Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

TC impediu Passos Coelho de tornar permanentes os cortes de salários e pensões

Zé LG, 06.03.24

PPC.pngNo "Diário da Assembleia da República" de 6 de março de 2014 (pode consultar aqui), em que se publicou a transcrição do debate em causa, o ex-primeiro ministro Passos Coelho afirmou que “digo-o sem nenhum problema, já o disse várias vezes - que não podemos regressar ao nível salarial de 2011, não podemos regressar ao nível remuneratório das pensões de 2011.”
Aliás, tal como o Polígrafo já verificou recentemente, as tentativas do Governo de Passos Coelho no sentido de tornar permanentes os cortes nos salários e pensões (que tinham sido anunciados como provisórios) esbarraram em sucessivos chumbos do Tribunal Constitucional.

Trabalhadores da hotelaria em luta, exigem melhores salários

Zé LG, 23.07.23

Greve hotéis.pngA Fesaht está a promover uma quinzena nacional de luta nos hotéis de 17 a 28 deste mês, que culminará com uma concentração no último dia, junto à Secretaria de Estado do Turismo, em Lisboa, e inclui a realização de “dezenas de plenários com os profissionais deste setor e visitas aos locais de trabalho, fazendo contactos à porta dos hotéis com os trabalhadores e clientes”.
A federação sindical alerta, entre outros aspetos, para os baixos salários praticados pelos hotéis, a instabilidade dos horários de trabalho e os horários longos e penosos, a desvalorização por parte das empresas do trabalho prestado aos feriados e fins-de-semana, bem como para os horários repartidos e por turnos. A violação dos direitos da contratação coletiva por parte das empresas e ”a cobertura que o Governo e a ACT dão às ilegalidades e salários baixos” são elementos destacados, igualmente, pela estrutura sindical Fesaht.

Comissário Europeu diz que "há margem para aumentar mais os salários"

Zé LG, 20.05.23

Comissário.pngO comissário europeu dos Assuntos Económicos considera que há margem para aumentar mais os salários em Portugal, tendo em conta que ainda não foram recuperados os níveis de poder de compra perdidos com a elevada taxa de inflação: “Em alguns setores a procura foi muito forte e, por isso, houve um nível extraordinário de lucros, o que pode permitir que o setor privado e os sindicatos encontrem margem de manobra para aumentar o poder de compra” dos trabalhadores e “sem que esse aumento de poder se compra implique um aumento de inflação”.