Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Quem vai eleger o terceiro deputado por Beja?

2019_ar_banner.jpgParecendo certo que os dois primeiros deputados à Assembleia da República pelo círculo eleitoral de Beja serão eleitos pelo PS e pela CDU, resta saber quem vai eleger o terceiro:

1 – Será que o PSD, ao arrepio de todas as previsões e tendências, ainda vai conseguir elegê-lo?

2 – Será que os resultados vão ser semelhantes aos das eleições para o Parlamento Europeu e vai ser o Bloco de Esquerda a elegê-lo, o que aconteceria pela primeira vez?

3 – Será que a CDU vai surpreender e recuperar a votação que já teve em tempos idos e será ela a elegê-lo?

Para quem não tem disciplina de voto, vai votar e não quer uma maioria do PS, esta é uma questão fundamental para determinar a utilidade do seu voto.

A sério, António Costa? Não é sério.

costa.jpg"Quem quer uma vitória do Partido Socialista só tem um voto a dar: é o voto no PS para dar força ao PS para continuar a mudança de política que iniciámos há quatro anos e que tem que seguir agora com mais vigor para podermos fazer ainda mais e ainda melhor", disse Costa, secretário-geral do PS, num comício em Beja.

"Quando olhamos [PS] para o que acontece no aeroporto de Beja só podemos mesmo dizer: é preciso fazer mais, é preciso fazer melhor, porque não nos conformamos com o que acontece no aeroporto de Beja", afirmou. “Já quando vemos o atraso no desenvolvimento dos acessos rodoviários aqui no distrito nós dizemos: é preciso fazer mais, é preciso fazer melhor, porque não nos conformamos com o estado em estão os acessos rodoviários ao distrito de Beja", disse António Costa. 

Lembrando que o Governo PS inscreveu "no plano nacional de infraestruturas que a eletrificação da ligação ferroviária entre Casa Branca e Beja seria entre 2021 e 2025", António Costa disse que a "ambição" do PS é de a "poder fazer em menos tempo, mas nunca, nunca mais atrasar essa obra, que já tarda há muito" em ser concretizada.

PAN e as incompreensões na sua avaliação

Tenho assistido a quase todos os debates do líder do PAN com os dos outros partidos e confesso a minha estupefação com a incompreensão manifestada relativamente ao que este partido representa.

image.jpg

Parece óbvio que ninguém acredita que o PAN vá governar o país, pelo menos já, pelo que criticá-lo ou atacá-lo por não ter um programa de governo representa um tiro ao lado.

O PAN, sem essa capacidade organizativa e governativa, constitui, por algumas propostas que apresenta, designadamente em termos ambientais, de saúde e defesa dos animais, uma alternativa diferenciadora de todas as outras e que obrigou a colocar no centro do debate político-eleitoral alguns temas, que sem a sua intervenção não teriam ganho essa centralidade.

Independentemente dos juízos de valor que se possam fazer às suas propostas, pelo que tenho assistido, julgo que o PAN é provavelmente o que mais beneficiou com estes debates e o que mais irá subir eleitoralmente, em termos relativos.

O debate entre André Silva, do PAN, e Assunção Cristas, do CDS-PP, foi, talvez, o mais esclarecedor das dificuldades que os partidos que têm estado no governo revelam em compreender o que se está a passar. E o CDS-PP poderá ser mesmo a principal vítima do previsível sucesso eleitoral do PAN.

Governo é o único responsável pelo adiamento do Rally ‘Baja TT – Vindimas do Alentejo 2019’”

"Esclarecimento aos patrocinadores,pilotos, equipas e população.

baja-tt-vindimas-do-alentejo (1).jpg

O adiamento da nossa corrida tem 2 e apenas 2 responsáveis, chamam-se Eduardo Cabrita e Capoulas Santos.

… a Camara Municipal de Beja viu-se obrigada a cancelar o alvará da prova porque a GNR cancelou a sua autorização, estes apenas cumpriram as ordens que lhes foram impostas por decreto, não podiam ter feito outra coisa.. estando sempre disponíveis para as alterar até á hora de inicio da corrida."

Filipe Cameirinha Ramos

A " Classe Política"

É importante que os "políticos" sejam capazes de manter um relacionamento estreito com as populações, que não se limitem a falar mas saibam ouvir as pessoas, sem preconceitos, de espírito aberto, disponíveis para o debate e o confronto de ideias e de opiniões, sem receios de polémicas esclarecedoras das diferenças mas indisponíveis para as estéreis, capazes de valorizar todos os contributos por mais simples que sejam, que não peçam "deixem-nos trabalhar" mas que consigam motivar, envolver, empenhar as pessoas na vida política, sendo reconhecidos como mais "um dos nossos", capazes de transformar dificuldades em desafios, terem ideias próprias, serem capazes de transformar algumas delas em projectos e de conseguirem concretizar alguns destes.

O aprofundamento da democracia exige a participação activa e crítica dos cidadãos.

É preciso dizer não à política espectáculo.

Devemos assumir os nossos direitos e cumprir os deveres de cidadania, participando activamente na vida política e pública, recusando o conceito de "classe política".

Foi assim que terminei um texto sobre a "classe política", que publiquei em Abril de 1997, no Diário do Alentejo.

Regresso Alvitrando

Durante duas semanas estive de férias também do Alvitrando. Não alvitrei, não o consultei. Nada! E, confesso, não senti falta.

Como aqui já tenho escrito, há muito que acho que o Alvitrando não é apenas um blogue pessoal, que se esgota no que alvitro nele. Entendo-o também como o centro de uma rede que se foi e vai estabelecendo entre os que o procuram e o que nele comentam. É por isso, fundamentalmente, que regresso e prossigo Alvitrando.

"Posso dizer que descobri lá (Grândola) o paraíso"

Além de Cascais e de Sintra, gosta de ir até a Ericeira e a Peniche e de se perder no Alentejo, afirma o arquiteto e designer Philippe Starck, que elegeu Grândola, no Alentejo, para construir uma nova casa. "O que me agrada lá é que ainda nada foi profanado", justifica. "Posso dizer que descobri lá o paraíso", confessa.

Hospital Central do Alentejo será “motor de desenvolvimento”

robalo.jpgO novo Hospital Central do Alentejo, cujo concurso público para a sua construção foi já lançado, "será um motor de desenvolvimento regional e de coesão social", afirmou o presidente da Administração Regional de Saúde (ARS), José Robalo.
José Robalo sublinhou que o lançamento do concurso público para a empreitada é "mais uma etapa decisiva" para que "o novo Hospital Central do Alentejo se torne uma realidade em dezembro de 2023". "Esta é uma ambição de todos os profissionais do [atual] hospital de Évora e de toda a população do Alentejo, sendo complementar às restantes unidades de saúde da região", vincou.
A futura unidade hospitalar vai dar resposta às necessidades de toda a população do Alentejo, com uma área de influência de primeira linha que abrange cerca de 200 mil pessoas e, numa segunda linha, mais de 500 mil pessoas.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Vamos ter nova geringonça. E a ideia, pessoalmente...

  • Anónimo

    Num país em que o maior trambiqueiro político está...

  • Anónimo

    Uma vida saudável depende de muitos outros factore...

  • Zé LG

    A alimentação não é um factor importante para uma ...

  • Anónimo

    Porreiro, pá!É ver para crer!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.