Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

PAN e as incompreensões na sua avaliação

Tenho assistido a quase todos os debates do líder do PAN com os dos outros partidos e confesso a minha estupefação com a incompreensão manifestada relativamente ao que este partido representa.

image.jpg

Parece óbvio que ninguém acredita que o PAN vá governar o país, pelo menos já, pelo que criticá-lo ou atacá-lo por não ter um programa de governo representa um tiro ao lado.

O PAN, sem essa capacidade organizativa e governativa, constitui, por algumas propostas que apresenta, designadamente em termos ambientais, de saúde e defesa dos animais, uma alternativa diferenciadora de todas as outras e que obrigou a colocar no centro do debate político-eleitoral alguns temas, que sem a sua intervenção não teriam ganho essa centralidade.

Independentemente dos juízos de valor que se possam fazer às suas propostas, pelo que tenho assistido, julgo que o PAN é provavelmente o que mais beneficiou com estes debates e o que mais irá subir eleitoralmente, em termos relativos.

O debate entre André Silva, do PAN, e Assunção Cristas, do CDS-PP, foi, talvez, o mais esclarecedor das dificuldades que os partidos que têm estado no governo revelam em compreender o que se está a passar. E o CDS-PP poderá ser mesmo a principal vítima do previsível sucesso eleitoral do PAN.

NERBE promove sessão de trabalho sobre “O Futuro do Baixo Alentejo” com candidatos às legislativas

nerbe.jpgO NERBE/AEBAL realiza hoje, a partir das 14 horas, na sua sede, uma sessão de trabalho sobre o tema: “O Futuro do Baixo Alentejo”, que conta com a participação dos candidatos do CDS-PP, do Aliança, do PSD, da CDU, do PS e do BE às legislativas 2019, pelo circulo eleitoral de Beja. Refletir sobre os assuntos regionais mais relevantes e elaborar um documento estratégico destinado a ser entregue aos grupos parlamentares dos partidos participantes são os objetivos.

Ver mais aqui e aqui.

Líderes partidários em campanha eleitoral em Beja

cristas.jpgOntem, Assunção Cristas, líder do CDS-PP, esteve no distrito e disse, em Beja que “aqui faz sentido votar no CDS-PP”, que a agricultura e o mundo rural são as prioridades do seu partido e que o CDS-PP quer crescer no distrito e eleger

catarina.jpg

Esta tarde, pelas 18.00 horas, nas Portas de Mértola, Catarina Martins, líder do BE, participa, numa sessão pública de apresentação dos candidatos do Bloco de Esquerda pelo círculo de Beja, nas eleições legislativas de 6 de Outubro.

 

costa.jpg

António Costa, Secretário-Geral do PS, vai estar em Beja no próximo Domingo para participar num comício que vai decorrer a partir das 20.30 horas, no largo do Museu.

 

Dezassete partidos com candidatos a deputados por Beja

votar_eleições.jpgDezassete partidos apresentaram listas de candidatos a deputados pelo círculo de Beja nas eleições legislativas de 06 de outubro, com PS e CDU a apostarem nos atuais deputados como cabeças-de-lista e PSD a candidatar um independente. Segundo o conjunto de listas entregues no Tribunal de Beja, consultado hoje pela agência Lusa, concorrem pelo círculo de Beja, que elege três deputados, PS, CDU, PSD, CDS-PP, BE, PAN, Aliança, Chega, Iniciativa Liberal, Livre, Nós, Cidadãos!, MPT, PDR, PCTP-MRPP, PNR, PPM e PTP.

Iniciativa Liberal apresenta Leonor Dargent como cabeça de lista por Beja

Leonor-Dargent-Beja-768x432.jpegLeonor Dargent lidera a lista do partido Iniciativa Liberal por Beja às Eleições Legislativas de 6 de Outubro.  Natural de Beja, é licenciada em Direito pela Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa.

Leonor Dargent afirma que o distrito de Beja tem “muito potencial”, mas tem sido “negligenciado” ao longo dos últimos anos e defende que é necessário investir na melhoria das infra-estruturas rodoviárias e ferroviárias no distrito de Beja.

Daqui e daqui.

Aeroporto de Beja “é uma dor de alma” que “em breve será ultrapassada"

aliança.jpgO aeroporto de Beja "é um projeto fabuloso", sublinhou Santana Lopes, presidente do Aliança, defendendo que todos os portugueses deviam visitá-lo e "ouvir este silêncio", o que "é uma dor de alma", mas que "em breve será ultrapassada".

Santana Lopes lembrou que "Portugal já investiu dezenas de milhões de euros" no aeroporto de Beja, que "está como está", apesar de ser "importante, não só como infraestrutura aeronáutica", mas também como "instrumento de desenvolvimento" da região. Frisou que o seu partido não defende o aeroporto de Beja como "substituto do Montijo ou de Alverca, mas como aeroporto em si mesmo, com potencialidade para servir o desenvolvimento económico" e "a funcionar como grande centro de movimento de carga" e na área da manutenção de aeronaves, na qual "em Portugal há uma excelência de capacidade instalada muito conhecida e que pode ser libertada do aeroporto de Lisboa e ter mais base aqui [em Beja]".

PAN candidata Inês Campos por Beja à AR

pan.jpgA investigadora Inês Campos, de 45 anos, vai ser a cabeça-de-lista do partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) no distrito de Beja nas eleições Legislativas de 6 de Outubro.
Investigadora nas áreas das Alterações Climáticas e do Desenvolvimento Sustentável, Inês Campos foi coordenadora em Portugal da campanha das Nações Unidas para os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio em 2010.
A lista do PAN, no distrito, conta ainda, em segundo lugar, com Fernando Oliveira, 51 anos, desenhador-projectista de instalações especiais e activista na defesa e implementação de sociedades resilientes. A advogada Maria do Rosário Vicente, 34 anos, surge em terceiro lugar na lista.

“Como se a população tivesse que escolher inequivocamente entre um e outro…”

“… a morte desta cidade está a ser acelerada com esta guerrilha partidária, estas palas dos partidos que os obriga a dizer mal de tudo o que o outro faz, mesmo que seja bom, é o maior defeito dos partidos, a incapacidade para dialogar entre eles só nos prejudica enormemente, a alternância democrática na autarquia está a ser ainda pior que 40 anos do mesmo, não por o PS ser mau ou a CDU melhor… mas porque as vitórias e derrotas são mal digeridas e o discurso é completamente toldado. Como se a população tivesse que escolher inequivocamente entre um e outro… a Comissão de Utentes é vítima disso, apesar da defesa dos serviços de saúde ser uma coisa de todos, como tem pessoas da CDU e a câmara é PS e política entra em ação e destruímos uma luta que é de todos.

Anónimo 01.07.2019 08:54”, aqui.

 

Recordo, a propósito, que a tentativa de evitar a bipartidarização e as suas nefastas consequências no concelho de Beja foi uma das principais razões que levou à candidatura Por Beja com Todos às eleições autárquicas de 2013.

Sondagem da UC dá 50% das intenções de voto à Geringonça e 26% a PSD+CDS

PS lidera as sondagens para as eleições europeias, em todas as faixas etárias e graus de escolaridade. Conquistaria 33% dos votos válidos, o que compara com 23% para o PSD, 9% para o Bloco, 8% para a CDU e CDS-PP e 3% para o PAN e Aliança, na estimativa do Centro de Estudos e Sondagens de Opinião da Universidade Católica Portuguesa (CESOP).

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tem toda a razão, só os boys do costume.

  • Anónimo

    Dos socialistas não, dos boys e girls.

  • Anónimo

    Vai ficar tudo na mesma.

  • Anónimo

    O PAN pode ser uma ameaça maior do que a maioria a...

  • Anónimo

    Concordo com a sua preocupação! Os populismos que ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.