Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Comissão de Utentes de Beja diz que: “Não dá mais! Exigimos soluções para problemas que se arrastam ano após ano”

Zé LG, 27.07.22

HOSPITAL_-Obrigado_800x800-240x240.jpg“Não dá mais!”, é o lema da concentração em defesa do SNS, convocada para amanhã, às 18:30 horas, junto do Hospital José Joaquim Fernandes, pela Comissão de Utentes de Beja (CUB), que apela aos profissionais de saúde, bem como a todos os utentes para que se juntem neste protesto “para fazermos um dia de denúncia, de unidade e de luta pela resolução destes problemas e pela efetivação de um Serviço Nacional de Saúde Público, gratuito e de qualidade para todos.

A Comissão de Utentes recorda que “no Hospital de Beja, a obstetrícia fecha ao fim de semana”, que “não há ressonância magnética”, que “os equipamentos são deficitários”, que “faltam médicos, enfermeiros e auxiliares” e que “continua por construir a segunda fase das obras desta resposta de saúde”. Lembra, ainda, que, “no âmbito da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) há utentes sem médico de família”.

Daqui e daqui.

Chega organizou vigília junto ao Hospital de Beja, para protestar contra o “estado da saúde” no distrito

Zé LG, 20.07.22

Vigilia-Chega1-1024x596.jpegA presidente da Distrital de Beja do partido Chega, Ana Moisão, denunciou que as condições do Hospital José Joaquim Fernandes “estão a deixar os habitantes do distrito numa situação muito delicada” devido, entre outras questões, à falta de profissionais e equipamentos e que esta situação “é fruto do desinvestimento dos sucessivos governos na saúde”, referindo que Beja é “especialmente prejudicado” pela sua área, “em que existem localidades que ficam a cerca de duas horas do trajeto até ao hospital”.

Ana Moisão frisou que o partido continua a “defender a ampliação do Hospital de Beja”, que “sem saúde não pode haver progresso” e que os problemas da saúde estão diretamente relacionados com a falta de atratividade do Alentejo.

Beja realiza Tribuna Pública em ação nacional de luta da CGTP-IN

Zé LG, 07.04.22

8abril-custodevida_1070.jpg

A CGTP-IN marcou, para amanhã uma ação nacional de luta com iniciativas a decorrer um pouco por todo o país. Para Beja está agendada uma Tribuna Pública nas Portas de Mértola, a partir das 10.30 horas.

Para a CGTP-IN “depois do aproveitamento da pandemia pelos grandes grupos económicos para acumularem lucros colossais, enquanto os trabalhadores eram atingidos nas suas condições de vida e direitos, está agora em curso um processo de aproveitamento da guerra e das sanções para desencadear um brutal aumento de preços e degradação do poder de compra dos salários, empobrecendo os trabalhadores ao mesmo tempo que as multinacionais promovem a especulação e se preparam para concentrar lucros e dividendos cada vez maiores.”

A CGTP-IN afirma que não aceita “mais um ataque aos salários e pensões, aos direitos e condições de vida, num ano em que todas as previsões apontam para o crescimento da economia”

Caetano Veloso liderou grupo de artistas brasileiros contra “pacote de destruição da Amazónia e do Brasil"

Zé LG, 10.03.22

CV.pngCaetano Veloso liderou um protesto na frente do Congresso, em Brasília, contra a política ambiental do Governo do Presidente, Jair Bolsonaro, que mobilizou dezenas de artistas e ativistas para exigir o fim da "destruição da Amazónia e do Brasil." A manifestação em frente ao prédio do Congresso, no coração político de Brasília, eve como principal objectivo criticar o conjunto de leis que tramitem no legislativo com o apoio do Governo que comprometem a conservação ambiental e até mesmo a saúde da população.

Um dos projetos citados propõe liberar a exploração de minérios na Amazónia, reduzir terras indígenas e flexibilizar a fiscalização ambiental. Além disso, um projeto já aprovado na Câmara dos Deputados (câmara baixa do Congresso) poderá aumentar o número de agrotóxicos utilizados na poderosa agricultura brasileira que coloca em causa a saúde da população já que a nova lei flexibiliza as regras de aprovação de pesticidas e acumula no Ministério da Agricultura (Mapa) as diferentes decisões que tratam da liberação desses produtos.

“A CMB não pode limitar os seus gestos a um grupo de amigos de partido”, acusa Jorge Barnabé

Zé LG, 02.03.22

202202261632585685.jpg«É inqualificável que numa acção promovida por um partido político, por coincidência o que suporta a câmara municipal, seja colocada uma bandeira de um Estado na fachada dos Paços do Concelho.
É um atentado à dignidade e à Independência da câmara municipal de Beja. E parece que o presidente da câmara não se incomoda com a coincidência.
Misturar num gesto de solidariedade, que por si só tem valor e nada mais bastaria, o exagero da força partidária numa acção do género é do pior que já vi.
Se no passado esta situação, eventualmente criada pelo PCP na sua gestão, deveria ser criticada neste caso não pode deixar de sê-lo com veemência. E o PS deveria saber estar e agir sem a adrenalina do momento. É um péssimo exemplo de abuso e prepotência!
A CMB pode e deve exercer a sua influência e solidariedade em acções próprias, que envolvam todos os cidadãos por igual. Mas não pode limitar os seus gestos num caso tão sensível e sério (em nenhuma circunstância aliás) a um grupo de amigos de partido.
Sinto-me envergonhado por esta situação, é demasiado triste e grave para passar sem ser criticada.»  Jorge Barnabé, aqui.

Manifestação nacional da CGTP , porque “Avançar é preciso”

Zé LG, 19.11.21

manif20nov.jpgO protesto começa às 14.30 horas, no Marquês de Pombal – restauradores e tem como lema “Avançar é preciso”.
A CGTP entende que “o momento exige a adoção de uma política que valorize o trabalho e os trabalhadores, nomeadamente, com o aumento geral dos salários em 90 euros para todos os trabalhadores, a valorização das carreiras e profissões, a fixação de 850 euros para o salário mínimo nacional a curto prazo”.

Afinal a CGTP não marca manifestações apenas à sexta-feira. Afinal "os malandros" dos trabalhadores (também) sacrificam dias do seu descanço para lutar pelos seus direitos.

Coletivo Levantados do Chão manifesta-se em Beja

Zé LG, 06.11.21

202111051439093892.jpgO Coletivo Levantados do Chão junta-se, mais uma vez, ao movimento antirracista e à luta pelos direitos humanos para exigir justiça pela morte de Danijoy no Estabelecimento Prisional de Lisboa. Neste âmbito realiza hoje, durante a tarde, em Beja, às 15h00, no Jardim do Tribunal. E convida à participação: Tragam os vossos cartazes e juntem-se a nós!

Odemira Marcha pela Água - Pela regeneração ecológica da região e contra a expansão da agroindústria

Zé LG, 17.10.21

202110141158217910.jpgEsta iniciativa junta todos os que se preocupam matérias que afetam não só no Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, mas também no Baixo Alentejo e no Algarve, regiões já gravemente “castigadas” pelos efeitos da crise climática, com grandes períodos de seca extrema e que agora é também “alvo da agroindústria desenfreada, sem regras nem limites, como testemunhamos todos os dias.” .

A marcha de hoje, em Odemira, a partir das 14.30 horas, prevê uma concentração no Jardim de Sousa Prado onde haverá lugar para intervenções, música e outras atividades.

CNA promove, em Évora, marcha lenta em defesa da Agricultura Familiar e do Mundo Rural vivo

Zé LG, 14.05.21

0743b89a1c25752fff2a2427eb028cd8.png

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) promove, em parceria com a Associação para o Desenvolvimento Rural (TRILHO) e outras filiadas sediadas no Alentejo, neste sábado, às 12.00 horas, na cidade de Évora, uma marcha lenta pela defesa das culturas tradicionais e de uma agricultura que respeita o ambiente e os pequenos e médios agricultores do País, a um mês da realização de uma manifestação nacional em Lisboa, agendada para o dia 14 de junho.

Manifestação em Lisboa contra a gestão da pandemia

Zé LG, 21.03.21

Quase 3.000 pessoas manifestaram-se ontem em Lisboa contra a gestão da pandemia de covid-19 em Portugal e por uma maior liberdade individual e social, num protesto que se repetiu em várias cidades do mundo.

Screenshot_2021-03-20 Covid-19 Perto de 3 000 pess

Estou “triste com o medo e o caminho que se está a seguir” na forma de lidar com a pandemia. “Não estamos a promover a saúde, estamos a promover a doença”.

Reclamar pela “liberdade da sociedade” portuguesa. “As pessoas deviam voltar a trabalhar, as crianças precisam de educação e há contas para pagar. Quem deve ter mais cuidado são as pessoas mais velhas, os novos têm um sistema imunitário mais forte”.

“Ninguém está a negar o vírus, está a contestar-se o exagero das medidas sanitárias, nomeadamente o passaporte imunitário”. Os “governos deviam apostar mais numa saúde preventiva”.

“Estão a ser usurpados vários direitos da Constituição”. “É preciso bom senso e proporcionalidade. Estamos a entrar numa ditadura”.

“A união é o mais importante. Temos de optar pelos riscos que queremos correr. Há uma doença muito maior do que esta e essa doença é o medo, que cresce a cada momento. Sempre existiram vírus e a vida tem um crescendo destes confrontos. Como em tudo, existe morte e temos de nos conseguir articular”. “As liberdades foram excessivamente restringidas”.

Trabalhadores do Complexo Industrial de Sines concentram-se à porta da Refinaria

Zé LG, 03.03.20

202002201142452342 sines.JPGO Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITE Sul) considera que “as condições dos trabalhadores tem vindo a agravar-se”, sendo o Complexo Industrial e Portuário de Sines “cada vez mais uma máquina gigantesca de exploração dos trabalhadores, com particular destaque para os trabalhadores da manutenção industrial” e por isso exige vai realizar uma concentração à porta da Refinaria de Sines, nesta terça-feira, 3 de março, a partir das 8h30, para “melhores condições laborais”.

Marcha pela Saúde em Beja exige mais investimento num SNS gratuito e de qualidade

Zé LG, 02.03.20

A Comissão de Utentes de Beja saiu à rua, debaixo de chuva, para “exigir mais investimento na saúde, na região”. A “necessidade, urgente de diversos especialistas", "o estado em que consultas de pediatria e de diabetes é dado, em contentores” e a “2ª fase de construção do Hospital de Beja” foram algumas das reivindicações que se fizeram ouvir nesta iniciativa.

202002291227532562 Marcha.jpg“A Comissão de Utentes de Beja defende um Serviço Nacional de Saúde (SNS) gratuito e de qualidade, não é contra a iniciativa privada na saúde, mas reitera o facto, de ser determinante que o SNS não seja amputado”, frisou Rui Eugénio.

Beja Marcha pela Saúde, esta manhã

Zé LG, 29.02.20

87847464_2481861418697154_6094373054731780096_n ut

Entretanto a Comissão de Utentes de Beja continua à espera de uma reunião prometida pela ministra da Saúde. Marta Temido esteve em Beja no dia 21 de Janeiro e, nessa altura a Comissão entregou-lhe um documento com as preocupações que tem relativamente à saúde nesta região, a ministra deixou a promessa de uma reunião que continua por agendar.

Manifestação contra degradação da Escola Secundária de Serpa

Zé LG, 11.02.20

201810291550389979.jpgA Associação de Estudantes da Escola Secundária de Serpa marcou para hoje, de manhã, a partir das 08.15 horas, uma manifestação frente à porta da Escola. Alunos, pais, professores e pessoal não docente manifestam, neste protesto, o seu descontentamento sobre a degradação que o estabelecimento de ensino apresenta e que perturba a aprendizagem.
A Câmara de Serpa apoia este protesto, salientando que a resolução deste problema é urgente e que, sendo da responsabilidade do Ministério da Educação, este deve considerar que a intervenção prioritária, assumindo os encargos indispensáveis para a sua requalificação total, dotando-a das condições de funcionamento condignas e absolutamente necessárias para que o princípio do acesso à Escola Pública, em condições de igualdade seja cumprido.

Beja Merece+ recebe António Costa “vestido de negro”

Zé LG, 01.02.20

201804171541419234.jpgO Beja Merece+ quer entregar hoje, na cimeira dos “Amigos da Coesão”, a António Costa, “as reivindicações da população do Baixo Alentejo”. O Beja Merece+ recebe António Costa “vestido de negro” e convida a população a fazer o mesmo. A concentração é às 11.00 horas na meia laranja e a ideia é que todos sigam depois, a pé, até à Pousada e vestidos de negro, para se poder mostrar a quem governa “a infelicidade da região não ter o que precisa”.