Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Nelson Brito é o futuro presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS

Zé LG, 01.07.20

imgLoader2.ashx.jpgNelson Brito, actual presidente da Câmara de Aljustrel, vai ser o único candidato à presidência da Federação do Baixo Alentejo do PS nas eleições agendadas para o próximo dia 17 de Julho, depois de Hélder Guerreiro ter abdicado da sua candidatura, de acordo com o comunicado assinado por ambos, que refere que "perante estas circunstâncias, conscientes das exigências do actual contexto social e político e dos novos desafios que importa vencer no futuro, os candidatos à Federação do Baixo Alentejo do PS, Hélder Guerreiro e Nelson Brito, construíram uma solução consensual, que une esforços para tornar o PS mais forte, que alia a responsabilidade à acção política e que centra no Baixo Alentejo as energias e a determinação de um partido unido e mais forte". Leia também aqui.

Até onde vai a (falta de) vergonha do governo do PS, mantendo a A26 fechada, apesar de concluída há anos?

Zé LG, 22.06.20

"Imagens de satélite da autoestrada A26 já concluída

Através de imagens de satélite obtidas pelo Google Maps há vários meses, é possível ver que a ligação entre as autoetradas A26 e a A2, está totalmente concluída, faltando apenas a vontade política para que tal aconteça. Num país em que a justiça funcionasse, provavelmente, políticos e gestores públicos seriam processados por construirem uma autoestrada, com dinheiro público, e a mesma não ser utilizada por claro desinteresse pessoal e político, trazendo prejuízos para as empresas, turismo e segurança dos condutores que usam a A2 e o IP8.

As imagens têm legendas para compreender mais facilmente o absurdo que é toda esta história."

21835958_UiU4d.png

21835957_CYfEI.pngCopiado do Mais Beja.

ministro-vergonha.jpg

CDU questiona a Câmara de Beja e apresenta propostas para a revitalização económica do Concelho

Zé LG, 18.06.20

De acordo a CDU, “a situação económica e social do concelho” não apresenta sinais de revitalização”, pelo que “é neste domínio que as políticas de fomento, de apoio ao tecido empresarial, de promoção e atração de investimento, nomeadamente externo, podem alavancar dinâmicas locais de crescimento e desenvolvimento de atividades económicas”.

202004131406252719 cdu.JPG

“Dado que cabe ao município incentivar essas dinâmicas”, os vereadores da CDU na Câmara de Beja solicitaram informação sobre “a situação em que se encontram as obras na zona de atividades económicas”, “o ponto de situação da ligação do IP8 à referida zona” e, ainda, sobre a política adoptada pelo executivo camarário “para a captação de investidores”. 

De forma a sinalizar iniciativas que contribuam para o desenvolvimento do concelho, apresentaram um conjunto de propostas, designadamente a criação de um Centro Logístico e Empresarial de Beja (CLEB), “Aprofundar a criação de incentivos para atrair empresas”, “promover uma campanha de marketing para reforçar Beja, enquanto polo importante de desenvolvimento da agricultura e de afirmação da multifuncionalidade do espaço rural” e, ainda, a requalificação da Estrada da Carocha, bem como, a construção da “ligação à rotunda de Serpa”.

Assembleia Municipal de Moura tem, pela primeira vez, uma presidente

Zé LG, 17.06.20

moura-4-768x432.jpg

Paula Ramos foi eleita presidente da Assembleia Municipal de Moura, na última reunião, realizada na passada 2ª feira, no seguimento da renúncia ao mandato de Francisco Cerejo, em Fevereiro .

É natural de Moura, tem 54 anos e é professora. No seu percurso político foi Vereadora da Câmara Municipal de Moura, no mandato entre 2009 e 2013 e eleita na Assembleia Municipal desde 2013, de que era primeira secretária da Mesa.

Paula Ramos sublinhou que “sinto-me muito honrada, por ser a primeira mulher a assumir este cargo, que é muito importante nos destinos da nossa cidade” e que “Agradeço aos meus companheiros de bancada do PS, que entenderam ser este o caminho a seguir, acabando por aceitar este cargo político.”

Jorge Rosa lamenta cessação de funções de Luís Madeira como seu Chefe de Gabinete, por incompatibilidade

Zé LG, 06.06.20

202006042054412840 CMM.jpgA Câmara de Mértola comunicou “a todos os munícipes e entidades parceiras que por imposição judicial o Sr. Luís Miguel Martins Madeira dos Santos deixou de exercer as suas funções no Gabinete de Apoio aos Eleitos, como Chefe de Gabinete, no dia 26 de maio”, por incompatiblidade de funções com a de eleito da Assembleia Municipal.
Jorge Rosa, presidente da Câmara de Mértola lamenta a cessação de funções, a 26 de maio, de Luís Madeira, dizendo não concordar com a decisão e refere que Luís Madeira “sempre desempenhou com dedicação e zelo as funções que lhe foram administradas, ficando o município e o trabalho no concelho penalizado pela sua ausência”.

Paulo Arsénio vai ver como se faz recolha seletiva de resíduos urbanos no Centro Histórico

Zé LG, 05.06.20

paulo-arsénio-768x432.jpgO Presidente da Câmara Municipal de Beja, Paulo Arsénio, acompanha, esta sexta-feira, Dia Mundial do Ambiente, a partir das 19 horas, a equipa de recolha seletiva do Projeto “PAYT”, no Centro Histórico de Beja.
Recorde-se que o “PAYT”, iniciado pela autarquia em março, é um projeto da Resialentejo – Empresa Intermunicipal de Valorização de Resíduos e que inclui os municípios de Barrancos, Beja, Mértola, Moura, Ourique e Serpa.

PSD diz que há “incompatibilidade” nos cargos autárquicos, do PS, que Luís Madeira ocupa em Mértola

Zé LG, 30.05.20

17349654_1510671895618646_6776422132440535658_o LMO PSD recorda que “desde o início deste mandato, em que foi eleito democraticamente, Luís Madeira tomou posse, em outubro de 2017, nos cargos de presidente da Junta de Freguesia de Mértola, de deputado municipal e de Chefe de Gabinete de Apoio ao Executivo, mesmo havendo vários casos sentenciados pela justiça onde esta acumulação deixa dúvidas sobre fiscalização e ser fiscalizado”, porque o que “está em causa, desde 2018, é o facto, de haver um Chefe de Gabinete com assento na Assembleia Municipal, ou seja a mesma pessoa fiscaliza o trabalho que faz”. Lembra que “esta situação foi sentenciada, em janeiro de 2019, com a demissão de Luís Madeira, em 1ª Instância, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja, do cargo de Chefe de Gabinete. Decisão a que o Executivo de Mértola recorreu … em 18 de fevereiro de 2019” e que o “Ministério Público considerou fora de prazo o recurso, tal como o Tribunal Central Administrativo do Sul, sentença que é agora”, revela, “novamente confirmada no Supremo”. Acrescenta que “é claro” que “a situação em causa, referente a Luís Madeira, é entendida como uma incompatibilidade”. Leia mais aqui e aqui.

«Retirem-nos a liberdade - o abominável consenso»

Zé LG, 20.04.20

65028485_10157431962677430_6594661359449800704_n I«Tenho medo da dormência em relação à restrição das nossas liberdades. É fundamental que lutemos pelos direitos sociais, mas uma sociedade que reage com alívio à restrição da sua liberdade, uma sociedade que normaliza o sobrevoo de dromes, uma sociedade que não debate a restrição das suas liberdades, não anda bem.»

Isabel Moreira, in VISÃO, de 16-04-2020.

João Paulo Ramôa fez acusações graves à ARS e à CMB e estas reagiram em força

Zé LG, 10.04.20

João Paulo Ramôa acusa ARS Alentejo de discriminar Beja

ramôa-1-768x432.jpg

João Paulo Ramôa comentou a falta de informação dada pela ARS – Administração Regional de Saúde do Alentejo no que diz respeito a dados relativos a casos de infeção pelo novo Coronavírus na região, dizendo que sente que “a ARS faz discriminação entre filhos e enteados, isto é, entre Évora, Beja e Portalegre, sendo Évora o filho”.

 

Bairro das Pedreiras, uma “bomba relógio” às portas de Beja

O ex-governador civil do distrito de Beja lançou duras críticas ao executivo PS, na Câmara Municipal de Beja (CMB). O motivo é o facto do Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil (PMEPC) ter sido acionado “tão tardiamente”.

 

Acusações de João Paulo Ramôa “suscetíveis de provocar alarme social” diz ARS

O Conselho Diretivo da ARS- Administração Regional de Saúde do Alentejo veio esclarecer aquelas que diz ser “as acusações graves e infundadas” de João Paulo Ramôa, acrescentando que, no âmbito da pandemia da Covid-19, atua “em estreita articulação com a Direcção-Geral da Saúde, Serviços de Saúde Pública, e todas as instituições prestadoras de cuidados de saúde, quer hospitalares quer de cuidados de saúde primários (…)”.

A ARS diz ser “incompreensível que o comentador preste informações destituídas de qualquer fundamento, ofensivas e suscetíveis de provocar alarme social”.

 

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, diz estar a ser "saco de porrada"

26060133_405059736592942_4666802667944049120_o PA.

“As afirmações - numa entrevista que não passou de um ataque politico à CM Beja na pior altura - mal fundamentadas são tantas que nem sei por onde começar.”

Depois de dar o seu ponto de vista sobre “3 ou 4 afirmações”, afirma que “estamos a "anos-luz" de sermos tão maus e impreparados quanto o Eng. Ramoa nos fez no seu comentário. Não sei o que o move para desferir este surpreendente ataque à CM Beja nesta fase. Mas confesso que até calculamos.”, para terminar dizendo que “Não ficaria bem comigo se não tivesse escrito esta nota. Sermos "saco de porrada" nesta fase com afirmações em que não acertou numa única, e que ficam "no ar", lamento mas não podia deixar passar.“

 

O PSD fica-se ou dá cobertura a JPR? O PS mostrou-se unido nas várias frentes, tendo respondido "com tudo". E agora? Será que fica por aqui ou iremos assistir a cenas dos próximos capítulos?... 

Morreu Miranda Calha

Zé LG, 02.04.20

91066385_2919157011494450_2603138545203806208_n MCO portalegrense Júlio Miranda Calha, morreu, no sábado, aos 72 anos idade, vítima de doença súbita.

Licenciado em Letras, chegou, entre outras funções internacionais, a desempenhar o cargo de presidente da Assembleia Parlamentar da NATO. Foi deputado, do PS, à Assembleia Constituinte e à Assembleia da República entre 1976 e 2019, desempenhou os cargos de Secretário de Estado do Desporto, Secretário de Estado da Administração Regional e Local, Secretário de Estado da Defesa e Governador Civil de Portalegre.

Miranda Calha foi ainda um dos fundadores da Rádio Portalegre onde chegou a desempenhar o cargo de presidente da Assembleia Geral.

À família e ao PS apresento as minhas condolências.

Morreu António Felizardo

Zé LG, 27.03.20

2020032715420743.nb.pngAntónio Francisco Felizardo, de 79 anos, natural de Quintos, faleceu no Hospital de Beja. Electricista de profissão e empresário de serviços eléctricos e de panificação, foi presidente da Junta de Freguesia de Quintos, eleito pelo PS.

Conheci-o Há muitos anos, nas lides autárquicas e, embora de partidos diferentes, sempre mantivemos uma relação cordial e respeitosa. Era um homem muito dinâmico e interventivo.

O funeral realiza-se amanhã, às 11:15, da Casa Mortuária para o Cemitério de Quintos.

À família e ao PS apresento os meus sentidos pêsames.

“tudo serve para atacar os socialistas que concretizaram o que outros anunciaram”?

Zé LG, 29.02.20

AnuarioAgricolaAlqueva2019 (1).jpg“Os Alentejanos não se libertaram dos senhores da terra que ao longo de muitos anos, os pisaram, humilharam e condicionaram o seu pensamento, continuam hoje vulneráveis a uma cambada de ambientalistas de bolso que os procuram manipular com interesses políticos bem conhecidos, tudo serve para atacar os socialistas que concretizaram o que outros anunciaram, ao longo de décadas, mas nenhuns realizaram.
Todos os Alentejanos ouviram muito tempo que a face do Alentejo mudaria com os 110 mil há de regadio que Alqueva proporcionaria, obviamente que ninguém estava a pensar que esses 110.000 ha seriam para trigo ou cevada. Afirmar hoje que o olival e o amendoal consomem mais água que as culturas de regadio tradicional é uma profunda cretinice de quem, a todo o custo, quer denegrir aqueles que mais fizeram pelo Alentejo e pelos Alentejanos, afirmar que estas culturas utilizam mais agrotóxicos que as tradicionais (tomate, pimentão, milho, arroz etc) diz bem da ignorância de quem argumenta dessa forma, sabendo todos nós o objetivo de tal argumentação, ...
Anónimo 27.02.2020”, aqui.

“Investimento no SNS é a grande aposta deste OE”

Zé LG, 18.02.20

20200217232907942 ps.jpgNo âmbito da aprovação do OE para 2020, Beja recebeu a iniciativa o “PS Presta Contas em Beja”, num plenário de militantes em que participou a dirigente nacional, Alexandra Leitão, que garantiu que “o investimento que vai ser feito no SNS é a grande aposta deste Orçamento”, de forma a assegurar “um SNS de qualidade e universal”.

CDU acusa executivo PS da Câmara de Beja de não reparar estradas em mau estado

Zé LG, 08.02.20

A CDU refere que a EM 511, conhecida como a estrada da Salvada, “degradou-se profundamente nos últimos dois anos”, o que torna “extremamente difícil a circulação em condições de segurança” e que a “proposta do executivo (de reparação de troços) revela uma gritante falta de visão estratégica no que às acessibilidades diz respeito”.

A CDU diz ainda que a “necessidade de intervenção a este nível verifica-se um pouco por todo o concelho”, sendo que também “as ruas e caminhos rurais nas freguesias apresentam níveis elevados de degradação (…)”.

FOTO-3-CDU.jpgPaulo Arsénio responde às críticas dizendo que a CDU “tem memória curta” e que foi “este Executivo PS que apresentou um plano estratégico” e que nele “foram identificadas as 19 vias com mais necessidades, estando já intervencionadas 11”. O presidente da Câmara frisou, ainda, que “este Executivo tem feito o que consegue com a única equipa que tem disponível para resolver estes problemas”.

Ler também aqui.

Só há gente competente no PS, em Beja?

Zé LG, 07.02.20

Nas selecções de novas chefias da Câmara Municipal de Beja e de técnicos para a CIMBAL registou-se uma (quase) exclusividade de pessoas ligadas ao PS (dirigentes, autarcas, candidatos). Houve até um concurso em que a candidata (dirigente e autarca do PS) seleccionada obteve 16,25 (!!!) valores, a segunda 10,75 valores e a esmagadora maioria teve negativa!...

Não pondo em causa as competências das pessoas seleccionadas, uma dúvida se levanta: Será que fora da área do PS não existem pessoas competentes?

84279645_2424906080947527_680262874827849728_o.jpgMas, como não há bela sem senão, seleccionadas todas as competências de confiança partidária, reforçada a coesão da gestão política e organizacional, fica agora o PS sem desculpas para quaisquer falhas que possam surgir no funcionamento da Câmara Municipal de Beja e da CIMBAL.

Foto daqui.

“falta de sentido democrático e desprezo total pelas reivindicações de quem trabalha”

Zé LG, 30.01.20

«Como é possível em 2020 coisas destas… Uma vergonha, uma falta de bom senso de quem dirige uma Autarquia, aliado a uma falta de sentido democrático e desprezo total pelas reivindicações de quem trabalha.
A liberdade que cabe a cada um de perder um ou mais dias de trabalho, para lutar pelos seus interesses e direitos profissionais está consagrado na Constituição. Chama-se Sr.Presidente o direito à GREVE !
Este tipo de acções deveriam objectiva e obrigatoriamente, dar a perda de mandato....
Quem é democraticamente eleito deveria ter vergonha desta atitude.... que mais uma vez revela o desprezo e a falta de consideração que o ps alentejo tem revelado pelas lutas de quem discute "cêntimos", para melhorar as suas condições de vida.

António Góis Pereira - Anónimo 29.01.2020», aqui.

Câmara de Moura confirma acusação do PCP e acusa este de “querer confundir (mais uma vez) a população e os trabalhadores”

Zé LG, 29.01.20

70632701_201476677513532_9078451752864317440_n.jpg«8 - No mesmo dia 24 de Janeiro de 2020, como forma de esclarecimento aos trabalhadores, relativamente à solicitação do sindicato, foi efectuada a seguinte informação“… Informa-se de que, todos os trabalhadores que se encontrem interessados em participarem da Manifestação nacional, a realizar no próximo dia 31, em Lisboa, deverão fazer chegar antecipadamente à secção dos recursos Humanos, uma participação de ausência por conta do período de férias…”;
9- A Câmara Municipal de Moura informou os trabalhadores que não concederia dispensa de serviço para participação em Manifestação, conforme solicitado pelos seus representantes;
10- Nunca por Nunca, obstaculizou o direito de qualquer trabalhador a participar na Manifestação, ao abrigo do seu Direito à Greve;
11- Aliás, não o poderia fazer, nunca o fez e nunca o fará;
12- Não coagiu, ameaçou, interferiu ou cometeu qualquer ilegalidade;
13- Resulta clara a intenção do PCP em querer confundir (mais uma vez) a população e os trabalhadores;»

Trecho retirado do “Esclarecimento” da CMM, que pode ler aqui.

Câmara de Moura condiciona exercício do direito à greve

Zé LG, 28.01.20

«A CÂMARA DE MOURA, O DIREITO À GREVE E OS DIREITOS DOS TRABALHADORES

83289292_2377489479171153_822180998153240576_n.jpg… depois de vários trabalhadores da Câmara Municipal me terem feito chegar fotografias de uma informação, assinada por um membro do executivo camarário. Que diz essa "informação"? Que os trabalhadores que queiram ir à manifestação a Lisboa, no próximo dia 31, "deverão antecipadamente [fazer] uma participação de ausência por conta do período de férias".

Um escândalo.

A "informação" é uma coação, torpe e ilegal, sobre os trabalhadores. Que estão abrangidos por um pré-aviso de greve e que não têm nada que meter férias ou, sequer, comunicar que vão fazer greve.» ...

(foto daqui)

CDU acusa a Câmara de Aljustrel de “discriminar” população de Ervidel

Zé LG, 24.01.20

202001221011291851.jpgManuel Nobre, da CDU de Aljustrel, afirma que o sentimento de discriminação “paira” entre a população e aponta alguns exemplos concretos: rede de águas, atrasos no fornecimento de alguns materiais para execução de obras protocoladas com a Câmara e o incumprimento nas transferências dos valores que são devidos pelas obras realizadas pela Junta de Freguesia, assim como, o encerramento do Museu Rural.