Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Por todos, no mesmo sentido e a uma só voz.”

Zé LG, 30.03.21

JR.png«…, embora valorizando o espaço de diálogo aqui existente, não poderia deixar de dizer, que este espaço poderia ser também um espaço para os homens. E digo isto, porque não consigo perceber vantagens em nenhum tipo de segregação.

Onde reside a diferença? – pergunto. A diferença só existe se quisermos que ela exista. E não deve existir!

A mudança tem de ser feita por mulheres livres e responsáveis, mas também por homens responsáveis e livres. Neste sentido, quero aqui deixar expressa esta ideia: tudo o que falta fazer na defesa do princípio da igualdade – e de tudo o que nos deve mover – tem que ser feito e participado por mulheres e por homens, com as suas vivências, experiências, saberes e desejos. Por todos, no mesmo sentido e a uma só voz.

A luta é a mesma e só juntos conseguiremos uma ação responsável, partilhada e livre, quaisquer que sejam os espaços, os sítios e as formas dessa participação.»

Assim termina João Rocha o seu texto, aqui.

“Não há desculpa para retrocessos – viver direitos, vencer violências”

Zé LG, 12.03.21

202103101813272098.jpgA Associação das Mulheres Agricultoras e Rurais Portuguesas (MARP) analisa com preocupação a situação atual e, em particular, os impactos na vida das mulheres agricultoras e rurais. Assim sendo, a MARP estará presente e apoia as celebrações do Dia Internacional da Mulher, no dia 13 de março, sábado, em Lisboa, sob o mote “Não há desculpa para retrocessos – viver direitos, vencer violências”, pretendendo levar à rua as reivindicações das Mulheres Agricultoras e Rurais Portuguesas de forma a “semear esperança, cultivar direitos para viver melhor!”

Promotores e mecenas de Vila Viçosa recuperam casa e espólio de Florbela Espanca

Zé LG, 31.12.20

ta_-_2020-12-30t063446.066.pngNeste ano em que se assinalam os 90 anos sobre a morte de Florbela Espanca, encontra-se em franco desenvolvimento o projeto da CASA FLORBELA ESPANCA ® em Vila Viçosa, uma iniciativa concebida por um conjunto de promotores e de mecenas, que tem como objetivo valorizar, estudar e divulgar a vida e a obra da Poetisa.
O projeto tem por base a requalificação do imóvel onde Florbela Espanca residiu durante a infância e adolescência, precisamente no nº 59 da antiga Rua da Corredoura (actual Rua Florbela Espanca), em pleno centro histórico de Vila Viçosa.
Para além da aquisição do edifício "florbeliano", foi possível reunir um vasto espólio original da Poetisa, em parte inédito, que conjuga textos manuscritos, cartas, postais, fotografias e objectos pessoais e que irá ser o núcleo estruturante do projeto museológico que está a ser desenvolvido e que muito em breve será uma realidade.

Ana Cabecinha sagrou-se campeã nacional pela sétima vez e conseguiu mínimos olímpicos nos 20km marcha

Zé LG, 28.12.20

AnaCabecinha-600x400.jpgAna Cabecinha é natural de Baleizão, Beja, e nasceu a 29/04/1984. É atleta de Alta Competição de Atletismo desde 1998, destacando-se nas categorias dos 10.000m e dos 20.000m, e é, nesta distância, recordista nacional.

Soma vários títulos nacionais, desde os escalões jovens. Em 2003 ganhou a medalha de bronze, nos 10.000m, no Campeonato da Europa de Juniores. Esteve nos Jogos Olímpicos (JO) de Pequim-2008, onde estabeleceu recorde nacional; participou também nos JO de Londres-2012 e Rio de Janeiro-2016. A atleta é campeã Ibero-Americana (2006 e 2010) e medalha de prata (2004). No Mundial de Pequim (2015) conquistou o 4.º lugar.

Ana Cabecinha, marchante do Clube Oriental de Pechão (Olhão), desde 1996, está, este mês, no pódio do Expoente M., onde pode ler a sua entrevista.

Mais de 60 mulheres vítimas de violência doméstica procuraram ajuda, este ano, em Portalegre

Zé LG, 25.11.20

eliminacao-da-violencia_c.jpgO Núcleo de Atendimento às Vitimas de Violência Doméstica (NAVVD) do distrito de Portalegre tem em mãos 69 processos de violência doméstica, sendo em 61 o homem o agressor.

Esta quarta- feira assinala-se o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, uma iniciativa das Nações Unidas. Para assinalar a data, o NAVVD do distrito de Portalegre lança uma campanha de sensibilização online, para consciencializar a comunidade para as questões da violência contra a mulher, nomeadamente casos de abuso ou assédio sexual, maus tratos físicos e psicológicos.

Em 2020 já foram assassinadas 30 mulheres, segundo os Dados do Observatório de Mulheres Assassinadas. Desde 2004 já foram assassinadas 564 mulheres.

Empresárias alentejanas, algarvias e andaluzas reunem-se em Sevilha

Zé LG, 07.10.20

intrepida.pngnos próximos dias 21 e 22 de outubro, no âmbito do I fórum INTREPIDA plus, organizado pela Fundación Tres Culturas del Mediterrâneo com o apoio do programa INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP), e visa permitir a troca de ideias, a criação de sinergias e a aprendizagem entre empresárias da Eurorregião (Andaluzia, Algarve e Alentejo).
O programa contempla espaços para networking, experiências sobre vendas, Marketplace, Mindfulness e outras atividades. A iniciativa conta ainda com a intervenção de Ângela Lin, responsável pelo desenvolvimento de negócios da Tmall Global do grupo Alibaba, para Espanha e Portugal.
Devido à pandemia de covid-19, e de forma a garantir a segurança sanitária do evento, a participação é presencial e online.

Marta Cruz, a bejense que trocou a advocacia pela aventura no mundo dos doces

Zé LG, 07.03.20

Marta.jpgCriou a sua primeira marca, em 2014, a Miss Berry, dedicada à comercialização de frutos vermelhos. No ano seguinte, criou a Miss Brownie, resgatando a tradição familiar na área da doçaria, nomeadamente do avô Ângelo Chora, adicionando novos ingredientes à receita tradicional do maravilhoso bolo que nasceu, há mais de 110 anos, nos E.U.A., de um contratempo culinário (o esquecimento da colocação de fermento). A delícia portuguesa surgiu, de forma inovadora, num pote, tornando o “Brownie à Colher”, de fabrico artesanal e diário, um verdadeiro sucesso. Começou por ser vendido online, mas, desde 2017, podem ser degustadas as iguarias, ou recolhidas encomendas, no Restelo, em Lisboa. A marca, já bem implementada no mercado nacional, está presente e tem parcerias com grandes empresas de diversos setores, como o El Corte Inglês, a TAP, as televisões, o Rock in Rio, o Time Out, entre outras.

Marta Cruz tem 42 anos, natural de Beja, casada e mãe orgulhosa de duas filhas, trocou a advocacia pela doçaria e é a Senhora que se segue no Expoente M, onde pode ler a entrevista que se segue.

Percurso Temático da Água “Do Castello até Pisões” no Dia Internacional da Mulher

Zé LG, 03.03.20

202002261516482346 Pisões.jpgNo âmbito nas comemorações do Dia Internacional da Mulher, que decorrem no concelho de Moura entre 8 e 10 de março realiza-se, no próximo domingo, dia 8, o Percurso Temático da Água “Do Castello até Pisões”.

"Trata-se de um percurso com cerca de 3 km, que revisita a história da marca Água Castello e a sua ligação à cidade de Moura", revela a autarquia mourense.

A participação é gratuita, mas sujeita a inscrição até sexta-feira, dia 6, através do correio eletrónico moura.turismo@cm-moura.pt ou do telefone 285 25 13 75.

Semana da Igualdade com atividades no distrito de Beja

Zé LG, 01.03.20

202002271748086819.jpgA CGTP realiza de 2 a 6 de março várias iniciativas, por todo o país, no âmbito da Semana da Igualdade, que coincide com as comemorações do Dia Internacional da Mulher. No distrito de Beja estão, igualmente, várias atividades programadas, abrindo com a realização, na segunda-feira, dia 2 de março, no auditório da USDB, de um Plenário de Trabalhadoras das IPSS, focando atenções nos temas: assédio no trabalho e doenças profissionais das mulheres trabalhadoras.

"Expoente M" - um blogue feito por mulheres para todos

Zé LG, 28.10.19

cropped-logo-2.png

Expor e Elevar

1 Mar 2019 ~ Sónia Calvário

Séc. XXI. 45 anos de democracia em Portugal, 43 de consagração constitucional do Princípio da Igualdade.

O que evoluímos? Muito.

O que falta fazer? Tanto.

Foram estas constatações, óbvias, que levaram à criação deste espaço de partilha, de liberdade, de opinião. Feito por mulheres; livres, no pensamento, e responsáveis, na ação.

Valorizar as mulheres, o que fazem e o que sentem, é o propósito deste blog, através da publicação de artigos de opinião, entrevistas, trabalhos artísticos, divulgação de iniciativas e de notícias.

Porque a mulher tem um papel preponderante na educação para a igualdade e para a cidadania.

Porque a mulher deverá, acima de tudo, orgulhar-se do que pensa, do que faz e do que sente.

Sejam bem-vindos ao Expoente M.

 

Recomendo  a visita e a leitura em: https://expoentem.wordpress.com/

Morreu Ercília Martins

Zé LG, 27.03.19

Faleceu Ercília Vitoriano Martins, uma Mulher do Poder Local Democrático

55478648_2133559343407326_4322348288037617664_n.jp

É com tristeza que comunicamos o falecimento de Ercília Vitoriano Martins, uma mulher que muito contribuiu para o Poder Local Democrático em Castro Verde. Eleita pelas listas da CDU nos órgãos autárquicos do Município entre 1994 e 2005, desempenhou funções na Assembleia Municipal, a que presidiu no mandato 1994 – 1996, e devereadora na Câmara Municipal de Castro Verde nos dois mandatos seguintes.
Ercília foi também uma professora dedicada durante grande parte da sua vida. 
Uma pessoa sempre disponível para trabalhar em prol de Castro Verde e das causas em que acreditava.

Obrigado Ercília! A tua dedicação será sempre para nós um exemplo.

 

Para além de tudo o mais, uma boa Amiga.

Apresento os meus sentidos pêsames à família.

"Nós Por Elas" contra o flagelo da violência doméstica

Zé LG, 09.03.19

201903041944403559.jpgRealiza-se neste sábado, dia 9, a iniciativa Nós Por Elas, um pouco por todo o país, para homenagear as vítimas de violência doméstica. Em Beja, a ação Nós Por Elas tem início marcado para, este sábado, às 16.00 horas, na Praça da República.

Ana Matos Pires explica no que consiste o evento e deixa, ainda, o convite à participação, explicando como tudo vai decorrer em Beja. Aqui e aqui.

Marcha silenciosa pelas vítimas de violência doméstica em Lisboa

Zé LG, 10.02.19

20190208122241571.jpgNove mulheres foram mortas em Portugal só nas primeiras cinco semanas deste ano e é contra este flagelo que se realiza, neste domingo, dia 10, em Lisboa, uma marcha silenciosa pelas vítimas de violência doméstica. A marcha silenciosa começa às 15.00 horas, na Praça do Marquês de Pombal.

Nos últimos anos perto de 520 mulheres foram assassinadas em contexto de relações de intimidade. São centenas os filhos e as filhas órfãos destas mortes.