Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Não acredito nem quero acreditar. Não gozem com quem vos elegeu.”

A CIMBAL assume não existir na NUTS III "Baixo Alentejo" ninguém com o perfil, e cito, "técnico-político" para assumir o cargo de vogal executivo do CA da ULSBA. Não fosse grave e seria só risível. Ana Matos Pires 13.02.2019 00:54

(Coitadas das gentes desta terra que merecem tanto, mas tanto mais. Que irresponsabilidade política e social, que vergonha senhores autarcas. E depois disto têm o topete de se dizerem "preocupados com a prestação de cuidados de saúde no Baixo Alentejo"? Não gozem com quem vos elegeu.) Ana Matos Pires 13.02.2019 01:01

É aterradora a falta de capacidade da CIMBAL para exercer as funções que legalmente lhe estão consignadas. Os Srs Presidentes das Câmaras estão sempre disponíveis para uns almoços, viagens ao estrangeiro, festas e festinhas, agora para molharem o "rabinho " e assumirem responsabilidades na defesa das suas populações fazem um "manguito". De facto é preciso manter o status quo. Estranho é o total alinhamento dos autarcas do PCP com os seus Camaradas do PS, a geringonça no no seio da CIMBAL. Anónimo 13.02.2019 19:02

Aqui.

 

Isto depois do “processo de contratação do Director do Diário do Alentejo” e da entrega do Museu Regional ao Ministério da Cultura.

Paulo-Arsénio-Ministro-768x432.jpg

E, como se não bastasse já, recebeu o agora candidato do PS ao PE ainda com vestes de ministro das infra-estruturas e dos fundos comunitários, que tudo recusou à nossa região, para anunciar para futuros incertos e longínquos projectos, concursos, .. (aqui e aqui).

Autarcas preocupados com a prestação de cuidados de saúde no Baixo Alentejo

20190212095225328.jpgConceição Margalha, a presidente do Conselho de Administração da ULSBA esteve presente na reunião do Conselho Intermunicipal da CIMBAL, onde foi feita “uma apresentação detalhada, sobre as diversas valências e unidades do território, motivando um conjunto de intervenções por parte dos autarcas presentes que manifestaram as suas preocupações sobre a prestação dos cuidados de saúde no Baixo Alentejo”. Estas prendem-se sobretudo com a falta de médicos nalgumas especialidades, o estado obsoleto de alguns equipamentos e a questão financeira da ULSBA.

Jorge Rosa, presidente do Conselho Intermunicipal da CIMBAL, disse que vai continuar “vazio” o lugar do representante da CIMBAL no Conselho de Administração da ULSBA até os autarcas sentirem essa necessidade e tenham alguém com perfil adequado.

Leia e oiça mais aqui e aqui.

Prós e Contras sobre Saúde

Acabei de ver há pouco o debate. Gostei, porque me pareceu esclarecedor, civilizado e, apesar dos naturais diferentes pontos de vistas, ter constituído um momento de afirmação da necessidade de reforçar o Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Foram diagnosticados alguns dos principais problemas do SNS: Insuficiente clareza do caminho a seguir; sub-financiamento; deficiências organizativas e de liderança; injustiças a nível das carreiras e insuficiente valorização dos profissionais; falta de autonomia e de responsabilidade das administrações e direcções de serviços; degradação dos edifícios e instalações; falta de equipamentos e da manutenção e renovação; entre outras.

Gostei da prestação da ministra da Saúde, reconhecendo que, apesar de alguns avanços,  há muito por fazer e que não há capacidade para fazer tudo o que é necessário, mas que muito mais se poderá fazer se houver melhor organização, capaz de rentabilizar mais o trabalho que é feito. Mostrou conhecer bem o sector, ter ideias claras e vontade e estar empenhada em defender o SNS, enfrentando os seus adversários, internos e externos.

Como eu (e certamente António Arnault) os gostaria de ver a defender da mesma forma o SNS e o nosso Hospital

51794316_627724067659840_5496376507477524480_n.jpg"A CM Beja e o grupo Hospital Privado do Alentejo assinaram hoje o contrato promessa compra e venda do terreno de 22.571 metros quadrados, situado no Bairro N.Sra da Conceição, dando assim inicio, formalmente, à instalação desta moderna unidade ... O investimento na nova unidade é totalmente privado - na casa dos 20 milhões de euros -, e ... criará também aproximadamente 200 postos de trabalho em Beja. Hoje é objetivamente o dia 1 do futuro novo hospital de Beja que deverá funcionar, espera-se, em 2022." 

Escreveu Paulo Arsénio na sua página do Facebook.

PLATAFORMA ALENTEJO PROMOVE SESSÃO DEBATE EM BEJA

Sábado, 26 de Janeiro – 16:00 horas, Auditório da Biblioteca de Beja

49949081_2216672455242239_4485165125224890368_n.jp

 

Conheça a importância da "Estratégia Integrada de Acessibilidade Sustentável do Alentejo nas ligações Nacional e Internacional", da Plataforma Alentejo, para Beja, para o Alentejo, para Portugal.
A sessão será aberta pelo Secretariado da Plataforma Alentejo e a palavra será em seguida dada aos presentes. Juntos por Beja, pelo Alentejo, por Portugal!

Xylella Fastidiosa pode arrasar olivais alentejanos

IMG_5745.JPG

Chama-se Xylella Fastidiosa, é uma bactéria identificada há cerca de um ano e meio em Alicante e que deixou em pânico os agricultores espanhóis. O impacto desta bactéria repercute-se em quebras drásticas de produção e é visível por causar necroses nas folhas das árvores, sejam amendoeiras, oliveiras e citrinos e mesmo a vinha.

No Alentejo, o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV) está a fazer o controlo das oliveiras para sinalizar eventuais contágios mas os produtores reclamam por apoio governamental para controlar e prevenir a doença.

As consequências mais dramáticas da Xylella Fastidiosa em Portugal podem concentrar-se sobretudo no Alentejo, "onde estão concentradas dezenas de milhões de oliveiras, amendoeiras e outras árvores de fruto que são o habitat ideal para a propagação de uma praga que já preocupa os olivicultores alentejanos, sobretudo os que exploram grandes áreas de olival intensivo e superintensivo".

PCP apresenta projecto da Lei de Bases da Saúde

49467916_1887484091350928_5221402122683154432_n.jpA DORBE do PCP apresenta, esta tarde, pelas 18 horas, na Casa da Cultura, em Beja, o Projecto do PCP da Lei de Bases da Saúde, com a participação de João Dias, deputado na Assembleia da República e de Jorge Pires, da Comissão Política do Comité Central do partido.

João Dias diz que o PCP quer apresentar um projecto que “garanta e fortaleça o serviço nacional da saúde”, considerando que a actual Lei de Bases da Saúde “é responsável pela degradação do serviço nacional de saúde” e defende que “o serviço de saúde privado deve ser um complemento ao serviço nacional de saúde público”.

ULSBA recebeu mais 15 médicos internos

O Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) revela que a instituição recebeu, no início deste mês, 15 médicos internos, um dos quais é o primeiro na especialidade de Medicina Intensiva e recebe a sua formação na Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente do Hospital José Joaquim Fernandes.

201901031658168966.jpg

Dos novos 15 médicos internos, 7 são médicos internos para a formação específica nas especialidades de Medicina Intensiva, Cirurgia Geral, Psiquiatria, Pediatria, Medicina Interna, Ortopedia e Ginecologia-Obstetrícia. Os outros 8 são médicos internos para formação geral, ou seja para o antigo ano comum. Este grupo junta-se aos 49 internos que estão, atualmente, em formação na instituição.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Então já se nota os efeitos do saneamento politico...

  • Anónimo

    Mais tarde o mais cedo, assim os nossos representa...

  • Anónimo

    É óbvio que não és comunista...

  • Anónimo

    Muito bem. A cegueira partidária não pode deixar d...

  • Anónimo

    Teremos de concluir,perante o que aqui dizem,neste...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds