Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

"Integração de Aeroportos na Rede Ferroviária - Caso de Estudo do Aeroporto de Beja"

Zé LG, 30.09.20

é o tema de tese de uma estudante de Engenharia do Ambiente na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

Sem nome.png

Ana Catarina Oliveira, a autora do estudo pretende conhecer as vantagens de uma ligação ferroviária de alta prestação a Beja, a possível funcionalidade do aeroporto de Beja e o que pensa a população de Beja acerca desta temática e elaborou para o efeito um formulário a que se pode aceder em https://forms.gle/T2hg2ENKeJRfXdkV7 .

“Amigos das Fortes” pedem na AR para serem “salvos da poluição”

Zé LG, 29.09.20

O PCP convidou a Associação Ambiental Amigos das Fortes a caracterizar o problema que estão a viver perante a Comissão Parlamentar de Ambiente. E os Amigos das Fortes pediram para serem “salvos da poluição”, com a qual convivem “há anos”, provocada pela “fábrica de bagaço de azeitona da ZPO”. O PCP chamou, também, a esta Comissão as entidades responsáveis. São ouvidas na quarta-feira, com o objetivo” de “construir um quadro legal que permita o convívio equilibrado nos territórios da produção industrial e do ambiente, assim como chamar as entidades competentes a cumprirem o seu papel”, segundo João Dias, deputado do PCP eleito por Beja e responsável por esta iniciativa.

20180924174604245 Fortes.jpgFátima Mourão referiu que “foi a terceira vez que a Associação esteve na Assembleia da República (AR)” e que “voltou a pedir ajuda porque a população precisa de ser salva”. Recordou que “a fábrica labora 11 meses no ano quando não o devia fazer” e que “a vida nesta aldeia do concelho de Ferreira não é possível nos termos em que a fábrica continua a atuar”.

Rui Rio quer “conseguir muitos mais eleitos, particularmente vereadores”

Zé LG, 24.09.20

rui-rio-768x411.jpgIndependentemente de tentar ganhar câmaras no distrito de Beja, “aquilo que é fundamental é o partido conseguir reforçar a sua implantação (na região)”, afirmou Rui Rio, antes da reunião de trabalho com a Comissão Política Distrital do PSD, ontem à noite, em Beja.
O presidente do PSD admitiu que Beja é um distrito particularmente difícil para o PSD, no entanto, será importante “conseguir muitos mais eleitos, particularmente vereadores, do que aquilo que se conseguiu nas duas últimas eleições”, porque “as autárquicas é que ditam em primeiro lugar aquilo que é a implantação de um partido no terreno”.

Mesa da Assembleia Municipal de Castro Verde reeleita de acordo com a Lei da Paridade

Zé LG, 23.09.20

202009101215206832 Manuela.jpgManuela Florêncio (CDU) foi reeleita presidente da Mesa da Assembleia Municipal de Castro Verde, em sessão extraordinária realizada nesta segunda-feira. Além de Manuela Florêncio, a nova Mesa da Assembleia Municipal de Castro Verde conta ainda com Carolina Cabaça (primeira secretária) e João Branco (segundo secretário)
Depois de uma primeira eleição a 9 de Setembro, após o pedido de renúncia da então presidente Ana Paula Baltazar (CDU), a Mesa da Assembleia Municipal de Castro Verde teve de ser reeleita, uma vez que a lista apresentada inicialmente pela CDU não cumpria a Lei da Paridade, por era constituída exclusivamente por mulheres.
Nesta sessão, voltou a haver apenas uma lista candidata, apresentada pela CDU, que teve 10 votos a favor e nove votos em branco.

“É preciso muito mais, na acção política e no exercício da cidadania individual e colectiva!”

Zé LG, 22.09.20

“Pois. Mas quem é que pretende fazer, e quem é que atrapalha quem quer fazer?
Um lugar comum, que pode encerrar uma visão clarividente de que não é possível questionar os métodos, os agentes ou as políticas levadas a cabo!...Era só o que nos faltava, que ninguém pudesse pôr em causa o modo de fazer!...
Se é verdade que "periódica e esporadicamente vamos assistindo a alguma coisa de positivo que, felizmente, vai acontecendo por cá". Ser "profeta da desgraça" não ajuda, antes favorece a tristeza espiritual dos bejenses. Não demos ouvidos a estes "velhos do Restelo"! "Os bejenses acreditam nas suas capacidades! Não atrapalhem quem quer fazer!”...O problema não está na capacidade (ou falta dela) do povo alentejano, que me parece que já deu provas históricas suficientes de resiliência em momentos delicados da sua história, mas na forma como os arautos da verdade pretendem conduzir a região em nome colectivo, sem contar com a participação de todos!...E já agora, os alentejanos não são profetas da desgraça nem têm problemas de natureza espiritual ( fosse esse o mal maior); antes conhecem, profundamente os problemas da região como ninguém! ...E tendo durante anos a fio, confiado responsabilidades nos seus representantes, se vêm pessimistas, pelos parcos resultados alcançados!...O Povo alentejano também é resistente nas suas aspirações, mas infelizmente quem nos representa não se tem mostrado à altura desse desafio!...E aqui o problema será transversal, numa relação de impotência por um lado, e de falta de assertividade no plano da representatividade dos dirigentes!...É preciso muito mais, na acção política e no exercício da cidadania individual e colectiva!...Mas também não será menos importante colocar de lado as diferenças ou conflitos de natureza partidária (com as suas proporções provincianas), em nome do superior interesse de defesa da maior região do País!”

Anónimo 21.09.2020, aqui.

“O que falta é TUDO O RESTO!”

Zé LG, 21.09.20

105913804_967840566981520_4336672682235452250_o PI“Desculpe o tom talvez indelicado deste comentário, mas o senhor está com esse tipo de discurso a tentar branquear a incompetência que é REAL na gestão pública. Não se trata de avaliar com base em estatísticas nem em obras feita. Até porque se o desenvolvimento se medisse em infraestruturas de lazer, desporto e afins, Beja até não estaria mal classificada. O que falta é TUDO O RESTO! É preciso estratégia para o apoio ao investimento e para a fixação de jovens e de profissionais qualificados de qualquer idade. É preciso profissionalismo, coragem e verdadeiro empenhamento por parte dos responsáveis autárquicos (mesmo que isso venha a ser pouco reconhecido nas urnas) para canalizar os fundos que existem para a qualificação das pessoas, para a criação de massa crítica e atração de investimento que, por sua vez tenha efeitos favoráveis e sustentados ao nível do dinamismo económico e da criação de emprego. Isto é, sem dúvida, intangível, mas não quer dizer que não possa ser comunicado aos munícipes - não está é a ser feito, ponto. É preciso ainda lutar ferozmente pelos investimentos estratégicos que há demasiado tempo são adiados na ferrovia, no aproveitamento do aeroporto, entre outros. Custe o que custar! É para isso que estas pessoas são eleitas, mas não é nada disso que têm para mostrar quando deixam os cargos. Aquilo que uns e outros vão deixando sempre é, isso sim, um rasto de novos tachos do respectivo partido, que vão aumentando eternamente as hostes de funcionários mais ou menos inúteis, com competências e perfis profissionais muito desajustados às funções que exercem nas autarquias e outras organizações públicas e privadas de relevância local e regional.”

Anónimo 20.09.2020, aqui.

Afinal que impacto teve a Festa do Avante no aumento de contágios da COVID-19?

Zé LG, 20.09.20

Muito se falou sobre a irresponsabilidade do PCP realizar a Festa do Avante, este ano, em plena pandemia, pelo impacto que teria no agravamento da situação. Desde comentadores até comerciantes da Amora, passando pelo líderes do PSD e do CDS até ao envolvimento, como nunca antes se tinha visto, do PR e às maiores limitações colocadas pela DGS, tudo foi feito no sentido de travar ou impedir a realização da Festa.

20200906comiciofestaavante09.jpgEntretanto a Festa do Avante realizou-se - com repetição de alguns elogios à capacidade de organização e cumprimento de regras do PCP - e passadas duas semanas ainda não ouvi ninguém atribuir à realização da Festa a responsabilidade pelo significativo aumento de "casos" a que temos vindo a assistir.  

E, entretanto também e mais grave do que isso, não ouvi nenhum responsável, a começar pelo PR, atribuir aquelas responsabilidades ao PCP ou a autocriticar-se pelo exagero e incorrecção das posições que assumiu. 

Que o "Zé" diga o que lhe lhe dá na real gana e faça afirmações gratuitas e irresponsáveis é uma coisa. Que o PR e líderes partidários e outros responsáveis de outras entidades procedam da mesma forma já não se admite. No combate político não deve valer tudo, principalmente quando se usa a Saúde e o medo como armas de arremeço.

“Beja está ficando perigosa e pouco recomendável”?

Zé LG, 19.09.20

105913804_967840566981520_4336672682235452250_o PI“Beja está ficando perigosa e pouco recomendável. E com um ambiente desagradável, cada vez mais desagradável ... O visível e crescente processo de desertificação, o completo abandono e visível degradação quer dos espaços públicos quer do parque habitacional da cidade, o comércio decadente e nada atrativo, a inexistência de indústria, a notória falta de educação e de respeito de cada um por si próprio e pelos outros, o esvaziamento de funções dos principais serviços públicos, a falta de empregos qualificados para os mais jovens, ... E a culpa não é do COVID. Isto já vem de trás. muito de trás! O COVID só veio acentuar tudo isto. Não, não estamos todos bem nem vamos ficar todos bem!

Periódica e esporadicamente vamos assistindo a alguma coisa de positivo que, felizmente, vai acontecendo por cá mas nada que, no curto prazo, altere o estado a que isto chegou!

Oxalá estivesse enganado mas isto entrou num processo de declínio sem retorno a curto prazo!”

 

“Ser "profeta da desgraça" não ajuda, antes favorece a tristeza espiritual dos bejenses. Não demos ouvidos a estes "velhos do Restelo"! Os bejenses acreditam nas suas capacidades! Não atrapalhem quem quer fazer!”

 

Anónimos 19.09.2020, aqui.

Luís Filipe Vieira fez o que já devia ter feito e outros não fizeram

Zé LG, 17.09.20

image.jpg«Reforçando ainda que é altura dos responsáveis políticos se preocuparem mais em "combater a tendência de transformar em sentença transitada a notícia de uma suspeita ou de uma acusação judicial", Vieira agradece a todos os benfiquistas pelos apoios que tem recebido, mas afirma que não pode permitir que "instrumentalizem o Sport Lisboa e Benfica e a minha comissão de honra em lutas políticas que nada têm que ver com o Clube a que presido e a cuja presidência serei recandidato".

Desta forma, Luís Filipe Vieira tomou a decisão de retirar da sua Comissão de Honra "todos – todos – os titulares de cargos públicos, sejam autarcas, deputados ou membros do Governo", lamentando que  "nos depois do 25 de Abril, se tenha de censurar quem livremente decidiu manifestar-me o seu apoio, mas o populismo e a demagogia dos dias de hoje obrigam-me a fazê-lo de forma a terminar com uma polémica injustificada e profundamente hipócrita".»

Vamos ver se agora o FCP e outros clubes na mesma situação afastam dos seus órgãos sociais "todos – todos – os titulares de cargos públicos, sejam autarcas, deputados ou membros do Governo", que os integram e se os partidos políticos deixam de integrar dirigentes de clubes e outras associações nas listas de apoio às suas candidaturas...

Quando vai o 1º ministro explicar mais esta remodelação do governo?

Zé LG, 17.09.20

1493246.jpgA ex-secretária de Estado adjunta e da saúde, Jamila Madeira, mostrou-se «muito surpreendida» com a recente remodelação do Governo de António Costa, que a colocou fora do Executivo na quarta-feira, dizendo que não pediu para abandonar o cargo, referindo que vai voltar ao Parlamento para cumprir o mandato de deputada.
O primeiro-ministro propôs ontem a substituição de cinco secretários de Estado do seu Governo ao Presidente da República, que aceitou essas mudanças que abrangem os ministérios da Educação, Saúde, Infraestruturas e Habitação, e Mar.
Os novos secretários de estado tomam posse esta quinta-feira, às 17h45, numa cerimónia restrita.
A substituição da secretária de Estado Adjunta e da Saúde e da secretária de Estado da Educação, designadamente, verificam-se numa altura pouco oportuna, tendo em conta o estado da evolução da pandemia e da abertura do ano lectivo. Não tendo sido pedida, pelo menos, pela primeira, a que se deveram? O que motivou as substituições? Será que o primeiro-ministro vai esclarecer?

“Beja pode ser a capital ibérica contra a desertificação”

Zé LG, 17.09.20

Costa_e_Silva_3.jpgOutra das medidas defendidas pelo professor e consultor (António Costa Silva ) prende-se com a criação de geoeconomias favoráveis à inovação ao longo da fronteira com Espanha, em regiões progressivamente isoladas e envelhecidas. “Beja pode ser a capital ibérica contra a desertificação”, exemplificou o professor, que imagina para a cidade polos semelhantes aos desenvolvido no Fundão.

"Será que o IP 8 não é mais importante para a competitividade do todo nacional?"

Zé LG, 13.09.20

Imagen 027.jpg"António Costa deverá ter um qualquer "plano secreto", ... que nós, obviamente, não o entendemos. Foi o que se viu, ..., no lançamento do novo ano político do PS... "Há vulnerabilidades sociais que temos de enfrentar", diz Costa. De acordo. "O interior não é menos desenvolvido que o litoral por mero acaso, é porque tem menos condições de competitividade e isso traduz-se em menos coesão". Certíssimo. "Temos de voltar a ser um país agrícola e com agricultura de qualidade". Ora nem mais. ... "Vamos disponibilizar 20 mil fogos com renda acessível e 17 mil camas para estudantes universitários". ... "Menos coesão é uma vulnerabilidade que temos de ser capazes de enfrentar". ... "Estrada Nacional 14 é fundamental para resolver os problemas entre Porto e Braga". ... ligação de Bragança à fronteira com Espanha; IC 31 entre Castelo Branco e Monfortinho; ligação entre Nisa e Cedilho e a ponte entre Alcoutim e Sanlúcar do Guadiana. Tudo certamente importante. Sim, sim. Mas, e então, será que o IP 8 - não digo até Beja porque ele já se encontra inscrito no Plano Nacional de Investimentos mas até à fronteira de Ficalho, das maiores fronteiras luso-espanholas a única que não tem ligação por autoestrada - não é mais importante para a competividade do todo nacional? 

Luís Godinho, Director do Diário do Alentejo, no seu editorial da edição do dia 4 deste mês.

“Nem vale a pena comparar a atribuição de dinheiros dos fundos comunitários, que aí ficamos definitivamente conversados!...”

Zé LG, 12.09.20

"A terminologia "dirigidos", não será muito feliz (eu prefiro cidadãos, que é mais abrangente e eventualmente menos discriminatória), mas seja como for, semânticas à parte, os residentes de Beja não são estúpidos, e apenas exercem o seu direito de cidadania, na resposta a provocações desta espécie, que colocam a responsabilidade não na classe política, dirigente, mas nos cidadãos em termos gerais!… A maior responsabilidade que estes possuem é nas opções que tomam em termos eleitorais, para o bem e para o mal, na atribuição dessa responsabilidade a figuras que não só não honram compromissos para com os seus concidadãos, como se esquecem de quem permitiu que o seu poder de representação! Também é verdade que os políticos do BA pouco têm feito pela região (talvez com poucas excepções), mas até compreendemos porquê!… Évora tem e teve sempre, uma maior dimensão política, institucional, cultural, económica, etc… e até uma maior proximidade com o poder central, que lhe permitiu atingir um grau de desenvolvimento diferente!… E tudo porque ainda há decisores que se esquecem que o Alentejo é uma região muito extensa, idiossincrática, diversificada e muito heterogénea, como poucas no País!… E aqui a culpa é também em grande parte dos representantes da região de Évora, que possuem um certo complexo de superioridade, que roça o provincianismo!… Nem vale a pena comparar a atribuição de dinheiros dos fundos comunitários, que aí ficamos definitivamente conversados!..."

Anónimo 10.09.2020, aqui.

Ministra da Agricultura encerra Congresso da Federação do Baixo Alentejo do PS

Zé LG, 12.09.20

unnamed.jpgRealiza-se este domingo, no Cine Teatro Pax Julia, em Beja, o XIX Congresso da Federação do Baixo Alentejo do PS, no âmbito do Processo Eleitoral Federativo de 2020.

O presidente da Comissão Organizadora, Fernando Romba, referiu que “o Congresso vai… ter uma versão minimalista. Ocorrerá apenas num período do dia, a seguir ao almoço” e adiantou que “irá apenas ser discutida e votada a moção política de orientação global, apresentada pelo candidato vencedor, neste caso o presidente eleito Nelson Brito”.

A sessão de encerramento, conta com a presença da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, em representação do Secretário-Geral do Partido Socialista.

De “Beja nada de novo”

Zé LG, 10.09.20

281893_235492956485711_8379156_n Chalaça.jpg"O Lopes Guerreiro, decidiu fazer-me uma maldade, ou pelo menos uma maldadezinha ao dar expressão e visibilidade a dois comentários que coloquei num seu post sobre a candidatura de Ceia da Silva a Presidente da CCDR Alentejo. Os meus comentários resultavam do facto de, durante dois anos da minha vida, ter trabalhado em Beja o que me conferiu a proximidade mínima à cidade e às suas forças vivas, o que conjugado com o fato de ser de Évora me proporciona o distanciamento necessário para poder comentar como o fiz .

Não tinham, nem têm, os comentários em causa, a pretensão de ensinar nada às gentes de Beja, mas nem isso me livrou de ser alvo da turba enraivecida, que reagiu como é normal nestas situações: primeiro entrando em negação; 2º pretendendo denegrir e ofender o mensageiro. já sobre a mensagem disseram nada, como eu os compreendo.
Parafraseando e adaptando Erich Maria Remarque é caso para dizermos de “Beja nada de novo”. Apesar de tudo sem mágoa, dou por encerrado este assunto endereçando saudações Alentejanas." Francisco Chalaça - Anónimo 10.09.2020, aqui.

“o problema está igualmente nos dirigidos”?!

Zé LG, 09.09.20

281893_235492956485711_8379156_n Chalaça.jpg“Querer ver o problema do Baixo Alentejo só na qualidade, ou na falta dela, dos seus dirigentes é um erro, o problema está igualmente nos dirigidos, repare-se como sub-regiões do Alentejo, que são dirigidas pelos mesmos dirigentes inaptos (segundo os Bejenses) conseguem prosperar. É preciso não esquecer que os dirigentes indicados num post anterior são os mesmos que dirigem todo o Alentejo (Beja, Évora, Portalegre, Litoral Alentejano e a Lezíria - quando se trata de ALENTEJO2020). O que fazem as Agências de Desenvolvimento, as Associações Empresariais, as Associações Comerciais, o Politécnico, as associações de cidadãos (não as folclóricas como o + Beja), etc, a gente pensante da Região, se todos estes nada fizerem os dirigentes, autarcas e políticos nada conseguirão fazer.”
Francisco Chalaça, Anónimo 08.09.2020, aqui.

Ministro do Ambiente e da Ação Climática, preocupado com baixo nível das albufeiras do Sul, diz que é preciso poupar mais água

Zé LG, 09.09.20

ministroambiente.pngO ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, considerou preocupante o baixo nível das albufeiras, sublinhando que a seca é um problema estrutural a sul do rio Tejo, e pedindo por isso poupança de água
O ministro, que falava durante a cerimónia assinatura do projeto “Roteiro Nacional para a Adaptação 2100 — Avaliação da vulnerabilidade do território Português às alterações climáticas no século XXI”, realçou que a seca, a sul do rio Tejo, “já não é uma coisa conjuntural” (de anos em que chove menos), mas “é mesmo estrutural”.
Assim, “temos de ter ações de fundo e a principal ação de fundo é a eficiência, isto é, poupar mais água, gastar menos água nos diversos usos que fazemos dela”, defendeu João Pedro Matos Fernandes.

Faltam 15 especialistas na ULSBA e Hospital de Beja vai ter ressonância magnética

Zé LG, 09.09.20

110120181516-728-ConceioMargalha.jpgConceição Margalha, presidente do Conselho de Administração da ULSBA, explicou o que se passa nos diversos serviços, incluindo os de Obstetricia e Cirurgia. Revelou, também, que o Hospital vai ter ressonância Magnética.
“Faltam 15 especialistas na ULSBA e nalgumas áreas há mais carências do que noutras. É o caso da Obstetricia, situação que levou ao encerramento da urgência das 20.00 horas do dia 4 deste mês até às 08.00 horas do dia 7. Este é um problema que não está fácil de resolver e que afeta os Hospitais de Beja, de Évora e de Portalegre”, garante Conceição Margalha.

“Este é o grande problema de Beja, estar sempre contra tudo e todos”

Zé LG, 08.09.20

281893_235492956485711_8379156_n Chalaça.jpg“A propósito da eleição do próximo Presidente da CCDR Alentejo, vai nas redes sociais, frequentadas pelas gentes de Beja, um alarido que é bem demonstrativo das razões porque o Distrito está estagnado, a mal decência, a desconfiança permanente naqueles que governam na região e localmente, a desorganização da sociedade civil, enquanto elementos indutores de desenvolvimento, o reafirmar quotidiano de que são preteridos nas políticas públicas em detrimento de Évora, mentido a si próprios sobre o domínio de Évora nos organismos regionais liderantes do desenvolvimento o que é um embuste que tem como único objetivo esconder as suas reais e evidentes responsabilidades pela situação que o Distrito vive.
Veja-se só quem de fato tem poder nos organismos, determinantes para o desenvolvimento do Alentejo:
CCDR Alentejo:
Presidente: Roberto Grilo (Portalegre)
Vice Presidente: Jorge Pulido Valente (Beja)
Vogal: Carmem Carvalheira (Évora)
Autoridade de Gestão do Alentejo 2020
Presidente. Roberto Grilo (Portalegre)
Vogal: Hélder Guerreiro (Beja)
Vogal: Filipe Palma (Beja)
Como se vê Évora tem 1 Vogal nos 2 órgãos mais importantes da Região, é conhecido algum alarido da sociedade civil ou das forças politicas de Évora reclamando, o que até seria legitimo, sobre esta sub-representação nos órgãos de poder regionais?
Este é o grande problema de Beja, estar sempre contra tudo e todos, mesmo os seus, colocando-se sempre do lado do problema e nunca do lado da solução.”
Francisco Chalaça - Anónimo 08.09.2020, aqui.