Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Porque não foram retomados comboios Beja/Lisboa/Beja suprimidos na Páscoa?

Zé LG, 26.05.20

070320141642-713-ESTAODECOMBOIOSDEBEJA comboios.jpNo fim-de-semana de Páscoa, a CP suprimiu horários de comboios na linha Beja/Lisboa/Beja. Mais de um mês depois, os horários, que deveriam ter sido retomados depois de 13 de abril, mantêm-se suprimidos. O Beja Merece+ vai “pedir esclarecimentos à CP” e alerta para “o perigo” desta questão, dizendo que “pode colocar em” risco “as promessas efetuadas e legisladas para esta linha.”

Florival Baiôa, do Beja Merece+, teme que esta situação tenha sido “uma desculpa” alerta para que esta tomada de decisão “pode fazer perigar as promessas efetuadas para esta linha e que já estão legisladas”. Defende que as “instituições de Beja têm de fazer algo” em relação a esta matéria, avançando que o Beja Merece+ vai “confrontar a CP, no sentido de perceber o que pretende efetivamente”.

Florival Baiôa lembrou que “até à pandemia, o número de passageiros a utilizar o comboio, na linha em causa, tinha aumentado”.

Jerónimo de Sousa na homenagem a Catarina Eufémia

Zé LG, 23.05.20

20200519_declaracoa_jeronimo_sousa_spg.jpgJerónimo de Sousa participa, no próximo domingo, às 11 horas, na homenagem a Catarina Eufémia promovida pela DORBE-Direcção da Organização Regional de Beja do PCP. Em 2020, devido à pandemia do COVID19, a homenagem assume um modelo diferente, não há desfile e a opção foi a realização, no Largo da Igreja, de uma concentração com cerca de 50 militantes, obedecendo às regras de segurança das autoridades de saúde.

Marcha pelo emprego em Sines

Zé LG, 22.05.20

cgtp.jpgA secretária-geral da CGTP disse esta quinta-feira que “as opções que têm sido tomadas pelo Governo não garantem o emprego e os direitos dos trabalhadores”, alertando para o perigo dos vínculos precários em plena crise de Covid-19.

“Nesta altura em que o desemprego, a quebra de retribuições dos trabalhadores, o layoff é tão intenso e tão forte, e as opções que têm sido tomadas pelo Governo não garantem o emprego, os salários, a saúde e os direitos dos trabalhadores, é importante que haja ação e luta”, disse Isabel Camarinha, que recordou que “Trabalhadores com vínculos precários foram os primeiros a ser mandados embora pelas empresas que trabalham no Complexo [Industrial de Sines] e que asseguram um conjunto de trabalhos, tarefas que são de postos de trabalho permanente” e, ainda, que “há o vírus da Covid e há o vírus do ataque aos direitos aos trabalhadores, da exploração que está a aumentar ainda mais nesta situação”.

Catarina.jpg

jerónimo.jpgA marcha pelo emprego, convocada pelo SITE-Sul, contra a precariedade e para exigir a reintegração dos trabalhadores nos postos de trabalho e um vínculo efetivo nas empresas do Complexo Industrial de Sines, realizou-se em Sines e contou com a presenças dos líderes do BE, Catarina Martins, que se manifestou contra a "normalização" do lay-off e advertiu para efeitos nos salários e do PCP, Jerónimo de Sousa, que alertou para "a situação dramática" em que vivem muitos trabalhadores do complexo industrial de Sines que devido aos vínculos precários perderam o emprego.

Viva o 1º de Maio! Sem trabalhadores nada funciona!

Zé LG, 01.05.20

1maio-banner.jpgO 1º de Maio é uma data de afirmação de valores, força e solidariedade de trabalhadores unidos. É uma data que nasceu com a luta de trabalhadores contra a exploração, pelos direitos laborais e sociais, pela dignidade e justiça social.
Hoje, vivemos um momento complexo em que a prioridade é salvaguardar vidas e a saúde de todos. O Serviço Nacional de Saúde está sob grande pressão – a dedicação e empenho dos profissionais de saúde têm sido notáveis – mas também importantes são os trabalhadores que asseguram o funcionamento de outros serviços públicos e sociais, bem como aqueles que produzem bens e serviços essenciais.
E num momento em que muitos trabalhadores e suas famílias passam por dificuldades - e os seus direitos são atacados - desde o emprego, aos salários - a CGTP afirma que os trabalhadores não estão sozinhos.

Trabalhadores do Complexo Industrial de Sines concentram-se à porta da Refinaria

Zé LG, 03.03.20

202002201142452342 sines.JPGO Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Sul (SITE Sul) considera que “as condições dos trabalhadores tem vindo a agravar-se”, sendo o Complexo Industrial e Portuário de Sines “cada vez mais uma máquina gigantesca de exploração dos trabalhadores, com particular destaque para os trabalhadores da manutenção industrial” e por isso exige vai realizar uma concentração à porta da Refinaria de Sines, nesta terça-feira, 3 de março, a partir das 8h30, para “melhores condições laborais”.

Beja “presente” na concentração nacional da CGTP-IN

Zé LG, 11.04.19

cgtp.jpgA CGTP-IN promove, esta tarde, a partir das 14.30 horas, junto à Assembleia da República, uma concentração nacional para protestar contra a proposta governamental de revisão do Código do Trabalho e considerar que é preciso “sensibilizar” os deputados para a necessidade de mexer no Código do Trabalho para lhe retirar “as normas gravosas para os trabalhadores e que a proposta que está em discussão não deve ser aprovada porque só irá piorar a situação”.

Plataforma Alentejo entrega 4000 assinaturas de apoio na AR

Zé LG, 11.04.19

PA.JPGA Plataforma Alentejo entrega nesta quinta-feira, dia 11, às 14.00 horas, na Assembleia da República (AR), as primeiras 4000 assinaturas de apoio à “Estratégia integrada de acessibilidade sustentável do Alentejo nas ligações nacional e internacional”. A Plataforma considera que ainda se está a tempo de “contribuir para um Alentejo mais desenvolvido e um Portugal mais coeso”, porque, com a entrega das 4000 assinaturas, a Assembleia da República deverá ouvir, obrigatoriamente, este movimento, publicar as suas propostas e agendar a discussão das mesmas em plenário.

Trabalhadores da Câmara de Beja exigem “reposição imediata” de três dias de férias

Zé LG, 28.01.19

20190128111013130.jpgOs trabalhadores da Câmara de Beja aprovaram, em plenário, uma resolução onde exigem a “reposição imediata” de três dias de férias retirados pelo anterior Governo PSD/CDS-PP.

A Câmara de Beja entende não atribuir os três dias de férias de forma imediata, mas sim um dia por cada ano, até 2021.

Arménio Carlos, Secretário-Geral da CGTP, presente no plenário, defendeu que a Câmara de Beja deve solucionar o problema “pela via do diálogo e da negociação” e evitar “um conflito desnecessário”.

Leia e oiça mais aqui, de onde saquei a fotografia.

COMEMORAR O 1º DE MAIO A “LUTAR PELOS DIREITOS! VALORIZAR OS TRABALHADORES”

Zé LG, 01.05.18

1º maio.jpg

A União de Sindicato do Distrito de Beja, estrutura efecta à CGTP., assinala a data com várias iniciativas, na cidade de Beja, realiza-se às 10.30 horas, de uma concentração junto à Casa da Cultura, seguida de um desfile a pé com destino ao Jardim do Bacalhau, onde vai haver animação musical e intervenções sindicais.

As comemorações incluiem ainda "piqueniques" nas Barragens do Enxoé, em Pias,e do Roxo, em Ervidel.