Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

O que falhou não foi a estratégia de Rui Rio, mas não tê-la seguido

Zé LG, 07.02.22

PSD-8-780x405.jpgRui Rio definiu o PSD como partido de centro-direita, tendo chegado a definir-se a si próprio como de centro-esquerda. E, de acordo com essa estratégia, tentou captar votos ao centro, incluindo os dos descontentes com a governação de António Costa / PS. Essa estratégia estava correcta, porque era daí que podia alcançar os votos necessários para ganhar as eleições ou, pelo menos, impedir a maioria absoluta do PS. Ao infectir à direita – por decisão própria ou mal aconselhado – e mudar de estratégia, não só não conseguiu ganhar votos da direita, porque teve a concorrência do Chega e da IL, que se afirmaram claramente da direita, e “devolveu” ao PS os votos que lhe poderia tirar, porque estes descontentes não viram nele a alternância ao centro de que gostam, mas não queriam uma viragem significativa à direita.

Rui Rio “não vai convencer os portugueses”, disse o presidente do Chega

Zé LG, 28.01.22

202201271207493267.jpgO presidente do Chega afirmou, em Beja, que Rui Rio “não vai convencer os portugueses” e acusou-o de ter “falta de vergonha na cara” quando diz que “um voto no Chega é um voto no PS” e de que “está a prestar um mau serviço à direita”, recordando que “o PSD votou ao lado do PS, na atual legislatura, cerca de 60% das vezes”.

Sobre o distrito de Beja disse que “tem estado esquecido” e que o “Chega quer ser a sua voz, defendendo o que é para defender”.

Bloco Central existiu mesmo em tempo de “Geringonça”

Zé LG, 27.01.22

Costa Rio.png

Nestas duas legislaturas, o PSD foi o partido que em maior número de iniciativas parlamentares optou pelo mesmo sentido voto que o PS: mais precisamente, em 57,8% das ocasiões. Seguem-se os parceiros da geringonça: BE (56,8%), PCP (56,1%) e PEV (52,4%). O PAN e o CDS-PP estão no mesmo patamar de voto idêntico ao PS (51,6%).

Separadas as legislaturas, verifica-se que houve uma diminuição clara do voto comum entre o PS e os seus parceiros à esquerda:

- o BE baixou de 65,4% para 42,2%;

- o PCP baixou de 65,1% para 40,6%;

- o PEV baixou de 60,5% para 38,7%.

- o PAN baixou de 57% para 42,5%.

Rui Rio faz o que acusa António Costa de fazer

Zé LG, 26.01.22

202201251641494015.jpgO presidente do PSD, Rui Rio, este ontem em Beja e considerou que o secretário-geral do PS, António Costa, está "na iminência de perder as eleições" legislativas e a baixar o nível da campanha e sugeriu-lhe que "perca com dignidade", acusando o secretário-geral do PS e primeiro-ministro de ter contribuído para que a campanha para as legislativas de domingo "esteja a baixar um bocado de nível", porque está "permanentemente a deturpar, a deturpar, a deturpar" o programa do PSD e de fazer crer que está no programa do PSD "aquilo que lhe dava jeito que estivesse, mas não está" – como "pôr a Segurança Social na bolsa, pôr as pessoas a pagar o Serviço Nacional de Saúde (SNS) para lá do que já pagam através dos seus impostos" – para o colocar "muito à direita".

Rui Rio “comprometeu-se” a fazer chegar a auto-estrada a Beja, eletrificar a linha entre Beja e Casa Branca e arranjar forma de dar utilidade ao aeroporto a bem, não só desta região, mas de Portugal.

Rui Rio e João Oliveira vêm hoje a Beja apoiar os candidatos do PSD e da CDU por Beja à AR

Zé LG, 24.01.22

202112060935135355.jpgRui Rio, presidente do PSD, vai estar esta manhã na cidade de Beja no âmbito da campanha eleitoral para as eleições legislativas. A chegada de Rui Rio está prevista para as 11.00 horas, junto à Pousada de S.Francisco. Segue em uma arruada pelas Portas de Mértola, Jardim do Bacalhau e Praça da República onde se situa a sede do PSD evolta às Portas de Mértola. Participa depois num almoço com os candidatos pelo círculo eleitoral de Beja.

202201161759007497.jpg

A CDU promove, esta tarde, às 18.00 horas, no auditório do NERBE/AEBAL, um comício no âmbito da campanha eleitoral para as eleições legislativas, com a presença de João Dias, cabeça de lista da CDU por Beja e João Oliveira, que substitui Jerónimo de Sousa, que este foi submetido a uma intervenção cirúrgica.

Chefes de equipa do Serviço de Urgência do Hospital de Beja apresentaram a demissão e o PSD diz que “a classe média tem sido satisfeita no sector privado”

Zé LG, 19.01.22

Os médicos dizem que o Conselho de Administração (CA) da ULSBA “mostrou vontade para, em conjunto, trabalhar no sentido de resolver as problemáticas apresentadas”. É garantido que os médicos de Medicina Interna “vão continuar a assegurar os cuidados médicos à população em todas as suas áreas de intervenção, com empenho resiliência e dedicação, mantendo o objetivo prioritário de melhorar as condições de atendimento aos doentes”.

202201191449547023.jpg

O CA da ULSBA revelou que vai tentar resolver o problema das contratações, no contexto regional, com a ajuda da ARS e que foi criado um grupo de trabalho para resolver a questão da regulamentação do chefe de equipa e Serviço de Urgências e disponibiliza-se para resolver as diversas matérias apontadas dentro das possibilidades existentes e no contexto regional.

A Comissão de Trabalhadores do Serviço de Medicina Interna do Hospital de Beja mostrou-se solidária com a posição tomada pelos assistentes hospitalares de Medicina Interna e para colaborar na resolução das questões laborais.

O deputado do PCP, eleito por Beja, João Dias, reiterou a necessidade de "terem de ser criadas condições para resolver todas estas matérias" e lamenta que "se tenha chegado à situação de terem sido os médicos a tomar esta posição".

O PSD disse que “a ausência de gestão e organização na saúde neste Governo PS, tem levado os hospitais e as unidades locais a baterem no fundo” e que “se a classe média do nosso distrito tem sido satisfeita no sector privado, aqueles que mais precisam não têm essa possibilidade, acabando por ser deixados para trás. Se o SNS numa análise global sofre de doença crónica, em Beja ruiu na sua plenitude”.

Candidatura do PSD promete ampliação do Hospital de Beja, e conclusão da A26 até Beja

Zé LG, 17.01.22

Henrique-Silvestre-Ferreira-768x512.jpgAlargar a Rede de Cuidados Continuados e a implementar medidas de recrutamento e fixação de profissionais de saúde; Criar e reforçar parcerias entre o IPBeja e o setor empresarial, promovendo a empregabilidade e aumentar a disponibilidade de alojamento do Politécnico; Eletrificar a linha férrea Beja – Casa Branca e Beja-Funcheira, com ligação ao Algarve e Lisboa; Avaliar o potencial do Aeroporto de Beja e as suas valências; Reforçar programas locais de integração de imigrantes; Criar um regime fiscal compensatório ao investimento empresarial são, também, propostas que integram o Manifesto Eleitoral da candidatura do PSD por Beja.

Quem ganhou o debate entre António Costa e Rui Rio?

Zé LG, 13.01.22

Sem nome.pngRui Rio precisava de ganhar claramente este debate para poder continuar a acalentar o desejo do PSD ganhar as eleições. Acho que isso não aconteceu e que o debate foi equilibrado, com vantagem para António Costa, porque foi mais claro e afirmativo nas suas posições e incisivo nos ataques a Rui Rio, que manifestou algumas dificuldades em se defender. O debate, pela necessidade dos contendores afirmarem o que os distingue, empurrou Rui Rio mais para a direita (tem-se esforçado por se afirmar do centro) e António Costa mais à esquerda, de que vinha a tentar descolar nos últimos debates.

João Oliveira substituiu Jerónimo de Sousa no debate com Rui Rio e marcou pontos

Zé LG, 13.01.22

Sem nome.pngO candidato do PSD, Rui Rio, e João Oliveira, que substituiu o candidato do PCP Jerónimo de Sousa, protagonizaram o frente a frente na SIC para as eleições legislativas de 30 de janeiro de 2022. Em debate estiveram temas como salários, o chumbo do Orçamento e uma nova “geringonça”.

Rui Rio fez “uma caricatura a traço grosso” do PCP, como disse João Oliveira, ao acusar o PCP de defender o mesmo de quando foi criado há 100 anos, de pretender nacionalizar tudo e de querer sair do Euro e aproveitou o debate para fazer acusações ao PS e a António Costa. João Oliveira defendeu salários e pensões dignas, o incentivo à produção em vez de ás empresas, a nacionalização de sectores estratégicos como o da energia, recordando que, com a privatização da EDP, temos das energias mais caras, e frisou também que, com a entrada no Euro, fomos dos países que mais perdeu. Rio acusou o PS de estar a sofrer as consequências de ter tido o apoio do PCP e do BE e Oliveira disse que com o PSD no governo a situação não só não melhorava como ainda se agravava mais. Foi um dos debates mais ideológicos, que serviu para mostrar o “mar de divergências” que separam os dois partidos, como afirmou Rui Rio e que evidenciou duas visões antagónicas da sociedade.

Fermelinda Carvalho defende “consenso” na regionalização

Zé LG, 11.01.22

imgLoader2.ashx.pngFermelinda Carvalho, defende a necessidade de “consenso entre as principais forças políticas” no processo de regionalização e remete o debate sobre o tema para a próxima legislatura.
A presidente da Câmara de Portalegre, eleita pela coligação PSD/CDS-PP, admite que já foi “totalmente contra” a regionalização. Mas, nos últimos anos, foi “amadurecendo a ideia” e passou a estar “disponível para discutir o assunto e aceitar uma possível regionalização”, desde que resulte de uma aproximação de todas as partes.
“Tem de haver vontade na legislatura e não uma imposição. Mesmo que haja uma maioria [parlamentar], seja ela qual for, é preciso que [a regionalização] não seja algo imposto”, devendo sim ser “verdadeiramente discutido, abraçado e defendido pelas diferentes forças políticas”, avisa.

António Sebastião defende “uma grande autonomia regional que possa desenvolver a competitividade entre diferentes regiões”

Zé LG, 22.12.21

OPINIAO_SEBASTIAO-768x364.jpg«Depois do insucesso das políticas centralistas destes últimos anos que não conseguiram travar a desertificação de toda a nossa região penso que uma das reformas importantes de que necessitamos é uma grande autonomia regional (regionalização) que possa, num quadro legislativo avançado, mas seguro, criar condições, entre outras, de desenvolver a competitividade entre diferentes regiões, nomeadamente na aplicação de políticas fiscais que fixem pessoas e empresas.

Se não existirem benefícios claros e concretos para que as empresas e as pessoas façam as suas opções, nunca conseguiremos contrariar o centralismo vigente e penso que isso pode ser conseguido com autonomia das regiões.»

António Sebastião, Vereador do PSD na Câmara Municipal de Almodôvar, aqui

Marciano Lopes na Comissão Política Nacional do PSD

Zé LG, 20.12.21

Marciano.jpgFundador do então PPD no distrito de Beja, Marciano Lopes foi escolhido por Rui Rio para integrar, como Vogal, a Comissão Política Nacional, integrando a lista única que foi eleita com 67,6% dos votos, no congresso do PSD/PPD realizado este fim de semana.

Regressa assim à vida política activa e logo no principal órgão decisório do partido. Espero que, com a sua intervenção, o PSD passe a dar mais importância às regiões mais deprimidas e menos povoadas, como é a nossa.

José Pinela Fernandes e Andreia Guerreiro abandonaram lista do PSD pelo Círculo de Beja

Zé LG, 15.12.21

Pinela-Fernandes_800x800-160x160.jpgJosé Pinela Fernandes, presidente da Concelhia de Beja e da Mesa da Assembleia Distrital do PSD, terceiro efetivo, e Andreia Guerreiro, segunda suplente, da lista imposta por Rui Rio, informaram da sua indisponibilidade para fazer parte do rol de candidatos. Não são ainda conhecidos os dois nomes que vão integrar a lista social-democrata.

José Pinela Fernandes e Andreia Guerreiro não concordam com a decisão da CPN, que indicou Henrique Silvestre como cabeça de lista pelo PSD em Beja, em detrimento da lista proposta pela Comissão Política Distrital (CPD) de Beja que tinha escolhido Gonçalo Valente como número 1 pelo distrito.

João Pedro Luís é o cabeça de lista do PSD pelo círculo eleitoral de Portalegre

Zé LG, 10.12.21

psd_0.pngJoão Pedro Luís tem 19 anos e é estudante da licenciatura de Direito na Universidade Católica Portuguesa. Assume funções como presidente da Distrital da JSD de Portalegre, é Conselheiro Nacional do PSD, coordenador Nacional do Ensino Básico e Secundário da JSD e foi eleito nas últimas eleições autárquicas como membro da Assembleia Municipal de Portalegre, integrando o grupo municipal do PSD/CDS. Fotografia de jornalaltoalentejo.sapo.pt

PSD Beja aprova carta de protesto contra a indicação do cabeça de lista de Rui Rio, mas mete-a na gaveta. Lista de candidatos aprovada

Zé LG, 08.12.21

202112041335297668.jpgCarta de protesto da Comissão Política Distrital de Beja do PSD para enviar à Direção Nacional do partido, através do secretário-geral, não foi assinada e “ficou na gaveta”. Todos discordaram da estratégia de Rio, mas ninguém o afrontou. A lista de candidatos pelo Círculo de Beja, foi, entretanto, aprovada no Conselho Nacional, em Évora: Efetivos/ 1º- Henrique Silvestre Ferreira, 2º- Inês Isabel Mota Batista e 3º- José Pinela Fernandes. Suplentes/ 1º- Gonçalo Lourenço Palhinhas, 2º- Andreia Calvário Graça Guerreiro e 3º Maria do Céu Velez.

Designação de eleito pela CLIP para vereador a tempo inteiro gera discórdia entre CDS e PSD na Câmara de Portalegre

Zé LG, 07.12.21

263937027_4662671347142999_1438415663173333871_n.jO vereador da Câmara de Portalegre, Nuno Lacão, eleito pela CLIP, vai desempenhar funções em regime de permanência no executivo liderado pelo PSD, que assim assegura a maioria no elenco camarário presidido por Fermelinda Carvalho.

Ao contrário da posição da CLIP, que não se opôs aquela decisão, a concelhia do CDS-PP de Portalegre referiu que optar por ela “é um regresso a um tempo muito recente que a população de Portalegre dispensa e a uma forma de estar na política que o CDS muito claramente se distancia e repudia”, concluindo que se “distancia e repudia veementemente” a decisão.

O elenco camarário de Portalegre passa agora a ter quatro eleitos em regime de permanência, a presidente do município, Fermelinda Carvalho, os vereadores António Casa Nova e Laura Galão, eleitos pelo PSD, e Nuno Lacão, eleito pela CLIP.

Daqui e daqui.

Henrique Silvestre Ferreira volta a ser o cabeça de lista do PSD por Beja, por indicação de Rui Rio

Zé LG, 07.12.21

202112041335297668.jpgA Comissão Política Distrital (CPD) do PSD aprovou, este fim-de-semana, depois de duas reuniões, uma no sábado, outra no domingo, a lista de deputados pelo círculo eleitoral de Beja. Henrique Silvestre Ferreira é o cabeça de lista, tendo o seu nome sido indicado por Rui Rio. O presidente do PSD "repete" assim a escolha que fez nas legislativas de 2019.

A vitória de Rui Rio

Zé LG, 28.11.21

RR.pngRui Rio, contrariando a generalidade dos comentadores de serviço, dos dirigentes das estruturas locais e dos "Barões" do PSD, venceu ontem, mais uma vez, as eleições directas para presidente do partido. O mérito maior na sua vitória foi mais uma derrota da opinião publicada e dos que se jugam "donos dos votos" dos militantes.

Ao contrário do que ouvi algumas pessoas defenderem, acho que para uma nova solução governativa à esquerda, teria sido preferível a vitória de Paulo Rangel, porque tenderia a empurrar mais o PS para a esquerda. Rui Rio, pelo que tem mostrado e repetido, tudo fará para evitar essa solução à esquerda e tentar uma solução de bloco central, formal ou informal.