Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Ministério Público arquiva processo contra Jornalistas Aníbal Fernandes e Paulo Barriga do Diário do Alentejo

040820131457-972-HospitalBeja5.jpgO Ministério Público de Ferreira do Alentejo determinou o arquivamento do inquérito resultante de uma queixa apresentada por Jorge Santos contra os jornalistas Aníbal Fernandes e Paulo Barriga, em que o ex-administrador da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (Ulsba) lhes imputava a “prática de crime de difamação agravada”. Os artigos que deram origem a este processo incidiam “sobre o modo como os dinheiros públicos foram geridos na Ulsba, e concretamente se tais dinheiros foram utilizados para conceder regalias injustificadas aos seus administradores”. No despacho de arquivamento o procurador considerou que “as referidas peças noticiosas estão redigidas com objectividade, limitando-se a descrever factos, sem produzir juízos de valor” (in “DA”)
Os interessados podem ler aqui (pdf) o despacho de arquivamento.

Daqui, do Praça da República.

Excerto do despacho: " Pretender amordaçar a liberdade de informação em matérias de natureza tão sensível e importância tão superlativa, sob o pretexto de acomodar as queixas de sensibilidades mais apuradas dos visados, equivaleria a propiciar a criação de uma opacidade que apenas beneficiaria a tomada de decisões de interesse público muito duvidoso, como esta a que vimos fazendo menção".

Falta de médicos encerra urgência de Obstetrícia do Hospital de Beja

mw-960.jpgÉ a segunda vez, só esta semana, que o serviço é temporariamente encerrado. Para as grávidas que se deslocarem à urgência de Obstrtrícia de Beja, a solução passa pelo encaminhamento para Évora, a 80 quilómetros, o hospital mais próximo. Ou mesmo para Faro, a 140 quilómetros.

A urgência de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Beja vai estar encerrada entre esta sexta-feira e as 8h00 de domingo, devido à dificuldade em assegurar o número de médicos necessário para o funcionamento do serviço. É a segunda vez que a situação ocorre esta semana e, pelo menos, a sétima desde o início do ano.

Entre as 6h00 de terça-feira e as 8h00 desta quarta-feira – período do encerramento anterior - “entre 4 a 6 grávidas procuraram o hospital de Beja”, não tendo sido possível o seu atendimento.

Segundo o hospital José Joaquim Fernandes, nenhum outro encerramento está previsto até ao final de agosto, “nem, em princípio, pelo menos nas duas primeiras semanas de setembro”.

 

E depois das "duas primeiras semanas de Setembro"? Como pode estar um serviço público destes estar dependente de um casal de médicos (cuja dedicação não está em causa)? É desta forma que se promove a atracção e fixação de jovens no Interior, neste caso, na região de Beja?!... O que dizem o governo e o PS desta situação? O que se compromete a fazer o PS para a resolver rapidamente, se formar novamente governo após as próximas eleições legislativas?

O direito à greve sai diminuído desta greve dos motoristas de transporte de matérias perigosas

greve.jpgEste parece-me ser um dado objectivo. E com isto sai diminuída a capacidade de luta dos trabalhadores.

Estes trabalhadores, ao isolarem-se de todos os outros por acharem que, sozinhos, podiam “fechar as torneiras” e criar o caos no país puseram-se a jeito, gerando descontentamento e animosidade em grande parte da população.

A ANTRAM, oportunisticamente, soube aproveitar-se da situação e, "com um mamar doce", lançar o odioso da situação para cima dos trabalhadores, focando os seus argumentos no "sindicalista" / jurista / assessor / candidato que conduziu a luta para um beco sem saída, ou melhor, para a saída da luta de muitos...

O governo, pretendo fazer mais estragos eleitorais nos partidos da direita fez, o que estes dificilmente fariam e esquecendo as origens remotas do PS, tomou medidas que, objectivamente atentam contra o direito à greve e o enfraquecem.

Com isto, não digo que estes trabalhadores não tivessem legitimidade e razões para lutarem pelos seus direitos. Acho é que escolherem mal a forma, a oportunidade e os protagonistas da sua luta. E, desta forma, isolaram-se, nada conseguiram e não só saíram prejudicados como prejudicaram a luta geral dos trabalhadores.

Fotografia daqui.

"Um enfermeiro para 20 doentes críticos na Urgências do Hospital de Beja"

urgência.jpgA bastonária Ana Rita Cavaco esteve no fim de semana no hospital de Beja e constatou que os enfermeiros estão “numa situação de exaustão”, por falta de profissionais, chegando a trabalhar 16 horas seguidas e a cumprir 70 horas de trabalho semanal, quando os horários deveriam ser de 35 horas.

“Na urgência de Beja havia um enfermeiro para 20 doentes críticos em serviço de observação. O rácio correto é de um enfermeiro para quatro doentes”, relatou a bastonária, acrescentando que “É uma equipa extremamente cansada e com muitos atestados [baixas] por exaustão. Os enfermeiros estão numa situação de sobrecarga horária e Beja é o exemplo mais recente.

“É um assunto que importa discutir”

“... o assunto (Centros de Responsabilidade Integrada) está na ordem do dia, a cardiologia e a cirurgia cardio-toraxica sempre foram especialidades com apetência, e experiência, para este tipo de alternativa organizativa. Acho mesmo que é um assunto que importa discutir e que, quer se queira quer não, se interliga com o desenvolvimento de alguma especificidade de um serviço, com a sua especialização e inovação. Com o hospital central do Alentejo a ser (espero) uma realidade há que pensar nestes assuntos.

Ana Matos Pires 01.08.2019 00:07”, aqui.

Técnicos de Radiologia do litoral alentejano em greve

hospital.jpgOs técnicos de radiologia do litoral alentejano estão, hoje e amanhã, em greve. Está também prevista uma manifestação destes profissionais, em frente ao Hospital do Litoral Alentejano, hoje, entre as 11.00 e as 14.00 horas.

Estes profissionais exigem a negociação de remunerações dignas, condições de exercício que permitam corresponder às necessidades da população que serve, a aplicação do Código do Trabalho sem desvios, o fim das pressões sobre os profissionais para aceitarem condições contratuais e de exercício não consentâneas com a sua qualificação e competências e exercício profissional.

FACECO solidária com pescadores que perderam embarcações no incêndio de Maio

67239257_369368550441520_7567279471250636800_n-768Metade do valor recolhido com a receita das entradas na FACECO - Feira das Actividades Culturais e Económicas do Concelho de Odemira vai reverter a favor dos pescadores da Azenha do Mar, que viram as suas embarcações atingidas pelo incêndio no passado dia 6 de Maio, no portinho de pesca daquela localidade. Das onze embarcações, duas foram totalmente consumidas pelas chamas e outras quatro sofreram danos de diferentes graus, sendo o prejuízo total calculado em cerca de 100 mil euros.

A Câmara de Odemira, entidade promotora da FACECO quis aliar-se à Campanha de Solidariedade que está a ser desenvolvida junto da comunidade e empresários locais, lançada no dia 31 de Maio, Dia Nacional do Pescador, (…), que “inclui um conjunto de iniciativas para angariação de fundos que reverterão para a aquisição e/ou reparação das embarcações afectadas (…)”, explica a autarquia.

PCP quer mais fiscalização na Almina – Minas de Aljustrel

201812241225153249.pngO Grupo Parlamentar do PCP voltou a questionar o Governo sobre o que se passa nas Minas de Aljustrel. Neste requerimento o PCP diz que a frequente ocorrência de acidentes é da maior gravidade e exige o esclarecimento cabal dos factos e o apuramento de todas as responsabilidades nos acidentes ocorridos nesta mina, da responsabilidade da Almina.

Nas minas de Aljustrel só nos últimos meses dois trabalhadores perderam a vida e esta semana aconteceu mais um acidente onde um trabalhador das lavarias foi vítima de uma descarga elétrica de 6 mil voltes, tendo ficado em estado grave. Trata-se de um trabalhador contratado através de uma empresa de subcontratação que opera nesta mina, refere o deputado do PCP, eleito por Beja, João Dias frisando que apesar dos vários requerimentos efetuados, o Governo continua sem responder.

SEF detém em Beja e Alcácer dois suspeitos de tráfico humano

O SEF adianta ainda, que os dois detidos são irmãos, cidadãos “oriundos do leste da Europa”, e que “recrutavam os trabalhadores a partir dos países de origem, através do aliciamento por melhores condições de vida”.

imgLoader2.jpg

“Já em território nacional as vítimas acabavam por ser exploradas em herdades agrícolas, na preparação da campanha da azeitona. Muitos deles acabaram privados da respetiva remuneração e com recurso a violência física”.

Médicos e enfermeiros “lutam contra a degradação do SNS e das condições de trabalho”

greve.jpgMédicos e enfermeiros vão esta semana paralisar serviços de saúde em todo o país, com greves que começam na terça-feira e que se estendem até sexta-feira.

A greve dos médicos inicia-se às 00:00 de terça-feira e termina às 24:00 de quarta-feira. A paralisação dos enfermeiros decorre entre as 08:00 de terça e as 24:00 de sexta.

Cada uma das classes profissionais têm reivindicações específicas, mas tanto médicos como enfermeiros argumentam que lutam pela dignidade da profissão e por um melhor Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Apesar de reivindicações específicas de cada uma das profissões, os profissionais garantem estar a lutar por melhorar o Serviço Nacional de Saúde e lamentam que o Governo mantenha a saúde sob austeridade, embora o executivo socialista insista que nunca houve tantos profissionais no setor público da saúde.

Saiba tudo o que precisa de saber sobre a greve.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Muitos daqueles que foram bater palminhas ao Antón...

  • Anónimo

    O resultado em Beja só teria importância se a CDU ...

  • Anónimo

    O PSD de Rui Rio não será chupista! Por isso ele t...

  • Anónimo

    Na apresentação da candidatura do Henrique Silvest...

  • Ana Matos Pires

    Sim, uma alimentação saudável é um factor importan...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.