Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“A Imigração – A Experiência da Andaluzia: Reflexões e Ensinamentos”

Zé LG, 28.05.21

202105251647144521.jpg“Um dos objetivos de intervenção da EAPN Portugal é o de capacitar o tecido sócio institucional nos domínios específicos da luta contra a pobreza e exclusão social” e é neste contexto que realiza, hoje, das 15.00 horas às 17.00 horas, a Videoconferência sobre “A Imigração – A experiência da Andaluzia: Reflexões e Ensinamentos”, com Javier Pérez Cepero |Coordinador Autonómico para Andalucía y Ceuta |Fundación Cepaim, destinada aos profissionais de intervenção social e comunitária e sociedade civil em geral, para partilhar conhecimentos sobre a Fundação CEPAIM enquanto organização independente, coesa e sustentável que dá respostas à dinâmica social relacionada com processos de imigração e exclusão social na Andaluziaa.

"Cabo Delgado somos nós"

Zé LG, 27.04.21

LJ 001.jpg«... o que se está a passar é uma tragédia. Há uma personagem do meu livro Estuário, um jovem, que diz que, se não se tomar cuidado, a terra será destruída por um vento de irracionalidade. O que está em Cabo Delgado a acontecer é justamente um vento de irracionalidade, que pode alastrar para outros campos. Devámos escrever em todas as paredes: "Cabo Delgado somos nós". Cabo Delgado está abandonado, aquelas pessoas estão cheias de fome. Neste momento, estou muito desiludida com a ONU. Acho fraca, acho frouxa, acho lenta, acho muito lírica, não acho ativa. A ONU não está adaptada aos dias de hoje. E António Guterres, que nos diz tanto, ou abre os olhos para a situação de Cabo Delgado ou, de facto, não fica à altura do momento. Ele lá saberá as linhas com que se cose e as dificuldades que terá, mas Ban Ki-moon (antecessor de António Guterres no cargo de secretário-geral das Nações Unidas) gritava mais alto. Guterres não está a gritar suficientemente alto. E eu, como portuguesa, precisava de que a sua voz fosse mais firme. É mais fácil falar das mudanças ambientais: hoje já toda a gente fala, até as crianças falam... É preciso rebentar as convivências internacionais, com as insensibilidades, com as indiferenças.» Lídia jorge, in VISÃO, de 22/4.

Jovem funcionária da ONU intromete-se na corrida de António Guterres ao 2º mandato para fazer “Uma ONU que funciona”

Zé LG, 18.04.21

arora.png"Precisamos de uma nova ONU e precisamos dela agora". Esta é razão de fundo que leva Arora Akanksha, de 34 anos, a querer assumir o papel de secretária-geral das Nações Unidas.

"Na última semana, dei o primeiro passo numa jornada para fazer “Uma ONU que funciona”. ... Opto por concorrer a esta eleição — neste momento — por causa da urgência do agora. Não estamos a cumprir o nosso propósito ou a nossa promessa. Estamos a falhar com aqueles a quem estamos aqui para servir", escreveu numa carta endereçada ao presidente da Assembleia Geral da ONU.

"Gastamos os nossos recursos em conferências e a escrever relatórios. Atividades todas elas frívolas que são publicidade. Perdemos a noção da razão de existirmos, do que é suposto fazermos", explicou, condenando ainda a maneira como a organização é gerida, ao afirmar que se as Nações Unidas fossem uma empresa privada estaria "sem negócio".

Guterres apela à “criação de impostos de solidariedade ou sobre os lucros durante a pandemia, para reduzir as desigualdades”

Zé LG, 13.04.21

transferir.jpg“Apelo a que os Governos ponderem a criação de impostos de solidariedade ou sobre a riqueza a aplicar àqueles que tiveram lucros durante a pandemia, para reduzir as desigualdades”, disse o secretário-geral das Nações Unidas (ONU), António Guterres. De acordo com Guterres, no último ano, os mais ricos do mundo viram o seu património dar um salto de cinco biliões de dólares, enquanto os mais pobres ficaram ainda mais vulneráveis e fragilizados.

“Precisamos de um novo contrato social, baseado na solidariedade e em investimentos na educação, em empregos decentes e ‘verdes’, na proteção social e nos sistemas de saúde. Esta é a fundação para o desenvolvimento sustentável e inclusivo“, sublinhou o mesmo.

“Organizem-se”

Zé LG, 04.04.21

202010151132032077.jpg

“Confiança numa democracia repousa sobre um entendimento muito frágil entre os cidadãos e o Estado: ‘Estado, faça a sua parte, eu, cidadão, faço a minha’”, disse o Chefe de Estado alemão acrescentando: “Sei que vós, cidadãos, fazeis a vossa parte nesta crise histórica. [Os cidadãos] fizeram muito e ficaram sem muito’”.

“A vossa expectativa para o Governo é: ‘Organizem-se'”.

Frank-Walter Steinmeier afirma que o país oscilou da autossatisfação com a redução do número de infeções no início da pandemia para o excessivo pessimismo atualmente.

Era este tipo de discurso que se esperava do nosso PR. Tal como se esperava do nosso primeiro-ministro o reconhecimento de erros do governo, como fez Angela Merkel.

Pablo Iglesias, líder do Podemos, vai deixar o Governo de Espanha para se candidatar à Comunidade Autónoma de Madrid

Zé LG, 15.03.21

iglesias20210315.jpgO líder do Podemos anunciou a sua saída do executivo para se candidatar à presidência do Governo da Comunidade Autónoma de Madrid. O atual executivo madrileno, liderado por Isabel Diaz Ayuso e sustentado pelo Vox e Ciudadanos, perdeu o apoio deste último e convocou eleições para 4 de maio. “A nova tentativa de aliança entre o PSOE e o Ciudadanos desencadeou um terramoto político” e isso abriu “o risco de um governo de ultradireita com Ayuso e com o Vox”, afirmou Pablo Iglesias.

Pedro do Carmo eleito representante de Portugal na União Interparlamentar

Zé LG, 06.03.21

202103051752265286.pngPedro do Carmo, deputado socialista eleito pelo círculo de Beja, é um dos oito representantes de Portugal na Assembleia da União Interparlamentar que atualmente é presidida pelo deputado português Duarte Pacheco.

A União Interparlamentar (UIP) é a organização internacional dos Parlamentos dos Estados soberanos. Nos termos dos seus Estatutos, partilha os objetivos da Organização das Nações Unidas e apoia os seus esforços, trabalhando com ela em estreita colaboração.

Pedro do Carmo afirma que “naturalmente, tudo farei para dar expressão neste fórum do sentir, dos problemas e dos desafios do Mundo Rural e dos territórios de baixa densidade, realidades que nem sempre têm a visibilidade que merecem como espaços de identidade, de potencial produtivo e de sustentabilidade. Também aqui procurarei dar voz e defender a nossa realidade como Baixo Alentejanos, integrados num território rural”.

“os países pobres continuam sem qualquer previsão para a vacinação”

Zé LG, 11.02.21

João-Paulo-Ramôa.jpgO processo de vacinação contra a covid-19 não está a ser desencadeado de forma igual, nos vários países do Mundo, segundo João Paulo Ramôa, que afirma que, “quando se fala” de questões relacionadas com a saúde, os países demonstram “uma grande solidariedade” entre si, mas “não é isso que se tem verificado”, neste momento, no “acesso às vacinas”.
Em seu entender, “observamos um mundo completamente não solidário, em que a União Europeia se deixou ultrapassar por países como Israel - que já vacinou toda a população -, Estados Unidades da América e Inglaterra - que tiveram prioridade neste processo”.
Por outro lado, João Paulo Ramôa diz que “os países pobres continuam sem qualquer previsão para a vacinação”. O “mundo solidário deixou de o ser (…) porque na balança também pesa a economia. Essa discrepância na distribuição das vacinas” contra a covid-19 “mostra que a economia se sobrepõe sempre aos ideais da solidariedade humana”.

“Embora "a covid-19 não discrimine ninguém", os esforços para a prevenir e para a conter fazem-no”, diz António Guterres

Zé LG, 04.12.20

29637921.jpgO secretário-geral da ONU criticou a gestão da pandemia feita por alguns governos, denunciando que foram ignoradas orientações da Organização Mundial de Saúde que deveriam ter sido a base para uma resposta à escala global.

António Guterres referiu ainda que, embora "a covid-19 não discrimine ninguém", os esforços para a prevenir e para a conter fazem-no. "Por isso, a pandemia atingiu com mais força os mais pobres e vulneráveis das nossas sociedades. Está a ter um impacto devastador sobre os idosos, as mulheres e as meninas, as comunidades mais pobres, os marginalizados e os isolados", denunciou. Entre os danos que virão, destacou o aumento da pobreza, a ameaça da fome e a maior recessão global em décadas, problemas que "não são apenas resultado da covid-19, mas também de fragilidades que a pandemia expôs".

Por isso, Guterres defendeu, mais uma vez, ser altura de promover uma grande mudança no mundo, aproveitando a recuperação que se avizinha para criar economias mais sustentáveis, justas e verdes.

 

Entretanto, Dönüş Kılınç morreu na maca de um hospital privado, depois dos três hospitais públicos, em Istambul, na Turquia, terem rejeitado atendê-la, uma vez que era doente Covid-19. A mulher acabou por ser atendida numa clínica privada, no lado europeu da cidade, onde foi levada de urgência para a sala de operações, mas Dönüş acabou por morrer. O bebé sobreviveu, algo que podia não ter acontecido, caso a mulher demorasse ainda mais tempo a ser atendida.

Bejense Eddie Branquinho nomeado vice-mayor na cidade de Palm Coast, nos EUA

Zé LG, 25.11.20

126078439_3517982304956562_6549106743770350310_o.j

Eddie Branquinho, o primeiro imigrante nascido em Portugal de que haja registo eleito vereador no estado norte-americano da Flórida, voltou a fazer história no passado dia 17 deste mês - ao ser nomeado vice-presidente da câmara na cidade de Palm Coast, Flórida. A nomeação, apresentada pelo vereador Nick Klofas, foi aprovada por unanimidade na reunião do Conselho Municipal de 17 de Novembro, decorrida no edifício da câmara.

Branquinho foi eleito vereador pelo Bairro 4 da cidade de Palm Coast em 2018 e está a cumprir o eu primeiro mandato, que irá até 2022.

“Os municípios e os atores locais são fundamentais para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”

Zé LG, 22.11.20

202011101055058479.jpegO secretário-geral da ONU referiu que “Os municípios e os atores locais são fundamentais para que seja possível alcançar muitas das metas que compõem os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. A pandemia da Covid-19 enfatizou ainda mais o papel crucial dos municípios na resposta imediata e na prestação de serviços públicos essenciais. As administrações regionais e locais tomaram medidas rápidas para prevenir e mitigar a propagação do vírus e responder às perturbações causadas pela pandemia. São cada vez mais os municípios que agora se comprometem a comunicar o seu progresso na prossecução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, inclusive através de Relatórios Locais Voluntários”.

“Extensivo” deve ser marca conjunta de qualidade do Alentejo e da Andaluzia

Zé LG, 09.11.20

Webinar.pngCom mais de 600 inscritos dos dois lados da fronteira, o webinar luso-espanhol sobre “A Pecuária Extensiva face aos novos desafios da PAC”, apontou para a defesa de uma marca “Extensivo” como forma de diferenciação e valorização conjunta dos produtos e serviços provenientes de um modo de produção amigo do ambiente, gerador de dinâmicas de povoamento de zonas rurais do interior, que reduz a carga combustível e de risco de incêndio, que promove o aumento de matéria orgânica e de biodiversidade, com benefícios económicos, sociais e de coesão territorial.

Visualizar o seminário na íntegra, clicando em: https://congresso-pecuaria-extensiva.pt/

EUA para onde vão e para onde nos arrastam?

Zé LG, 04.11.20

123733848_1764810973676516_5331949335569535822_n.jEvitei até agora escrever fosse o que fosse sobre as eleições nos EUA, porque achei que, apesar do contexto, os eleitores tivessem o discernimento de afastar um Trump daqueles. Reparem que não escrevi que tivessem o discernimento para escolher o bom caminho, nem o homem certo. Porque o que estava em jogo não era isso. Era apenas travar alguém que já mostrou à saciedade do que (não) é capaz. Infelizmente - e não sei qual será o resultado final das eleições -, os eleitores dos EUA mostraram não ter esse discernimento e de estarem dispostos a continuar a percorrer um caminhpo perigoso, não só para eles como para o resto do mundo. Gostava de poder olhar para este grande país com outro olhar...

Empresárias alentejanas, algarvias e andaluzas reunem-se em Sevilha

Zé LG, 07.10.20

intrepida.pngnos próximos dias 21 e 22 de outubro, no âmbito do I fórum INTREPIDA plus, organizado pela Fundación Tres Culturas del Mediterrâneo com o apoio do programa INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP), e visa permitir a troca de ideias, a criação de sinergias e a aprendizagem entre empresárias da Eurorregião (Andaluzia, Algarve e Alentejo).
O programa contempla espaços para networking, experiências sobre vendas, Marketplace, Mindfulness e outras atividades. A iniciativa conta ainda com a intervenção de Ângela Lin, responsável pelo desenvolvimento de negócios da Tmall Global do grupo Alibaba, para Espanha e Portugal.
Devido à pandemia de covid-19, e de forma a garantir a segurança sanitária do evento, a participação é presencial e online.

“A crise não é igual para todos”

Zé LG, 30.08.20

rui-tavares-guedes-2-150x150.png“Um relatório do Institute for Policy Studies é claro: desde o início da pandemia, a fortuna combinada dos 12 homens mais ricos dos EUA aumentou 238 mil milhões de dólares. Noutras contas, feitas pela Bloomberg, a fortuna dos 20 mais ricos do mundo cresceu 300 mil milhões de dólares, apesar das perdas registadas por alguns dos seus membros – como o espanhol Amancio Ortega ou o francês Bernard Arnault – , mas que foram largamente compensadas pelos ganhos de Jeff Bezos, Bill Gates, Mark Zuckerberg e Elon Musk. É verdade que algum deste “sobe-e-desce” resulta de capitalizações bolsistas que podem ser efémeras. Mas é inegável que, enquanto a esmagadora maioria do mundo ficou mais pobre, o pequeno grupo de supermilionários ficou ainda mais rico.”

Rui Tavares Guedes, Director Executivo da Revista Visão, aqui.

CNA e CAP defendem intervenção portuguesa, espanhola e da UE para travar “presunto ibérico americano”

Zé LG, 24.08.20

9973_big.jpg

Em causa está a importação, por duas empresas norte-americanas, de porcos pretos da Península Ibérica para fabricarem, nos estados do Texas e da Geórgia, aquilo que designam de “presunto ibérico americano”.

O dirigente da CNA João Dinis considerou que, “a confirmar-se esse tráfico que adultera na origem um produto de qualidade reconhecida – ... – é mais uma má consequência do sistema”, salientando ainda que “o credenciado presunto ibérico tem a ver não só com a forma como os animais são gerados, com a sua linha genética (que, no caso de uma raça autóctone, é algo que é preciso assegurar), mas também com o seu ‘habitat’ e as suas condições de crescimento”.

Também para o secretário-geral da CAP, Luís Mira, não é o facto de se importarem porcos pretos ibéricos para os EUA que vai substituir a produção autóctone deste animal e dos seus derivados.

CDS alerta para consequências de extração de minério na Extremadura para Alqueva e populações fronteiriças

Zé LG, 06.08.20

202008051620545226 cds.jpgNuma pergunta dirigida ao Ministro do Ambiente e Ação Climática, o deputado do CDS, João Gonçalves Pereira questionou a tutela sobre um projeto de extração de minério em vias de nascer na região transfronteiriça de Extremadura, a poucos quilómetros da barragem de Alqueva.

Segundo o Grupo Parlamentar do CDS-PP, “trata-se de um projeto com uma extensão de cerca de 35 km para exploração de ouro, cobre e ferro, junto a afluentes do rio Guadiana, e que prevê a abertura de 26 poços, em plena zona especial de conservação da rede Natura 2000”.

“De acordo com dados do próprio projeto, está prevista a utilização de cerca de sete milhões de litros de água por dia” e, nesse sentido, o CDS-PP frisa que “as consequências ambientais e de saúde pública poderão ser dramáticas”. 

Vamos lá ao que (mais) interessa

Zé LG, 28.07.20

Mortes por COVID-19, por 100.000 habitantes, na Europa:

202003261314526826 virus.jpg

Alemanha ----------------------------- 11

Portugal ------------------------------ 17

França -------------------------------- 45

Suécia -------------------------------- 56

Itália --------------------------------- 58

Reino Unido -------------------------- 72

Bélgica ------------------------------- 86

Face a estes números, pergunto eu: Que autoridade têm estes países, designadamente a Bélgica, para colocar entraves à livre circulação de pessoas entre os dois países?!

A Bélgica, com uma população semelhante à de Portugal, tem 66.428 casos confirmados (25º e 8º, a nível mundial e europeu), 9.822 mortes (11º e 5º) e 17.452 recuperados (22º e 5º). Porque (quase) não falam nisto?!

PR de Portugal e Rei de Espanha e primeiros-ministros dos dois países assinalam reabertura de fronteiras em Caia e Badajoz

Zé LG, 15.06.20

marcelo_e_rei.pngSerá na fronteira alentejana do Caia, que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o Rei de Espanha, Filipe VI e os primeiros-ministros António Costa e o espanhol Pedro Sánchez, vão assinalar a reabertura de fronteiras entre Portugal e Espanha, no próximo dia 1 de julho.
Nesta fronteira Caia e Badajoz, a comitiva portuguesa cruzará a fronteira para cumprimentar a espanhola; depois, cruzarão ambas as comitivas a fronteira em sentido inverso para almoçarem juntos em Portugal.
Com esta iniciativa, Portugal e Espanha querem dar uma mostra de concertação face a alguns desentendimentos com anúncios unilaterais relacionados com as fronteiras luso-espanholas.