Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Minas de Neves-Corvo vão ser vendidas?

Zé LG, 17.08.22

Mina-de-Neves-Corvo-1-1024x576.jpgA multinacional sueco-canadiana Lundin Mining está a equacionar a venda das minas de Neves-Corvo, por cerca de 1.000 milhões de euros. De acordo com o “Expresso”, fontes próximas da empresa revelam que a empresa “está a falar com potenciais assessores para a operação enquanto explora várias opções para as minas de Neves-Corvo”. Com mais de quatro décadas de existência, a mina de Neves-Corvo é uma das maiores da Europa, produzindo cobre e zinco. Gerida pela Lundin Mining através da Somincor, emprega cerca de 2.000 pessoas.

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira (STIM) olha para a possível venda das minas de Neves-Corvo com uma “enorme preocupação”. Luís Cavaco, dirigente do STIM, olha para o “timing” em que a venda é noticiada com alguma desconfiança, garante que o sindicato foi "apanhado de surpresa" e afirma que vai pedir uma reunião à administração da empresa porque quer esclarecimento sobre esta situação. O sindicalista "teme" que venha a assistir a um cenário igual àquele que já viveu em Aljustrel.

Galp quer investir 98,7ME na ampliação de central solar em Ourique

Zé LG, 31.03.22

202104011527223275.pngO grupo Galp pretende investir cerca de 98,7 milhões de euros na ampliação da central fotovoltaica de Ourique, estando o projeto em fase de consulta pública até ao dia 06 de maio.

Segundo o resumo não técnico do Estudo de Impacte Ambiental (EIA), o projeto “Central Fotovoltaica Ourique II” é da responsabilidade da empresa ISDC – International Solar Development Corporation, que integra o grupo Galp, estndo previsto que as obras de construção possam iniciar-se “no primeiro semestre de 2023” e estar concluídas “no segundo semestre de 2024”.

O projeto prevê a colocação de 239.904 painéis fotovoltaicos numa área de 248,2 hectares na União das Freguesias de Panóias e Conceição, no concelho alentejano de Ourique, estimando-se uma produção de cerca de 357.767 megawatts hora por ano (MWh/ano).

Projeto de expansão do zinco arranca na mina de Neves-Corvo

Zé LG, 11.02.22

202202101417253896.jpgO projeto de expansão do zinco (ZEP) nas minas de Neves-Corvo, em Castro Verde (Beja), avaliado em 360 milhões de euros, vai entrar em produção no primeiro semestre deste ano, revelou hoje o administrador-delegado da empresa concessionária.

“Depois dos atrasos verificados pela suspensão do projeto em 2020, por causa da pandemia, e depois da recuperação em 2021”, este “será o ano em que o ZEP iniciará produção”, disse António Salvador, considerando-o “fundamental para a sustentabilidade futura” daquela que é a maior empresa da região.

Daqui e daqui.

Distinguido na Europa projeto do CEBAL para desenvolver filmes de plásticos biodegradáveis à base de extratos da planta de cardo

Zé LG, 21.01.22

imgLoader2.ashx.jpgO projeto “CynaraMulch”, das investigadoras Fátima Duarte e Teresa Brás, pretende desenvolver filmes de plástico biodegradáveis à base de extratos de cardo (nome científico Cynara), como alternativa aos plásticos amplamente utilizados pelo setor agrícola. A ideia de negócio conquistou o terceiro lugar do concurso EIT Jumpstarter 2021, na categoria de matérias-primas, além de vencer o prémio EIT Jumpstarter – X-KIC Prize, destinado à ideia de negócio mais multissetorial, revela o CEBAL.

Nesta edição, participaram 548 equipas, incluindo a do CEBAL, pertencente ao grupo de investigação de “Compostos Bioativos” daquela unidade de investigação alentejana, que foi uma das 42 selecionadas para a final, realizada em dezembro.

António Salvador é o novo administrador-delegado da Somincor

Zé LG, 06.04.21

Antonio-Salvador-Somincor-1024x576.jpgO engenheiro geológico António Salvador, de 54 anos, é desde a passada semana, dia 1 de Abril, o novo administrador-delegado da Somincor, empresa proprietária das minas de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde, substituindo no cargo o canadiano Kenneth Norris.
Desde 2015 que desempenhava funções nos Serviços Técnicos da Lundin Mining no Canadá, primeiro como engenheiro de grupo suportando as operações mineiras e, mais recentemente, como diretor de Tecnologia Operacional, adianta a mesma fonte.
Com um percurso profissional de cerca de 25 anos no setor, esta é a terceira passagem de António Salvador pela Somincor, depois de, entre 1992 e 2000, ter exercido funções como chefe do Departamento de Engenharia de Mina e do Departamento de Produção Mina e de, de 2008 a 2015, ter sido diretor de Desenvolvimento de Negócio e Estratégia.

ICNF investe no Parque Natural da Serra de São Mamede

Zé LG, 25.03.21

serra_1.pngA realização de uma gestão criteriosa da vegetação arbustiva, a redução de densidades de arvoredo e a realização de podas em cerca de 800 hectares; o fomento de bosques com plantas autóctones, distribuídos por 50 hectares; a recuperação de habitats e espaços florestais afetados pelo incêndio que ocorreu naquele parque natural em 2003, numa área de 550 hectares; o fomento de um mosaico florestal com a plantação de quercíneas autóctones e castanheiros, distribuídos por uma área com cerca de 50 hectares; a instalação e beneficiação da Rede Primária de Faixas de Gestão de Combustível (RPFGC) assente em Faixas de Interrupção de Combustível (FIC), até 2022, são algumas das acções a implementar. Daqui.

Parceria entre ULSBA, UNINOVA, IPBeja e SOMINCOR cria robô português para combater a pandemia

Zé LG, 05.02.21

202010151132032077.jpgEstá a ser desenvolvido um projeto inovador que junta ULSBA, UNINOVA, Instituto Politécnico de Beja e SOMINCOR. O objetivo “é desenvolver um sistema robotizado para descontaminar, de forma prática e eficiente, espaços de grande dimensão, como unidades de saúde, fábricas, escritórios ou centros comerciais”. Trata-se do robô português “Júlia 1”, que herda o nome da Pax Julia (“Paz de Júlio”).

Feira da Caça inaugurada hoje em Mértola pela ministra da Agricultura

Zé LG, 23.10.20

202010191234502151 caça.jpgA Câmara Municipal de Mértola realiza a partir de hoje, e durante o fim de semana, no novo Pavilhão Multiusos, a XI Feira da Caça. Este ano, apesar de todas as condicionantes, a Feira da Caça continua a celebrar e a promover o património cinegético do concelho e as suas potencialidades turísticas e económicas”.
Neste primeiro dia de certame, a abertura oficial da Feira conta, na inauguração oficial, marcada para as 18.00 horas, com a presença da ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes e dos dois deputados do PS, eleitos por Beja, Pedro do Carmo e Telma Guerreiro.

Somincor distribui material escolar por 5.000 alunos

Zé LG, 09.09.20

202009080749091 Somincor.jpgA empresa mineira Somincor, concessionária das minas de Neves-Corvo, disponibilizou um total de cinco mil kits de material escolar, compostos por uma mochila, cadernos e diversos materiais de escrita, "que são essenciais para o processo educativo", sendo destinados a toda a população escolar (do primeiro ciclo ao secundário) dos concelhos de Almodôvar, Aljustrel, Castro Verde, Ourique e Mértola. Foram ainda entregues kits em Beja e no Agrupamento de Escolas Prof. Arménio Lança, em Alvalade, no concelho de Santiago do Cacém.
Segundo a empresa mineira, esta oferta, a que se juntam os "apoios escolares conferidos aos filhos dos trabalhadores da empresa", assenta no "sentido de compromisso da Somincor com as comunidades dos municípios com os quais mantém relações de continuidade territorial ou de origem" dos seus trabalhadores e no "actual contexto pandémico e de contracção da economia", o que "implica novas limitações às disponibilidades das famílias".

CDS alerta para consequências de extração de minério na Extremadura para Alqueva e populações fronteiriças

Zé LG, 06.08.20

202008051620545226 cds.jpgNuma pergunta dirigida ao Ministro do Ambiente e Ação Climática, o deputado do CDS, João Gonçalves Pereira questionou a tutela sobre um projeto de extração de minério em vias de nascer na região transfronteiriça de Extremadura, a poucos quilómetros da barragem de Alqueva.

Segundo o Grupo Parlamentar do CDS-PP, “trata-se de um projeto com uma extensão de cerca de 35 km para exploração de ouro, cobre e ferro, junto a afluentes do rio Guadiana, e que prevê a abertura de 26 poços, em plena zona especial de conservação da rede Natura 2000”.

“De acordo com dados do próprio projeto, está prevista a utilização de cerca de sete milhões de litros de água por dia” e, nesse sentido, o CDS-PP frisa que “as consequências ambientais e de saúde pública poderão ser dramáticas”. 

Ministro do Mar anuncia aumento da quota de pesca da sardinha

Zé LG, 06.05.20

202005051207362515 sardinha.jpgO ministro do Mar anunciou o aumento da quota de pesca da sardinha para um total de 6.300 mil toneladas até 31 de julho, o que representa um aumento de 1.300 toneladas face aos limites máximos de captura fixados em 2019.

"Portugal e Espanha seguiram o parecer científico e até 31 de junho estabeleceu-se uma quota de 9.500 toneladas, das quais Portugal cederá 6.300 e estará na pesca de 1 a 31 de junho", detalha Ricardo Serrão Santos.

Depois de vários anos em que a pesca da sardinha esteve desaconselhada, o ministro revela que o plano de recuperação traçado em conjunto com a Espanha está agora a dar frutos.

Somincor suspendeu projecto de expansão de zinco

Zé LG, 17.03.20

A Lundin Mining, proprietária da Somincor, decidiu suspender temporariamente o Projecto de ZEP-Expansão do Zinco, nas minas de Neves-Corvo, no concelho de Castro Verde. Uma decisão que surge como medida de prevenção ao surto de coronavírus Covid-19 em Portugal.

202003161607265321 somincor.jpgO principal motivo para esta decisão é o facto do projecto ZEP contar com muitos funcionários contratados que viajam de outros pontos de Portugal e até do estrangeiro faz com que exista o risco de o vírus poder ser trazido para a região do Alentejo por essas pessoas.

"Não, Secretário João Galamba. Aljustrel não é um “bom exemplo” ambiental."

Zé LG, 13.11.19

galamba.PNGNo programa Prós e Contras do dia 11 de Novembro de 2019, o Secretário de Estado Adjunto João Galamba referiu Aljustrel enquanto um "exemplo" no que concerne a “minas modernas”, referindo-se a um suposto bom desempenho ambiental que "vale a pena ver". Estas afirmações vão contra posições de diversas instituições, individualidades, investigações jornalísticas e movimentos ambientalistas. Vão também contra um largo consenso entre a população da vila mineira alentejana: a população quer a mina aberta, mas quer também que sejam tomadas medidas que salvaguardem o ambiente e a saúde.

O Movimento Aljustrel Pelo Ambiente repudia qualquer tratamento leviano dos problemas ambientais e de saúde de Aljustrel. ... Rejeitamos também que Aljustrel seja apresentado enquanto bom exemplo ambiental enquanto os problemas ambientais que se arrastam não forem devidamente estudados e resolvidos.

As palavras de João Galamba chocam de caras com a realidade. Um tema desta complexidade não se coaduna com declarações levianas na praça pública. Em vez de espalhar desinformação sobre temas complexos, pede-se aos responsáveis políticos que falem com conhecimento de causa e sustentação científica e técnica. Aproveitamos estas infelizes declarações do Secretário de Estado para reafirmar a necessidade de mais fiscalização e de mais medidas concretas para mitigar os efeitos da indústria na vila mineira.

Leia tudo aqui.

PCP questiona Governo sobre reativação do ramal ferroviário de Aljustrel

Zé LG, 12.11.19

João-Dias10-768x512.jpgO Grupo Parlamentar do PCP quer saber se o Governo tem “conhecimento dos efeitos resultantes para a população, ambiente e infraestruturas rodoviárias no que respeita ao transporte de minério, com recurso a viaturas pesadas usado pela Almina”, se “reconhece que o transporte por via rodoviária compromete a saúde e segurança das populações, (…)”, “quais os custos acrescidos com a reparação de infraestruturas rodoviárias danificadas pela sobrecarga resultante do transporte de minério”, “que medidas pensa o Governo tomar para eliminar todos os efeitos prejudiciais resultantes do transporte de minério (…)”, se “reconhece que o Ramal Ferroviário de Aljustrel de apenas 8 km e 276 m é a melhor opção para o transporte de tão avultadas quantidades de minério” e se “está o Governo disponível para implementar um plano de reativação do Ramal Ferroviário de Aljustrel”.

João Dias, deputado do PCP disse que tem recebido muitas preocupações “relativamente ao transporte de minério” proveniente da Almina.