Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Há incoerência de quem defende o público e recorre ao privado?

Zé LG, 28.05.24

Ilustra-Publico_privado-696x487.jpg«Defende o SNS e recorre aos hospitais privados quando necessita de cuidados médicos. ..., defende acerrimamente a Escola Pública, mas matricula os seus filhos nas melhores escolas privadas.»
Escreveu um Anónimo, em 27.05.2024, aqui, acusando de incoerência política quem assim procede. Gostava de ver esta questão debatida e aprofundada. Será que alguém que defende serviços públicos de qualidade é incoerente por recorrer a serviços privados? Se tem possibilidades económicas que lhe permitem recorrer a serviços privados e não recorre aos serviços públicos não estará a contribuir para deixar vagas escassas nos serviços públicos para quem delas mais necessita e a não sobrecarregar o erário público? Se tem condições económicas e recorre a serviços privados e continua a defender os serviços públicos de qualidade não estará a mostrar consciência social, por pretender que todos tenham possam ter acesso a serviços públicos de qualidade?

CCDR Alentejo inaugura novas instalações no Mercado Municipal de Beja

Zé LG, 23.05.24

Sem nome (69).pngA CCDR Alentejo inaugura amanhã, dia 24 de maio, pelas 11h00, as novas instalações dos Serviços Regionais do Baixo Alentejo, no edifício do Mercado Municipal de Beja, que "resultam de uma parceria com o Município e representam um investimento significativo na modernização dos seus serviços, refletindo ao mesmo tempo um passo importante no reforço do compromisso deste instituto público com o desenvolvimento da região do Baixo Alentejo. O novo espaço oferece um ambiente de trabalho mais moderno e funcional, permitindo um serviço mais eficiente e eficaz aos cidadãos e empresas da região." A cerimónia de inauguração contará com a presença do presidente da CCDR Alentejo, Ceia da Silva, do presidente da Câmara Municipal de Beja, Paulo Arsénio, entre outras individualidades.

Pedro Nuno Santos e Luís Montenegro trocam cartas

Zé LG, 08.04.24

img_900x560$2024_02_13_17_29_14_470424_im_638434434753506463.pngPedro Nuno Santos escreveu a Luís Montenegro reiterando a disponibilidade do PS, para, num prazo de 60 dias, acordar com o Governo da AD a valorização das carreiras da função pública, "em especial" de professores, oficiais de justiça, profissionais de saúde e forças de segurança. O secretário-geral do PS mantém a porta aberta à aprovação conjunta de um orçamento rectificativo capaz de garantir a valorização daquelas carreiras. Daqui.
O primeiro-ministro, Luís Montenegro, já respondeu saudando a disponibilidade do líder socialista, dizendo que "constitui um exercício de responsabilidade política" e que “oportunamente agendaremos uma reunião de trabalho sobre essa temática, o que deverá acontecer na sequência das negociações com as organizações representativas dos trabalhadores". Daqui.

“o que se passa nesta cidade alentejana”?

Zé LG, 02.04.24

trabalho.png«... é vergonhoso o que se passa nesta “pacata” cidade alentejana, onde o assédio é o “prato do dia” em empresas e entidades públicas! Onde a mobilidade tem sido o escape de alguns… Todos sabem, todos veem: Ninguém faz nada!” Assintomático
«Existe sim senhor essa coisa do mobbing. Mas é na Função Pública onde o ambiente de "trabalho" é uma desgraça.» Anónimo 30.03.2024
«Nas entidades públicas....é o pão nosso de cada dia...até arrisco dizer que é um pré requisito...pras chefias intermédias...» Anónimo
«… nas entidades e empresas públicas é TOP-Mobbing, batem-se recordes. Há muita gente a trabalhar “debaixo” de medo nesta cidade.» Anónimo
Daqui.

Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes na Cáritas de Beja

Zé LG, 14.03.24

CLAIM.png"O Centro Local de Apoio à Integração de Migrantes da Cáritas é um serviço de atendimento, com várias atividades de informação, capacitação e orientação, que possibilitam uma oportunidade para a regularização e a promoção da interculturalidade a nível local. Estes serviços prestam apoio e informação geral em diversas áreas, tais como, regularização, nacionalidade, reagrupamento familiar, habitação, retorno voluntário, trabalho, saúde, educação".
"Prevê disponibilizar horários diferenciados, que consistem em 3 dias de semana abertura entre as 9h00 e as 17h00 e dois dias entre as 11h00 e as 19h00, permitindo garantir que os serviços estejam acessíveis para aqueles que têm compromissos durante o dia, como trabalho ou estudo. Continuará a ter um serviço itinerante pelos concelhos de Ferreira do Alentejo, Cuba, Vidigueira e Alvito e terá uma equipa de três técnicos, um dos quais em permanência na sede de concelho de Ferreira do Alentejo, e coordenados, a meio tempo, por um outro técnico".

ULSBA alarga a resposta assistencial em Aljustrel, Castro Verde e Moura

Zé LG, 07.02.24

202402060936151852.pngA ULSBA abriu mais três Unidades de Cuidados na Comunidade (UCC), em Aljustrel, Castro Verde e Moura, que se juntam às de Almodôvar, Beja, Ferreira do Alentejo, Ourique e Serpa.
Até final do 1.º trimestre, a ULSBA refere que estarão em funcionamento, em cada uma destas três UCC, uma Equipa de Cuidados Continuados Integrados (ECCCI), financiadas no âmbito do PRR (300 mil euros) e que acrescentarão mais 46 camas às 90, atualmente, contratualizadas com a ULSBA – 20 em Moura, 14 em Aljustrel, e 12 em Castro Verde, alargando a resposta assistencial a mais utentes.

Centros de saúde abertos, neste fim de semana, para aliviar urgências em Beja

Zé LG, 06.01.24

202110071957414692.jpgTendo em conta "o período de elevada incidência de infeções respiratórias que se vive atualmente e a pressão que se faz sentir no Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja o Conselho de administração da ULSBA "pede aos utentes desta área de abrangência da que, em caso de doença, contatem a Saúde 24 (808 242 424) ou o 112 em caso de emergência para melhor encaminhamento, evitando o recurso direto ao Serviço de Urgência do Hospital." De forma a diminuir o fluxo de doentes no Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica do Hospital José Joaquim Fernandes, o Conselho de Administração organizou uma resposta integrada para este fim de semana, que pode ver aqui.

CCDR assumem serviços que eram do Ministério da Agricultura

Zé LG, 30.12.23

IMG_20231125_164236.jpgA extinção das Direções Regionais de Agricultura e Pescas (DRAP), que não são tuteladas pelo Ministério da Agricultura, concretiza-se no início do novo ano, passando as respectivas competências para as CCDR, ficando dispersas por seis departamentos diferentes: Unidade de Planeamento e Desenvolvimento Regional; Unidade de Ambiente; Unidade de Investimento na Agricultura e Pescas; Unidade de Licenciamentos, Controlo e Estatística; Unidade de Desenvolvimento Rural, Agroalimentar e Pescas; e Unidade de Coordenação Territorial.

Transportes Urbanos de Beja com frota renovada e outras melhorias

Zé LG, 30.10.23

urbanas.pngA Câmara Municipal informa que “foi renovada a frota das Urbanas de Beja, que conta agora com viaturas mais novas, equipadas com ar condicionado e acessíveis a pessoas com mobilidade reduzida, prevendo-se ainda novas funcionalidades a nível da bilhética e de informação ao público” e instalou novos abrigos de passageiros na Escola Secundária D. Manuel I, Rua de Moçambique e no Bairro de S. Miguel e o percurso da Urbana 2 foi prolongado “para servir melhor o bairro da Cooperativa e o Parque da Cidade”.
Os transportes urbanos em Beja (circuitos 1, 2, 3, 4, 5A e 5B) têm um novo tarifário nos bilhetes de bordo, pré-comprado e diário e títulos de transporte com valor reduzido e os Táxis Coletivos, em funcionamento durante os fins-de-semana em áreas não servidas pelo Transporte Público Regular, passam a funcionar em Transporte a Pedido em todos os circuitos, com um novo tarifário, carteiras com 6 bilhetes e um preço reduzido para utentes com assinatura de linha. Mais informação aqui.

Urbanas de Beja precisam de mais atenção e cuidado

Zé LG, 20.07.23

imgLoader2 (4).jpgAs Urbanas de Beja, transporte urbano que serve a Cidade e o Penedo Gordo, são um serviço público da maior importância, porque contribuem para reduzir o tráfego automóvel na Cidade, designadamente no Centro Histórico, e asseguram uma mobilidade a quem não a teria se elas não existissem,  designadamente aos mais necessitados, mais idosos ou com menos mobilidade pessoal.

Entretanto, este serviço público essencial não dispõe das condições mínimas exigidas e de que os utentes se queixam recorrentemente, porque sendo prestado por viaturas antigas - algumas rejeitadas em Évora de acordo com a voz corrente -, não dispõem de ar condicionado e algumas não têm buzina ou travões e avariam com frequência durante os percursos, obrigando os passageiros a saírem delas e a terem de esperar que venham outras substituí-las.

À Câmara Municipal de Beja exige-se uma maior atenção às condições em que é prestado este serviço público da maior relevância, pelas reazões apontadas, sob pena de não ter o impacto positivo que se deseja.