Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Enfermeiros denunciam “graves problemas” no Hospital de Beja

Hospital-de-Beja-1-768x512.jpgOs enfermeiros da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente (UCIP) da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) enviaram ao Conselho de Administração uma exposição onde identificam “graves problemas” na prestação de cuidados aos doentes internados na UCIP. 

Edgar Santos, coordenador do SEP – Sindicado dos Enfermeiros Portugueses no Alentejo, avança que, para além deste serviço há outros onde a carência de enfermeiros se reflete no cansaço, excessivo, destes profissionais e na qualidade dos serviços prestados aos utentes, deixando exemplos, acrescentando que a ULSBA precisaria de contratar mais 40 a 50 enfermeiros para fazerem face às necessidades dos serviços.

O Conselho de Administração da ULSBA revelou que “está em curso a contratação por substituição de profissionais de enfermagem para a Unidade o que irá colmatar as faltas existentes, neste momento”, frisando que “com total confiança no trabalho e empenho dos profissionais da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente, ... confirma a qualidade e a segurança dos cuidados prestados aos doentes internados, e o apoio às suas famílias, em todos os momentos e a todas as horas.”

Leia e oiça também aqui.

Trabalhadores da administração pública manifestam-se, esta tarde, em Lisboa

Manifestao.jpgO protesto, convocado pela Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, está marcado para as 14.30 horas, no Marquês de Pombal, os manifestantes seguem depois a pé em direcção à Residência Oficial do 1º Ministro, António Costa.

Os aumentos salariais e as progressões nas carreiras são dois dos motivos que levam ao protesto. As expectativas dos trabalhadores em relação a este Governo saíram goradas porque, em final de mandato, continua a faltar a reposição de vários direitos que tinham sido retirados.

Governo, que se gaba de contas certas, recusa-se a acertar contas com trabalhadores

thumbs.web.sapo.io.jpgO primeiro-ministro comunicou ao Presidente da República que o Governo demite-se caso a contabilização total do tempo de serviço dos professores seja aprovada em votação final global.

 

O governo que sempre esteve disponível para abrir os cordões à nossa bolsa para cobrir os desvarios dos bancos, muito responsáveis pelas dificuldades que nos impuseram, ameaça agora demitir-se por lhe estar a ser imposto um dever básico de compensar os funcionários públicos (todos os afectados) pela contagem do tempo de serviço que lhe foi negada. Nem sequer, ao contrário do que diz, lhe exigem que pague já o valor correspondente. Para já, deve ser reconhecida a contagem do tempo. O pagamento poderá ser diluído no tempo. Porque não pagá-lo com certificados de aforro? Era uma forma de contribuir para a poupança de que tanto gosta...

Município de Beja atribui Medalha de Mérito Artístico e Cultural a Florival Baiôa Monteiro

280420141623-562-MEDALHASMRITOCMARADEBEJA.jpgO Município de Beja vai entregar a Medalha de Mérito Económico ao empresário António Chicharo, a Medalha de Mérito Artístico e Cultural a Florival Baiôa Monteiro e à Sociedade Filarmónica 24 de Outubro de Baleizão e a Medalha de Honra do Município ao Regimento de Infantaria 1 (RI1) de Beja.

A cerimónia de entrega das Medalhas de Mérito Municipal 2019 será efetuada no dia da Cidade, 30 de Maio, altura em que também 76 funcionários receberão as medalhas de Ouro, Prata e Bronze.

Daqui e daqui.

“a destruição do SNS começou em 2002, com os hospitais sociedades anónimas e que depois passaram a EPE's”

E contrariamente ao que seria expectável, a empresarialização do SNS acabou por agravar ainda mais a situação, fruto de gestões ruinosas no que concerne à contratação de pessoal, de todas as categorias, sem excepção. Quanto a mim a destruição do SNS começou em 2002, com a história dos hospitais sociedades anónimas e que depois passaram a EPE's, pois jamais um hospital deve ou pode ser gerido como uma empresa. Ou então se querem que de facto assim seja, legisle-se de forma mais flexível mas sem deixar de ser transparente.

...

Lamentavelmente muitos dos que aqui vêm não sabem do que falam. Outros, que não sabendo, anseiam por mais e melhores serviços de saúde, anseio esse de todo legitimo mas lamentavelmente não depende exclusivamente dos Conselhos de Administração mas sim de uma política central que teima em não marcar a diferença nas questões de saúde, que teima em ignorar as regiões do interior, mais despovoadas, em particular a nossa e de um conjunto de políticos locais que não só deveriam como têm a obrigação de se empenhar mais, que deverão de uma vez despir a camisola do(s) partido(s) e vestirem a da região pois todos juntos somos poucos para mudar as coisas, quanto mais com a falta de compromisso gritante a que vamos assistindo? E isto para não mencionar as questões estruturais e de fundo.

Vitor Paixão 14.04.2019 20:45, aqui.

Reforço do pessoal oficial de justiça e construção do Palácio da Justiça são prioridades para Beja

tribunal.jpgFaltam 24 oficiais de justiça e dois funcionários do regime geral para que o quadro de pessoal do Tribunal Judicial da Comarca de Beja esteja devidamente preenchido, "que pode agravar-se com o tempo dado o envelhecimento dos quadros actuais, as previsíveis reformas e o insuficiente ritmo de substituição" e "determina que o Tribunal continue a laborar com um notório défice de oficiais de justiça, com inevitáveis consequências na sua actividade", sublinha José Lúcio, o juiz-presidente da Comarca, que define como reivindicação prioritária para 2019 "o reforço do pessoal oficial de justiça, avançando-se no preenchimento efectivo dos quadros da Comarca".
A outra grande prioridade identificada pelo juiz desembargador passa pelo lançamento da construção do prometido Palácio da Justiça, "com vista a solucionar as insuficiências do parque judiciário do Núcleo de Beja". Na opinião de José Lúcio, "não é aceitável manter tribunais a funcionar em módulos pré-fabricados por tempo indefinido".

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem razão! No entanto é necessário não perder voz,...

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

  • Anónimo

    O Imperador está suficientemente saudável para c...

  • Anónimo

    As odalascas vêm com o calor...

  • Anónimo

    Alguém sabe em que dia desfila o imperador, as oda...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.