Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Centro Cultural de Vila Alva renovado

Zé LG, 29.04.24

Cuba-3.jpgTerminadas as intervenções de reabilitação do espaço, já está em funcionamento o renovado Centro Cultural de Vila Alva, tendo “o projeto de reabilitação do Centro Cultural de Vila Alva visado revitalizar e requalificar o edifício, a fim de o dotar de melhores e mais adequadas condições para a realização de diversos tipos de atividades”.

Requalificação da Escola de Castro Verde inaugurada sem ministro

Zé LG, 05.04.24

Castro verde.pngA Câmara Municipal de Casto Verde inaugura este sábado, dia 6 de abril, as obras de requalificação da Escola Secundária de Castro Verde. A Sessão Oficial de Abertura está agendada para a parte da manhã, a partir das 10h30, e conta com momentos musicais protagonizados pelo Ensemble de Trompetes e Trio de Guitarras da Secção de Castro Verde do Conservatório Regional do Baixo Alentejo e pelo grupo “Moços das Violas Campaniças”.

Câmara de Beja cria Abrigo Temporário Noturno no Estádio Flávio dos Santos

Zé LG, 31.01.24

202401311545508453.jpgForam montados no Estádio Flávio dos Santos contentores, com camas e espaços de higiene, para albergar as pessoas em situação de sem abrigo que ocupam o edifício “Refer” em Beja. Trata-se de um Centro de Abrigo Temporário Noturno que surge para dar resposta à falta de vagas a nível nacional nos Centros de Alojamento de Emergência Social (CAES) para instalar estas pessoas em situação de sem abrigo.
Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, explicou que são 35 as pessoas que ali vão pernoitar, entre as 19.00 e as 8.00 horas, encaminhadas pela autarquia, e que espera que até à Páscoa este Centro possa ser desativado e as pessoas integradas nos Centros de Alojamento de Emergência Social existentes no país.

Câmara de Beja vai limpar e entaipar edifício, depois de desocupado

Zé LG, 16.11.23

202305041559393044.jpgO Presidente da Câmara de Beja deixou claro que "a intervenção da autarquia no «Edifício Refer» é contribuir para uma limpeza final e profunda, do espaço em causa, ou seja, numa altura em que a possibilidade de nova ocupação já não se coloque" e esclareceu que "o que está perspetivado é encontrar uma solução para as pessoas que estão no «Edifício Refer», limpar e entaipar, cabendo depois à Cruz Vermelha Portuguesa decidir o que fazer com este espaço, que ao que tudo indica não será um lar residencial para idosos como estava previsto". Paulo Arsénio acrescentou que "a expetativa da Cruz Vermelha é ter esta questão resolvida até ao último dia de dezembro deste ano, mas isso não significa que não possa demorar mais algum tempo".

Este caso é um exemplo do que se passa em Beja: pessoas sem abrigo que deambulam pela Cidade e ocupam edifícios devolutos e degradados; número crescente de edidícios devolutos a degradarem-se a ritmo acelerado; dificuldades das entidades dialogarem e cooperarem na tentativa de resolver problemas que se arrastam sem fim à vista. Esperemos que este seja um princípio na inversão dessa situação, encontrando soluções dignas para as pessoas que ali se protegeram e que, finalmente, seja encontrada uma solução para a boa utilização daquele edifício.

Obras de conservação do "Fórum Romano de Beja" começaram finalmente

Zé LG, 02.11.23

395637638_1777028196062749_6013662860361584038_n.jpgComeçaram no passado dia 23/10 as obras de conservação e restauro do "Fórum Romano de Beja", que tinham início previsto para janeiro deste ano, que não foi possível por um conjunto inesperado de constangimentos.

Nesta fase prevê-se a consolidação e conservação do espaço, absolutamente essencial desde há muito. Numa segunda fase, a lançar quando a obra estiver numa fase mais avançada, será adjudicado o percurso de interpretação do espaço e que permitirá a visitação do mesmo.

Importante agora é realmente assinalar que se iniciou o processo que dará origem ao futuro usufruto do espaço por parte de munícipes e visitantes. Daqui.

Câmara Municipal ilumina (melhor) Beja

Zé LG, 07.08.23

363414881_1728773237554912_4630263427046572920_n.jpgCentro Histórico de Beja – colocação de cerca de 250 as peças, entre novas e reabilitadas, que agora dão luz uniforme ao centro da cidade.

Parque da Cidade de Beja, "José Manuel Carreira Marques" – substituição da totalidade da iluminação.

Biblioteca Municipal José Saramago - substituição, nos espaços comuns (átrio de entrada), da iluminação.

Escola de Santa Maria - substituir integralmente a iluminação das salas de aula e dos espaços comuns.

Informação de Paulo Arsénio, presidente da Câmara, aqui.

Projecto Turístico vai reabilitar moagem, em Viana do Alentejo

Zé LG, 23.07.23

27850c4222172639c769aeb9b5d326c6_L.jpgO grupo Mainside, responsável por projetos de reabilitação como o Lx Factory, vai investir num novo conceito turístico em Viana do Alentejo.

De acordo com a (Re)Portugal, o projeto zero concept lodge “A Moagem” vai resultar da reabilitação dos antigos Moinhos de Santo António, que funcionaram para a moagem de cereais e estão desativados há várias décadas. Serão transformados em 11 quartos, com vários pátios, jardins, zonas sociais, restaurante e piscina. A Mainside considera que "neste projeto, a regeneração revitaliza um património, criando, simultaneamente, uma nova identidade inspirada no passado, mas combinando-a com abordagens criativas, artísticas e culturais e preocupações com a sustentabilidade"

Obras no Museu de Beja com reforço das verbas do “Portugal 2020”

Zé LG, 24.01.23

Museu-Rainha-D.-Leonor-696x464.jpgA Autoridade de Gestão do “Portugal 2020” aprovou o reforço do financiamento para as obras de “Valorização e Conservação do Convento da Conceição”, de 75% para 85%, ou seja, o máximo possível. Assim a comparticipação FEDER total passa a ser de 1.4 milhões de euros numa operação com investimento elegível de 1.7 milhões de euros. A diferença, segundo o presidente da Câmara de Beja, é suportada pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e pelo Município de Beja.

Requalificação do Mercado Municipal de Beja prorrogada até Fevereiro

Zé LG, 15.01.23

BEJA-Mercado_800x800.jpgA Câmara Municipal de Beja aprovou a prorrogação do prazo de execução da empreitada de requalificação do Mercado Municipal de Beja, por 123 dias, até 3 de fevereiro, por maioria com os votos favoráveis do PS e as abstenções da CDU e o voto contra do vereador da Coligação Consigo Beja Consegue.

Nuno Palma Ferro, vereador eleito pela coligação, justificou o voto contra com o facto de considerar que “não estão a ser defendidos os interesses do Município ao não se considerar que a adjudicatária deverá ter custas pelos adiamentos no ato de revisão de preços” e porque “face aos dois anos de atraso, da obra deverá ter custos indiretos, pagamento de rendas a comerciantes, no valor de 200.000 euros”.

Em dezembro de 2021, quando foi feita uma visita e vistoria à obra, foi revelado que contava o empreiteiro poder entregar o equipamento ao Município até ao final do 3.⁰ trimestre de 2022...

O presidente da Câmara de Beja revelou na reunião do Executivo que “depois da aprovação do regulamento, o município avançará com a reinstalação dos comerciantes, tendo sido contratada uma empresa para desenvolver o projeto”.

Requalificação do Estádio Dr. Flávio dos Santos estende-se para o próximo mandato autárquico

Zé LG, 25.12.22

Flávio-dos-Santos-768x432.jpgSegundo o presidente da Câmara de Beja, vai ser desenvolvido, no próximo ano, “um projeto de execução” para o Estádio Dr. Flávio dos Santos, para que este possa “ser devolvido ao usufruto público, concretamente à prática desportiva”, acrescentando que caberá à FPF financiar a obra, pelo que o requalificado recinto “será dedicado, sobretudo, à prática do futebol”.

Apesar das pretensões do município e da FPF, o presidente da Câmara de Beja reconheceu, “com muita objetividade”, que, em 2023, ainda “não haverá condições para haver obra” e que “Na melhor das hipóteses em 2024 ou, no limite, em 2025 arrancam as obras, que se estenderão pelo próximo mandato autárquico”.