Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"Alentejo precisa de plano regional de saúde mental", defende Ana Matos Pires

saude mental.jpg

O Dia Mundial da Saúde Mental assinalou-se ontem, em Beja, com o lema: "Trabalhar em Conjunto para Prevenir o Suicídio". Neste evento ficou claro que “a falta de apoios pode colocar em risco a continuidade do trabalho que tem sido feito” e que “o Alentejo precisa de um Plano Regional de Saúde Mental”, conforme afirmou Ana Matos Pires, coordenadora Regional da Saúde Mental da ARS Alentejo. Ler mais e ouvir aqui e aqui.

Beja acolhe comemorações nacionais do Dia Mundial da Saúde Mental

201909152231256250.jpgO Dia Mundial da Saúde Mental, que se assinala a 10 de outubro, tem este ano como lema: "Trabalhar em Conjunto para Prevenir o Suicídio" e Beja foi a cidade escolhida para receber as comemorações nacionais desta celebração internacional.

Ana Matos Pires, coordenadora Regional da Saúde Mental da ARS Alentejo, considera que é uma “mais-valia” para Beja a realização destas comemorações na cidade.

Crescimento económico a todo o custo?

Fábrica.jpg

Todos sabemos que o crescimento económico é importante para o desenvolvimento. Mas deve acontecer a qualquer preço? Com prejuizo para o ambiente e para a saúde das populações? Do que espera o governo para monitorizar as condições em que esta fábrica (Fábrica de Fortes, Ferreirra do Alentejo) labora e obrigar os seus proprietários a cumprir as normas de funcionamento? O que dizem as candidaturas distritais à AR sobre o assunto e que compromissos assumem para os resolver.

AR recomenda ao Governo a adopção de medidas urgentes para reforçar a resposta pública na saúde no distrito de Beja

Hospital-de-Beja-768x512.jpgFoi publicada a resolução da Assembleia da República que recomenda ao governo que reforce as medidas de incentivo e apoio à fixação de médicos na Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, ao nível dos cuidados de saúde hospitalares; a atribuição de médico e enfermeiro de família a todos os utentes do distrito de Beja, ao nível dos cuidados de saúde primários; o reforço da capacidade de resposta pública da Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados.

UM DESFIBRILHADOR PODE SALVAR VIDAS! BEJA IMPLEMENTA REDE DAE

Desfibilizador.pngO Município de Beja está a implementar uma rede de DAE (Desfibrilhador Automático Externo) em vários edifícios públicos em parceria com a Associação ALENTO.

O Teatro Municipal Pax Julia foi o primeiro equipamento onde foi instalado um Desfibrilhador Automático Externo, estando já em processo de licenciamento junto do INEM a instalação de mais equipamentos DAE nas instalações desportivas municipais.

Criar condições que reforcem a cadeia de sobrevivência para os munícipes que possam ser vítimas de uma paragem cardiorrespiratória, respondendo com maior proximidade e rapidez em situação de fibrilação ventricular é o objetivo desta medida.

Beja recebe VI Encontro Nacional de Utentes e Cuidadores na área da Saúde Mental

201909152231256250.jpg“Diferentes perspectivas, um objectivo” é o mote para o VI Encontro Nacional de Utentes e Cuidadores na área da Saúde Mental marcado para 5ª e 6ª feira, no auditório da ESA de Beja.

“O papel das Instituições Particulares de Solidariedade Social e Organizações Não Governamentais, na saúde mental no Alentejo” é um dos temas que vai estar em cima da mesa como afirma Paula Domingos, assessora da Direcção Geral da Saúde para o programa de Saúde Mental.

Hospital Central do Alentejo será “motor de desenvolvimento”

robalo.jpgO novo Hospital Central do Alentejo, cujo concurso público para a sua construção foi já lançado, "será um motor de desenvolvimento regional e de coesão social", afirmou o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS), José Robalo.
José Robalo sublinhou que o lançamento do concurso público para a empreitada é "mais uma etapa decisiva" para que "o novo Hospital Central do Alentejo se torne uma realidade em dezembro de 2023". "Esta é uma ambição de todos os profissionais do [atual] hospital de Évora e de toda a população do Alentejo, sendo complementar às restantes unidades de saúde da região", vincou.
A futura unidade hospitalar vai dar resposta às necessidades de toda a população do Alentejo, com uma área de influência de primeira linha que abrange cerca de 200 mil pessoas e, numa segunda linha, mais de 500 mil pessoas.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Mais uma vez, estamos a constatar o desinvestiment...

  • Anónimo

    Pois, pois.....A falta de dignidade e coerência po...

  • Anónimo

    A democracia é a pior forma de governo, com excepç...

  • Anónimo

    Bem sei, caro LG, que a citação não é da sua autor...

  • Anónimo

    O quê? Ou a linguagem é subliminar, ou sou eu que ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds