Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Sines avança com a criação de uma Comunidade de Energia Renovável

Zé LG, 19.09.22

202208221148537486.pngO município de Sines vai criar, em conjunto com a APS e a aicep Global Parques, uma Comunidade de Energia Renovável (CER) com vista à sustentabilidade energética deste território, que, no âmbito da Transição Energética, permite a partilha de energia produzida no seio da comunidade entre os seus membros, com uma significativa redução de custos, podendo agregar entidades públicas e privadas no seu seio. A criação da CER de Sines, cujo memorando de entendimento entre as três entidades foi assinado esta segunda-feira, será antecedida de um estudo, a cargo da Agência de Energia do Ambiente da Arrábida (ENA).

Expansão de Complexo Petroquímico da Repsol avança em Sines, no 1.º trimestre de 2023

Zé LG, 21.07.22

202112031637197476.jpgDe acordo com o diretor-geral da Repsol Polímeros, a construção iniciar-se-á após a conclusão do processo de licenciamento e em julho de 2025 as duas fábricas novas vão começar a produzir”.

As duas fábricas vão transformar o etileno em polietileno de alta densidade (usado em tubagens, embalagens de plástico para higiene ou produtos alimentares ou películas) ou em polietileno de baixa densidade (usado em espumas, cabos elétricos). A Repsol Polímeros espera aumentar a sua produção para até 850.000 toneladas por ano, sendo que 310.000 toneladas deverão ser exportadas através do porto de Sines, 220.000 toneladas para Espanha, 220.000 toneladas para o resto da Europa e 100.000 toneladas deverão ser utilizadas em Portugal.

Repsol amplia Complexo Industrial em Sines com apoios do Estado

Zé LG, 03.12.21

202112031637197476.jpgTerrenos, capital e incentivos fiscais integram o pacote de apoios concedidos pelo governo à Repsol, para ampliação do seu Complexo Industrial em Sines, através de dois contratos que permitem “vislumbrar novos projetos”, em particular “na zona de reserva” virados para a economia circular, segundo o secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, que considerou esta expansão “um projeto âncora” para o país.

APS lança concurso para concessão do Terminal Multiusos do Porto de Sines

Zé LG, 24.10.21

A Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS) anunciou a abertura do concurso para concessionar a exploração do Terminal Multiúsos (TMS) do porto alentejano, em regime de serviço público, onde podem ser movimentados contentores, granéis e cargas de projeto, entre outras mercadorias.

IMG_8070.JPG

As propostas têm de ser apresentadas até 15 de fevereiro de 2022 e o prazo de concessão será proposto pelos concorrentes, sujeito a um máximo de 30 anos. O concurso será integralmente tramitado através da Plataforma Eletrónica de Contratação Pública da Saphety, acessível através do sítio eletrónico https://www.saphetygov.pt/.

APS concessiona Porto de Recreio de Sines

Zé LG, 01.07.21

A Administração dos Portos de Sines e do Algarve celebrou o Contrato de Concessão do Porto de Recreio de Sines com a empresa “Mermaid Objective”, pelo prazo de 10 anos, a partir de 1 de julho, na sequência do concurso público realizado.

202106291735108293.jpgRecorde-se que em Sines está localizado o único porto de recreio da costa marítima entre Setúbal e o Algarve, sendo por isso ponto de paragem das embarcações que percorrem a costa portuguesa, contribuindo para o desenvolvimento turístico de Sines e de toda a Costa Vicentina.

APS recebeu a certificação do seu Sistema de Gestão da Conciliação entre a Vida Profissional

Zé LG, 09.06.21

202106081935359122.jpgA Administração dos Portos de Sines e do Algarve (APS) recebeu a certificação do seu Sistema de Gestão da Conciliação entre a Vida Profissional, Familiar e Pessoal dos trabalhadores, atribuída pela Bureau Veritas. Esta certificação, pioneira no setor portuário nacional, representa o reconhecimento das preocupações da empresa relativamente a boas práticas laborais, a apoio profissional e desenvolvimento pessoal e a serviços e benefícios, que vão ao encontro das necessidades dos stakeholders.

Este sistema reconhece que a APS tem em consideração não só a dimensão profissional dos seus trabalhadores e das suas trabalhadoras e das suas constituintes, mas também as dimensões social e pessoal, particularmente daqueles que têm responsabilidades familiares. Permite ainda monitorizar o impacto dos aspetos da igualdade e da conciliação, assim como mitigar eventuais riscos associados.

Porto de Sines foi o 2.º que mais cresceu no mercado europeu de contentores

Zé LG, 11.05.21

202105071230495630.jpgCom 13% de crescimento homólogo em 2020, o Porto de Sines foi o segundo porto europeu com maior evolução na carga contentorizada, ocupando a 16ª posição na lista dos principais de portos europeus neste segmento. O ranking foi publicado por uma revista espanhola da especialidade (Transporte XXI) que analisou os resultados do mercado portuário europeu no ano passado.

Aeroporto de Beja pode ser plataforma hub de carga intercontinental

Zé LG, 28.03.21

AB.png«A APAT, há uns tempos atrás, defendeu – e continua a defender – que o Aeroporto de Beja tem infra-estruturas suficientes e capazes para, por exemplo, para funcionar como um hub de carga entre dois continentes, nomeadamente entre o continente asiático e a América e poderia ser eleito como uma plataforma hub para essas cargas que atravessam continentes», argumentou António Nabo Martins, presidente executivo da APAT.

«O Aeroporto de Beja não é um erro do passado […] cria grandes vantagens competitivas para o complexo portuário, industrial e logístico de Sines. Estamos a falar em pistas de um grande aeroporto militar. Os maiores aviões podem aterrar em Beja e há, obviamente, uma sinergia.», começou por dizer Filipe Costa.

«Achamos que, no futuro, haverá essa sinergia. O terminal de carga do Aeroporto de Beja vai fazer parte deste nosso complexo e do nosso esforço para materializar um grande hub logístico no Alentejo. Estamos verdadeiramente confiantes nisto», concretizou o CEO da aicep Global Parques.

Número de pescadores matriculados no Porto de Sines reduzido a um terço

Zé LG, 21.01.21

imgLoader2.ashx.jpgRestam apenas 236 pescadores em atividade no porto de Sines. Um terço dos 708 que exerciam a profissão em 2015. Os números, recentemente divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), traduzem uma realidade pré-pandemia de covid-19. Pelo que a sua atualização deverão revelar uma realidade ainda mais preocupante para a economia local.

Nuno Mascarenhas, presidente da Câmara de Sines, considera que a situação “é preocupante pela importância que a pesca tem para Sines e para a região, que vai muito além da simples dimensão económica e do peso que o setor tem no emprego”.

APS abre concurso para a concessão do Porto de Recreio de Sines

Zé LG, 07.01.21

2021010512510626.jpgA APS – Administração dos Portos de Sines e do Algarve, SA abriu o concurso público para a Concessão do Porto de Recreio de Sines, em regime de serviço público. O Porto de Recreio de Sines é a única infraestrutura portuária de lazer localizada na costa marítima entre Troia e o Algarve.

Neste concurso é contemplado o direito de exploração comercial de todos os serviços e instalações existentes, assim como os serviços que sejam entendidos como complementares à atividade de náutica de recreio, com vista ao desenvolvimento desta unidade de negócio.

Todo o procedimento decorre na plataforma de contratação pública SaphetyGov (https://gov.saphety.com) onde é possível consultar todas as peças do concurso, sendo possível apresentar propostas até ao dia 30 de janeiro.

Obras de expansão do Terminal XXI do Porto de Sines arrancam este mês

Zé LG, 02.01.21

202101011253459954.jpgAs obras de expansão do Terminal XXI do Porto de Sines arrancam durante este mês de janeiro, com a construção de 804 metros de cais, terraplenos e edifícios, num investimento de 16,5 milhões de euros. Com a conclusão da expansão, prevista para o final do próximo ano, o Terminal XXI, passa a dispor de uma frente de cais de 1.750 metros, 19 pórticos de cais e 60 hectares de terraplenos. “Este projeto representa mais um passo para reforçar a posição de Sines como um dos principais portos do sul da Europa.

PSA Sines adjudica 1ª fase da expansão do Terminal XXI

Zé LG, 21.11.20

A PSA Sines, concessionária do Terminal de Contentores do Porto de Sines (Terminal XXI), já adjudicou a primeira fase de expansão, que compreende a construção de mais 204 metros de cais de forma a dotar o terminal de um cais corrido com 1.150 metros até ao final de 2021, e que, na sua configuração final, apresentará um cais com 1.750 metros a serem construídos de forma faseada.

202011201834421921.jpgO Terminal XXI que já é um importante HUB de transhipment e representa já uma importante porta de entrada e saída no hinterland ibérico, com este investimento vê reforçada a sua capacidade em receber vários navios megacarriers em simultâneo, aumentando assim a sua oferta operacional ao mesmo tempo que reforça a sua importância para o desenvolvimento económico da região e do país.

Porto de Sines estuda "viabilidade de novos projetos, no qual o aeroporto de Beja possa ser peça útil no xadrez logístico da região”

Zé LG, 01.10.20

270620161553-183-AEROPORTOBEJA.jpgJosé Luís Cacho, presidente do Conselho de Administração da APS – Administração dos portos de Sines e do Algarve, adiantou que “o Porto de Sines se encontra a alargar os horizontes em termos de modelos de captação de negócios, estudando a viabilidade de novos projetos, no qual o aeroporto de Beja possa ser peça útil no xadrez logístico da região.”

Frisou também que “está a olhar para o aeroporto de Beja na perspetiva de zona franca, do e-commerce e de um conjunto de valências”, assim como a “tentar averiguar se existe potencial para captar projetos” e que “talvez no primeiro semestre do próximo ano” já exista “algo para apresentar”.

Vincou ainda que sempre defendeu uma visão “ibérica dos portos”, onde não deve haver espaço para o “receio” da competitividade com Espanha, acrescentando que: “O mercado é ibérico e a ferrovia é fundamental para esse mercado, assim como a rodovia”.

Porto de Sines resiste às quebras mundiais na carga contentorizada

Zé LG, 04.08.20

O Porto de Sines resistiu à tendência de quebras acentuadas na movimentação de contentores a nível global, registando uma diminuição acumulada de 2% nos primeiros seis meses deste ano.

202008032233465342 sines.jpgSe o primeiro trimestre foi até bastante positivo, o segundo foi afetado pelo impacto da pandemia na economia mundial. Recorde-se que o Terminal XXI do Porto de Sines está inserido nas cadeias logísticas globais, absorvendo parte das oscilações deste mercado a nível internacional.

As perspetivas para o segundo semestre passam pela manutenção dos volumes do ano anterior no segmento da carga geral, nomeadamente no que respeita à carga contentorizada, e da contínua redução de movimentação de combustíveis fósseis, contribuindo para um planeta mais sustentável.

Lançado concurso para modernização da ligação ferroviária Sines - Ermidas

Zé LG, 03.07.20

A Infraestruturas de Portugal lançou um concurso público com o objetivo de modernizar e eliminar constrangimentos na ligação ferroviária entre Sines e a Linha do Sul, cuja interceção se faz em Ermidas-Sado.

202007010917083355 Sines.jpg“Este investimento, inscrito no PNI - Plano Nacional de Investimentos 2030, é essencial para o futuro do Porto de Sines. Junta-se, entre outras, à obra de requalificação do ramal ferroviário do porto, em execução. Investir na modernização da ferrovia de mercadorias é investir na aproximação de Sines aos seus mercados estratégicos. A competitividade de um porto joga-se no mar, mas também em terra”, refere Nuno Mascarenhas, presidente da Câmara Municipal de Sines, que reforça, ainda, que a expansão do Terminal XXI e o surgimento de eventuais interessados no concurso do Terminal Vasco da Gama elevam a exigência ao nível das acessibilidades.

Refinaria de Sines retomou produção após mês de paragem

Zé LG, 19.06.20

A refinaria de Sines retomou a atividade depois de mais de um mês de paragem devido à impossibilidade de escoar os combustíveis, no seguimento das dificuldades provocadas pela pandemia de covid-19.

ta4 sines.pngA Galp Energia garantiu que o “calendário previsto para o processo de retoma gradual da produção está a ser cumprido, tendo sido já reativada a produção da refinaria de Sines”, e que “o ajustamento planeado do sistema refinador da Galp, anunciado no final de abril, continua a decorrer conforme o programado”.

A Galp, sem revelar o impacto que estas paragens terão nas contas da empresa, justificou esta decisão de retoma de atividade com a “evolução da conjuntura nacional e internacional decorrente da prorrogação do estado de emergência”, decretado a 19 de março devido à pandemia, que impôs “medidas extremas de contenção, quarentenas cada vez mais restritivas e a paralisação da maioria das atividades económicas”.

Iniciada a construção do cabo submarino entre Sines e o Brasil

Zé LG, 26.04.20

20200423165109298 sines.jpgA estação de amarração do cabo submarino do consórcio Ellalink que ligará Portugal ao Brasil já está a ser construída, na ZILS - Zona Industrial e Logística de Sines, gerida pela aicep Global Parques. A “cable landing station”, na designação internacional, é a primeira instalação a nascer no SinesTech, área dedicada da ZILS que pretende dar um impulso ao setor tecnológico em Sines e em Portugal.

Vindo de Fortaleza, no Brasil, o cabo da EllaLink atravessa o Atlântico, numa extensão de 10 119km, e entra em território europeu via Sines, com ligações a centros como Madrid e Marselha e passando ainda por Cabo Verde e pela ilha da Madeira.

A infraestrutura, denominada Ellalink, está a ser implementada no âmbito do projeto BELLA (Building European Link to Latin America), que agrega as redes de ciência europeia e sul-americana, sendo financiado pela Comissão Europeia e por fundos privados.

Galp suspende atividade na refinaria de Sines por impossibilidade de escoamento "dos produtos produzidos", na sequência da pandemia

Zé LG, 24.04.20

202004211236192771 sines CT.jpgA Galp anunciou que vai suspender a atividade na refinaria de Sines a partir de 4 de maio e durante cerca de um mês, por impossibilidade de escoamento "dos produtos produzidos", na sequência da pandemia.

Hélder Guerreiro, da Comissão de Trabalhadores da Refinaria de Sines, está preocupado com a situação e, embora a empresa tenha afirmado que “a medida não terá impacto nos salários dos trabalhadores”, diz que “o mais importante nesta altura é garantir todos os postos de trabalho, incluindo dos prestadores de serviços e evitar mais despedimentos que podem criar a situação social grave em toda a região”.

Concessão de novo terminal do Porto de Sines criará 4.600 postos de trabalho

Zé LG, 28.07.19

O Conselho de Ministros aprovou o Decreto-Lei que aprova as bases da concessão de exploração, em regime de serviço público, de um novo terminal de contentores no porto de Sines, incluindo o seu projecto e construção.

porto de sines.jpg

O Terminal XXI é actualmente o maior empregador da região, com mais de mil postos de trabalho. Este aditamento virá reforçar a criação emprego, contribuindo para o desenvolvimento socioeconómico da região e do país. O impacto no PIB ascende a 118 milhões de euros e promoverá a criação de cerca de 4.600 postos de trabalho se considerados os efeitos directos, indirectos e induzidos. Em termos directos prevê-se a criação de 900 novos postos de trabalho.

TERMINAL XXI DE SINES VAI TER AUTOMAÇÃO TOTAL

Zé LG, 13.01.18

sinesterminalxxinova-690x377.jpg

A concessionária do Terminal XXI do Porto de Sines vai apresentar no evento Intelligent Port of the Future, que decorre até dia 14 em Singapura, a sua estratégia de automação total para a movimentação de contentores e que inclui um inovador braço robótico para cargas e descargas.

Para além disso o novo sistema integrado de gestão de carga e descarga de contentores vai fazer uso de drones autónomos, "que serão capazes de voar pelo perímetro dos terminais (com recurso a softwares de controlo de voo) e de prestar auxílio nas operações de movimentação de carga executadas entre o navio e a área do terminal".