Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Presidente do PS Baixo Alentejo apresentou propostas à ministra da Saúde

Zé LG, 12.01.21

PS-768x576.jpgO presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS reuniu-se com a ministra da Saúde, Marta Temido, a quem entregou um projeto de criação da Unidade de Cuidados Paliativos no Hospital de Beja, da autoria do médico Munhoz Frade e reafirmou a “defesa do Serviço Nacional de Saúde”.

Nelson Brito defendeu “a urgência de responder à carência de médicos de saúde pública no distrito”. Apresentou “as necessidades ao nível das infraestruturas de saúde, com enfoque na construção da 2ª fase do Hospital José Joaquim Fernandes, bem como garantir financiamento para a Unidade de Cuidados Intensivos, piso de consultas externas e projeto de instalação da ressonância magnética neste estabelecimento hospitalar”. Frisou ainda “a necessidade de cumprir com o compromisso de construção da CPI – Centro de Respostas Integradas (Antigo CAT)” e sugeriu à ministra “a constituição de novos instrumentos para contratação de médicos para o interior, quer por via legislativa, quer por via do reforço da tabela remuneratória dos médicos que decidam fixar-se no interior.” Daqui e daqui.

Isto é verdade?! E o que aconteceu à "pessoa (já com sintomas) a qual tem altas funções na saúde desta cidade?”

Zé LG, 08.01.21

202003021242426463.jpg“É triste que muita gente tenha perdido o sentido de responsabilidade e não siga as regras mais básicas da luta anti-covid. Ainda na noite da passagem de ano, num jantar num restaurante desta cidade, foram infectadas mais de 20 pessoas, desde crianças, a grávidas, por pura estupidez de pessoa (já com sintomas) a qual tem altas funções na saúde desta cidade.” Anónimo 06.01.2021, aqui.

Todos devemos ser responsáveis, mas há quem, pelas funções que exerce, tem de ser mais responsabilizado pelas irresponsabilidades que pratica. Neste caso, a confirmar-se a sua veracidade, devia ser divulgado, até para exemplo dos outros "responsáveis" e de todos nós, o que aconteceu a esta pessoa com "altas funções na saúde desta cidade".

Portel foi o primeiro município a assinar transferência de competências na saúde

Zé LG, 04.01.21

Saude-5-768x512.jpgA Câmara de Portel tornou-se no primeiro município do país a assinar o protocolo com o Governo para a descentralização de competências na área da saúde.

Durante uma cerimónia virtual para a assinatura do auto de transferência de competências entre as partes, o secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, sublinhou que a descentralização de competências “está no programa de Governo e acreditamos que é possível servir melhor as pessoas num contexto de proximidade e aumentando o contexto de proximidade”.

Covid-19 encerrou Serviço de Urgência Básica de Moura

Zé LG, 03.01.21

MOURA-Centro-de-saude_800x800-160x160.jpgO Serviço de Urgência Básica (SUB) de Moura, que acolhe também o Centro de Saúde foi ontem encerrado por decisão da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), em virtude de ter sido detetado um surto de covid-19 que regista 10 infetados.

O SUB de Moura reabre hoje, pelas 16,00 horas, funcionando todos os dias, entre as 08,00 e as 24,00 horas, com consultas de recurso, um serviço que será assegurado por 4 profissionais: médico, enfermeiro, assistente técnico e assistente operacional, o que “permitirá assegurar à população a prestação básica de cuidados de urgência, até data a definir”.

Os médicos de saúde pública da ULSBA sempre se foram embora, contrariando o que disse o secretário de Estado Adjunto da Saúde

Zé LG, 17.12.20

260920130939-912-3019_HospitalBeja2000.jpgOs médicos de saúde pública da ULSBA já saíram. Embora o secretário de Estado Adjunto da Saúde tenha dito, em Beja, no final do passado mês, que iriam ser mobilizados para ficarem isso não se concretizou.

Os médicos de saúde pública são os responsáveis pelos processos de investigação na área da Covid-19, pelas decisões de isolamento e pela realização de testes e a ULSBA tinha três que desempenhavam estas funções fundamentais neste contexto de pandemia.

“Ministério da Saúde sem critérios para uma liderança clínica forte que permita a adequada gestão em tempos de pandemia”, diz FNAM

Zé LG, 15.12.20

logo (1).pngA FNAM refere que “a adequada governação clínica melhora os cuidados de saúde prestados aos doentes ao promover uma liderança forte associada à qualificação técnico-científica dos médicos, em detrimento de uma visão puramente gestionária das instituições de saúde, sujeita a clientelismos, que se iniciou no ano de 2007 com o «Estatuto do Gestor Público», implementado pelo Ministro da Saúde António Correia de Campos. Este Estatuto revelou-se, ao longo dos anos, uma falácia, ao abrir a porta a nomeações políticas duvidosas para cargos dos Conselhos de Administração hospitalares e dos órgãos de gestão dos ACES.”

PS do Baixo Alentejo exorta o governo a recorrer à requisição civil, se for necessário, para garantir médicos de saúde pública

Zé LG, 15.12.20

201805071818025023.jpg“O PS Baixo Alentejo exorta o governo para uma resolução urgente deste problema (falta efetiva de médicos de saúde pública), nem que para tal recorra a requisição civil, e a desenvolver uma ação afirmativa que garanta, no futuro imediato, o preenchimento das vagas, consideradas de extrema importância.”

DGPC assinou protocolo com organismos estatais de gestão agrícola, visando a "salvaguarda do património arqueológico nacional"

Zé LG, 14.12.20

imgLoader2.ashx.jpgA Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) assinou "um protocolo de entendimento" com o Instituto de Financiamento de Agricultura e Pescas (IFAP) e a Autoridade de Gestão do Programa de Desenvolvimento Rural do Continente, visando a "salvaguarda do património arqueológico nacional, no âmbito de projetos agrícolas financiados", depois de a Assembleia da República ter aprovado um requerimento do Bloco de Esquerda (BE) para ouvir especialistas em arqueologia, sindicato e associações do setor, sobre "situações de abandono e destruição" de vestígios arqueológicos no Alentejo.

O protocolo prevê a conjugação de esforços e recursos de forma a estabelecer uma atuação preventiva na salvaguarda do património arqueológico, em articulação com a execução do Programa de Desenvolvimento Rural do Continente e que o IFAP se comprometa "a integrar, no Parcelário Agrícola Nacional, a informação georreferenciada relativa ao património arqueológico disponibilizada pela DGPC, permitindo assim a sua consulta durante a fase de análise técnica e aprovação de projetos agrícolas", informação que "ficará também disponível para consulta dos proprietários e investidores agrícolas, de modo a que estes tomem conhecimento das ocorrências patrimoniais existentes nas parcelas a intervir".

CDS-PP exige demissão das direções do Hospital de Évora e da ARS do Alentejo

Zé LG, 02.12.20

cds_distrital_evora-360x300.pngA Distrital de Évora do CDS-PP exige a demissão do conselho de administração do Hospital do Espírito Santo de Évora (HESE) e do conselho diretivo da Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo, na sequência de alertas feitos pelo Sindicato Independente dos Médicos sobre alegadas dificuldades no Serviço do Gastroenterologia do HESE.

Para a Distrital de Évora do CDS-PP, “a direção da ARS do Alentejo e o conselho de administração do HESE têm sido manifestamente incapazes ou incompetentes para resolver os enormes desafios que a nossa região tem pela frente na área da saúde, ainda mais agora num momento excecional de pandemia”, pelo que exige “que estas direções se demitam elas próprias dos seus cargos, numa derradeira demonstração de dignidade e respeito por aqueles que deveriam defender e cuidar no cumprimento das suas funções”.

Povoações de Almodôvar e Mértola vão receber água da Barragem do Monte da Rocha

Zé LG, 11.11.20

281120171816-610-MontedaRocha.jpgA AgdA, Águas Pública do Alentejo e a SADE, Compagnie Génerale e Travaux D’Hydraulique assinaram contrato de empreitada relativa aos eixos secundários da adução ao eixo Almodôvar e Mértola sudoeste, no valor de pouco mais de 2 milhões de euros e com um prazo de execução de 365 dias.

“Esta empreitada permite concluir o Sistema de Abastecimento de Água de Monte da Rocha, com origem na albufeira do mesmo nome e destinado a servir de água potável a totalidade os municípios de Almodôvar, Castro Verde e Ourique, e ainda parcialmente os municípios de Mértola e Odemira.

“a nossa Segurança Social é bastante sólida”

Zé LG, 31.10.20

seguranca_social.jpg“Há alguns estudos sérios sobre esta temática, que demonstram que a nossa Segurança Social é bastante sólida. Precisamente por serem sérios e demonstrarem, por exemplo que os nossos fundos de pensões são extremamente robustos (dos mais sólidos do mundo ocidental), é que a dita imprensa de referência faz passar a ideia de que é tudo uma desgraça, sempre acompanhada pelo inigualável Correio da Manhã, que sempre que uma seguradora ou um banco fazem mais uma tentativa para abocanhar os ditos fundos de pensões, lá surge um título em letras garrafais a exclamar que só há dinheiro para mais um ano ou dois. Nada como analisar os números:

 

“porque é que não nos contam toda a verdade sobre a Segurança Social?”

Zé LG, 30.10.20

seguranca_social.jpg“Está por fazer um grande debate nacional sobre o envelhecimento e as suas consequências sociais e económicas.

Os governos, os partidos políticos e a sociedade em geral, evitam falar sobre o tema. A começar pela sustentabilidade da Segurança Social, principal pilar e cerne de toda a questão.

Esta semana o governo informou que devido a toda a problemática relacionada com a COVID19, o orçamento da Segurança Social tinha sofrido mais um rombo. Somado aos péssimos investimentos feitos em fundos no governo do engenheiro Sócrates.

Será caso para dizer, porque é que não nos contam toda a verdade sobre o assunto?”

Anónimo 29.10.2020, aqui.

CTT reabriram loja em Cuba

Zé LG, 26.10.20

201901232245428626 ctt.jpgA Loja CTT de Cuba reabriu, hoje, no mesmo local onde funcionava anteriormente, na Rua Álvaro Castelões, nº41. O espaço estará aberto nos dias úteis das 9 horas às 12h30 e das 14 horas às 17h30.

“Esta é a 20ª Loja em sede de concelho a ser reaberta, no âmbito do compromisso público dos CTT de reabrir Lojas únicas em sede de concelho, tendo em vista o reforço da elevada proximidade às populações e da capilaridade da rede, não procedendo, como já foi tornado público, a novos encerramentos”.

Criadas as três primeiras equipas de apoio domiciliário do Alentejo na área da saúde mental

Zé LG, 14.10.20

201901301006082121 Mental.jpg"Os contratos envolvem a ARS do Alentejo, o Instituto de Segurança Social, através dos Centros Distritais de Portalegre, Évora e Beja, e três instituições particulares de Solidariedade Social (IPSS): o Lar de S. Salvador da Aramenha (Marvão), a Associação de Amigos da Criança e da Família – «Chão dos Meninos», Évora e a Santa Casa da Misericórdia de Beja. As parcerias têm como objetivo a criação de três equipas de Apoio Domiciliário, duas dirigidas a pessoas adultas e uma dirigida a crianças e adolescentes. E as equipas vão abranger utentes adultos dos concelhos de Marvão, Castelo de Vide e Beja, assim como crianças e adolescentes do concelho de Évora."

Ana Matos Pires, assessora do Plano Nacional de Saúde Mental da DGS, avançou, ainda, que conta, até final do ano, com “a assinatura de mais três contratos, dois de apoio moderado e um sócio-ocupacional, também com a Santa Casa da Misericórdia de Beja”. Leia também aqui.

PSD e PS reclamam reforço dos serviços públicos e resposta habitacional em Odemira e Aljezur

Zé LG, 12.10.20

PSD defende reforço de serviços públicos para as populações de Odemira e Aljezur

PSD-768x432.jpg

O Grupo Parlamentar do PSD apresentou um projeto de resolução que recomenda ao Governo o reforço dos serviços públicos nos concelhos de Odemira e Aljezur, assim como a definição, no prazo máximo de um ano, da solução urbanística definitiva para a falta de oferta de habitação condigna.

PS pede resposta habitacional “célere” para migrantes do perímetro de rega de Mira

PS-768x432.jpg

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista pediu ao Governo uma resposta habitacional para os trabalhadores das explorações agrícolas inseridas no perímetro de rega de Mira, que tem muitos migrantes a viver em “condições de habitabilidade pouco dignas”, numa “condição clara de escassez”.

 

Impõe-se divulgar melhor e agilizar o serviço de recolha de “monstros”

Zé LG, 22.08.20

202005142138468075.jpgA Câmara Municipal de Beja procedeu à substituição dos contentores existentes no Penedo Gordo por molokes, o que representa um avanço em termos ambientais. Entretanto, atendendo à dificuldade de proceder à sua rápida recolha,  mobiliário e equipamentos velhos ("monstros") continuam a ser depositados junto dos molokes. Como a recolha dos resíduos destes é muito mais espaçada do que a dos contentores mantêm-se aqueles “monstros” junto dos molokes durante vários dias, o que é, no mínimo, inestético.

IMG_4973.JPGSugere-se que seja mais divulgado e agilizado o serviço de recolha de “monstros”, como forma de ultrapassar esta má consequência de uma boa medida.

Isto começa a aquecer: “PSD denuncia “teia de relações partidárias” socialistas no Alentejo”

Zé LG, 19.08.20

1371459 rio.jpgO PSD denunciou uma "teia de relações partidárias que se estabelece com a Administração Regional de Saúde e o Centro Distrital da Segurança Social" e exige o apuramento de "responsabilidades políticas municipais e distritais" na morte dos 18 idosos num lar de Reguengos de Monsaraz "por alegada falta de cuidados médicos adequados".

"A ocupação generalizada das estruturas da administração local e regional por parte do Partido Socialista é uma prática que atinge no Alentejo uma dimensão insuportável", sublinha, acrescentando que também o facto de a presidência da Fundação Maria Inácia Vogado Perdigão da Silva coincidir com a presidência da Câmara Municipal de Reguengos revela "a promiscuidade política que domina as relações institucionais naquele município do Alentejo".

Pescadores de Lagostins do Baixo Alentejo vão reunir com ICNF

Zé LG, 18.08.20

9938_big.jpgOs pescadores de lagostins do Baixo Alentejo desmarcaram a manifestação que estava prevista realizar-se na A2, Auto Estrada do Sul.

João Cortez da Associação Importante Oásis referiu à Planície que “ relativamente à manifestação deste sábado passado, não se realizou, visto que o ICNF nos contactou para reunirmos com eles. Vamos tentar chegar a um consenso sobre a alteração da Lei que nunca deveria ter sido alterada.”

Recordamos que a alteração da Lei delimita as zonas onde se pode realizar a pesca. O exercício de pesca profissional fora dos locais delimitados para a prática desta actividade é punido com Coima. Por mais estranho que pareça a maioria das albufeiras onde é permitido pescar, não têm lagostins. Por outro lado, esta é uma pesca sazonal, cuja época está a terminar.

Afinal o que é um centro de saúde e para que serve?

Zé LG, 16.08.20

transferir.jpg“Pois é. A saga anti-saúde não pára. De forma alguma!!!
Os centros de saúde são locais de consultas sobretudo de prevenção e muito pouco mais; os ditos cuidados primários. E logo estão apenas equipados para o efeito, e sobretudo com os técnicos para o efeito.
Ou seja, sempre se soube que as situações sobretudo "curativas", aí não há meios, pelo em que muito pouco ou nada se pode fazer. Pois competem à rede hospitalar.
Mas, não. As pessoas aqui referidas e muitas da minha região não descortinam o que é um centro de saúde, as suas competências e sobretudo os seus limites.
Não. E não há nada a fazer.
Ou será a política no seu mau sentido, já aqui metida...”
Anónimo 14.08.2020, aqui.

Embora não me parecendo correcto nem esclarecedor, destaco aqui este comentário, porque sendo pertinente a questão que levanta, espero que seja bem esclarecida, de forma a evitar que nos desloquemos ao centro de saúde quando nos devemos dirigir ao hospital.

Terei de apanhar a COVID-19 para ser atentido?

Zé LG, 14.08.20

transferir.jpgHá cerca de um mês que tenho os ouvidois entupidos. Esperei que passasse e, como não passou, tentei uma consulta no Centro de Saúde. Na semana passada, depois de ter tentado consulta de recurso e não ter conseguido - estão sempre esgotadas -, comprei na farmácia um spray na esperança de conseguir fazer o que não consigo no SNS. Como não resultou, voltei a tentar, sem êxito, marcar uma consulta. Estão sempre esgotadas. Tentei pelo telefone - só consegui ligação uma vez, nas outras chama, chama até cair - disseram-me para ir às consultas de recurso... Enviei um e-mail a pedir consulta de recurso, da médica de família ou outra qualquer e ainda não recebi resposta... Há pouco, voltei lá e mais uma vez disseram-me que estavam esgotadas. Perguntei se podia marcar para a tarde ou para outra altura qualquer, responderam-me que não, que voltasse antes dos serviços abrirem... Perguntei pela minha médica de família, está de férias... Perguntei pela enfermeira, está de baixa desde Fevereiro...

O QUE É ISTO? O que preciso de fazer mais para me desentupirem os ouvidos?!... Não vale mandarem-me para os privados. Tenho direito a ser atentido no SNS. Terei de apanhar a COVID-19 para ser atentido?!... O que seu é que se não for atendido rapidamente no Centro de Saúde, terei de ser na urgência da Psoiquiatria...