Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“É urgente dotar a região de melhores condições de saúde”, afirma Nelson Brito

Zé LG, 19.05.22

202205172201003277.PNGO investimento público, na opinião de Nelson Brito deve ser colocado para uma “mudança de paradigma”, para contribuir “para uma região melhor para se viver e em que, finalmente, se concretize a adiada coesão económica, social e territorial do Baixo Alentejo”, pelo que “é urgente dotar a região de melhores condições de saúde, visto que se trata de um direito fundamental e requisito crítico para a fixação e atração de nova população, evidência que ficou ainda mais explicitada após dois anos de resposta do Serviço Nacional de Saúde à situação pandémica, em todo o território nacional”.

O líder distrital e deputado do PS apontou como prioridades “avançar com a construção imediata da segunda fase do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja” e fazer “um esforço de atração para o Baixo Alentejo de mais médicos de saúde pública, especialistas no âmbito dos cuidados de saúde primários de medicina geral ou familiar e ainda especialistas na área hospitalar”.  Daqui, daqui, daqui e daqui.

“O Alentejo tem as mais altas taxas de patologias depressiva, ansiosa e demencial do país”

Zé LG, 07.05.22

imgLoader2.ashx.jpg«O Alentejo tem as mais altas taxas de patologia depressiva do país, e este dado não é novo. De resto acontece o mesmo com a patologia ansiosa e demencial. Os dados epidemiológicos relativos à DRT não são conhecidos mas a alta incidência e prevalência de patologia depressiva, aliadas às condições socioeconómicas e à dificuldade de acesso a cuidados de Saúde Mental determinam uma alta probabilidade de, também aqui, o Alentejo ocupar um lugar preocupante.»

Ana Matos Pires, Médica da Ulsba e coautora de estudo sobre depressão, aqui.

Akanda adquiriu produção de canábis medicinal em São João de Negrilhos à RPK Biopharma

Zé LG, 02.05.22

Canábis.pngA empresa RPK Biopharma, que produz canábis medicinal em Sintra e Aljustrel, mudou de proprietária, depois da canadiana Flowr Corporation ter vendido a Holigen Holdings Limited à Akanda Corporation por cerca de 32,3 milhões de euros.

Segundo a Flowr, a transação “apresenta um ganho significativo” para todos os seus acionistas, acontecendo numa altura em que o mercado europeu “se aproxima de uma mudança regulamentar”. 

A Akanda, empresa internacional de plataformas médicas de canábis e bem-estar com investimentos no Lesoto e no Reino Unido, frisou que o acordo com a Flowr lhe acrescentará “os bens valiosos de cultivo, fabrico e distribuição para acelerar” o seu modelo de negócio, que lhe permite “tanto a capacidade como o caminho para a entrega de canábis medicinal com certificação GMP para os mercados legais da União Europeia (UE), através de um modelo integrado verticalmente eficiente”.

Ana Matos Pires publica, em co-autoria, artigo científico em revista internacional sobre depressão resistente ao tratamento

Zé LG, 03.04.22

240620151806-754-ANAMATOSPIRES.jpgEstudos acerca da depressão resistente ao tratamento são, em Portugal, ainda muito limitados, embora a prevalência de depressão seja, no nosso País, das mais altas da Europa.

Por este motivo, especialistas portugueses em psiquiatria, entre os quais a médica psiquiatra da ULSBA, Ana Matos Pires, publicaram um artigo científico numa revista internacional intitrulado “Treatment-Resistant Depression in Portugal: Perspective From Psychiatry Experts”, no qual analisam e caracterizam a doença, o diagnóstico, o percurso do doente, as opções de tratamento e as necessidades clínicas ao longo do processo.

“Long covid“ cresce e tem repercussões funcionais potencialmente graves

Zé LG, 17.03.22

Sem nome.pngA `long covid´ tem repercussões funcionais potencialmente graves, que interferem com a qualidade de vida e capacidade laboral das pessoas afetadas, com óbvio impacto socioeconómico, adianta a DGS, que considera que a “persistência dos sintomas além das quatro semanas tem vindo a ser pouco estudada nos cuidados de saúde primários, local de acompanhamento da maioria das infeções por SARS-CoV-2”.

O principal objetivo da abordagem prevista na norma da DGS à `long covid´ é o reconhecimento precoce de sintomas e sinais que possam indiciar “complicações graves e ameaçadoras da vida e a recuperação sintomática e funcional” da pessoa afetada.

Doze chefes de equipa das urgências do hospital de Beja apresentam demissão

Zé LG, 18.01.22

130420151031-871-HospitalBeja.jpgOs 12 chefes de equipa de Medicina Interna consideram que “as condições atuais não permitem assegurar cuidados aos doentes com a qualidade e segurança devidas” no Serviço de Urgência (SU) do hospital de Beja, pelo que apresentaram a demissão dos cargos “até que seja feita uma reavaliação da situação” do SU, “com resolução da carência de recursos humanos médicos e reapreciação das competências dos chefes de equipa”. Outros seis médicos do hospital de Beja subscreveram o documento em sinal de solidariedade para com os 12 chefes de equipa demissionários.
Os médicos referem que a decisão de apresentarem a demissão foi tomada agora “em virtude de uma situação ‘arrastada’ de declínio das condições de trabalho e de organização” do SU, “para a qual foi solicitada a atenção do conselho de administração” da ULSBA, “por inúmeras vezes, sem qualquer resposta efetiva”, consideram “aceitável um prazo de duas semanas para agendamento de uma reunião entre os elementos interessados” e avisam que, “na ausência de resposta, estão previstas medidas adicionais”.
Os 12 chefes de equipa também já pediram escusa de responsabilidade civil, juntamente com mais quatro médicos especialistas do hospital de Beja.

Infarmed aprovou aumento da produção de canábis para fins medicinais em São Teotónio

Zé LG, 16.01.22

Odemira-Clever-Leaves_canabis-medicinal-1024x576.jA empresa Cleaver Leaves vai “duplicar a capacidade de produção” de canábis para fins medicinais, que passa de cerca de 10 mil para 24 mil metros quadrados de estufas de alta tecnologia, na zona de São Teotónio, no concelho de Odemira, para aumentar a exportação e reforçar a área de investigação científica.
O produtor norte-americano de canabinoides de qualidade farmacêutica revela que a expansão já foi aprovada pelo Infarmed e que o projeto de expansão da propriedade que detém na freguesia de São Teotónio inclui “uma instalação dedicada e concebida especificamente para fins de Pesquisa Aplicada”.

ULSBA recebeu 28 médicos internos

Zé LG, 05.01.22

202201041437122056.jpgO Conselho de Administração, a Direção do Internato Médico e a Comissão de Internos da ULSBA deram, na última 2ª feira, as boas-vindas aos novos médicos internos que iniciam a sua formação geral e a sua formação especializada no Hospital José Joaquim Fernandes e nos Centros de Saúde da região.

No total, são 28 médicos internos, 7 para a Formação Especializada, nas especialidades de Medicina Intensiva (2), Psiquiatria (1), Pediatria (1) e Medicina Geral e Familiar (3) e 21 para Formação Geral (antigo Ano Comum).

Segundo a ULSBA a vinda de médicos internos é “sempre encarada com grande satisfação, uma vez que promove a dinamização dos Serviços Clínicos e cria a possibilidade de fixação de médicos na região, recursos humanos tão necessários”.

Hospital de Serpa vai encerrar urgência noturna

Zé LG, 29.12.21

Hospital-de-S.-Paulo-2-768x576.jpgA Santa Casa da Misericórdia de Serpa informou que, a partir do dia 1 de janeiro de 2022, não será assegurada a Urgência do Hospital de São Paulo, entre as 00.00 h e as 8.00 horas, da por falta de pessoal médico.
A Câmara Municipal de Serpa diz que este é “um problema recorrente, registado por diversas vezes nos últimos anos, e que, mais uma vez dá razão à posição que tem defendido: é necessário e urgente o retorno e integração do Hospital de São Paulo, no Serviço Nacional de Saúde”, porque “só um serviço de saúde público, universal, geral e gratuito poderá garantir o direito à saúde da nossa população”.

Linha SNS24 vai abrir call center em Beja com 150 enfermeiros

Zé LG, 27.12.21

sns24-call-center_800x800-160x160.jpg«A Linha SNS24 vai abrir um novo call center, em Beja, no início de janeiro de 2022, com uma equipa de 150 enfermeiros, para reforçar a capacidade de atendimento, anunciou o Algarve Biomedical Center (ABC), em parceria com a operadora de telecomunicações Altice, que detém a exploração da Linha SNS24.
O presidente do ABC, Nuno Marques, indicou que as duas entidades decidiram avançar com a criação do novo centro de atendimento do SNS24 para que “esta linha mantenha a qualidade de atendimento que tem tido sempre”. “Para a estrutura de Beja, a nossa previsão é termos 150 enfermeiros e alunos do último ano do curso de enfermagem do Instituto Politécnico de Beja (IPB)”, adiantou, referindo que os profissionais já recrutados iniciam formação já na próxima semana e que este ‘call center’, localizado em instalações que a Altice já dispõe na cidade de Beja, vai entrar em funcionamento na primeira ou na segunda semana de janeiro do próximo ano.

Governo abre 16 vagas para especialistas para ARS Alentejo

Zé LG, 18.12.21

imgLoader2.ashx.jpgO Governo autorizou a abertura de 235 vagas para médicos especialistas em Medicina Geral e Familiar para o Serviço Nacional de Saúde no segundo concurso da época de 2021, sendo que 16 pertencem à Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.

Recorde-se que a Unidade de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) confirmou que durante a primeira época foram abertas 25 vagas, mas apenas três ficaram preenchidas, “duas da especialidade de medicina interna e uma de especialidade de ginecologia/obstetrícia”.

Médica da ULSBA publica livro sobre “saúde mental para todos”

Zé LG, 27.11.21

Livro-Não-Há-Mal-que-sempre-dure-1-768x576.jpg“Não há mal que sempre dure” é o título do livro, recentemente, publicado da autoria de Mariana Duarte Mangas, médica interna da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), e recém especialista em Psiquiatria, com o apoio do Programa Nacional para a Saúde Mental.
O livro “dirigido a pequenos e graúdos”, aborda a saúde mental de forma simples, “numa linguagem acessível a todas e a todos, ancorada num trabalho artístico de excelente qualidade estética” tal como destaca Ana Matos Pires, Diretora do Serviço de Psiquiatria da ULSBA, no prefácio do livro. O posfácio é de Júlio Machado Vaz, médico psiquiatra e sexólogo

O Hospital de Beja definha de dia para dia. É preciso, com urgência, fazer alguma coisa.

Zé LG, 21.11.21

259122632_5280967921930423_3138682635935549414_n.j

O Hospital de Beja está em alerta vermelho em vários serviços, especialidades, e comodidades: Otorrinolaringologia, Urologia, Cardiologia, Pneumologia, Hematologia, Endocrinologia, Gastrenterologia, Pediatria, Cirurgia Geral, Obstetrícia, Internamento, Ressonância Magnética (Beja continua a ser o único Distrito do País sem recurso a este equipamento).

Entretanto são já conhecidas as Vagas de Formação Específica, ou seja, de Internato Médico para este ano, e a diferença verificada entre Beja e Évora é enorme, nunca tendo sido tão desequilibrada.

Leiam aqui toda a descrição das diversas sitiações, feita por Bruno Ferreira. *imagem: Rita Cortês

Morreu o médico João Alves Pimenta

Zé LG, 11.11.21

hqdefault.jpgJoão Alves Pimenta, natural de Ponte de Sor, médico especialista de Obstetrícia, morreu no passado domingo, aos 90 anos. O médico foi diretor clínico e diretor do hospital de Évora, tendo passado ainda pelo Conselho Científico da Escola Superior de Enfermagem de S. João de Deus, onde lecionou durante mais de vinte anos.
João Alves Pimenta foi o primeiro Governador Civil de Évora em democracia, ocupando o cargo entre 1974 e 1975 e eleito membro da Assembleia Municipal de Évora em dois mandatos.
João Alves Pimenta foi agraciado, em 2001, com a Medalha de Mérito Municipal – Classe Ouro, pela Câmara de Évora, que aprovou um voto de pesar pelo seu falecimento.

Aluno de doutoramento do CEBAL venceu o concurso i-Days 2021

Zé LG, 09.11.21

20211108121924222.PNGAlonso Escoto, aluno de doutoramento do Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) venceu o concurso i-Days 2021- edição Lisboa - promovida pela rede EIT Health. Alonso Escoto desafiou-se a si próprio e participou com Raquel Gouveia, aluna de mestrado de Ciências Biofarmacêuticas, no i-Days 2021, a maior competição de ideias na área da Saúde para os estudantes da Universidade de Lisboa, onde tiveram a oportunidade de criar soluções para desafios reais enfrentados por Profissionais de Saúde. A equipa vencedora participará no Evento dos Vencedores de cada i-Days, uma competição final que reúne estudantes de toda a Europa.

Porque razão a CIP fez recentemente exigências ao governo para que o Orçamento do Estado para 2022 aumente o orçamento da saúde?

Zé LG, 19.09.21

CJ.jpgO anúncio da construção de um hospital privado em Beja retoma a discussão sobre os papéis do sector público e do sector privado na prestação de cuidados de saúde à população. É do conhecimento geral que que a actividade lucrativa da saúde não desistirá de se expandir, sobretudo na área hospitalar, enquanto não reduzir a prestação pública à vocação de prestadora dos cuidados que para ela tenham uma margem de lucro desprezível. Há muito que este objectivo foi enunciado pelo presidente da associação dos prestadores privados, e o projecto de Beja é só mais um sinal dessa intenção. 

Leia aqui todo o artigo de Cipriano Justo, intitulado “Estatuto perfeito”, publicado no Público.

Espanta que um partido político, que se diz de esquerda, tenha facilitado a vida a um hospital privado e tenha feito bandeira dele?

Zé LG, 18.09.21

«Espanto meu, e de alguns, é novamente um partido político, que se diz de esquerda, a facilitar a vida a esse investimento, desinvestindo no HJJF, e ainda pior a fazer bandeira da matéria, em campanha autárquica. Uma Câmara socialista que não aceitou as competências, legisladas em decreto lei, na área da saúde. Não se constituiu como parceiro natural da Unidade Local para ajudar ao investimento no hospital. Tantos cidadãos iludidos! ...Tenho, e têm muitos utentes, que lamentar que o hospital público HJJF de Beja tenha chegado ao patamar que permite o investimento privado em áreas nobres dum hospital distrital, tenha gradualmente abandonado uma causa pública, que se exige ou se deveria existir, também com lucro social bastante. Achará um partido socialista que num território de baixa densidade, progressivamente envelhecido, com graves problemas sócio demográficos, a EQUIDADE pode existir nesta dupla realidade?» Anónimo 17.09.2021, aqui.

Cinco mil ovinos no Alentejo detetados com vírus da língua azul

Zé LG, 04.09.21

LA.jpg…, tendo perto de 40 explorações pecuárias declarado casos suspeitos, nos concelhos de Serpa, Moura, Barrancos, Mértola, Beja, Portel e Évora, revelou hoje fonte do Ministério da Agricultura.

“A vacinação obrigatória do efetivo ovino reprodutor adulto e dos jovens destinados à reprodução tem sido a medida mais eficaz para controlar a doença, aconselhando-se ainda a vacinação dos restantes animais das espécies sensíveis”, é referido também num edital recente da DGAV.