Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aumento de óbitos por outras causas durante a COVID-19

Zé LG, 01.07.20

37062052_28351483_WEB-1-1060x594.jpgA ministra da Saúde, Marta Temido, numa audição perante a Comissão da Saúde na Assembleia da República, salientou que o excesso de mortalidade geral por todas as idades e por todas as causas foi de mais 9%, ou 2.973 óbitos, de março, no início do estado de emergência devido à covid-19, a 21 de junho, em comparação com o mesmo período de 2019. (foto daqui.)

Se interpretei bem, morreram quase tantas (1.443) pessoas a mais de outras causas, em comparação com igual período de 2109, do que de COVID-19 (1.530). Se tivermos em conta que muitas das pessoas que morreram de COVID-19 teriam morrido na mesma pouco tempo depois devido à sua debilidade e idade, parece confirmar-se que a aposta (quase) exclusiva no combate à pandemia será responsável por muitas mortes por outras causas.

A vergonha, ou a sua falta, no discurso político

Zé LG, 01.07.20

João Português: “há decisões que deviam fazer corar de vergonha” o Governo

201904171153548799 cuba.jpg

O presidente da Câmara de Cuba mostra-se “incrédulo” com o facto, da Escola Profissional ter ficado de fora dos “equipamentos escolares para intervenções de remoção e substituição do amianto”. João Português diz que estes estabelecimentos de ensino estão a ser “discriminados” e que há decisões que deveriam fazer “corar de vergonha” os titulares das pastas da Educação e Coesão Territorial.

PSD de Beja fala em declarações “desavergonhadas” da DORBE do PCP

201903141456035856 psd.jpg

A Distrital de Beja do PSD fala, em nota de imprensa, de declarações “abusivas, demagógicas e muito desavergonhadas proferidas pela DORBE do PCP, bem como as constantes promessas «baratas» feitas pelo Partido Socialista, no que à questão das acessibilidades diz respeito.”

Obrigado Bruno Lage!

Zé LG, 30.06.20

bruno-lage-5-new (1).jpg

Estou triste com o meu Benfica. Triste, não apenas porque tenha perdido mais um jogo, desta vez com o Marítimo por 0-2, nem, por isso, praticamente ter perdido o campeonato, mas principalmente por ter despedido ou aceite o despedimento do treinador Bruno Lage

Porque não deu o presidente do Benfica a mesma oportunidade a Bruno Lage, tal como fez a Rui Vitória, que deu a Jorge Jesus? Porque é que este, depois de ter sido campeão, se manteve três épocas sem vencer até voltar a ser campeão e a estes dois não foram dadas as mesmas oportunidades, quando ainda por cima ambos estiveram mais sintonizados com a estratégia anunciada da aposta na formação?

Obrigado Bruno Lage! Lamento que o tenham impedido de desenvolver o projecto a médio e longo prazo. Receio que o Benfica possa regressar ao passado...

Até onde vai a (falta de) vergonha do governo do PS, mantendo a A26 fechada, apesar de concluída há anos?

Zé LG, 22.06.20

"Imagens de satélite da autoestrada A26 já concluída

Através de imagens de satélite obtidas pelo Google Maps há vários meses, é possível ver que a ligação entre as autoetradas A26 e a A2, está totalmente concluída, faltando apenas a vontade política para que tal aconteça. Num país em que a justiça funcionasse, provavelmente, políticos e gestores públicos seriam processados por construirem uma autoestrada, com dinheiro público, e a mesma não ser utilizada por claro desinteresse pessoal e político, trazendo prejuízos para as empresas, turismo e segurança dos condutores que usam a A2 e o IP8.

As imagens têm legendas para compreender mais facilmente o absurdo que é toda esta história."

21835958_UiU4d.png

21835957_CYfEI.pngCopiado do Mais Beja.

ministro-vergonha.jpg

Beja passa Verão com Piscina fechada e sem saber se vai ter Praia

Zé LG, 16.06.20

"Iniciar as obras de umas piscinas municipais no mês de julho é de gente muito inteligente... pelo menos desculpavam-se com o COVID que agora serve de argumento para tudo (ironia!). Tristeza de gente a que Beja está entregue!!!"

202006121239558077 piscina.jpg

Os "Bejenses têm sempre a alternativa da Praia dos 5 Reis, cujas obras deverão estar concluídas lá para final de Setembro."

IMG_3874.JPG"Beja fechou até ao próximo ano!!! Não há eventos, não há equipamentos municipais a funcionar, não há tempos livres, temos os 5 Reis e é aproveitar, para o ano logo se vê com as eleições." 

Comentários de Anónimos, feitos aqui.

“A autarquia não pode e nem deve fechar os olhos”

Zé LG, 13.06.20

lixo.jpg

Quanto à higiene da nossa cidade e o civismo de algumas pessoas, onde se incluem os dejectos caninos que aparecem por todo o lado e por lá permanecem até à sua degradação natural., a autarquia não pode e nem deve fechar os olhos, e considerar-se de antemão vencida nesta batalha.
À que fazer um esforço e tomar decisões, boas ou más. Mas, pelo menos, manifestar a sua intenção de alterar o atual estado a que as ruas da cidade chegaram.

Anónimo 11.08.2019 14:15”, aqui. Fotografia daqui.

Olivum diz que “agricultura de subsistência e agricultura de escala devem coexistir pacificamente”

Zé LG, 13.06.20

A Olivum - Associação de Olivicultores do Sul considera “positiva a não aprovação, na Assembleia da República, dos projectos de lei e de resolução com vista à regulamentação discriminatória do Olival”, porque representa “a reafirmação do Alqueva, um projecto de três mil milhões de euros, como um empreendimento de fins múltiplos em abastecimento humano, regadio agrícola e produção de energia, sem exclusão discriminatória de qualquer uma das vertentes”.

9567_big Olivium.jpg

A discussão e votação em sessão plenária “deram vitória à ciência e à razão ao deixar de lado os argumentos com base nas emoções ou convicções, que em nada contribuem para o esclarecimento do cidadão. Ficou demonstrado que a polarização da discussão dos dois modelos agrícolas – agricultura de subsistência e agricultura de escala – é o caminho errado, pois os ambos os modelos devem coexistir pacificamente” sublinha a Olivum, concluindo que “A desmistificação da agricultura intensiva, super intensiva e da monocultura, assim apelidadas nos projectos legislativos agora chumbados, e a afirmação do olival como agricultura de precisão, dotada de sustentabilidade económica e ambiental, um dos objectivos da Olivum, sai reforçada. O olival moderno continuará a assegurar a viabilidade económica das explorações, dinamizando a economia local e fixando as populações ao território.”

“A não ser que haja razões que a razão desconhece!”

Zé LG, 12.06.20

202006081345023842 peixaria.jpg“A deslocalização dos lojistas e vendedores do mercado municipal parece que não agrada a alguns. mas também parece agradar a muitos!… Era necessário empreender obras no mercado antigo, isso era ponto assente!… A discussão deveria ter-se centrado na discussão das alternativas até que as obras estivessem concluídas, para bem de todos ao que me parece!… Não haverá gente satisfeita, como será natural, uma vez que a passagem para o Largo de Stº Amaro implicará cedências de várias ordens, mais para uns do que para outros!… Mais do que colocar a discussão num plano político-partidário, seria interessante perceber o que acham objectivamente os comerciantes desta mudança em razão do pretexto em causa!… A não ser que gostassem de permanecer no mesmo local, sem que se resolvesse o problema da falta de manutenção do espaço!… Confesso que não consigo entender onde está o problema, que obriga a uma situação transitória (com os sacrifícios inevitáveis), mas que trará doravante benefícios para todos!… A não ser que haja razões que a razão desconhece!”
Anónimo 11.06.2020, aqui.

A presidente do CPC de Beja desabafa que "Sentimo-nos completamente abandonados", perante a COVID-19

Zé LG, 11.06.20

cpcb 001.jpg"Nem por isso. Se, por um lado, tivemos quem desse alguma ajuda, tivemos igualmente quem se desinteressasse por completo, chegando mesmo a não cumprir as regras estipuladas e emanadas pelas autoridades competentes, revelando um total desprezo por quem tem tanta falta de ajuda. Fizemos pressão junto das entidades com responsabilidade na área, e na região, e não obtivemos das mesmas qualquer resposta plausível. Sentimo-nos completamente abandonados, com o peso total de procura e aplicação das medidas mais correctas, em cima dos ombros, acrescendo ainda que, apenas, a Autoridade das Condições do Trabalho se lembrou do CPCB, com exigências completamente desp+ropositadas e em situação qu entendemos sem sentido e completa ignorância da situação de ameaça que enfrentámos e do problema que estávamos a atravessar." - esta foi a resposta de Francica Guerreiro à pergunta de Firmino Paixão se "Sentiu que a sociedade local e as pessoas mais próximas do CPC ... se mobilizaram em tono da instituição, ou nem por isso?", na entrevista  publicada na edição da semana passada do Diário do Alentejo.

Para bom entendedor, poucas palavras bastam...

Zé LG, 08.06.20

202006080954449965 RVP.jpgComunicado da direção da RVP

A Direção da Rádio Voz da Planície informa que a jornalista Inês Patola deixou, por sua opção, de fazer parte da equipa desta estação.

A Rádio Voz da Planície deixa o seu reconhecido agradecimento por todo o empenho e profissionalismo que sempre dedicou a esta casa.

À jornalista deixamos ainda votos de sucessos pessoais e profissionais.

«onde tem andado a intervenção que compete à Assembleia Municipal?»

Zé LG, 06.06.20

20190408161646116 agricultura.jpg«É preciso ter descaramento politico, há 4 anos quando apregoavam a fileira do azeite, deixaram os agricultores fazer as maiores barbaridades ambientais, talvez para pagamento de votos, permitiram a eliminação de linhas de água, plantações em cima dos aglomerados urbanos, escorrência de águas para as valetas e estradas, ocupação de caminhos rurais com estreitamento dos mesmos, era só fazer cumprir o PDM e exigir uma correta e equilibrada ocupação do solo e não desculpar-se com o Ministério da Agricultura, agora é tarde para vir com arremessos bafientos, quando é para intervir escondem-se entre conveniências de acordos políticos, depois do mal feito denuncia-se para tirar dividendos políticos, onde tem andado a intervenção que compete à Assembleia Municipal? e os ambientalistas estavam a dormir? infelizmente para todos nós e para o ambiente é o que temos.»
Anónimo 05.06.2020, aqui.

Câmara de Beja “não se pode desresponsabilizar-se nem desculpar-se” do desordenamento e danos causados por culturas intensivas

Zé LG, 04.06.20

Os vereadores da CDU consideram que “a ocupação do espaço rural, com a plantação de culturas nas proximidades de áreas residenciais, presume, em muitos casos, violações do PDM-Plano Director Municipal, para além de constituir uma ameaça à saúde pública e um factor de desqualificação da paisagem dos núcleos urbanos do concelho”.

20190408161646116 agricultura.jpgOs danos provocados na rede concelhia de caminhos vicinais agravam o estado de conservação, comprometem a integridade física e a segurança das respetivas vias, e, a par do encerramento de caminhos, causam constrangimentos significativos, em termos de acessibilidade e mobilidade no espaço rural.
Para um conhecimento mais profundo sobre estas questões, os vereadores da CDU solicitam a “consulta dos processos”, porque “as respostas do Executivo municipal são evasivas” e este “não se pode desresponsabilizar nestas matérias, nem desculpar-se com outras instituições”.

A independência dos órgãos de comunicação social

Zé LG, 02.06.20

Visão 001.jpg"... porque razão serão então, afinal, menos independentes os meios que aceitam uma compra de espaço publicitário pelo Estado, que é "cega", pública e indiscriminada, do que os que a recusam, mas vivem de subsidiação de dezenas de empresários com agendas políticas e interesses privados?"

Mafalda Anjos, Directora da Visão.

“Coitos, São Matias e Selmes não têm direito a transporte público”?

Zé LG, 02.06.20

«Os Coitos, São Matias e Selmes não têm direito a transporte público. Nem um autocarro de manhã e outro à tarde para ir trabalhar ou visitar doentes. Não pagam impostos como os outros? Que dizem os presidentes de junta? Continuamos a telefonar para vir o táxi? mais uma despesa? é o que temos? ze toi»
Anónimo 01.06.2020, aqui.

Vacinem as crianças

Zé LG, 02.06.20

20200601150803468 vacinas.jpg“O Programa Nacional de Vacinação e as vacinas extra Plano não estão a ser cumpridos, potenciando o aparecimento de doenças graves como o sarampo, a meningite ou a tuberculose. O medo é a principal razão para que pais e encarregados de educação adiem consultas e deslocações aos hospitais e centros de saúde. Um receio que, a curto prazo, pode originar surtos e ter consequências em toda a comunidade”, refere o Movimento Doentes pela Vacinação, que, preocupado com a quebra das taxas de vacinação entre os mais novos, apela “aos pais e encarregados de educação que retomem consultas e práticas de prevenção.”

PSD diz que há “incompatibilidade” nos cargos autárquicos, do PS, que Luís Madeira ocupa em Mértola

Zé LG, 30.05.20

17349654_1510671895618646_6776422132440535658_o LMO PSD recorda que “desde o início deste mandato, em que foi eleito democraticamente, Luís Madeira tomou posse, em outubro de 2017, nos cargos de presidente da Junta de Freguesia de Mértola, de deputado municipal e de Chefe de Gabinete de Apoio ao Executivo, mesmo havendo vários casos sentenciados pela justiça onde esta acumulação deixa dúvidas sobre fiscalização e ser fiscalizado”, porque o que “está em causa, desde 2018, é o facto, de haver um Chefe de Gabinete com assento na Assembleia Municipal, ou seja a mesma pessoa fiscaliza o trabalho que faz”. Lembra que “esta situação foi sentenciada, em janeiro de 2019, com a demissão de Luís Madeira, em 1ª Instância, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Beja, do cargo de Chefe de Gabinete. Decisão a que o Executivo de Mértola recorreu … em 18 de fevereiro de 2019” e que o “Ministério Público considerou fora de prazo o recurso, tal como o Tribunal Central Administrativo do Sul, sentença que é agora”, revela, “novamente confirmada no Supremo”. Acrescenta que “é claro” que “a situação em causa, referente a Luís Madeira, é entendida como uma incompatibilidade”. Leia mais aqui e aqui.

Porque se fala tanto da Suécia e tão pouco da Bélgica?!

Zé LG, 30.05.20

202003102208341788 Covid-19.jpgNestes tempos de COVID-19, surgem "curiosidades" difíceis de entender. Uma das que me faz muita confusão é porque a Suécia é frequentemente apontada como um mau exemplo do combate à pandemia e da Bélgica (quase) nunca se ouve falar. Esta minha perplexidade é fundamentada nas estatísticas. A Suécia, com 10,099 milhões de habitantes, teve, até agora, 36.476 casos confirmados de infectados e 4.350 mortes associadas à COVID-19, enquanto a Bélgica, com cerca de 11,590 milhões de habitantes, teve 58.061 casos e 9.430 mortes. Este país é mesmo o que tem mais casos e mortes por milhão de habitantes na Europa. Então, porque é que a Suécia é o "patinho feio" desta "guerra" e da Bélgica nem se fala?!

Hangar da “MESA” no Aeroporto de Beja pronto para licenciar

Zé LG, 28.05.20

A "MESA", do Grupo HiFly, já testou o pavimento do hangar, que construiu no Aeroporto de Beja, com o novíssimo Airbus 330-900 NEO, de 371 lugares. Como este – o avião mais pesado do Grupo -, não danificou a camada superficial do pavimento, a "MESA" pode agora pedir o licenciamento do hangar.

99431192_948226032276307_8767148434441371648_n cm Este tipo de atividades industriais aeronáuticas será durante os anos mais próximos o mais viável "motor" de vida do aeroporto de Beja que poderá ser completado com outras valências que a infra-estrutura comporta”, escreveu Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, na sua página do Facebook, acrescentando ainda que “a determinação e a "teimosia" conjuntas do grupo HiFly e da Câmara Municipal de Beja estão finalmente próximas de valorizar do ponto de vista económico a vertente civil do aeroporto, criando mais-valia na região.”