado e voltasse a desempenhar as funções para as quais foi construído”.

Transporte Público Rodoviário de Passageiros do Baixo Alentejo adiado para Janeiro de 2022

Zé LG, 16.06.21

202105041742328615.pngFoi adiado, para janeiro de 2022, o início do período de exploração da concessão de Serviço Público do Transporte Público Rodoviário de Passageiros do Baixo Alentejo, por deliberação, por unanimidade, do Conselho Intermunicipal da CIMBAL, que decidiu também a adesão da CIMBAL ao Acordo Cidade Verde/Cidades Limpas e Saudáveis para a Europa.

Modernização do troço ferroviário entre Casa Branca e Beja só lá para 2028, se tudo correr bem….

Zé LG, 15.06.21

imgLoader2.ashx.jpgA Infraestruturas de Portugal (IP) prevê que a modernização do troço ferroviário entre Casa Branca e Beja, cuja elaboração dos estudos está em concurso público, fique concluída apenas em 2027... porque o período para o desenvolvimento de um projeto de investimento ferroviário “não pode durar menos de sete anos” e “metade desse tempo é para o projeto”.

O concurso público para a elaboração dos estudos e projetos necessários para a modernização do troço ferroviário entre Casa Branca e Beja da Linha do Alentejo e da execução de uma ligação ao Aeroporto de Beja foi publicado em maio passado em “Diário da República”.

Ou seja e “se tudo correr bem”, lá para 2028 (e não 2027, como tenho lido) talvez possamos ter a linha modernizada. E tão contentinhos que eles andam a anunciar o “amanhã prometido”, conseguido pela sua empenhada e intensa acção nos bastidores… Serão necessários, pelo menos, mais dois mandatos para concretizar a promessa.

Voltou a haver ligação directa de comboio entre Beja e Évora, 11 anos depois de ter sido interrompida

Zé LG, 14.06.21

202106111822364429.jpgA viagem entre as duas capitais de distrito tem uma duração de 1 hora e 13 minutos, para percorrer 89,6 km, num serviço que vai ser realizado com automotoras diesel a 120 km/h. Vão existir três circulações por dia e por sentido. Nos últimos 11 anos, eram necessárias pelo menos 2 horas e 13 minutos para fazer o percurso.
Cuba, Alvito, Vila Nova da Baronia, Alcáçovas e Casa Branca são as cinco estações e apeadeiros por onde passa este Intercidades, realizado com uma automotora a gasóleo da série 450 porque o troço Casa Branca-Beja não está eletrificado.

Demolições de estações da CP de Alvito e Alcáçovas “não se respeita a memória das pessoas”, diz Florival Baiôa

Zé LG, 10.06.21

202106081751535069.jpgA Infraestruturas de Portugal (IP) quer “demolir” as estações ferroviárias de Alvito e Alcáçovas no âmbito da “modernização da linha do Alentejo entre Casa Branca e Beja, prevista no PNI 2030” e substituí-las por “um abrigo em cimento”. Florival Baiôa diz tratar-se de “invenções de gabinete que não respeitam as memórias das pessoas”. A IP alega que os edifícios em causa estão “em adiantado estado de degradação” e que “não têm condições de habitabilidade”. As estações datam do século XIX, ou seja da altura em que a linha do Alentejo foi construída e Florival Baiôa diz que “estas construções podem ser adaptadas a outras finalidades”, pois “recuperar é sempre preferível a demolir”.

Florival Baiôa deixa ainda duras críticas ao facto de existirem 10 milhões de euros para investir na ferrovia e de “verificar”, como sublinha, que não vê “capacidade no Governo de resolver esta situação”.

Cidade de Alcácer do Sal passa a ter transportes urbanos

Zé LG, 26.05.21

202105241800009281.jpgFoi apresentado pela Câmara Municipal de Alcácer do Sal, o novo Sistema de Transporte Urbano de cariz local, que entra em funcionamento já no dia 1 de junho e que vai permitir a deslocação dos residentes nos bairros periféricos ao centro urbano da cidade.

Os dois novos autocarros, adquiridos pela Câmara Municipal de Alcácer para este efeito, vão percorrer três circuitos nos dias úteis, entre as 7h e as 13h, com passagens pelo centro da cidade a cada 30 minutos.

“Este projeto ambicioso é também inclusivo, na medida em que cada autocarro pode transportar uma cadeira de rodas”, destacou o presidente da Câmara Municipal, Vítor Proença.

CDU promove, hoje, marcha lenta em defesa das acessibilidades e pelo direito à mobilidade no concelho de Beja

Zé LG, 17.04.21

202104151846559383.jpgO ponto de concentração e partida é no Parque de Feiras e Exposições em Beja, às 14.30 horas, seguindo-se o percurso por Quintos- Salvada- Cabeça Gorda – Beja, terminando na freguesia de Beringel.
A CDU afirma que o mote “Fazer diferente, Fazer Melhor”, apregoado por este executivo no início do mandato, “não tem correspondência na realidade que está à vista de todos e que tem sido alicerçada numa gritante falta de estratégia a vários níveis.”
Afirma ainda a CDU que a inação, a raiar em diversos casos a inépcia e a subserviência político-institucional deste executivo, está bem patente na incapacidade de afirmação do Concelho, particularmente da cidade, no plano regional e nacional e aponta como exemplo o estado de degradação em que se encontra o IP8. 

Daqui, daqui e daqui.

PNOP prevê “a modernização das linhas ferroviárias de Beja e Faro” e "inclui eletrificação da linha ferroviária até à Funcheira"

Zé LG, 10.04.21

201910301911353392.jpgO Plano Nacional de Investimentos (PNI) 2030 prevê “a modernização das linhas ferroviárias de Beja e Faro, num projeto que ascenderá aos 230 milhões de euros”. Propõe, igualmente, “eletrificar todas as linhas de comboio do país até ao final da década” e de acordo com o plano de investimento, "todas as linhas para serviço de passageiros ficarão prontas para receber comboios elétricos até ao ano de 2025". Já no que se refere às mercadorias, "os trabalhos estarão concluídos até 2030”.

Florival Baiôa, do Beja Merece+, revelou o que está incluído no PNOP, referindo-se à ligação ferroviária até à Funcheira e a possibilidade da mesma passar também pelo aeroporto de Beja, e frisou que os estudos deverão “avançar ainda este ano, pelo menos é essa a perspetiva”.

PCP promove iniciativa em defesa da modernização da linha ferroviária do Alentejo, nas estações da CP de Beja e da Funcheira

Zé LG, 29.03.21

BEJA-Estacao-CP_800x800.jpgA Direcção da Organização Regional de Beja do PCP promove esta manhã, às 8.00 horas na Estação da CP em Beja e à mesma hora junto à Estação da CP na Funcheira uma iniciativa exigindo a concretização da modernização e eletrificação da linha ferroviária do Alentejo em toda a sua extensão.

Esta iniciativa conta em Beja com a participação de Sandra Pereira, deputada do PCP no Parlamento Europeu e em Funcheira com a participação de João Dias, deputado do PCP na Assembleia da República.

PCP volta a reforçar a importância “de colocar o aeroporto de Beja ao serviço do povo e do País”

Zé LG, 24.03.21

021120161735-48-130120161727-74-Aeroporto0.jpgA Direção Regional do Alentejo (DRA) do PCP entende que a infraestrutura “assume no atual quadro uma importância estratégica para o País, para toda a Região do Alentejo e para o seu desenvolvimento”.

A par do aeroporto, o PCP entende, que a “linha do Alentejo cuja eletrificação e modernização deve constituir uma prioridade imediata como pilar essencial de um sistema ferroviário para ligações nacionais e internacionais por forma a assegurar as respetivas ligações rápidas a Lisboa e a Faro, ao Porto de Sines e à Estremadura Espanhola (com as plataformas logísticas necessárias)– com as suas ligações ao Aeroporto e à linha de alta velocidade que deverá ligar Lisboa a Madrid e o interface com a rede viária”.

A DRA do PCP, “reafirmando a disponibilidade dos Comunistas para a convergência de esforços com todos os sectores democráticos da sociedade Alentejana, … apela a ... que se avance decididamente, sem mais demoras para o cabal aproveitamento dos anunciados milhares de milhões de euros para investimentos provenientes de fundos comunitários para a concretização destes projetos estratégicos que há muito, o País e a Região reclamam e o PCP nas diversas instituições tem proposto e exigido”.

Modernização da ligação ferroviária entre Sines e a Linha adjudicada

Zé LG, 11.03.21

A Sacyr Somague e Sacyr Neopul ganharam a adjudicação da empreitada geral de modernização da ligação ferroviária entre Sines e a Linha do Sul, com 37,4 quilómetros, pelo valor de 28,5 milhões de euros, visando eliminar constrangimentos, num contexto de melhoria das condições de segurança e viabilidade do sistema ferroviário.

linhasul.jpg

As obras têm um prazo de execução de 720 dias, habilitando a futura migração da bitola ibérica para a bitola europeia e garantido a capacidade de carga máxima para a Linha de Sines e incrementando a futura disponibilidade da infraestrutura.Está ainda prevista a construção de uma nova Estação Técnica e adaptação da estação de São Bartolomeu da Serra, de modo a permitir a circulação e cruzamento de comboios de mercadorias com 750 metros de comprimento.

A cargo destas empresas está atualmente em curso a empreitada geral de construção civil do subtroço Alandroal – linha do leste, na linha de Évora.

Câmara de Vidigueira adquiriu nova viatura para recolha de resíduos

Zé LG, 10.03.21

11177_big.jpgA Câmara Municipal de Vidigueira, adquiriu uma nova viatura, com o objectivo de melhorar o serviço de recolha de resíduos urbanos no concelho, no âmbito do projecto Porta-a-Porta, da Associação de Município do Alentejo Central.

Um investimento total da autarquia de cerca de 360 mil euros, apoiados a 85% pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos. Para além da aquisição desta viatura, estão previstas ainda: a aquisição de cerca de 12 contentores para produtos domésticos e não domésticos de resíduos urbanos, a elaboração de um estudo estratégico para a implementação do projecto e a realização de acções de comunicação e sensibilização.

PCP quer IC que ligue Portel a Vila Verde de Ficalho, passando por Moura

Zé LG, 07.03.21

11159_big.jpgJosé Maria Pós de Mina, da DORBE do PCP, referiu que o partido avançou “com um conjunto de propostas a nível da melhoria da rodovia: a melhoria geral das acessibilidades; a questão da requalificação do IP8 e do IP2; a necessidade da construção do Itinerário Complementar que ligue Portel a Vila Verde de Ficalho, passando por Moura. É uma aspiração antiga da nossa região”.

IP substitui carris “em fim de linha” na Estação de comboios de Beja

Zé LG, 30.12.20

202012291746467788.jpgA Infraestruturas de Portugal (IP) está a substituir “material em fim de linha”, estamos a falar de carris, na Estação de Comboios de Beja. A IP confirmou que “foram retiradas da Estação de Beja frações de carril para beneficiação da passagem de nível da Figueirinha ao km 178,700 da Linha do Alentejo.”

IP vai estudar ligação do aeroporto de Beja à linha ferroviária do Alentejo

Zé LG, 29.12.20

Linha-ferroviaria-1024x576.jpgA Infraestruturas de Portugal (IP) publicou em Diário da República um despacho que autoriza a contratação de estudos e de projetos para executar uma das obras previstas no Plano Nacional de Investimentos (PNI 2030).

Uma eventual ligação do aeroporto à ferrovia está incluída nos estudos que a IP vai lançar para modernizar e eletrificar o percurso entre Casa Branca e Beja. Também está contemplada a instalação de sinalização eletrónica no troço de 63,5 quilómetros.

O PNI 2030 contempla um orçamento total de 230 milhões de euros para a modernização, até 2025, das linhas ferroviárias do Alentejo e também do Sul – no troço entre Torre Vã e Tunes e com uma eventual ligação ao aeroporto de Faro.

Não têm mais que fazer? Quanto custou a distribuição destas vacinas contra a Covid-19?

Zé LG, 28.12.20

BEJA-Escolta-covid_800x800.jpgHouve um desentendimento entre a PSP e a GNR quanto à escolta do transporte de vacinas contra a covid-19, que partia do Hospital de Évora com destino ao de Beja. A chegada a Beja a PSP escoltou a GNR e a carrinha.

Seis viaturas, incluindo um batedor numa mota e uma viatura da Esquadra de Intervenção, do Comando Distrital de Beja da PSP fizeram a escolta de duas viaturas da GNR e da carrinha da empresa encarregue de distribuir as vacinas contra a covid-19 desde o a entrada na cidade até ao Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja.

A comitiva deu entrada no Hospital José Joaquim Fernandes às 20,30 horas, quase duas horas depois de ter descarregada cerca de 350 vacinas no Hospital do Espírito Santo, em Évora e ter sido então bloqueada.

Depois de deixar o Hospital de Beja dirige-se para Faro, onde a GNR e a carrinha “deverão receber o mesmo tratamento” por parte da PSP.

"Chão Nosso" denunciou destruição e inutilização de caminhos rurais no Alentejo devido à instalação de culturas agrícolas intensivas

Zé LG, 22.12.20

Screenshot_2020-12-22 Movimento denuncia destruiçO Movimento Chão Nosso alega que “muitos caminhos rurais que atravessam explorações agrícolas em modo intensivo encontram-se completamente inutilizáveis devido à presença constante de maquinaria pesada”, o que cria “sérios constrangimentos ou mesmo o total impedimento ao seu uso por parte das populações que habitam em meio rural, que, deste modo, ficam ainda mais prejudicadas”, pelo que “São necessárias medidas urgentes para pôr travão a estas situações, exigindo ainda a reposição e conservação destes acessos que, por vezes, são a única forma de aceder a algumas habitações ou sítios de interesse”.

Pode ler e ouvir aqui, aqui e aqui.

Câmara de Odemira reparou o pavimento arruamentos e estradas municipais

Zé LG, 12.12.20

202012111429532976.jpgA Câmara Municipal de Odemira concluiu a 2.ª fase da empreitada de reabilitação de arruamentos e caminhos no concelho de Odemira, num investimento de 149 mil euros - estrada EM 1072, que liga Vila Nova de Milfontes a Sines, estrada EM 502-2, entre São Teotónio e Zambujeira do Mar, estrada CM 1123, de acesso à Praia do Almograve, a estrada EM 1159, de acesso ao Malavado e da estrada EM 501, de acesso às Quintas, em São Teotónio e ruas junto à Escola Damião de Odemira.