Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Uma luta com 50 anos

RECLAMAÇÃO VINDA DE CUBA SOBRE “FREQUENTES ANOMALIAS”

001.jpg

“Sempre no propósito — construtivo, ninguém o porá em dúvida, decerto — de alertar quem de direito no sentido de melhorar, quer dizer renovar (que é o que se impõe) material e vias dos caminhos de ferro nas linhas do Sul do País, temos aqui, com alguma insistência, plenamente justificada, denunciado as várias e frequentes anomalias que se registam na organização da CP”, escrevia o “Diário do Alentejo” na edição de 15 de abril de 1969.

O texto explicava: “De Cuba, chega-nos hoje uma nova reclamação acerca das deficiências nos referidos serviços e aqui lhe damos guarida, numa nova tentativa de que a administração daquela companhia tome na devida conta a urgência de olhar para suas comunicações no distrito de Beja, como está a fazer em relação a outras regiões do País.

Esta manhã a automotora Vila Nova da Baronia-Beja, que é utilizada pelos operários e estudantes, só horas depois do horário estabelecido chegou a Beja, isto porque, em S. Matias, um vagão descarrilou (sem que, no entanto, se verificassem acidentes pessoais) e não foi removido com a eficiência desejada nem se procedeu ao transbordo de passageiros como logo se justificava.

Deste modo, numerosas pessoas chegaram às suas ocupações (faltaram às aulas no caso dos estudantes), muito mais tarde, com uma série de inconvenientes a que será desnecessário aludir”.

...

Seminário para jornalistas sobre Eleições Europeias

PE.jpgO Centro de Informação Europe Direct do Baixo Alentejo promove, hoje, com início marcado para as 10.00 horas, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja, um seminário para jornalistas dedicado às eleições europeias, que se realizam a 26 de Maio, e que vai contar com a presença de membros da Assessoria de Imprensa do Parlamento Europeu, da Representação da Comissão Europeia em Portugal e de um represente da Comissão Nacional de Eleições.

Liberdade de expressão ou incentivo à violência?

Como penso ser evidente pela forma como faço a gestão do Alvitrando, em caso de dúvida acho que se deve permitir abusar um pouco da liberdade, não correndo o risco de a coartar.

As televisões devem cumprir um serviço público de (in)formação dos seus públicos, de acordo com as licenças que lhes foram concedidas pelo Estado e o governo deve fazê-las cumprir esse objectivo.

Ora, o que assistimos (mais nuns do que noutros) canais, nalguns dos programas que emitem parece-me evidente que não estão a cumprir a sua função. Há programas - alguns de debate sobre futebol, por exemplo -, em que a falta de educação e de civilidade dos intervenientes e o incentivo à violência se manifestam quase a todo o momento. 

Será este "um novo normal" que nos querem impor? Até onde nos vai levar? Não se estará a correr o risco de quando se quizer impedir males maiores ser demasiado tarde?

Comentários recentes

  • Anónimo

    O caso é de polícia?

  • Anónimo

    O PS do Pedro do Carmo ê muito pior do que o PS do...

  • Anónimo

    Que vergonha de PS?

  • Anónimo

    São os dois especialistas, um é bom nos ajustes e ...

  • Anónimo

    Os “anti-geringonça” não “deslargam” o Alvitrando,...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds