Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PCP empenhado na activação do ramal ferroviário de Aljustrel

311020171052-183-aljustrelmina.jpgO PCP salienta que os aljustrelenses convivem “diariamente, há cerca de uma década, com um pó preto que lhes invade as casas, são submetidos à passagem diária de dezenas de camiões pesados pelo centro da Vila carregados com minério, bem como estão sujeitos aos mais diversos efeitos da atividade da mina na saúde da população e no ambiente”.
O PCP refere ter estado “na linha da frente na reivindicação da reabertura da mina de Aljustrel e continuará a lutar para que a mesma se mantenha em atividade, não deixando de defender e exigir a implementação de medidas que minimizem os impactos negativos de que a população se queixa e sente estarem a intensificar-se”.

Daqui e daqui.

João Português reuniu-se com a IP sobre linha do Alentejo e EN-387

201808081022262373.jpgO encontro, solicitado pelo Município de Cuba, surgiu num momento em que existe interesse na realização de um importante investimento privado no concelho, que tem como “condição fundamental, para a sua fixação, a possibilidade de utilizar a ferrovia para o transporte de mercadorias”.
João Português diz que a IP informou que está prevista a realização do estudo prévio para a Linha do Alentejo e que 2023 será a altura em que eletrificação e modernização poderão ficar concluídos. A IP avançou que, apesar de não estar prevista no Programa de Infraestruturas, a intervenção na EN-387, que faz a ligação do IP8 a Cuba e que não é intervencionada há mais de duas décadas, poderá ser intervencionada no 2º semestre de 2020.

Navegação diurna e nocturna em segurança até ao Pomarão assegurada

A balizagem do canal de navegação do Guadiana, no troço internacional entre Alcoutim e Pomarão, no concelho de Mértola, fica concluída até final deste mês, permitindo assim a navegação diurna e nocturna em segurança. 

pomarão.jpgA próxima fase no restabelecimento das condições de navegabilidade no Guadiana será no troço exclusivamente nacional, entre Pomarão e Mértola.

Cruz Vermelha de Beja recusou transporte de doente psiquiátrico

cruz-vermelha-beja-768x432.jpgOs dois funcionários da Cruz Vermelha de Beja, responsáveis pelo transporte de um doente psiquiátrico do serviço de urgência do Hospital de Beja para outra unidade hospitalar em Lisboa, disseram “que já tinham telefonado ao seu superior hierárquico e que este tinha concordado que não se fizesse o transporte por razões de segurança”. Depois disso, abandonaram o hospital.

Ana Matos Pires, diretora do serviço de psiquiatria da ULSB, esclarece que “ele tinha feito a medicação necessária para garantir que o transporte fosse efetuado sem qualquer problema” e que “o transporte de doentes, de acordo com o protocolo assinado com a Cruz Vermelha, está dependente apenas de decisões clínicas”, que estavam asseguradas e que o doente acabou por ser transportado pelos Bombeiros de Vidigueira. “Qualquer argumento relacionado com a segurança cai assim por terra”. A justificação para o que aconteceu “É o estigma, a discriminação.”

“Deram a independência ao Baixo Alentejo”

...Temos um aeroporto subaproveitado, com as condições ideais para resolver os problemas resultantes do atrofio do aeroporto da Portela... Comboios… uma linha, ex-linha do sul, principal eixo ferroviário que rasgava o sul do país, acharam por bem encerrar Beja-Funcheira, tornando inexistentes as deslocações para o Algarve, através deste meio de transporte. É irónico mas real, os nossos vizinhos espanhóis lutam para manter a Catalunha, os nossos sucessivos governos, deram a independência ao Baixo Alentejo, governem-se e não contem connosco. Como alentejano e cidadão deste país, sinto-me revoltado, pelo abandono da região. Acho que não devia ser assim, que eu saiba também pagamos os altos impostos a que estamos sujeitos. .... Tenho esperança no campo ferroviário (CP), ..., temos uma nova administração, ..., com vontade de trabalhar nas melhorias do transporte ferroviário, assim o Ministério das Finanças o permita… João Neves

Daqui, Anónimo 19.11.2019 20:53

Paulo Arsénio pede ao governo intervenção urgente no IP8 e José Filipe Murteira critica-o e explica porquê

76756948_805983806500531_2024966755239067648_o.jpg"Missiva da CM Beja enviada ao Sr.Ministro das Infraestruturas e da Habitação, Dr.Pedro Nuno Santos, no primeiro dia útil em funções (dia 28/10) do XXII Governo Constitucional para reforçar a necessidade de intervenção que a Estrada Nacional n.121/IP8 rapidamente requer." Paulo Arsénio, aqui.

“… a sua carta... É enviada com dois anos de atraso (no que ao seu mandato diz respeito) (a). Penso que, logo após a sua eleição, deveria ter sido tomada uma posição sobre esta ligação rodoviária que, ano após ano se tem vindo a degradar. E… deveria ter uma segunda parte, dedicada à ligação ferroviária Beja-Casa Branca.” José Filipe Murteira, aqui.

PCP questiona Governo sobre reativação do ramal ferroviário de Aljustrel

João-Dias10-768x512.jpgO Grupo Parlamentar do PCP quer saber se o Governo tem “conhecimento dos efeitos resultantes para a população, ambiente e infraestruturas rodoviárias no que respeita ao transporte de minério, com recurso a viaturas pesadas usado pela Almina”, se “reconhece que o transporte por via rodoviária compromete a saúde e segurança das populações, (…)”, “quais os custos acrescidos com a reparação de infraestruturas rodoviárias danificadas pela sobrecarga resultante do transporte de minério”, “que medidas pensa o Governo tomar para eliminar todos os efeitos prejudiciais resultantes do transporte de minério (…)”, se “reconhece que o Ramal Ferroviário de Aljustrel de apenas 8 km e 276 m é a melhor opção para o transporte de tão avultadas quantidades de minério” e se “está o Governo disponível para implementar um plano de reativação do Ramal Ferroviário de Aljustrel”.

João Dias, deputado do PCP disse que tem recebido muitas preocupações “relativamente ao transporte de minério” proveniente da Almina.

Ministro das Infraestruturas “promete” abertura da A26 para daqui a três meses

A26.jpgO troço da A26 concluído e encerrado há mais de dois anos vai abrir ao público daqui a “cerca de 3 meses”. A afirmação foi feita aos jornalistas pelo ministro das Infraestruturas, em Elvas, à margem da cerimónia de assinatura do auto de consignação da empreitada de construção do novo troço ferroviário entre Alandroal e Elvas.
O ministro das Infraestruturas admitiu que não fazia sentido nenhum a obra estar concluída e, por falta de uma Praça de Portagens, não poder ser utilizada.

Se não fazia sentido, como todos estamos fartos de saber e denunciar, porque tem estado há mais de dois anos o troço da A26 fechada, senhor ministro? Vamos ver, daqui a três meses, se já podemos circular nela e em que condições....

Ourique faz manutenção de caminhos rurais

Ourique-768x432.jpgA Câmara de Ourique está a realizar um conjunto de intervenções nos caminhos rurais da freguesia, que serão de seguida, extensivos a outros pontos do concelho “como meio de assegurar melhores condições de mobilidade em espaço rural, para os residentes e para todos envolvidos nas diversas atividades rurais”.

Estas vias rurais destinadas a permitir a acessibilidade ao espaço rural e às explorações agrícolas, pecuárias e silvícolas são fundamentais para o tráfego, a entrada dos fatores de produção e o escoamento dos produtos.

 

“Foi uma tragédia o que, a nível ferroviário, aconteceu ao Alentejo”

1794692_736903596329065_115669966_n.jpg"Uma tragédia o que, a nível ferroviário, aconteceu ao Alentejo pelas mãos dos sucessivos governos do Bloco Central de Interesses. Em vez de desenvolvimento e modernização da Rede, foi liquidada para benefício do lóbi ABC também conhecido pelo lóbi dos 3ÃOS (Alcatrão, Betão e Camião). Linhas desactivadas, estações abandonadas, Carris arrancados e vendidos a sucateiros a troco de "robalos". Beja-Funcheira, Beja-Serpa, Ramais de Aljustrel, de Mora, de Vila Viçosa, etc, tudo o vento levou. Foi notícia recente que o minério de Aljustrel é agora transportado em camiões para melhor poluir o ambiente. O Porto de Sines, que poderia dar um importante contributo para que o País se posicionasse como Porta Atlântica da Europa Continental, pessimamente servido pela Rede Ferroviária. Em ziguezague, via única e pela serra. Heróis do Mar, Pobre Povo!

Manuel Fernandes Fernandes 02.11.2019 22:25", aqui.

Comentários recentes

  • Zobaida

    Regime comuno-socialista??? Isto não é um problema...

  • Anónimo

    E um post sobre a mãe de um aluno que agrediu uma ...

  • Anónimo

    Também lá andaste Janeca eu sei, desculpa não me l...

  • João Espinho

    A última vez que falei com ele foi, precisamente,...

  • Anónimo

    Sim amigo recordo com saudade.....O Velho "Sesimbr...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.