Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Câmara de Beja reduz preço de bilhetes e passes a partir de junho

201905142210199335.jpgO programa da Câmara Municipal de Beja que reduz, para o ano de 2019, o preço de bilhetes e passes no concelho de Beja, assim como o reforço da oferta de transportes a pedido foi apresentado ontem, em Albernoa. A redução dos preços começa em junho e quem tiver como ponto de partida e chegada uma localidade do concelho não irá pagar mais, por um passe social, do que 50 euros, diz Paulo arsénio.

CIMBAL exige substancial reforço da verba para melhoria dos transportes públicos

autocarros_beja.jpgA Assembleia Intermunicipal da CIMBAL-Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo aprovou uma moção a exigir um PART- Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos que reforce a coesão territorial. O documento, apresentado pelo Grupo do Partido Socialista, foi aprovado por unanimidade.

A Moção, apela ao Governo que seja coerente no discurso e na acção, relativamente ao interior do País, e exige um substancial reforço da verba do PART atribuída ao Baixo Alentejo de modo a obter uma clara melhoria dos transportes públicos, com reforço da oferta e extensão de percursos, conseguir uma maior redução dos tarifários e aliviar as famílias de parte desse encargo, que é pesado, melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, reforçar a coesão e a competitividade territorial, promover a sustentabilidade ambiental, contribuindo para a redução da utilização de transportes individuais e tratar com equidade esta região em relação ao resto do país.

Conselho de Administração da ULSBA com novos vogais

ULSBA-logoazul_800x800.jpgO Governo já nomeou, por despacho aprovado em Conselho de Ministros, Iria Cristina Martins Manangão Velez e Patrícia Isabel Silvestre Ataíde para os cargos de vogais executivas do Conselho de Administração da ULSBA, para completar o mandato em curso do atual órgão, atendendo à renúncia e à aposentação dos anteriores titulares, José Manuel Mestre e António Sousa Duarte.

De destacar que estas nomeações para as Unidades Locais de Saúde foram feitas ao abrigo do Regime Jurídico e os Estatutos aplicáveis às unidades de saúde do Serviço Nacional de Saúde, aprovado por este Governo, tendo passado um dos vogais a ser proposto pela respetiva Comunidade Intermunicipal", nome que no caso da ULSBA continua por indicar.

Leia também aqui e aqui.

Nilza de Sena acusa Ministra da Saúde de “insensibilidade gritante”

Nilza-de-Sena-768x432.jpgA deputada do PSD eleita por Beja, Nilza de Sena, alertou para a falta de médicos, anestesistas, obstetras, ginecologistas, cardiologistas, urologistas, pediatras, cirurgiões e radiologistas, acrescentando que é “caricato” que tenham sido melhorados os equipamentos de radiologia e até imagiologia e não existam agora médicos para operar os mesmos.
Mostrando-se “indignada”, a deputada frisou, ainda, que “os tempos de espera para consulta assumem tempos incomportáveis”. Referindo-se ao exemplo da urologia, Nilza de Sena revelou que o “tempo máximo de resposta garantida” é de “278 dias” e que “aumentou 6% num ano!”. Terminou dizendo que “isto é de uma insensibilidade gritante”.

CDU quer “passes sociais” a 30 e 40 euros

passes.jpgA CDU defende que o preço máximo do passe social deve ser de 40 euros, no âmbito da Comunidade Intermunicipal e de 30 euros, nos limites de cada município. Segundo a CDU, a CIMBAL e as Câmaras Municipais devem promover os procedimentos necessários para garantir que esse objectivo se concretize.

Considera a CDU que a esta medida deveria, ainda, ser adicionado o objectivo de assegurar a gratuitidade de uso de transportes públicos para menores de 12 anos, uma redução em 50% para a população com mais de 65 anos e a implementação do passe família.

ULSBA perde médicos e técnicos superiores de saúde e de diagnóstico e terapêutica

saude.jpgEm 2015 a ULSBA tinha 91 médicos especialistas e em 2018 83.

O número de médicos internos era de 55 internos em 2015 e de 48 em 2018.

Os técnicos superiores de saúde caíram dos 31 em 2015 para os 16 em 2018.

Os Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica caíram dos 108 em 2015 para os 93 em 2018.

Apenas o número de enfermeiros subiu de 374 em 2015 para 411 em 2018.

Daqui.

Vidigueira vai ter um novo Centro de Saúde

vidigueira.jpgO novo Centro de Saúde, que vai nascer num terreno cedido pela autarquia de Vidigueira, tem um orçamento de cerca de 1 milhão e 700 mil euros, financiado em 85% por fundos comunitários, o restante é suportado pela ULSBA. No inicio deste mês, foi publicado, em Diário da República, o concurso público para adjudicação da obra.

Isto tem de ser bem exlicado e eventuais favores devem responsabilizar quem os concedeu

50876735_10214811511304823_1658977087114969088_n.j

Até admito que algumas destas imparidades se tenham traduzido em perdas reais para a CGD por razões fundamentadas. Mas não acredito que todas as indicadas tenham justificação, como não acredito que esta prática tenha sido igualmente aplicada a pequenos empréstimos. Enquanto cidadão contribuinte, exijo que as administrações de empresas públicas (neste caso, a CGD) tenham práticas de gestão conforme as normas e se tal não se verificar sejam responsabilizadas pelas más práticas e decisões.

Apagões.

Há uma semana, a cidade de Beja esteve cerca de meia hora às escuras. Na aldeia do Penedo Gordo as falhas no fornecimento de electricidade são mais que muitas. Ainda há pouco se verificou mais uma. Nunca há explicações para estes apagões por parte da toda poderosa EDP...

Quando fazem as privatizações e as concessões de serviços públicos a privados, os governos usam sempre como argumentos para tais decisões a viabilização das empresas e a melhoria dos serviços prestados. Vê-se... Que as empresas são viabilizadas e passam a ser lucrativas é uma realidade, que todos pagamos directamente através da factura e indirectamente através das contrapartidas pagas pelo Estado. Quanto à melhoria dos serviços prestados está à vista ou, melhor dizendo neste caso, não a vemos, porque ficamos frequentemente às escuras em resultado dos apagões...

PCP apresenta projecto da Lei de Bases da Saúde

49467916_1887484091350928_5221402122683154432_n.jpA DORBE do PCP apresenta, esta tarde, pelas 18 horas, na Casa da Cultura, em Beja, o Projecto do PCP da Lei de Bases da Saúde, com a participação de João Dias, deputado na Assembleia da República e de Jorge Pires, da Comissão Política do Comité Central do partido.

João Dias diz que o PCP quer apresentar um projecto que “garanta e fortaleça o serviço nacional da saúde”, considerando que a actual Lei de Bases da Saúde “é responsável pela degradação do serviço nacional de saúde” e defende que “o serviço de saúde privado deve ser um complemento ao serviço nacional de saúde público”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tristeza de comentário!

  • Anónimo

    Vamos lá ver como é que os nossos políticos e afin...

  • Anónimo

    Fartura de partidos! Tudo quanto é demais não pres...

  • Anónimo

    Tem razão! No entanto é necessário não perder voz,...

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.