Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Organizem-se”

Zé LG, 04.04.21

202010151132032077.jpg

“Confiança numa democracia repousa sobre um entendimento muito frágil entre os cidadãos e o Estado: ‘Estado, faça a sua parte, eu, cidadão, faço a minha’”, disse o Chefe de Estado alemão acrescentando: “Sei que vós, cidadãos, fazeis a vossa parte nesta crise histórica. [Os cidadãos] fizeram muito e ficaram sem muito’”.

“A vossa expectativa para o Governo é: ‘Organizem-se'”.

Frank-Walter Steinmeier afirma que o país oscilou da autossatisfação com a redução do número de infeções no início da pandemia para o excessivo pessimismo atualmente.

Era este tipo de discurso que se esperava do nosso PR. Tal como se esperava do nosso primeiro-ministro o reconhecimento de erros do governo, como fez Angela Merkel.

“É uma farsa dizer que o PCP perdeu no Alentejo para a direita nas presidenciais 2021”

Zé LG, 10.02.21

202001271729082271.jpgA DRA do PCP refere que os “números desmentem a narrativa, criada por Rui Rio na noite eleitoral, de que o Partido Comunista Português perdeu para a direita no Alentejo, nas presidenciais de 2021”.

Reafirma “a necessidade de reforçar os profissionais de saúde, de se cumprir a construção do Hospital Central em Évora e a 2ª fase de construção do Hospital de Beja”. No que se refere às vacinações é importante garantir vacinas para toda a população.

Ao nível social e económico refere diversos “setores que estão a enfrentar vários problemas”, assim como “o agudizar de muitos problemas dos trabalhadores que se veem em situações de desemprego e horários de trabalho alterados”, pelo que apela “à participação na luta de todos e na ação nacional da CGTP marcada para o dia 25 deste mês”.

“PS contribuiu involuntariamente para a afirmação do candidato da extrema-direita”

Zé LG, 01.02.21

safe_image.jpg«o ter optado por não marcar presença no debate político das presidenciais, o PS contribuiu involuntariamente para a afirmação do candidato da extrema-direita. Se tivesse apresentado um candidato próprio, o PS até poderia ter perdido a corrida eleitoral de 24 de janeiro, mas teria reforçado a polarização entre esquerda e direita e, com isso, a estabilidade da nossa democracia.

… Embora seja verdade que sempre existirão pessoas que odeiam os políticos e a política, demasiadas pessoas que hoje se sentem atraídas pelo discurso anti-sistema só deixarão de estar zangadas quando sentirem que não estão esquecidas nem abandonadas e quando voltarem a acreditar que a política pode contribuir para que as suas vidas melhorem. A nossa missão deve ser a de nos afirmarmos como um partido popular, socialista e capaz de federar as esquerdas à volta de um programa ambicioso e de esperança.» 

Pedro Nuno Santos, em artigo no Público, daqui.

AV abriu a porta do armário em que muitos ainda se mantinham, no Alentejo e não só...

Zé LG, 31.01.21

384069_257366364323572_1662803410_n.jpg«Nunca, mas nunca uma larga faixa da sociedade alentejana abandonou o nacionalismo, a Fé e o desejo de ver reparado aquilo que “lhes fizeram durante o 25 de Abril”. Uma ferida sempre latente no eixo entre Nisa e Ourique. Uma falha sísmica adormecida. Uma discussão que nunca foi feita. Bem pelo contrário, que sempre se evitou e a qual cavou ao longo dos anos de democracia autênticos alçapões, alimentados por anjos e demónios sedentos de se manifestarem.

Não foi por acaso que se abriu o portal desses anjos e demónios em Évora no passado mês de setembro. Como sempre, alguém de fora fez essa leitura e aproveitou. Aqueles que viviam incomodados por não existir alternativa mais à direita do CDS respiraram de alívio. Aos olhos de um alentejano, como eu, nada se alterou nem em setembro, nem agora. O que aconteceu foi que aqueles para quem o MIRN era muito à esquerda deixaram a clandestinidade. Confuso? Talvez, mas a História e sociologia alentejana não são só anedotas...»

Luís Rego é assessor do PS no Parlamento Europeu, aqui.

Resultados das eleições presidenciais e análises precipitadas

Zé LG, 24.01.21

ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS - Análise comparativa dos resultados

PR.jpg

Tenho ouvido e lido muitas análises aos resultados das eleições presidenciais, hoje realizadas, algumas das quais enfermando de erros grosseiros, cometidos por distracção ou má-fé.

É uma realidade preocupante para todos os democratas a votação alcançada pelo líder do Chega. É igualmente uma realidade preocupante para a Esquerda a soma das votações das candidaturas dessa área.

Para facilitar a análise, elaborei este quadro comparativo das votações dos candidatos nestas e nas eleições de 2015, dividindo os candidatos por três grupos: MRS e outros da Direita; apoiados pelo PCP e pelo BE; e da área do PS. E agora, façam as vossas análises.

Onde pode votar nestas presidenciais no concelho de Beja

Zé LG, 24.01.21

202101221159227541.jpgNestas presidenciais, os cadernos eleitorais são organizados por ordem alfabética e cada cidadão tem de procurar a sua mesa de voto pelo primeiro nome. Aqui estão os locais onde pode votar no concelho de Beja e a ordem alfabética atribuída a cada secção de voto. Para cumprir o seu dever é preciso que no ato do voto use máscara, a sua própria caneta e o seu desinfetante.

Voto João Ferreira para Presidente da República

Zé LG, 22.01.21

139642290_3904424749570538_8294157583955265147_n.j

João Ferreira apresentou-se nestas eleições com um programa político assente na defesa intransigente da Constituição, que, como tantas vezes repetiu, não é neutra, que considera a iniciativa privada, mas que não desvaloriza os sectores público, cooperativo e social; que valoriza a importância dos trabalhadores e os protege na relação desequilibrada com o capital; que contempla direitos especiais aos jovens ao contrário do que está a acontecer, tal com a igualdade de direitos entre homens e mulheres; que defende a solidariedade e a coesão social, ao contrário do que está a acontecer com o acentuar das desigualdades; que defende um Serviço Nacional de Saúde tendencialmente gratuito.

João Ferreira, ao contrário de Marcelo Rebelo de Sousa, defende a estabilidade política e social assente em políticas que concretizem o que a Constituição preconiza e não na manutenção de privilégios para os mais poderosos e no acentuar de desiguldades sociais, económocas e territoriais. 

Com João Ferreira na Presidência da República teríamos alguém que efectivamente cumpriria e faria cumprir a Constituição, que transformaria o juramento formal num programa político. Com ele a Constituição sairia do armário e dixaria de "ser neutra".

João Ferreira fez uma campanha eleitoral sóbria e consistente, firme na defesa da Constituição, clara na interpretação desta, sem se deixar desviar do que verdadeiramente está em causa - a eleição para Presidente da Reública. Com a campanha de João Ferreira ouvimos preceitos da Constituição, de que raramente se fala. Só por isso valeu a sua candidatura.

Por tuto isto, VOTO JOÃO FERREIRA!

Há vida para além da COVID-19

Zé LG, 22.01.21

covid-768x432.jpgEmbora não pareça, pelo que vemos, ouvimos e lemos a todo o momento, há e haverá vida para além da COVID-19, tal como também há morte, apesar de só daquela se fale.

E, no próximo Domingo, há eleições para a Presidência da República, que irão influenciar de forma, mais ou menos, decisiva os caminhos a seguir pelo nosso país. 

Untitled-1-1600x887.jpgAs escolhas dos protagonistas são várias mas opções por onde pretendemos seguir são apenas duas: manter tudo, mais ou menos, na mesma ou mudar de rumo. E nesta última opção também só há duas escolhas: cumprir e fazer cumprir a Constituição, concretizando o que ela preconiza, ou rasgá-la e destruir a democracia.

O que está em causa é demasiado importante para que não fiquemos em casa e, com todas as precauções, exerçamos o nosso direito / dever de votar, escolhendo o que queremos. Nunca esquecendo que, se o não fizermos, serão os outros a fazê-lo.

Quem vamos escolher para Presidente da República?

Zé LG, 21.01.21

Untitled-1-1600x887.jpgQuem já votou ou vai votar no próximo Domingo nas eleições presidentiais, tem sete hipóteses de escolha. Todos (ex) dirigentes partidários. Veja aqui quem são.

De forma sintética (e simplista) diria, com base nas suas principais bandeiras,  que a escolha a fazer será entre "mais do mesmo", "a luta contra a corrupção", "a destruição da Constituição e do estado democrático", "a defesa do Serviço Nacional de Saúde", "a defesa da Constituição progressista", "o populismo popular" e "todo o poder aos privados". 

Não se esqueçam que mesmo os que não votarem decidem quem vai ser o próximo Presidente da República Portuguesa.

Voto antecipado para eleger o Presidente da República decorre hoje

Zé LG, 17.01.21

Sem nomeboletim de voto.png

O voto antecipado em mobilidade foi alargado por lei aprovada no parlamento e pode ser feito na sede de cada um dos 308 concelhos do país e das regiões autónomas dos Açores e Madeira. O voto antecipado nas presidenciais 2021 realiza-se hoje e no concelho de Beja tem lugar no Edifício Administrativo do Parque de Feiras e Exposições da cidade, Manuel de Castro e Brito. 

Até às 23:59 horas de quinta-feira, dia 14, prazo final para o voto antecipado, inscreveram-se 246.876 eleitores

NOTA: Eduardo Baptista, que surge no primeiro lugar do Boletim de Voto, não é candidato, porque a sua candidatura não foi aceite por não só ter apresentado meia dúzia de subscritores.

João Ferreira acusou as entidades privadas de saúde de “desertarem” nos momentos difíceis, como é o combate à pandemia de covid-19

Zé LG, 13.01.21

imgLoader2.ashx.jpgO candidato à Presidência da República João Ferreira afirmou, em Santiago do Cacém, que: “Percebemos hoje que aquele negócio que cresceu à sombra do desinvestimento no Serviço Nacional de Saúde, porque foi quando se começou a desinvestir no SNS que começou a nascer e a proliferar o negócio privado da doença, percebermos hoje que na hora do aperto, esses, os grupos económicos que fazem esse negócio, põem-se ao fresco”.

Durante a sua intervenção, João Ferreira sublinhou que as entidades privadas de saúde “desertaram do combate no momento mais difícil”, assim “como desertam de tudo aquilo que não lhes assegure perspetivas de lucro”. Por outro lado, elogiou o Serviço Nacional de Saúde, “que mesmo com o desinvestimento de que foi sendo alvo, está a revelar-se essencial para, numa altura tão difícil e tão exigente, proteger a saúde dos portugueses”.

“Não queremos RSI, mas trabalho” gritaram ciganos à chegada do candidato à PR, André Ventura, a Serpa

Zé LG, 11.01.21

imgLoader2.jpgNo primeiro dia oficial de campanha presidencial, a chegada do candidato André Ventura - o deputado único do Chega, partido da extrema-direita, que chegou a sugerir um confinamento específico dos ciganos durante a pandemia de covid-19 -, a um comício em Serpa, foi marcada por insultos ao candidato e protestos por parte de populares, a maioria de etnia cigana.  Cerca de 50 pessoas empunharam cartazes, gritaram palavras de ordem para expressar o seu desacordo com as ideias defendidas por Ventura: “Alentejo, terra da Liberdade”, “Facho!” ou “Zeca, obrigaram-me a vir para a rua”.

"Vão trabalhar, trabalhar!”, gritou André Ventura, em direção aos manifestantes, ladeado por seguranças. “Beja foi [o distrito] escolhido para ser o início da caminhada presidencial pela razão que temos insistido: há um país em que metade trabalha para outros não fazerem nada”, afirmou, lamentando “privilégios e regalias injustificados nos últimos 45 anos”. Classificou ainda a sua corrida ao Palácio de Belém como “a maior ameaça" ao sistema. “Não são ‘Grândolas’ cantadas lá fora por subsidiodependentes que nos vão fazer parar esta marcha.”

Jerónimo Sousa substitui João Ferreira na sessão pública em Aljustrel

Zé LG, 09.01.21

202101081612591364.jpg

O PCP de Beja revela que João Ferreira não vai estar presente, como inicialmente previsto, na sessão pública agendada para hoje, em Aljustrel, no âmbito da campanha para as Presidenciais 2021, devido “ao preenchimento da agenda” do candidato às eleições para a Presidência da República.
Contudo, a sessão vai decorrer com a participação de Jerónimo de Sousa, Secretário Geral do Partido Comunista Português.

João Ferreira defende mais medidas além da vacina contra a Covid19

Zé LG, 30.12.20

131070106_3819435661420598_6687761789005767158_n.jO candidato presidencial João Ferreira considerou “muito importante” o arranque da campanha de vacinação em Portugal contra a Covid-19, mas defendeu mais medidas que permitam a “retoma da vida económica, social e cultural”.

Segundo João Ferreira, “A vacina é muito importante” e “é fundamental” assegurar que a campanha de vacinação contra a covid-19 “decorre de modo a que todos possam ter acesso às vacinas” mas são necessárias “outras medidas de proteção da saúde”, uma vez que “a vacinação não vai estar concluída no curto prazo”.

É necessário que o Alqueva dê um “contributo mais efetivo” para o desenvolvimento da região, afirma João Ferreira

Zé LG, 28.12.20

Joao-Ferreira-PCP-reuniao-EDIA-Dez-2020-p0jhl75c1qO candidato presidencial apoiado pelo PCP dedicou esta segunda-feira, 28, “às questões da água e do ambiente” no distrito de Beja, onde se verificaram nos últimos anos “transformações muito significativas” no que tem sido “o uso da terra” e no “tipo de paisagem”, devido ao empreendimento do Alqueva.

“Há, de facto, transformações muito profundas e uma evolução da realidade que suscita algumas preocupações, tendo em conta até os desígnios que a Constituição da República fixa para o que deve ser a política agrícola”. Na opinião do candidato, é necessário que o Alqueva dê um “contributo mais efetivo” para o desenvolvimento da região e que “desse aumento da produção resultem benefícios para aqueles que vivem da agricultura”, “gerindo bem os recursos naturais como a água e o solo”. João Ferreira criticou ainda “o caminho” que se tem seguido na zona do Alqueva, onde se regista “um fenómeno de concentração da propriedade e uso da terra”.

Além da reunião na EDIA na parte da manhã, João Ferreira reuniu durante a tarde com representantes do movimento “Chão Nosso”, em Serpa, e com agricultores em Pias.

Candidato à presidência da República João Ferreira está hoje no distrito de Beja

Zé LG, 28.12.20

Candidaturas de João Ferreira e Marisa Matias em campanha em Beja e Fortes

Zé LG, 12.12.20

10631_big.jpgA candidatura de João Ferreira às eleições para a Presidência da República promove neste sábado, às 10.30 horas, no auditório da Biblioteca Municipal José Saramago, em Beja, a apresentação dos mandatários concelhios e distrital da candidatura, a qual contará com a presença dos mesmos.

10630_big.jpg

A candidata à presidência da República, Marisa Matias, vai estar no próximo domingo, dia 13, às 15h, na sede da Associação Ambiental Amigos das Fortes (junto à antiga escola primária), para um encontro com a população e activistas .