Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

O Altar das polémicas

Zé LG, 01.02.23

Banner-Lopes-Guerreiro-300x286.jpgA divulgação dos valores da adjudicação, pela Câmara Municipal de Lisboa, de um Altar para a realização de uma missa campal no encerramento da Jornada Mundial da Juventude, agendada para o início de Agosto, gerou uma enorme polémica, com declarações contraditórias dos principais responsáveis e os mais diversos aproveitamentos.

Houve mesmo quem tenha levado a polémica para um confronto entre a Igreja Católica e os que não a apoiam, utilizando argumentos como os que comparam a Jornada Mundial da Juventude ao Campeonato Europeu de Futebol e aos milhões investidos nos diversos estádios onde se realizaram os jogos. Ver pessoas responsáveis, até da própria Igreja, a compararem uma iniciativa da Igreja com um campeonato de futebol parece-me revelador do nível de debate a que se chegou…

A Jornada Mundial da Juventude, embora sendo uma iniciativa da Igreja Católica e a Constituição da República Portuguesa consagrar a separação dos poderes do Estado e da Igreja, deve ter o apoio do governo e das autarquias envolvidas, pelo impacto causado pelo mais de um milhão de jovens de todo o mundo que se vão deslocar até ao nosso País e pela projecção e prestígio internacionais daí decorrentes.

 

 

88% dos portugueses “não se sentem confortáveis dentro de casa devido ao frio ou ao calor”

Zé LG, 29.01.23

202301082058266475.jpg«Acontece, no entanto, que são os idosos, no campo ou na cidade, que em regra vivem nas habitações mais degradadas. Em muitos casos, as deficiências construtivas, aliadas à degradação avançada dessas moradias, determinam situações de penúria ambiental, quase sempre agravadas pelo facto dessas pessoas auferirem pensões que não lhes permite fazer as obras necessárias, ou usufruir de sistemas de aquecimento, no caso do frio, a gás ou a eletricidade.

Não têm existido políticas públicas centradas nesta problemática social. … Do que conheço, as Estratégias Locais de Habitação que à escala municipal começam agora a ser implementadas, não tiveram em conta esta realidade. Assim como muitas outras, como seja o acesso à habitação por parte dos jovens.» - Miguel Bento, aqui.

“um Poder absoluto que ouve sem escutar”

Zé LG, 28.01.23

202301222245113986.jpg«A Democracia é tanto mais verdadeira quanto mais as pessoas diretamente implicadas e afetadas nas inúmeras vertentes da vida da nação têm voz. Uma voz publica, livre, não condicionada aberta ou veladamente por um Poder absoluto que ouve sem escutar. Que mantém uma rede para o suposto diálogo onde só tem assento quem e quando o Governo quer. Sempre os mesmos, as mesmas caras, os mesmos interesses, apetece dizer, com preço conhecido, não falo de corrupção, falo da manutenção, do assegurar a sobrevivência dos supostos interlocutores. Um jogo de cartas marcadas. Um sossego com custos enormes agora e no futuro. Onde se fazem leis, decretos, programas com o objetivo de atingir um clima de satisfação, não dos intervenientes, mas sim dos momentaneamente interessados, destruindo, desperdiçando oportunidades e recursos.» - Luís Mira Coroa, aqui.

Há muita gente séria na política. Nem todos são iguais.

Zé LG, 25.01.23

Banner-Lopes-Guerreiro-300x286.jpgCom demasiada frequência, ouvimos dizer que, na política, são todos iguais. E esta afirmação, que podia ser um elogio, pretendendo dizer que todos os que fazem política o fazem de forma desinteressada em termos pessoais e com todo o empenhamento em servir a comunidade e a sociedade, não passa de um atestado de malvadez aos políticos, principalmente aos que militam em partidos com poder e aos que exercem cargos públicos, seja a que nível for.

 

“A história da polémica mina alemã onde Greta Thunberg foi detida”

Zé LG, 19.01.23

Da mina a céu aberto de Garzweiler, o “monstro” de 35 quilómetros quadrados, detido pela energética alemã RWE, que se prepara para engolir a aldeia (Lützerath), saem todos os anos 25 milhões de toneladas de lignite, … . Por cada tonelada de lignite queimada é emitida cerca de uma tonelada de dióxido de carbono. Ou seja, Garzweiler é responsável por 25 milhões de toneladas de CO2, o que equivale, só por si, a 62,5% das emissões totais de Portugal (40 milhões de toneladas de CO2, em 2021).

Screenshot 2023-01-19 at 09-26-31 Visão A história da polémica mina alemã onde Greta Thunberg foi detida (1).png

A semana passada, a ocupação (de Lützerath, por dezenas de ativistas climáticos, … , para impedir o alargamento da mina) foi terminada à força pela intervenção da polícia, mas os ativistas contra-atacaram: no sábado, milhares de pessoas (35 mil, segundo os organizadores, 15 mil, segundo as autoridades) deslocaram-se a Lützerath para protestar e tentar impedir os trabalhos. Muitas continuam lá, o que tem resultado em vários embates com a polícia. Centenas foram já detidas para identificação – entre elas, Greta Thunberg, que na segunda-feira discursou no local contra a mina.

Daqui, texto do jornalista Luís Ribeiro.