Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“com o PS no governo, o Hospital de Beja está sempre a bombar”

Zé LG, 27.09.20

“É uma das características principais do atual PS e dos seus militantes, é uma enorme capacidade de sacudir a água do capote nunca vista até agora.

Ou seja antes do governo do Passos Coelho e da Troika que curiosamente foi chamada pelo governo socialista que o antecedeu. O Hospital de Beja estava na maior e tudo corria às mil maravilhas, mesmo com a contínua perda de serviços e competências para o Hospital de Évora e o abandono continuo de profissionais aí formados.

Ou seja com o PS no governo, o Hospital de Beja está sempre a bombar, a região recebe as visitas acaloradas dos seus governantes que trazem na maleta propostas e propostas de desenvolvimento da região, o aproveitamento do regadio do Alqueva tem sido feito com um respeito total pela natureza e pelo bem estar das populações, o centro histórico de Beja tem recebido apoios e apoios com vista a evitar a sua continua degradação em curso, etc, etc, etc,....

Não sei se me terei esquecido de mais alguma grande obra feita.”

Anónimo 23.09.2020, aqui.

CDU acusou o executivo da Câmara de Beja de deficiente planeamento do ano lectivo e Paulo Arsénio reconhece falhas e garante que vai resolvê-las

Zé LG, 26.09.20

cropped-agr1logo-1.pngA CDU acusou o executivo da Câmara de Beja (PS) de não ter planeado com "devida antecedência" o início do ano letivo no concelho e denunciou vários problemas. O presidente da Câmara de Beja, Paulo Arsénio, disse que a acusação da CDU "não corresponde à realidade", mas reconheceu que "há algumas arestas por limar e insuficiências que estão identificadas e o município vai resolver".
A CDU referiu que alunos que moram nas freguesias rurais do concelho e frequentam as escolas secundárias na cidade de Beja que começam as aulas às 13:00 só têm transporte público para a cidade de Beja às 07:00 e os que terminam as aulas às 12:50 só têm transporte às 19:00 para poderem regressar casa. Paulo Arsénio reconheceu que há "algumas dezenas de alunos" naquelas situações e garantiu que as situações "vão ser resolvidas" pela Rodoviária do Alentejo e as que não forem resolvidas pela empresa serão resolvidas pelo município com recurso aos seus próprios transportes escolares.
A CDU considerou "incompreensível" a falta de técnicos especializados para "acompanhar os alunos com necessidades educativas especiais" e que em algumas escolas do 1.º ciclo os alunos "só iniciem as Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) dentro de uma ou duas semanas, devido à colocação tardia dos respetivos professores". Paulo Arsénio disse que o município teve de apresentar uma nova candidatura ao programa "Sucesso na Escola" e está na fase de contratação de duas equipas multidisciplinares para serem colocadas nos agrupamentos para apoiarem alunos com necessidades educativas especiais. Disse também que as AEC são uma competência passada este ano para a Câmara, que contratou as mesmas empresas que prestavam o serviço aos agrupamentos de escolas do concelho, que “em função do desdobramento de turmas devido à covid-19, tiveram de contratar mais técnicos e informaram o município que só poderão iniciar as AEC a partir de segunda-feira”.

Leia e oiça também aqui e aqui.

Ministra da Agricultura encerra Congresso da Federação do Baixo Alentejo do PS

Zé LG, 12.09.20

unnamed.jpgRealiza-se este domingo, no Cine Teatro Pax Julia, em Beja, o XIX Congresso da Federação do Baixo Alentejo do PS, no âmbito do Processo Eleitoral Federativo de 2020.

O presidente da Comissão Organizadora, Fernando Romba, referiu que “o Congresso vai… ter uma versão minimalista. Ocorrerá apenas num período do dia, a seguir ao almoço” e adiantou que “irá apenas ser discutida e votada a moção política de orientação global, apresentada pelo candidato vencedor, neste caso o presidente eleito Nelson Brito”.

A sessão de encerramento, conta com a presença da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, em representação do Secretário-Geral do Partido Socialista.

CDU acusa o Executivo da Câmara de Beja de agir à revelia da decisão unânimide da Assembleia Municipal no domínio da Educação

Zé LG, 12.09.20

29572481_1641412615952369_3034562595204790276_n VPO Executivo da Câmara de Beja PS confirmou que “já há algum tempo vinha a trabalhar em “surdina”, nomeadamente na aceitação e tratamento de questões referentes ao fornecimento de refeições, aos transportes especiais e às atividades de enriquecimento curricular”, segundo Vítor Picado, vereador da CDU, que frisa que esta atitude “revela uma total falta de respeito pelos vereadores em regime de não permanência e por toda a Assembleia Municipal que, na reunião realizada em Junho de 2020, votou por unanimidade a proposta de rejeição da aceitação das competências no domínio da Educação para o ano de 2020”.

Vítor Picado acusa “o Governo de querer transportar responsabilidades para os municípios, de qualquer forma” e o executivo na Câmara Municipal de Beja de ter voltado a prestar-lhe “vassalagem (…) sem ter medidas de garantia, (…) que podem até causar constrangimentos ao normal funcionamento das escolas”.

Eleições para as ccdr marcadas para 13 de Outubro. PS candidata Aníbal Costa à vice-presidência da CCDRA

Zé LG, 11.09.20

202009101252161 AC.jpgAníbal Reis Costa, que entre 2005 e 2017 liderou a Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo (e atual chefe de gabinete do secretário-geral adjunto do PS), vai ser candidato à vice-presidência da CCDR do Alentejo, anunciou o novo presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS.
"Vamos trabalhar para eleger como vice-presidente [da CCDRA] o Aníbal Costa, cujas garantias de competência e de visão são reconhecidas por todos", revela Nelson Brito, que  justifica o apoio dado pela Federação à candidatura de Ceia da Silva e rejeita que haja "desilusão" entre os militantes do PS por não haver um candidato do Baixo Alentejo à presidência da CCDR.

As eleições indiretas por um colégio de autarcas de um presidente e um vice-presidente para cada uma das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) foram convocadas para 13 de outubro. De acordo com o despacho, publicado no Diário da República, o ato eleitoral decorre entre as 16:00 e as 20:00 de 13 de outubro.

Parece que Jorge Pulido Valente tinha razão ao dizer que este processo ainda ia dar muito que falar...

De “Beja nada de novo”

Zé LG, 10.09.20

281893_235492956485711_8379156_n Chalaça.jpg"O Lopes Guerreiro, decidiu fazer-me uma maldade, ou pelo menos uma maldadezinha ao dar expressão e visibilidade a dois comentários que coloquei num seu post sobre a candidatura de Ceia da Silva a Presidente da CCDR Alentejo. Os meus comentários resultavam do facto de, durante dois anos da minha vida, ter trabalhado em Beja o que me conferiu a proximidade mínima à cidade e às suas forças vivas, o que conjugado com o fato de ser de Évora me proporciona o distanciamento necessário para poder comentar como o fiz .

Não tinham, nem têm, os comentários em causa, a pretensão de ensinar nada às gentes de Beja, mas nem isso me livrou de ser alvo da turba enraivecida, que reagiu como é normal nestas situações: primeiro entrando em negação; 2º pretendendo denegrir e ofender o mensageiro. já sobre a mensagem disseram nada, como eu os compreendo.
Parafraseando e adaptando Erich Maria Remarque é caso para dizermos de “Beja nada de novo”. Apesar de tudo sem mágoa, dou por encerrado este assunto endereçando saudações Alentejanas." Francisco Chalaça - Anónimo 10.09.2020, aqui.

“o problema está igualmente nos dirigidos”?!

Zé LG, 09.09.20

281893_235492956485711_8379156_n Chalaça.jpg“Querer ver o problema do Baixo Alentejo só na qualidade, ou na falta dela, dos seus dirigentes é um erro, o problema está igualmente nos dirigidos, repare-se como sub-regiões do Alentejo, que são dirigidas pelos mesmos dirigentes inaptos (segundo os Bejenses) conseguem prosperar. É preciso não esquecer que os dirigentes indicados num post anterior são os mesmos que dirigem todo o Alentejo (Beja, Évora, Portalegre, Litoral Alentejano e a Lezíria - quando se trata de ALENTEJO2020). O que fazem as Agências de Desenvolvimento, as Associações Empresariais, as Associações Comerciais, o Politécnico, as associações de cidadãos (não as folclóricas como o + Beja), etc, a gente pensante da Região, se todos estes nada fizerem os dirigentes, autarcas e políticos nada conseguirão fazer.”
Francisco Chalaça, Anónimo 08.09.2020, aqui.

“Este é o grande problema de Beja, estar sempre contra tudo e todos”

Zé LG, 08.09.20

281893_235492956485711_8379156_n Chalaça.jpg“A propósito da eleição do próximo Presidente da CCDR Alentejo, vai nas redes sociais, frequentadas pelas gentes de Beja, um alarido que é bem demonstrativo das razões porque o Distrito está estagnado, a mal decência, a desconfiança permanente naqueles que governam na região e localmente, a desorganização da sociedade civil, enquanto elementos indutores de desenvolvimento, o reafirmar quotidiano de que são preteridos nas políticas públicas em detrimento de Évora, mentido a si próprios sobre o domínio de Évora nos organismos regionais liderantes do desenvolvimento o que é um embuste que tem como único objetivo esconder as suas reais e evidentes responsabilidades pela situação que o Distrito vive.
Veja-se só quem de fato tem poder nos organismos, determinantes para o desenvolvimento do Alentejo:
CCDR Alentejo:
Presidente: Roberto Grilo (Portalegre)
Vice Presidente: Jorge Pulido Valente (Beja)
Vogal: Carmem Carvalheira (Évora)
Autoridade de Gestão do Alentejo 2020
Presidente. Roberto Grilo (Portalegre)
Vogal: Hélder Guerreiro (Beja)
Vogal: Filipe Palma (Beja)
Como se vê Évora tem 1 Vogal nos 2 órgãos mais importantes da Região, é conhecido algum alarido da sociedade civil ou das forças politicas de Évora reclamando, o que até seria legitimo, sobre esta sub-representação nos órgãos de poder regionais?
Este é o grande problema de Beja, estar sempre contra tudo e todos, mesmo os seus, colocando-se sempre do lado do problema e nunca do lado da solução.”
Francisco Chalaça - Anónimo 08.09.2020, aqui.

Eleição do presidente da CCDRAlentejo ainda vai dar muito que falar?

Zé LG, 08.09.20

21414971_10214003249145741_1003131392194230165_o F“Nos anos em que comandei o RI 3 em Beja tive oportunidade de conhecer no Alentejo os verdadeiros alentejanos e os outros!

Jose Velez, Jorge Pulido Valente, Aníbal Reis Costa são alguns dos muitos excelentes profissionais, ex-autarcas e verdadeiros alentejanos de alma e coração capazes de mudar a maldição do abandono do interior sul se lhes derem as ferramentas para isso.

Leio no Expresso que o nome apontado para o embuste na falsa descentralização do país que está a ser montada nas CCCDR´s é o de Ceia da Silva, um dos outros que por aquelas grandes terras ouvi falar mas nunca tive vontade de conhecer.

Boa sorte Alentejo!”

Fernando Figueiredo

 

539942_697328840440267_6210124599353485642_n JPV.j

“Um processo que ainda vai dar muito que falar...

E não vai certamente ser pelos melhores motivos!!!”

Jorge Pulido Valente

“Ceia da Silva possui algumas competências que poderão ser adequadas ao lugar a que se candidata”

Zé LG, 06.09.20

118517005_153780833037794_1288393107107030939_o CS“Embora não morra de amores pela figura de Ceia da Silva, acho que neste leque de escolhas, ainda será o menos mau!… Por força do cargo que ocupa, é figura com visibilidade, e fortes relações institucionais e políticas, pelo que não estranho a escolha…
Será porventura a figura mais aparelhista de todas, mas possui ainda assim algumas competências, que poderão ser adequadas ao lugar a que se candidata!… O PS fez a sua escolha, em função dos apoios das federações socialistas, mais expressivas do Alentejo, onde se inclui a região de Beja!… E é nessa medida que Nelson Brito tem responsabilidades nessa mesma escolha!… Pode-se questionar, mas de pouco adiantará, quando os aparelhos partidários se sobrepõem à vontade do poder local! Enfim...É o que temos!"

Anónimo 05.09.2020, aqui. Foto daqui.

Lideres distritais de Beja do PS e do PSD a favor e contra, respectivamente, a eleição das CCDR

Zé LG, 28.08.20

Nelson Brito promete “uma nova atitude” em defesa do Baixo Alentejo

202001161923501399 NB.jpgO plano de recuperação económica e social do país está na ordem do dia e no que se refere à região, o, recentemente eleito, presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS diz que esta “é uma oportunidade em que não se pode falhar”. Defensor da região Baixo Alentejo, Nelson Brito quer “um novo referendo sobre regionalização” e promete “uma nova atitude” em defesa do território, nos mais variados aspetos.

Nelson Brito demonstra satisfação “com a democratização em curso das CCDR's”, referindo-se ao ato eleitoral agendado para setembro, mas recordando que “o PS continua firme na sua posição de defesa da regionalização, da criação da região Baixo Alentejo” e de que “é preciso um novo referendo, mas precedido de sensibilização da população para os ganhos deste caminho”.

 

PSD/Beja defende “aeroporto como eixo estratégico do desenvolvimento regional”

202004081949211479 psd.jpg

“O PSD de Beja vai entregar, à Direção Nacional, os seus contributos para o plano de recuperação económica e social do país” e neles vai defender “o aeroporto como eixo estratégico do desenvolvimento regional, associado à modernização da ferrovia e à conclusão da A26, pelo menos até Beja”. “Mais investimento na saúde” também vai ser pedido, diz o presidente da Distrital.

Gonçalo Valente, presidente da Distrital do PSD, discorda das “condições de elegibilidade previstas” para as CCDR's, que “devem manter-se na esfera de organismos de confiança política”, porque “teme que estes organismos possam vir a eleger responsáveis diferentes da cor do Governo central” e que “essa situação prejudique os territórios”.

PS e PSD criam mais dificuldades às candidaturas de Movimentos Independentes

Zé LG, 27.08.20

331310_295805637106613_145786679_o AMAI.jpgPS e PSD unidos para dificultar (ainda mais) as candidaturas autárquicas dos GCE (Grupos de Cidadãos Eleitores), vulgarmente intitulados Movimentos Independentes.

Não bastava, que ao contrário das candidaturas partidárias não tivessem isenção do IVA, agora propõem que os GCE sejam impedidos de, no mesmo concelho, utilizarem a mesma denominação, símbolo e sigla, nas candidaturas das Assembleias de freguesia (AF) que utilizam nas Camaras (CM) e Assembleias Municipais (AM). Ou seja, na AF os GCE têm de candidatar-se com outro GCE. Então quando um GCE se candidata à CM e à AM, não está a abranger todo o concelho ? E não são os mesmos cidadãos eleitores que legitimamente votarão nos três órgãos (CM, AM e AF) !!!!

 

 

Afinal não são todos iguais! CDU exige pedido de desculpas do PS de Castro Verde e de Leandro Gonçalves por “falsidade das acusações”

Zé LG, 25.08.20

31092063_1681249098638355_8340773390151319552_o.jpA CDU de Castro Verde acusa o PS de “divulgar informação falsa” ao noticiar a “existência de ilegalidade na eleição da ex presidente da Assembleia Municipal”, Ana Paula Baltazar (que acabou por renunciar ao mandato e cargo), acrescentando que, “ao agir como agiu, o PS colocou em causa o bom nome da ex presidente da Assembleia Municipal" e da CDU e dos seus dirigentes ao acusá-los de falta de ‘decência’ e de ‘dignidade’.

A CDU informa que, de acordo com a decisão do Procurador da República, a eleita da CDU e ex Presidente da Assembleia Municipal, aquando da sua eleição em 1 de outubro de 2017, não estava afetada de inelegibilidade, podendo, portanto, ‘ser eleita e exercer qualquer cargo autárquico’, contrariamente à acusação do PS.

A CDU revela que aquela informação foi comunicada ao denunciante, Leandro Gonçalves, pelo que a mesma é, também, do conhecimento do PS de Castro Verde, pelo que o mínimo que se exige ao PS e ao seu ex ‘líder’ da bancada na Assembleia Municipal, Leandro Gonçalves, "com base na notificação agora recebida, é um pedido formal e pessoal de desculpas a Ana Paula Baltazar, bem como o reconhecimento público da falsidade das acusações proferidas contra aquela e contra a CDU.”

Pedro do Carmo defende “tratamento especial para o Baixo Alentejo” na área da Saúde

Zé LG, 19.08.20

28699329_2083259275019429_7841417096448737049_o.jpPedro do Carmo afirma que “o Covid-19 é uma enorme preocupação, mas frisa que há questões que têm que ser acauteladas”, defendendo para o distrito “mais investimento na área da saúde” e dizendo, em concreto, que “deve haver um tratamento especial para o Baixo Alentejo”. O deputado quer “a aplicação de medidas para resolver as respostas de saúde” e fala das prioridades, que passam, entre outros aspetos, “pelo reforço de mais profissionais nos lares e unidades de saúde, assim como permitir a deslocação de profissionais às extensões de saúde dos concelhos, no sentido de garantirem a assistência de que as pessoas necessitam”.

Pedro do Carmo assegura que “os dois deputados do PS, eleitos por Beja, têm feito pressão interna e junto da tutela, especialmente Telma Guerreiro que integra a Comissão Parlamentar da Saúde” e que vão “continuar a lutar por um distrito com mais qualidade nesta área”.

Paulo Arsénio reafirma que Aeroporto de Beja só tem condições “para receber voos pontuais”

Zé LG, 19.08.20

PA-1-768x432.jpg“Neste momento, em termos de passageiros, o Aeroporto de Beja, não tem condições para substituir nenhum grande aeroporto da periferia urbana”, reafirmou Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, em entrevista à Rádio Pax, porque o espaço “é muito limitado”, [apenas] existe a possibilidade “para estacionar dois ou três aviões na placa”.

Paulo Arsénio defendeu ainda que o aeroporto “não tem grandes condições para receber mais do que voos pontuais” porque é preciso “aumentar a gare e a placa” e que “está vocacionado [apenas] para matéria de manutenção e indústria aeronáutica”, mas que isso não pode ser visto como um “elefante branco, [mas sim] como uma oportunidade para a cidade de Beja”.

CDU acusa o executivo PS, na Câmara de Beja de deixar a “cidade e o concelho à deriva”

Zé LG, 13.08.20

44639204_364613634311498_1195327305858154496_n CDU

No boletim que está a ser distribuído, pelas várias aldeias do concelho, a CDU “lamenta profundamente os dois anos e meio de governação do PS”, que foi “tempo perdido devido à falta de visão e ausência de dinamismo na projeção do investimento municipal para beneficiação da cidade e do concelho” e porque “a promoção e afirmação de Beja não se concretizam com medidas avulsas, mas [sim] com sentido estratégico e convicção (…) para dar respostas com seriedade aos desafios que se colocam ao desenvolvimento do território”.

A CDU critica “a postura de pura negação que o Executivo PS assumiu, desde o inicio do mandado, em relação aos investimentos lançados e projetados pela CDU, com o argumento de fazer «melhor e diferente». Refere a “desatenção pelo espaço público (…) no que diz respeito à limpeza e higiene urbana (…) comprometendo o título alcançado no início de 2017 de “Cidade de Excelência”.

A CDU salienta também a “insensibilidade permanente, que o executivo PS manifesta para ouvir e atender às justas e reivindicações dos trabalhadores da autarquia” e o “silêncio do executivo PS, ao nível de reivindicações de medidas junto do Governo para a eletrificação da linha ferroviária, a ligação direta a Lisboa, a conclusão do IP8, a construção da segunda fase do Hospital de Beja, a construção do quartel da GNR e a construção do Palácio da Justiça”.

Paulo Arsénio considera Bairro das Pedreiras “um dos problemas mais complicados na área do concelho de Beja”

Zé LG, 13.08.20

PA-1-768x432.jpgEssa preocupação foi deixada por Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, em entrevista à Rádio Pax, a propósito do balanço do mandado autárquico.

O presidente da Câmara entende que a solução a encontrar tem de “ser com a ajuda do Governo e à escala global”, isto é uma solução que abranja também por exemplo, os concelhos de Cuba e Vidigueira, porque implica um investimento de “milhões de euros” e a autarquia “não tem capacidade nem orçamento para intervir no Bairro das Pedreiras”.

A Câmara de Beja prevê, para já,  a abertura de um contentor que servirá para dar apoio à população de âmbito escolar, serviços de emprego e segurança social.

CDU acusa Executivo da Câmara de Beja de abandonar projeto do Museu de BD

Zé LG, 07.08.20

190120151743-561-BDemBejaCasadaCultura.jpg“Abandonar o projeto do Museu de Banda Desenhada é (mais) um erro do executivo PS”, afirmam os vereadores da CDU na Câmara Municipal de Beja, frisando que existe falta de uma “política de desenvolvimento na área da cultura”.
Consideram que “o sucesso, nacional e além-fronteiras, do Festival Internacional de Banda Desenhada devia motivar a criação de mais um polo de atração ao território, não apenas em termos turísticos, mas também como fator catalisador do progresso económico e social de Beja”.
Sónia Calvário, vereadora da CDU, recorda que na apresentação pública do Festival de Banda Desenhada, em 2018, no primeiro ano de mandato do atual Executivo foi assegurado que haveria continuidade deste projeto. Leia também aqui.

ACTUALIZAÇÃO

Entretanto, a Câmara Municipal de Beja mostrou-se “surpreendida com a posição pública dos vereadores da CDU neste órgão, face ao Museu de Banda Desenhada em Beja”, assegurando que “nunca houve qualquer volte-face do executivo nesta matéria desde a tomada de posse”, porque “o responsável da Bedeteca de Beja foi informado ainda, em 2017, pelo Presidente da Câmara, que o Museu não seria realizado no mandato 2017-2021, por serem outras as prioridades imediatas do Município, em termos de aproveitamento de fundos comunitários, ainda, disponíveis para recuperação de espaços urbanos”.

PCP acusa PS de não querer Aeroporto de Beja a funcionar

Zé LG, 05.08.20

201806112220285972.JPGA Comissão Concelhia de Beja do PCP considera “inadmissível” que “o atual presidente da Câmara Municipal de Beja tenha afirmado, recentemente, que o Aeroporto de Beja não é uma alternativa exequível ao do Montijo” e “que deve servir, apenas, a manutenção e a carga, deixando de fora os voos comerciais de passageiros”. “Com estas declarações”, acusa, “o responsável da concelhia de Beja do PS quer ser mais “papista” que o próprio Governo”.

O PCP de Beja diz que Paulo Arsénio se demarcou “da posição da Ministra da Coesão Territorial, que defendeu a aposta no Aeroporto de Beja, com uma ligação ferroviária a Lisboa” e que “o PS descarta o aeroporto e nada diz sobre as obras do futuro IP8 até à fronteira de Vila Verde de Ficalho, nem mesmo sobre a ferrovia”.

O PCP diz que “mais uma vez fica claro que, quer o executivo da Câmara de Beja, quer o PS local, nada fazem para que o concelho se desenvolva, havendo uma clara falta de estratégia para o investimento”, sublinhando que “o PS, que fez contas ao investimento que os turistas podem fazer, caso optem por passar um dia no Parque dos Cinco Reis, esqueceu-se de fazer contas ao investimento que os turistas podiam fazer caso o aeroporto de Beja fosse estimulado com voos de passageiros e caso existissem bons acessos ferroviários e rodoviários”.