Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

DGS apela a hospitais para reforçarem medidas de controlo de infeções

Zé LG, 18.02.24

SNS-logo-DGS (2).jpgA Direção-Geral da Saúde (DGS) apelou aos hospitais para reforçarem as medidas de prevenção e controlo de infeções e fazerem rastreio na admissão de doentes perante o aumento de casos da bactéria multirresistente “Klebsiella pneumoniae” na Europa. «Os gestores das unidades de saúde devem promover, de forma consistente e sólida, todas as medidas descritas nas Normas da DGS, nomeadamente higiene das mãos, precauções básicas em controlo de infeção (com especial enfoque para a descontaminação de superfícies e equipamentos), precauções baseadas nas vias de transmissão (contato, fecal-oral)», refere a DGS, salientando que «Deve ser, igualmente, dada especial atenção aos doentes mais vulneráveis, especialmente aquando da transferência dos cuidados hospitalares para as unidades da Rede de cuidados continuados integrados».

“a construção de um novo hospital é uma obra de fachada?”

Zé LG, 26.01.24

202107302243594580.jpg«Obras de fachada, tal como o hospital universitário de Coimbra ou o hospital de Santa Maria, que depois são muito difíceis de gerir. Sobretudo nestes tempos em que o SNS tal como o conhecemos está em decadência e se prevê um aumento da procura aos privados na saúde.» Anónimo 25.01.2024. 

«Mas desde quando é que a construção de um novo hospital, é uma obra de fachada? O anónimo deverá ser daqueles que possuem rendimentos para recorrer com frequência ao privado, ou então, acha que o SNS é coisa de delírio despesista! Por muito que alguns saudosistas pretendam, nem o tempo anda para trás, nem o serviço público desaparecerá nos próximos anos! Um conselho imediato pode ser dado a quem defende a extinção do SNS- emigrar para países (à escolha) onde quem não tem meios morre antes de ser atendido num hospital!» Anónimo 25.01.2024.
Daqui.

Centros de saúde abertos aos fins de semana para aliviar Hospital de Beja

Zé LG, 12.01.24

CS.pngNos próximos fins de semana até ao final de janeiro (sábado e domingo), vai estar a funcionar o regime de consulta aberta para doença aguda, no Centro de Saúde de Beja e na Unidade de Saúde Familiar Alfa Beja, no período entre as 8.00 e as 20.00 horas, para toda a população da área de abrangência da ULSBA, independentemente da área de residência.
Além disso, revela, ainda, que estarão também abertas, em regime de consulta aberta para doença aguda, as seguintes Unidades de Saúde da ULSBA:
Centro de Saúde de Aljustrel, das 8:00 às 13:00
Centro de Saúde de Almodôvar, das 8:00 às 13:00
Centro de Saúde de Cuba, sábados das 8:00 às 20:00 e domingos das 8:00 às 14:00
Centro de Saúde de Ferreira do Alentejo, das 8:00 às 13:00
Centro de Saúde de Mértola, das 9:00 às 15:00
Centro de Saúde de Ourique, das 8:00 às 13:00
Os serviços de urgência do Hospital de Beja, e os SUB de Moura e Castro Verde estarão a funcionar em pleno e sem quaisquer restrições 24horas/dia.             Daqui, daqui, daqui e daqui.

Eduardo Barroso propôs à OM “um grande debate ...para a qualidade dos cuidados médicos”

Zé LG, 07.01.24

cimu8vbae5zg.png“A OM tem responsabilidades óbvias, quer aceitando numerus clausus em largos períodos da sua existência, não apostou como devia no prestígio e manutenção das carreiras médicas, ... Propôs e aceitou grelhas burocráticas de avaliação que não só não premiavam os melhores, como eram facilmente impugnados os resultados. Nunca teve uma palavra na defesa dos Centros de Referência, nem nunca denunciou a competição desleal dos privados, ao poderem ir buscar os especialistas aos hospitais públicos, sem ter de indemnizar o Estado pelo esforço financeiro do custo dessa formação. Competia também à nossa Ordem, apoiar a permanência dos jovens especialistas formados nos hospitais públicos, um tempo de permanência obrigatória no SNS, antes de poderem aceitar trabalhar no privado ou no estrangeiro. Nunca vi a OM defender modelos organizacionais multidisciplinares, essenciais para a formação correta dos jovens especialistas. ... Proponha-se um grande debate dentro da classe, aberto a todos os que quiserem participar, até com o patrocínio do PR, ..., e era a altura certa. Repor as carreiras com dignidade e dando-lhes prestigio, ajudando a reter os profissionais no SNS, combatendo a competição completamente desleal dos privados, obrigando-os a ter regras e não saquearem o público, modernizar a formação, prestigiar exames e concursos acabando com grelhas que envergonham e não premeiam os melhores. ” Eduardo Barroso, aqui.

Centros de saúde abertos, neste fim de semana, para aliviar urgências em Beja

Zé LG, 06.01.24

202110071957414692.jpgTendo em conta "o período de elevada incidência de infeções respiratórias que se vive atualmente e a pressão que se faz sentir no Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja o Conselho de administração da ULSBA "pede aos utentes desta área de abrangência da que, em caso de doença, contatem a Saúde 24 (808 242 424) ou o 112 em caso de emergência para melhor encaminhamento, evitando o recurso direto ao Serviço de Urgência do Hospital." De forma a diminuir o fluxo de doentes no Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica do Hospital José Joaquim Fernandes, o Conselho de Administração organizou uma resposta integrada para este fim de semana, que pode ver aqui.

Urgências Básicas de Castro Verde e Moura encerradas no final do ano

Zé LG, 30.12.23

Sem nome (87).pngA ULSBA informa que os Serviço de Urgência Básica de Castro Verde e de Moura estarão encerrados entre as 8.00 horas de dia 31 de dezembro de 2023 e as 08.00 horas de dia 1 de janeiro de 2024, devido à falta de médicos para o preenchimento da escala de serviço.

De acordo com a ULSBA "durante o período de encerramento os doentes das SUB de Castro Verde e de Moura são encaminhados para o Serviço de Urgência do Hospital José Joaquim Fernandes de Beja, que se mantém em pleno funcionamento, como tem acontecido nos últimos meses, mas haverá constrangimentos no número de profissionais que compõem as equipas médicas pelo que o tempo de espera, em particular para os doentes menos urgentes, estará comprometido."

Médicos estão a praticar “medicina de catástrofe”, segundo a FNAM

Zé LG, 28.12.23

medico-em-stress_Depositphotos_201148668_L-848x566.jpgOs médicos estão a praticar “medicina de catástrofe” em várias unidades onde o volume de doentes é excessivo na última semana do ano, defendeu hoje a Federação Nacional dos Médicos (FNAM), acrescentamdo que os médicos estão sobrecarregados e “sem condições adequadas ao exercício das suas funções” e médicos internos “têm sido forçados” a colmatar a falta de especialistas. “As insuficiências multiplicaram-se durante o Natal, e teme-se o pior para os últimos dias do ano, onde os períodos após as celebrações são tradicionalmente mais exigentes para os SU”, destacando “situações que costumam funcionar abaixo dos mínimos” e que colocam médicos e doentes em risco. “Além disso, os médicos têm sido vítimas de desregulação ilegal dos seus horários, com seis dias de trabalho semanal, sem que lhes seja concedido o descanso compensatório após a realização de trabalho aos domingos e feriados”, assegurou a mesma fonte, sublinhando que ainda está por regularizar o pagamento da majoração do trabalho suplementar aos internos.

Assim vai a Saúde no nosso País

Zé LG, 22.12.23

Saúde (1).png> ERS diz que Santa Maria não garantiu os recursos humanos “aptos” a grávida que morreu no Francisco Xavier 

> ERS quer que grupo CUF prove que cumpre cuidados de controlo de infeção

> ERS quer que hospital de Viana do Castelo cumpra procedimentos de comunicação de óbito

 

E não digam, os que não perdem oportunidade de atacar o Seviço Nacional de Saúde, que os problemas da Saúde só existem no SNS… porque, como se vê – teve de ser denunciado por quem neles trabalha -, nos grupos privados também existem.

“Quem tem medo dos médicos estrangeiros?”

Zé LG, 08.12.23

image_2023-12-08_22-32-44.jpg«Médicos estrangeiros?! Não, não são necessários! E a OM a comandar o ataque ao SNS.
Lembra a vinda dos médicos dentistas brasileiros. Também não eram necessários... depois assistimos a uma espécie de democratização do acesso à saúde oral...
Quem tem medo dos médicos estrangeiros?
Ainda me lembro da argumentação utilizada pela om aquando da atribuição da licenciatura em medicina à UBI e UM... lembram-se?» Corporações 08.12.2023, aqui.

Alentejo vai ter mais 64 médicos recém-especialistas

Zé LG, 02.12.23

BEJA-Urgencia-Hospital_800x800.jpgA Direção Executiva do Serviço Nacional de Saúde autorizou a contratação de 991 médicos recém-especialistas para diferentes especialidades com apoio ao serviço de urgência e que concluíram o internato médico na época especial, foi hoje divulgado. De acordo com as vagas fixadas na informação divulgada pela DE-SNS, a região do território continental a absorver o maior número de profissionais é a de Lisboa e Vale do Tejo, com vagas para 384 médicos recém-especialistas. Seguem-se as regiões do Norte (282), Centro (196), Algarve (65) e Alentejo (64).