Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Afinal que impacto teve a Festa do Avante no aumento de contágios da COVID-19?

Zé LG, 20.09.20

Muito se falou sobre a irresponsabilidade do PCP realizar a Festa do Avante, este ano, em plena pandemia, pelo impacto que teria no agravamento da situação. Desde comentadores até comerciantes da Amora, passando pelo líderes do PSD e do CDS até ao envolvimento, como nunca antes se tinha visto, do PR e às maiores limitações colocadas pela DGS, tudo foi feito no sentido de travar ou impedir a realização da Festa.

20200906comiciofestaavante09.jpgEntretanto a Festa do Avante realizou-se - com repetição de alguns elogios à capacidade de organização e cumprimento de regras do PCP - e passadas duas semanas ainda não ouvi ninguém atribuir à realização da Festa a responsabilidade pelo significativo aumento de "casos" a que temos vindo a assistir.  

E, entretanto também e mais grave do que isso, não ouvi nenhum responsável, a começar pelo PR, atribuir aquelas responsabilidades ao PCP ou a autocriticar-se pelo exagero e incorrecção das posições que assumiu. 

Que o "Zé" diga o que lhe lhe dá na real gana e faça afirmações gratuitas e irresponsáveis é uma coisa. Que o PR e líderes partidários e outros responsáveis de outras entidades procedam da mesma forma já não se admite. No combate político não deve valer tudo, principalmente quando se usa a Saúde e o medo como armas de arremeço.

PR de Portugal e Rei de Espanha e primeiros-ministros dos dois países assinalam reabertura de fronteiras em Caia e Badajoz

Zé LG, 15.06.20

marcelo_e_rei.pngSerá na fronteira alentejana do Caia, que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o Rei de Espanha, Filipe VI e os primeiros-ministros António Costa e o espanhol Pedro Sánchez, vão assinalar a reabertura de fronteiras entre Portugal e Espanha, no próximo dia 1 de julho.
Nesta fronteira Caia e Badajoz, a comitiva portuguesa cruzará a fronteira para cumprimentar a espanhola; depois, cruzarão ambas as comitivas a fronteira em sentido inverso para almoçarem juntos em Portugal.
Com esta iniciativa, Portugal e Espanha querem dar uma mostra de concertação face a alguns desentendimentos com anúncios unilaterais relacionados com as fronteiras luso-espanholas.

Ana Gomes admite candidatar-se à Presidência da República

Zé LG, 18.05.20

mw-860.jpgA socialista ficou chocada com o apoio de António Costa a Marcelo, que diz ser um perigo por dar espaço a André Ventura. E admite agora repensar o seu "não" a uma candidatura presidencial em janeiro. "Há quem pense que o PS não é uma democracia", disse na SIC-Notícias.

Classificando o episódio de "lamentável, deprimente mesmo", mostrou preocupação com que vê as próximas presidenciais. "Isto de facto mudou muita coisa. Vem dar muita preocupação a toda a gente, aos democratas do nosso país em particular. É grave e faz-nos refletir. O candidato do regime (Marcelo) vai polarizar a sociedade e isso vai facilitar a vida dos extremos e num momento em que temos aí a extrema direita organizada. É tão grave que eu tenho que refletir se sou candidata".

"Eu disse que não sou candidata, mas neste momento todos os democratas têm que refletir", afirmou Ana Gomes relativamente a uma potencial candidatura a Belém. "Admito refletir", reafirmou, "eu e outras pessoas".

Entre o oito e o oitenta devia existir mais bom senso

Zé LG, 13.05.20

image.jpgParece-me estarmos a viver um período em que o bom senso - sempre tão necessário e agora mais do que nunca -, escasseia. Vejamos só dois  exemplos.

As medidas de combate à COVID-19 balançam, rápida e frequentemente, de excessivamente condicionantes e impraticáveis a excessivamente distentidas e pouco cautelosas. Veja-se o que se passa com as escolas e creches, com as empresas e o trabalho, com a restauração e o turismo, com o futebol e outras modalidades desportivas, para já não falar nas máscaras, no distanciamento físico, na lavagem e limpeza, etc, etc.

A crise governamental, escancarada entre o ministro das Finanças e o primeiro ministro, com este a dar já como eleito para um novo mandato o PR, que, embalado, se envolve naquela crise, acentuando-a com a afirmação de que o primeiro-ministro tinha razão e, consequentemente, sugerindo o afastamento do ministro das Finanças. Tudo isto, depois de terem afirmado repetidamente que tudo devia ser feito para evitar outras crises à crise sanitária causada pela COVID-19.

Se isto não é falta de bom senso, digam lá o que é isto...

Foto: TIAGO PETINGA/LUSA/Arquivo

Há situações que são como a pescada ou o vestido. Andrew Cuomo candidato democrata à presidência dos EUA?

Zé LG, 23.04.20

eua 001.jpg

In: Visão de hoje.

Antes de o ser já o eram. Desde o princípio do combate á pandemia no Estado de Nova Iorque que me parecia ser evidente que este iria ser o candidadto democrata à presidência dos EUA. Até pode não vir a ser, mas parece evidente que é o melhor colocado para derrotar o indescritível Trump. Parece também evidente que terá muito mais hipóteses do que o cinzentão Joe Biden.

O porquê do Estado de Emergência

Zé LG, 16.04.20

42235.jpgDesde o início que me pareceu não haver razões suficientes para justificvar a necessidade da declaração do Estado de Emergência. Também me pareceu ser essa a opinião de António Costa. Parece-me que a principal razão para a sua declaração foi a necessidade de Marcelo Rebelo de Sousa se manter à tona de água, depois de se ter deixado submergir numa quarentena voluntária, procurando assumir um protagonismo desnecessário, para dar a ideia de que era ele que estava a liderar o combate à Covid - 19. Uma vez feita a primeira declaração, que banalizou um instrumento que tinha sido utilizado uma única vez depois do 25 de Abril, a sua primeira renovação tornou-se mais ou menos inevitável e esta segunda aparece como o fechar de um ciclo, permitindo o início do regresso à retoma da vida "normal", a que Marcelo Rebelo de Sousa pretende ficar agarrado. 

Creio que, medindo os prós e os contras, a declaração do Estado de Emergência não veio acrescentar muito ao que o Governo estava a fazer e a banalização da sua utilização, passando a ideia de que as liberdades, os direitos e as garantias previstas na Constituição podem facilmente ser limitados, não contribuiu certamente para para a sua defesa.

Foto: PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA/MIGUEL FIGUEIREDO LOPES/LUSA. Autor: Lusa/AO Online

"Nós, os velhos, em caso de necessidade, cedemos o ventilador que nos for destinado ao homem que tenha mulher e filhos"

Zé LG, 01.04.20

Esta, entre muitas outras, foi uma afirmação forte de Ramalho Eanes, numa entrevista intensa concedida a Fátima de Campos Ferreira, na RTP, há pouco...

É uma entrevista que vale a pena ver e rever, em que o General Ramalho Eanes faz um conjunto de afirmações contundentes, bem fundamentadas em reflexões profundas. Só para dar um exemplo, alerta para a necessidade de aproveitar esta oportunidade, surgida com dramatismo, para corrigir erros graves que as sociedades têm vindo a praticar, sob pena de crises como a que estamos a atravessar passem a surgir com maior frequência...

E agora?

Zé LG, 19.03.20

Acabou de entrar em vigor o Estado de Emergência, decretado pelo Presidente Marcelo Rebelo de Sousa, com o parecer favorável do governo e aprovado na AR. Isto, uns dias depois do PR ter anunciado que ia reunir o Conselho de Estado para o ouvir sobre aquela decisão.

Agora, pergunto eu: Alguém sabe o que mudou de ontem para hoje, com esta decisão? Parece que só daqui a umas horas se saberá o que vai mudar no concreto, quais as medidas a que vamos passar a ter de obedecer, se não nos quizermos arriscar a uma pena de prisão até um ano ou multa até 120 dias. E, volto eu a perguntar: Então uma decisão acordada entre o PR e o governo durante estes dias não devia ter sido logo acompanhada das principais medidas que vão implicar com as nossas vidas?

A decisão mais drástica que pode ser tomada em democracia, porque limitadora de liberdades e garantias, é aprovada e "logo se vê o que se vai fazer com ela"?! Desculpem, mas há aqui qualquer coisa que me está a escapar...

PR decretou o estado de emergência. “Uma decisão excecional num tempo excecional"

Zé LG, 18.03.20

img_900x508$2020_03_18_20_23_35_932021 pr.jpgDepois de consultado o Conselho de Estado e ouvido o Governo, a Assembleia da República o projecto de diploma decretando o estado de emergência, que o Presidente da República promulgou.

Fica parcialmente suspenso o exercício dos seguintes direitos: deslocação e fixação em qualquer parte do território; propriedade e iniciativa económica privada; direitos dos trabalhadores; circulação internacional; direito de reunião e manifestação; liberdade de culto, na sua dimensão colectiva; e direito de resistência.

Marcelo Rebelo de Sousa considerou indispensável a declaração do estado de emergência para dar "cobertura constitucional a medidas mais abrangentes que se revele necessário adotar para combater esta calamidade pública", a pandemia da Covid-19.

As pessoas que desobedecerem a determinações do estado de emergência, hoje aprovado pelo parlamento, cometem um crime e incorrem numa pena de prisão até um ano ou multa até 120 dias, segundo o Código Penal.

Gabinete de Apoio ao Cônjuge

Zé LG, 11.04.19

cs.jpgO gabinete do antigo Presidente da República, Cavaco Silva, confirmou esta segunda-feira ao Observador que a antiga primeira-dama, Maria Cavaco Silva, foi assessorada no Palácio de Belém pela cunhada, Margarida Mealha Santos Silva, que trabalhou com a mulher do então Chefe de Estado no Gabinete de Apoio ao Cônjuge.

Ler o resto da notícia, se tiver paciência, aqui

 

Talvez seja importante evocar estes fantasmas para exocisarmos todas as malfeitorias que nos fizeram, ao longo de tantos anos, com a desfaçatez de se apresentarem como os mais sérios. Se não fosse tão grave, dava vontade de rir a criação deste "Gabinete de Apoio ao Cônjuge"... Então a Dona Maria precisava do apoio da mana para apoiar o cônjuje Aníbal? Começo a gostar de fantasmas...

PR QUER RESPOSTA DO GOVERNO SOBRE LINHA FÉRREA BEJA/CASA BRANCA E ESTÁ PREOCUPADO COM ESTADO DAS ALBUFEIRAS

Zé LG, 06.03.18

MRebelo-de-Sousa-768x512.jpg

Marcelo Rebelo de Sousa visitou ontem, a Base Aérea Nº 11 e, à margem desta visita, avançou que vai confirmar junto do Governo se o projeto de eletrificação da linha férrea Beja/Casa Branca está contemplado na “Estratégia Portugal 20/30”.

O Presidente da República esteve no distrito de Beja, onde visitou a Base Aérea 11 e as barragens de Odivelas e Roxo.

Marcelo Rebelo de Sousa mostrou-se preocupado com a situação em que se encontram as Albufeiras.

PR VISITA BASE AÉREA Nº11 DE BEJA

Zé LG, 05.03.18

pr.jpg

A chegada de Marcelo Rebelo de Sousa, hoje, à Base Aérea Nº 11, está marcada para as 11.30 horas, segue-se, às 11.40 horas, um briefing, e às 12.00 horas uma visita à unidade com passagem pelas várias Esquadras que estão sediadas na Base Aérea Nº11. A visita de Marcelo Rebelo de Sousa, à Base de Beja termina às 13.00 horas.

MINISTRO DA AGRICULTURA INAUGURA OVIBEJA

Zé LG, 21.04.17

IMG_4337.JPG

A Ovibeja tornou-se, ao longo das suas várias edições, ponto de passagem obrigatório da políticos e, este ano, essa tradição volta a cumprir-se. O certame é inaugurado por Capoulas Santos, mas recebe também, as visitas de António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa e de Carlos Moedas, entre outras.

O ministro da Agricultura Capoulas Santos inaugura a 34ª edição da Ovibeja, no dia 27, às 15.00 horas.

No dia seguinte, sexta-feira, 28 de abril, o primeiro ministro, António Costa visita a grande feira do Sul.

O PR, Marcelo Rebelo de Sousa, marca presença no certame deste ano, no sábado, dia 29.

O Comissário Europeu Carlos Moedas também marca presença na Ovibeja 2017, em dia a confirmar.

À semelhança do que tem acontecido em anos anteriores são esperadas, igualmente, na edição deste ano, visitas dos dirigentes políticos nacionais.

Recorde-se que a 34ª Ovibeja começa na próxima quinta-feira, dia 27, no Parque de Feiras e Exposições da capital de distrito, para se prolongar até ao dia 1 de maio e que a organização do certame é da responsabilidade da ACOS – Associação de Agricultores do Sul.

CA’S DAS UNIDADES LOCAIS DE SAÚDE CESSAM MANDATOS POR FORÇA DE NOVA LEGISLAÇÃO

Zé LG, 27.01.17

O presente diploma, além de introduzir alterações orgânicas relevantes, tem como efeito significativo a cessação, por força da lei, dos mandatos dos membros dos Conselhos de Administração das ULS, E.P.E.. Esperando que a correspondente substituição obedeça a critérios de competência e isenção, o Presidente da República promulgou o Decreto-lei que regula o Regime Jurídico e os Estatutos aplicáveis às unidades de saúde do Serviço Nacional de Saúde com a natureza de Entidades Públicas Empresariais.

MÁRIO SOARES MORREU HOJE

Zé LG, 07.01.17

thumbs.web.sapo.io.jpg

Mário Soares, que hoje morreu aos 92 anos, foi uma figura central da democracia portuguesa, que começou a vida política ainda estudante, no combate ao Estado Novo, fundou o PS e desempenhou os mais altos cargos políticos na República Portuguesa.

Preso político e exilado pela ditadura de Oliveira Salazar e Marcelo Caetano, que a Revolução dos Cravos derrubaria, foi um dos fundadores do Partido Socialista (PS), em 1973, e depois do 25 de Abril de 1974 foi ministro dos Negócios Estrangeiros dos primeiros governos provisórios, primeiro-ministro dos I, II e IX governos constitucionais, entre 1976 e 1978 e entre 1983 e 1985, e Presidente da República por dois mandatos, de 1986 a 1996.

 

Apresentamos as nossas condolências à família e ao PS.

PR CONDECORA CASTRO E BRITO A TÍTULO PÓSTUMO

Zé LG, 01.12.16

2013-04-24 038.jpg

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, atribui, a título póstumo, a insígnia de Grande Oficial da Ordem de Mérito a Manuel de Castro e Brito, hoje, às 14h30, no Palácio de Belém, tal como anunciou na edição da OVIBEJA deste ano. 

Castro e Brito foi presidente da FAABA, da ACOS e da OVIBEJA e integrou os corpos sociais da CAP e da AIP, para além de ter desempenhado outras funções a nível regional, nacional e internacional. Faleceu repentinamente a 29 de Março do corrente ano.