Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Novo modelo de gestão garante a permanência de todo o espólio do Museu em Beja

museu.jpgA secretária de Estado da Cultura, Ângela Ferreira, esteve, ontem, no Museu Regional Rainha Dona Leonor, em Beja, e assegurou que o modelo de transferência previsto para a tutela do Ministério da Cultura assegura a manutenção do seu espólio e dos funcionários do quadro. O processo de negociações está a ser ultimado e a CIMBAL espera que o protocolo seja assinado no início de maio.

Ângela Ferreira entende que “esta passagem para um verdadeiro Museu Regional é muito importante não só para o distrito de Beja, mas para todo o Alentejo (…) de forma a proporcionar e aumentar a visibilidade do Museu ao nível do território nacional”.

Museu continua a ser uma “batata quente” da Câmara de Beja e usado como arma de arremesso político

201902112109502383.jpgO Museu de Beja, que deveria ser tratado com a importância que tem para a afirmação e promoção de Beja, continua a ser encarado pela Câmara Municipal como se de uma “batata quente” se tratasse e de que se quer ver livre quanto antes. Por outro lado, em vez das diversas forças assumirem posições claras sobre o Museu, usam-no como arma de arremesso político. Depois do debate na Assembleia Municipal, pelos relatos feitos aqui e aqui, mantém-se as dúvidas que aqui coloquei.

Futuro do Museu Regional de Beja em debate esta noite

Museu.jpgA ADP de Beja promove esta noite, na Biblioteca Municipal, este debate. Embora possa soar “a sopas depois de almoço”, acho que é uma debate da maior importância e pertinência.

Talvez na tentativa de o esvaziar, o PS veio a público aplaudir a decisão tomada pela CIMBAL de o Museu Regional ao governo.

Por razões familiares, não poderei participar neste debate, como pretendia. Gostaria que este debate esclarece algumas questões:

1 – Se o Executivo Camarário se sente confortável com Pisões na posse da UÉ e, a partir de agora, com o Museu Regional na posse da DRCAlentejo? Se acha que a estratégia de afirmação e promoção turística do concelho pode dispensar estes patrimónios?

2 – Se o Executivo Camarário ou alguém pode garantir que o governo vai, e quando, investir na manutenção do Convento e na revitalização do Museu nele instalado?

3 – Se o Executivo Camarário ou alguém pode assegurar que nenhuma das peças do espólio do Museu vai dele ser retirada sem autorização do Município e que a Museu Municipal sempre terá a participação do Município e que este sempre o poderá integrar na sua estratégia de desenvolvimento?

Outras questões pertinentes se poderão colocar, mas se estas forem esclarecidas já valeu a pena esta iniciativa da ADP de Beja.

João Dias questionou Governo sobre futuro do Museu Regional de Beja

MUSEU--768x432.jpgO deputado do PCP eleito por Beja dirigiu várias questões ao Ministério da Cultura sobre a transferência do Museu Regional de Beja para a rede nacional de museus, designadamente que entidades foram ouvidas para que o governo tomasse esta decisão; qual o plano de investimentos previsto para o Museu Regional de Beja e como pode o Governo garantir que “todo o espólio e o acervo do Museu Regional de Beja será mantido à sua guarda, não sendo disperso por outras instituições nacionais ou internacionais”; em que moldes será feita a gestão partilhada com a Câmara Municipal de Beja e quais as responsabilidades de cada entidade envolvida.

Pretende ainda apurar o futuro dos trabalhadores no que respeita ao vínculo e entidade com a qual terão relação laboral. 

Daqui e daqui.

Florival Baiôa diz que “Câmara de Beja devia ter assumido o Museu e cumprir promessa eleitoral”

fb.jpgFlorival Baiôa, presidente da adpBeja, diz que deveria ter sido a Câmara de Beja a assumir a tutela, lembrando que fez esta promessa eleitoral, acusa os sucessivos executivos de “desleixo” relativamente ao Museu e avança que se vai promover um debate, no dia 20 deste mês, às 21.00 horas, no auditório da Biblioteca de Beja, para esclarecer as pessoas sobre o que se está a passar. Um debate para o qual foram convidados: delegada regional de Cultura do Alentejo e os presidentes do Conselho Intermunicipal da CIMBAL e da Câmara de Beja.

Florival Baiôa justifica a sua posição referindo que, com o caos que se passa nos outros museus da rede do Ministério, não acredita que haja verbas para Beja, mas sim que para o Museu Rainha D. Leonor o caos vai ser o mesmo.

“Não acredito nem quero acreditar. Não gozem com quem vos elegeu.”

A CIMBAL assume não existir na NUTS III "Baixo Alentejo" ninguém com o perfil, e cito, "técnico-político" para assumir o cargo de vogal executivo do CA da ULSBA. Não fosse grave e seria só risível. Ana Matos Pires 13.02.2019 00:54

(Coitadas das gentes desta terra que merecem tanto, mas tanto mais. Que irresponsabilidade política e social, que vergonha senhores autarcas. E depois disto têm o topete de se dizerem "preocupados com a prestação de cuidados de saúde no Baixo Alentejo"? Não gozem com quem vos elegeu.) Ana Matos Pires 13.02.2019 01:01

É aterradora a falta de capacidade da CIMBAL para exercer as funções que legalmente lhe estão consignadas. Os Srs Presidentes das Câmaras estão sempre disponíveis para uns almoços, viagens ao estrangeiro, festas e festinhas, agora para molharem o "rabinho " e assumirem responsabilidades na defesa das suas populações fazem um "manguito". De facto é preciso manter o status quo. Estranho é o total alinhamento dos autarcas do PCP com os seus Camaradas do PS, a geringonça no no seio da CIMBAL. Anónimo 13.02.2019 19:02

Aqui.

 

Isto depois do “processo de contratação do Director do Diário do Alentejo” e da entrega do Museu Regional ao Ministério da Cultura.

Paulo-Arsénio-Ministro-768x432.jpg

E, como se não bastasse já, recebeu o agora candidato do PS ao PE ainda com vestes de ministro das infra-estruturas e dos fundos comunitários, que tudo recusou à nossa região, para anunciar para futuros incertos e longínquos projectos, concursos, .. (aqui e aqui).

O mais preocupante é a dificuldade que os eleitos locais têm de explicar as opções tomadas

Há várias formas de analisar esta situação. Sobre algumas delas já escrevi na comunicação social regional.
Todavia, parece-me que uma das questões mais profundas (e preocupantes) é a dificuldade que os eleitos locais (nos municípios ou nas respetivas associações) têm, de explicar aos seus munícipes/cidadãos/eleitores as opções tomadas.
Quase 45 anos depois do 25 de Abril e do Poder Local Democrático, confesso que me preocupa a opacidade (para não dizer outra coisa) com que certas decisões, importantes para a nossa vida coletiva, são tomadas.

51805294_2212658042333970_3139940518683738112_n.jpAgora foi esta decisão sobre a gestão do Museu Regional : porque é que não foi realizada uma reunião com os cidadãos, para esclarecer dúvidas e preocupações que, legitimamente, são agora colocadas nas redes sociais? Comunicados, atas, notícias não chegam,
No passado, não foi diferente : a decisão sobre a demolição do depósito da água só foi objeto de debate por iniciativa do Alvitrando (onde o anterior executivo municipal não compareceu) e o mesmo se passou com a passagem de Pisões para a gestão da Universidade de Évora, o que leva a que até ao momento nada se saiba sobre o estado das intervenções prometidas ou da sua futura reabertura.

 

Câmara de Beja desiste do Museu Regional?!

51805294_2212658042333970_3139940518683738112_n.jp«O Conselho de Ministros aprovou em Decreto-Lei ... a passagem da tutela do Museu Regional de Beja para a Delegação Regional da Cultura do Alentejo, ...
... a CIMBAL transfere não só o edifício como todo o acervo do museu para aquela delegação. Quando se pensava que a transferência desta instituição cultural passaria, um dia, para a Câmara Municipal de Beja, acabou por ir parar a outras mãos.
A adpBEJA tem muitas questões a colocar ao destino deste filho mau amado que foi sempre o Museu. Parece que se andou a passar a bola de umas mãos para outros, como se queimasse.
O que pensam os bejenses disto

 

Afinal a Câmara de Beja parece ter desistido do Museu Regional, depois do seu presidente, Paulo Arsénio, ter afirmado há um ano que a Autarquia estava disponível para aceitar a sua transferência, de forma progressiva.

Como sempre defendi, acho que a Câmara Municipal de Beja devia assumir o Museu Regional, porque é um dos patrimónios mais importantes da Cidade, que deve constituir um dos pilares fundamentais da política cultural e turística do Concelho.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tristeza de comentário!

  • Anónimo

    Vamos lá ver como é que os nossos políticos e afin...

  • Anónimo

    Fartura de partidos! Tudo quanto é demais não pres...

  • Anónimo

    Tem razão! No entanto é necessário não perder voz,...

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds