Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

A (falta de) segurança da Avenida Salgueiro Maia

Zé LG, 24.05.22

Há uns anos, quando ainda gastava tempo a pensar na minha Cidade, sugeri à Câmara Municipal de Beja que ponderasse a criação de uma rotunda (ou algo parecido) no cruzamento das Ruas Salgueiro Maia e Ivo Góis Figueira, como forma de assegurar mais segurança a quem circula pela primeira, designadamente às crianças que frequentam a Escola Mário Beirão. Completei a sugestão com a possibilidade de criação de outra rotunda, no cruzamento das ruas Salgueiro Maia e Vasco da Gama, o que reduziria ainda mais os traçados sem obstáculos, reforçando ainda mais as condições de segurança. A sugestão foi rejeitada, de imediato e sem qualquer ponderação, com o argumento da sua inviabilidade. O mesmo usado, uns anos antes, quando avancei com as propostas de criação de um parque de estacionamento no Largo dos Correios e de uma rotunda no cruzamento das avenidas Vasco da Gama com a das Piscinas, que o tempo veio a viabilizar...

Rua Salgueiro Maia.pngInfelizmente, têm-se registado vários acidentes na Salgueiro Maia, o úlimo dos quais no passado fim-de-semana, com várias vítimas.

Cibersegurança do Poder Local no Baixo Alentejo é de alto risco

Zé LG, 24.05.22

imgLoader2.ashx.jpg«Relativamente ao Poder Local, no Baixo Alentejo, a nossa sensibilidade relativamente à cibersegurança é de uma situação de alto risco. Consideramos que a sorte será o Poder Local não ser, por enquanto, um alvo para os cibercriminosos. Realizámos, há anos atrás um trabalho de Ciência Aplicada sobre a Cibersegurança no Poder Local, em que demonstrámos que é possível bloquear o acesso à Internet de grande parte dos municípios do nosso país. Publicámos os resultados obtidos e comunicámos as conclusões à Associação Nacional de Municípios e nada foi feito. Neste momento, estamos a realizar um novo trabalho, com alguns municípios, no âmbito da cibersegurança e das comunicações, que pretendemos generalizar com um caso de estudo, na esperança de podermos contribuir para a redução do risco de ciberataques. Imagine-se o impacto que teria, para uma câmara municipal, a perda de acesso ao seu sistema informático…» - Rui Silva, docente e coordenador do laboratório UbiNET do IPBeja.

“Cibersegurança e Privacidade” em debate em Simpósio no IPBeja

Zé LG, 28.04.22

202204151135246438.PNGO XII Simpósio de Segurança Informática e Cibercrime-SimSIC 2022 está marcado para o dia 18 de maio, no auditório Principal do Instituto Politécnico de Beja e o programa já é conhecido. Durante o SimSIC será apresentada uma Nova Revista Científica sobre Cibersegurança e Privacidade. A participação no SimSIC é gratuita, mas obriga a inscrição no site.

FAABA defende que efeitos da seca na agricultura deveriam ser cobertos por seguros de colheitas

Zé LG, 22.02.22

seca-2-768x432.jpgO presidente da Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo (FAABA) considerou “pequenos paliativos” as medidas anunciadas pelo Governo para combater efeitos da seca na agricultura, os quais deveriam ser cobertos por seguros de colheitas, dizendo: “O que está em causa é que a seca seja também um sinistro segurável, o que não é”, explicou Rui Garrido, referindo que, atualmente, um agricultor pode fazer um seguro contra sinistros como um incêndio e uma geada, mas não contra uma seca, frisando que a medida “tem sido apresentada ao Ministério da Agricultura noutros anos, noutras secas e já por mais do que uma vez”.

Mais de 90% do território português estava, a 15 de fevereiro, em seca severa ou extrema, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que indica um novo agravamento da situação de seca meteorológica no país. “Deus queria que não atinja, mas se [a seca deste ano] atingir as proporções [de outras] secas, vai ser uma calamidade enorme. Não pode ser com paliativos destes. Muitas explorações [agrícolas e pecuárias] ficariam pelo caminho”, alertou Rui Garrido.

DÊ PRIORIDADE À VIDA

Zé LG, 21.11.21

Com esta data pretende-se honrar a memória das vítimas da estrada e o trabalho dos serviços de emergência.

202111181159552461.jpg

Este ano marca o início da "Decade of Action for Road Safety 2021-2030", durante a qual cada Dia Mundial celebrado vai mostrar as diferentes razões pelas quais são necessárias ações nesta década.

O tema de 2021 foca a importância da redução dos limites de velocidade. Menores velocidades revelam-se causadoras de menos mortes e de potenciais feridos graves.

Tenente-coronel Frederico Galvão da Silva é o novo comandante do Comando Territorial de Beja da GNR

Zé LG, 18.11.21

14690944_10209477840256866_7675009366930370131_n (Sucedendo no cargo ao coronel Altide Cruz, o tenente-coronel Frederico Galvão da Silva, de 46 anos e natural de Vidigueira, tomou posse, hoje, como novo comandante do Comando Territorial de Beja da GNR, onde já foi Chefe da Secção de Recursos Humanos e Justiça do Comando Territorial de Beja e 2.º Comandante. Na sua folha de serviço constam igualmente vários louvores e condecorações. Daqui e daqui.

Segurança Informática e Cibercrime em debate no IPBeja

Zé LG, 20.10.21

202110141606063336.jpgO SimSIC - "Simpósio de Segurança Informática e Cibercrime”, é uma iniciativa do Laboratório UbiNET do Instituto Politécnico de Beja, agendado para o dia 21 de outubro, dedicado ao estudo e debate da problemática da Segurança Informática e do Cibercrime que integrará a formalização de um protocolo entre o IpBeja e o Estado Maior das Forças Armadas na área da Cibersegurança e da Ciberdefesa, bem como a apresentação de outras parcerias criadas a nível nacional e internacional pelo IPBeja, como explica Rui Silva*.

O programa completo pode ser consultado aqui.

“Associar criminalidade aos imigrantes é criar um problema que não existe”, diz o Comandante Distrital de Beja da PSP

Zé LG, 08.06.21

Comandante-Glória-Dias-768x576.jpg“A sede para resolução deste tipo de questões não são as redes sociais, mas sim junto das forças de segurança”, disse o Comandante Distrital de Beja da PSP, referindo-se aos alegados casos de assédio sexual e de assalto por parte da população imigrante, na cidade de Beja.

O superintendente Raul Glória Dias considera importante distinguir factos de percepções, e enquanto “os factos indicam que não há insegurança”, já “as percepções podem ser moldadas consoante aquilo que as pessoas percepcionam de algo”. “No que diz respeito à criminalidade”, a PSP “só pode fazer análises perante dados concretos e não em percepções”, adiantando que “a taxa de criminalidade desceu, face ao período homólogo, 28%, no distrito de Beja”.

O facto de se associarem estas “denúncias” a pessoas de nacionalidades estrangeiras “é uma situação muito preocupante porque, tendencialmente, pode criar clivagens que não existem”, afirma o comandante da PSP de Beja, acrescentando que “são problemas que não existem e que se acabam por criar” e, nesse sentido, “por se estigmatizar uma determinada comunidade, etnia, cor ou credo”, concluindo que “pessoas boas e más há em todo o lado”, pelo que “não devemos apontar baterias para um determinado sítio”.

Insegurança ou xenofobia da JSD em Beja? PSP, apesar de sem queixas, aumentou presença nas ruas

Zé LG, 03.06.21

“Devido aos últimos acontecimentos que Beja tem sido palco”, a comissão instaladora da JSD Distrital de Beja exige “uma rápida atuação da Câmara, para Beja voltar a ser segura”. Apesar de afirmar que “não nos chegou nenhum queixa formal, nem apresentámos nenhuma queixa nas autoridades”, a CI da JSD propôs à Câmara de Beja: “Criação de uma polícia municipal. Aumento do patrulhamento das ruas. Aumento do patrulhamento da escola segura. Palestras escolares com o objetivo de instruir os estudantes, pessoal docente e não docente a agirem em situações de risco”.

Paulo-Arsenio-324x160.jpgO presidente da Câmara de Beja reagiu, afirmando que “Ficamos a saber que a JSD age com base nos momentos das redes sociais, e não de dados concretos de que disponha”, lamentando “que se tente responsabilizar o Presidente da Câmara Municipal ... por algum pico de sensação de insegurança que a população atravessa, fruto de algumas ocorrências reais e outras por provar que nas últimas semanas têm ocorrido no concelho e com um denominador comum: responsabilizar exclusivamente a população migrante.”   

Dos alegados casos de assédio sexual, ou tentativa de violação por parte de imigrantes, não há um único caso registado na PSP, que acompanha com preocupação publicações nas redes sociais, que podem causar alarme social de consequências indesejáveis e uma sensação de insegurança na comunidade. Aumentar a visibilidade e a presença da força policial nas ruas, tem sido a estratégia seguida pelo Comando de Beja e Moura para prevenir e aumentar o sentimento de segurança.

Ministro da Administração Interna inaugura “novos” postos da GNR de Serpa e Barrancos, concluídos há vários meses

Zé LG, 09.04.21

cabrita-768x432.jpgEduardo Cabrita, ministro da Administração Interna (MAI) inaugura, hoje, dia 9, os “novos” postos da GNR de Serpa e Barrancos, às 10:00 horas e às 12:30 horas, respectivamente,  depois de as obras em ambos os postos estarem concluídas há vários meses.

GNR estreia em Évora equipamentos cedidos pela Altice para chegar à população mais isolada

Zé LG, 14.02.21

gnr_altice.pngA Altice Portugal reforçou o apoio à GNR com equipamentos e comunicações para todos os Comandos Territoriais do Continente.

O objetivo é dotar todos os comandos territoriais da GNR com os equipamentos e serviço de dados necessários para que milhares de idosos em todo o país possam manter-se próximos das suas famílias, sobretudo nesta fase de confinamento devido à pandemia.

A Altice Portugal colocou à disposição da GNR tablets e cartões de dados móveis que permitirão encurtar distâncias e promover o contacto, através de videochamadas, entre idosos que vivem sozinhos ou isolados e as suas famílias, no âmbito do programa 65 Longe+Perto da GNR.

A GNR fica assim um pouco mais dotada de meios para a realização de um melhor trabalho, uma ação fundamental junto das camadas mais vulneráveis e a assinatura do protocolo e a estreia destes equipamentos decorreu no Alentejo, em Évora.

Será que exerce a mesma fiscalização do rigoroso confinamento de todos os cidadãos?

Zé LG, 28.01.21

143048539_10219052124879534_6688520041579010306_o.

O SOS Racismo afirma, em comunicado, que a Câmara de Castro criou “gueto” para “confinar infetados por Covid-19 na comunidade cigana, com cerco policial, uma medida de segregação étnica divulgada no Facebook da autarquia”. A Câmara de Castro responde, também, em comunicado, explicando que "agiu em conformidade por haver pessoas que não estavam a cumprir confinamento obrigatório”. Diz que retirou o “post" porque “não estava a atingir o objetivo de esclarecimento pretendido”.

Não têm mais que fazer? Quanto custou a distribuição destas vacinas contra a Covid-19?

Zé LG, 28.12.20

BEJA-Escolta-covid_800x800.jpgHouve um desentendimento entre a PSP e a GNR quanto à escolta do transporte de vacinas contra a covid-19, que partia do Hospital de Évora com destino ao de Beja. A chegada a Beja a PSP escoltou a GNR e a carrinha.

Seis viaturas, incluindo um batedor numa mota e uma viatura da Esquadra de Intervenção, do Comando Distrital de Beja da PSP fizeram a escolta de duas viaturas da GNR e da carrinha da empresa encarregue de distribuir as vacinas contra a covid-19 desde o a entrada na cidade até ao Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja.

A comitiva deu entrada no Hospital José Joaquim Fernandes às 20,30 horas, quase duas horas depois de ter descarregada cerca de 350 vacinas no Hospital do Espírito Santo, em Évora e ter sido então bloqueada.

Depois de deixar o Hospital de Beja dirige-se para Faro, onde a GNR e a carrinha “deverão receber o mesmo tratamento” por parte da PSP.

Contradições

Zé LG, 15.10.20

Neste momento, uma das contradições mais polémicas e geradoras de divisões é entre a "liberdade de viver doente" e a "prisão de viver saudável". Ou seja, ou nos opomos às restrições à liberdade, a diversas liberdades, e corremos mais riscos de sermos infectados (e de infectar também) ou aceitamos todas as restrições à liberdade, que os poderes entendam aplicar em nome de uma maior segurança e menos riscos para a saúde e cada vez podemos fazer menos.

Encontrar o melhor equilíbrio não está a ser fácil, face "ao navegar à vista" na gestão da pandemia, a medidas que são tomadas para "sossegar" os mais assustados sem fundamento científico real, à falta de bom senso de tanta gente, incluindo responsáveis.

Obrigado Serviço Municipal de Beja da Protecção Civil!

Zé LG, 21.09.20

IMG_5278.JPG

IMG_5279.JPG

O tornado que atravessou Beja a meio da manhã da passada Sexta-Feira deixou um rasto de estragos, designadamente muitas árvores arrancadas ou partidas. O Parque de Estacionamento do Parque de Feiras e Exposições foi onde esses estragos ficaram mais visíveis. Entretanto, hoje, logo de manhã, quem passou por aquela zona, encontrou-a totalmente limpa, graças à pronta e eficiente resposta do SMPC, incluindo todos os seus agentes. A mesma resposta tiveram a Escola Mário Beirão e outras zonas da Cidade.

Cuidadores Informais já podem requerer estatuto junto da Segurança Social

Zé LG, 04.07.20

201810231638181717 cuidador.jpgOs cuidadores informais já podem requerer o estatuto correspondente através do site da Segurança Social. O formulário para o efeito já está disponível para o efeito, através do menu Família.

Já está disponível, igualmente, o Gabinete de Acolhimento ao Cuidador Informal, em todas as sedes dos Centros Distritais da Segurança Social, para esclarecimento de dúvidas.

Pode consultar aqui um guia prático, realizado pela Segurança Social, sobre o estatuto do cuidador informal.

Margem Esquerda contra a retirada do único meio aéreo de ataque inicial de combate a incêndios rurais

Zé LG, 03.06.20

moura-768x432.jpgA Câmara Municipal de Moura, em conjunto com as de Mértola, Serpa e Barrancos, solicitou uma audiência de caráter urgente ao Ministro das Administração Interna, Eduardo Cabrita, para discutir as razões do Centro de Meios Aéreos de Moura ter perdido o único meio aéreo de ataque inicial de combate a incêndios rurais, devido às orientações emanadas na Diretiva Nacional n.º2 –DECIR 2020.
O presidente da Câmara Municipal de Moura, Álvaro Azedo, sublinha que “a presença deste meio aéreo tem contribuído para a preservação da floresta e da paisagem agrícola” dos quatro municípios e que “a região fica completamente desprotegida”.
Os autarcas dos quatro concelhos do Baixo Alentejo apelam para uma “inversão” da decisão e lembram que o ataque inicial aos incêndios é “crucial” numa região onde as corporações de bombeiros distam “em média 30 quilómetros” entre si, podendo contribuir para o agravamento dos cenários que os operacionais vão encontrar quando chegam ao local do fogo.

Recomendações da ACT para adaptar os locais de trabalho e proteger os trabalhadores

Zé LG, 29.04.20

act.jpgMais de um mês depois de parte do país se ter adaptado ao teletrabalho ou suspendido atividade devido à pandemia de Covid-19, Governo e empresas já preparam o regresso. No Dia Nacional de Prevenção e Segurança no Trabalho, a Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) lançou 19 recomendações para "garantir que todos convivam e trabalhem com segurança, saúde e bem-estar“.

Para que nenhum cuidado seja esquecido e para que as empresas funcionem da melhor forma possível, acabam de ser disponibilizadas pelo Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, em articulação com a ACT e a DGS [Direção Geral de Saúde], 19 Recomendações para Adaptar os Locais de Trabalho e Proteger os Trabalhadores”.