Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Sines vai acolher o "maior investimento estrangeiro” desde a Autoeuropa

Zé LG, 06.05.21

imgLoader2.ashx.jpgA empresa de capitais anglo-americanos Start Campus vai investir 3,3 mil milhões de euros, ao longo dos próximos quatro anos, e criar 1.200 empregos diretos altamente qualificados e oito mil indiretos, num megacentro de dados global em Sines, “um dos maiores ‘campus' de centros de dados da Europa”, que permitirá “alavancar a posição geográfica estratégica de Sines e de Portugal através dos novos cabos submarinos agora a entrar em operação, em construção ou em desenvolvimento".

A escolha de Sines para instalação do projeto é justificada com “a disponibilidade de energia verde local a preços competitivos, combinada com a proximidade geográfica a três continentes e com a ligação rápida através de novos cabos submarinos de alta velocidade”. Fatores que fazem de Sines “um local ideal que projeta Portugal no tráfego internacional de dados, apontado como o novo 'petróleo' da economia digital".

O secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, aponta o "enorme potencial de exportação de serviços" do megacentro de dados global anunciado para Sines, considerando tratar-se do "maior investimento estrangeiro” captado pelo país desde a Autoeuropa.

Albufeira do Alqueva vai ter mais duas novas praias fluviais, a partir do próximo Verão

Zé LG, 25.04.21

As novas praias vão “nascer” nos concelhos de Alandroal e Portel.

praias.pngO projeto de Alandroal vai ser implementado nas Azenhas d’El Rei, perto da aldeia de Montes Juntos, onde obras devem arrancar “esta semana ou na próxima” para estarem concluídas em agosto, segundo o presidente do município, João Grilo.
A outra praia fluvial do Alqueva vai surgiu junto à aldeia que deu o nome à albufeira, no concelho de Portel. Situada a cerca de um quilómetro e meio da aldeia, tem abertura prevista para o início da época balnear.

EDIA contra desvio de água de Alqueva para o Algarve e o Caia

Zé LG, 23.04.21

Alqueva-cheia-2013_800x800.jpgSobre o transvase para a albufeira de Odeleite, a EDIA refere que logo que surgiram as primeiras notícias sobre o assunto, “foi transmitida à Agência portuguesa do Ambiente (APA) a enorme preocupação com esta solução, por colocar em causa a viabilidade do EFMA, nos termos em que foi aprovado”, defendendo que o reforço de Odeleite poderia ser feito “pela integração de parte das afluências da ribeira da Foupana”, defendendo a construção da barragem da Foupana.
Sobre a afetação de recursos hídricos do Guadiana, a montante de Alqueva, para reforço do Caia, a EDIA defende que essa possibilidade “apresenta várias dificuldades e condicionamentos que comprometem a sua viabilidade”, desde logo por se estar “perante volumes fornecidos de água muitos importantes” a que se junta a altimetria e desnível de bombagem que implicaria “importantes encargos” de todo o circuito elevatório e torna “quase proibitivo” o custo do fornecimento, concluiu a empresa.

Leia toda a notícia aqui.

Área de Acolhimento Empresarial de São João de Negrilhos concluída

Zé LG, 08.04.21

Sao-Joao-de-Negrilhos-Area-de-Acolhimento-EmpresarA Câmara de Aljustrel já concluiu a primeira fase de construção da nova Área de Acolhimento Empresarial (AAE) de São João de Negrilhos, investimento concretizado com apoio do programa operacional Alentejo 2020, que ocupa uma área total de 6.042,60 metros quadrados e conta com 10 lotes, assim como um Centro de Apoio Empresarial e respetiva zona de apoio.
A Câmara Municipal informa que a AAE tem por objetivo “apoiar a atividade económica já instalada e atrair ainda para esta área empresários que, a partir daqui, possam dinamizar os seus negócios, com espaços adequados e à altura dos desafios atuais”.

Câmara de Beja concluiu a manutenção da Rota do Pão

Zé LG, 07.04.21

167761905_3489010277870430_2339142740678119548_n.jA Câmara Municipal de Beja concluiu os trabalhos de requalificação da Rota do Pão, localizada na freguesia de Salvada numa extensão de cerca de 13 quilómetros, um dos seis percursos pedestres do concelho que estão homologados pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal.

A autarquia diz que se encontra a “promover a reabilitação e revitalização dos percursos pedestres do concelho, no sentido de valorizar o património natural e cultural, melhorando a oferta ao nível das atividades de pedestrianismo e outras atividades desportivas, turísticas e ambientais”.

A esta intervenção seguem-se outras nos restantes percursos pedestres espalhos pelo concelho, que se localizam nas freguesias de Quintos, Trindade, Albernoa, Beringel e Trigaches.

Ourique vai ter Hotel de 5 estrelas

Zé LG, 03.04.21

Está para breve o início das obras de construção do Hotel de 5 estrelas no concelho de Ourique. Trata-se de um investimento privado que vai nascer na Herdade da Torre Vã.

202103271719177552.pngO edifício principal, datado de 1872, será reabilitado e adaptado. Anexos ao edifício principal, serão aproveitados os antigos edifícios de apoio agrícola.Numa outra área da Herdade, e em estreita relação com construções rurais pré-existentes, serão construídas 10 moradias individuais, as “Casas da Herdade”.

CEBAL vai finalmente ter instalações próprias

Zé LG, 01.04.21

202103311011177989.jpgForam cinco as candidaturas apresentadas tendo em vista a construção do edifício para o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) em Beja.

Este projeto resultou de uma candidatura apresentada pela autarquia bejense, em parceria com o CEBAL e com o Instituto Politécnico de Beja, ao Programa Operacional Regional Alentejo 2020, que congregou uma visão disruptiva e estratégica da Ciência para o Território. Uma Ciência com “impacto social, económico, cultural e ambiental, que contribui para potenciar a atratividade de novos investimentos, baseados no conhecimento, valorizando uma economia assente nos recursos endógenos e nas atividades emergentes de elevado índice tecnológico.”

Depois do novo edifício construído vai ser possível o CEBAL “ampliar os laboratórios e salas de experimentação para o desenvolvimento da sua atividade, reforçando a estratégia de transferência de conhecimento e tecnologia iniciada pelo Centro em 2015”.

ICNF investe no Parque Natural da Serra de São Mamede

Zé LG, 25.03.21

serra_1.pngA realização de uma gestão criteriosa da vegetação arbustiva, a redução de densidades de arvoredo e a realização de podas em cerca de 800 hectares; o fomento de bosques com plantas autóctones, distribuídos por 50 hectares; a recuperação de habitats e espaços florestais afetados pelo incêndio que ocorreu naquele parque natural em 2003, numa área de 550 hectares; o fomento de um mosaico florestal com a plantação de quercíneas autóctones e castanheiros, distribuídos por uma área com cerca de 50 hectares; a instalação e beneficiação da Rede Primária de Faixas de Gestão de Combustível (RPFGC) assente em Faixas de Interrupção de Combustível (FIC), até 2022, são algumas das acções a implementar. Daqui.

Câmara de Portalegre recupera e atribui casas a famílias carenciadas

Zé LG, 25.03.21

adelaide_1.pngA Câmara Municipal de Portalegre, no âmbito do Programa de Concurso por classificação para atribuição do direito de Arrendamento de habitações em regime de Arrendamento Apoiado 2020, entregou mais quatro fogos a famílias, situados no Bairro dos Assentos e no Outeiro da Forca.

Esta entrega de imóveis propriedades do município insere-se na estratégia de reabilitação e renovação urbana da habitação social que, desde 2016, através deste programa, atribuiu fogos a 26 famílias.

Está também a decorrer a reabilitação dos últimos edifícios que a Câmara Municipal adquiriu na Zona Histórica da cidade, tendo sido já concluída no Bairro dos Assentos a 2ª fase da reabilitação e recuperação de edifícios/frações propriedade do município. Atualmente, encontra-se a decorrer, no Bairro do Atalaião, a 3ª fase de reabilitação e recuperação de fogos pertença do município, e brevemente terá início a 4ª fase no Bairro dos Assentos.

A importância destas obras consiste em reabilitar os imóveis, dando condições de habitabilidade aos seus futuros moradores, e ao mesmo tempo conservar o património da cidade.

Cuba deverá acolher fábrica de reutilização de plásticos

Zé LG, 25.03.21

20210324100906858.pngO Parque Empresarial de Cuba foi o local escolhido pela Reuseplas para instalação de um complexo virado para o fabrico de produtos com aproveitamento de plásticos, devido “à existência de espaço para o seu acolhimento, mas antes e acima de tudo porque o meio de transporte a utilizar para gestão e transporte do produto final é o comboio de mercadorias e neste caso, Cuba dispõe de uma localização privilegiada, dado que nas proximidades existe uma estação de caminhos-de-ferro.”

A ser aprovada a candidatura do projeto aos Fundos Comunitários no âmbito do Concurso 08.SI-Inovação Produtiva, atualmente em análise, a empresa irá fixar-se na “Quinta da Graciosa”, numa área de 58.018 m2 e com um investimento global a rondar os 16 milhões de euros. “Detentora de uma patente inovadora no processo de fabrico de produtos com aproveitamento de plásticos, a Reuseplas pretende, inclusive, aproveitar os plásticos sobrantes da agricultura, conferindo um impacto ambiental bastante positivo a este projeto.”

Câmara Municipal vai criar Centro de Interpretação do Barranquenho, para garantir a “sobrevivência desta língua minoritária”

Zé LG, 20.03.21

202103182049306839.jpgA Câmara Municipal de Barrancos quer preservar para o futuro o barranquenho e para isso está a trabalhar na criação de um Centro de Interpretação que vai ser instalado num casa “senhorial”, próxima do Museu de Etnografia local, que vai ser partilhada com a Biblioteca Municipal, para “guardar, registar e ser visitável mostrando/preservando a identidade cultural de Barrancos”

João Serranito Nunes explica que “em Barrancos se falam três línguas: o barranquenho, o português e o castelhano” e que a ideia “é deixar para o futuro este legado linguístico”, através de “um dicionário, uma língua estruturada e uma grafia, que permita ser ensinada na escola, fazendo com que o barranquenho deixe de ser só oralidade e salvaguardando assim, a permanência da língua”.

Câmara de Alvito com obras de requalificação de espaços públicos em curso

Zé LG, 17.03.21

Alvito-obras-PULA-768x512.jpgA Câmara de Alvito tem a decorrer obras de requalificação de espaços públicos, nomeadamente no jardim do Parque Urbano e de Lazer de Alvito (PULA), no espaço envolvente à Casa do Povo de Vila Nova da Baronia e na envolvente do Lar de Alvito, que representam um investimento de 630 mil euros. As intervenções inserem-se no PAICD, um programa de ação integrada para as comunidades desfavorecidas que permitiu à autarquia a obtenção de fundos destinados à requalificação de espaços públicos na zona de bairros sociais.

Construção da ZAE de Castro Verde “avança até final de Março”

Zé LG, 16.03.21

Camara-de-Castro-Verde-ZAE-projeto-1024x576.jpgAs obras de construção da nova Zona de Atividades Económicas (ZAE) de Castro Verde vão avançar, anunciou o presidente da Câmara Municipal, António José Brito, ao revelar que a autarquia tem “articulado com o empreiteiro” que a construção da nova infraestrutura de acolhimento empresarial de Castro Verde “avance até ao final do mês de Março”.
A futura ZAE de Castro Verde, com um investimento superior a 1,8 milhões de euros , comparticipado por fundos comunitários, localiza-se à saída da vila para Aljustrel, tendo uma área total de implantação de 53.733 m2 e permitindo a criação de 39 lotes para acolher empresas.

Câmara de Sines avança com a criação do Observatório do Mar

Zé LG, 14.03.21

20210309113539323.jpgA Câmara Municipal de Sines consignou a empreitada de arquitectura do Observatório do Mar, a instalar nos antigos Armazéns da Ribeira, um dos conjuntos edificados mais marcantes da paisagem urbana da cidade.

Estes edifícios, que no passado deram apoio à pesca artesanal, serão adaptados a um moderno centro de exposições, onde o município pretende oferecer aos visitantes uma viagem pelo imaginário oceânico local, desde as aventuras de Vasco da Gama até à pesca tradicional. A sua recuperação vem devolver à comunidade um relevante património histórico-cultural, intimamente ligado à identidade siniense e ao seu universo atlântico. Integra-se também numa estratégia de reafirmação da vocação turística da cidade.

A operação tem um custo total de 2 659 914,14 €, cofinanciado à taxa de 85% pelo programa operacional Alentejo 2020 / Portugal 2020.

Central Fotovoltaica da Ínsua “suficiente para abastecer toda a margem esquerda do Guadiana”

Zé LG, 13.03.21

11211_big.jpgNa freguesia de Pias, concelho de Serpa, junto à albufeira de Pedrógão e cerca de 20 quilómetros da barragem de Alqueva, arrancaram as obras de construção da central solar da Ínsua, na herdade das Galinhas.

Vão ser instalados 116 mil painéis solares para produzir 48,5 MW de potência, com um investimento superior a 35 milhões de euros, estimando a empresa que gere 50 empregos, na que “será uma das maiores centrais fotovoltaicas do país e produzirá 94 GWh para abastecer mais de 80 mil casas, mais que suficiente para abastecer toda a margem esquerda do Guadiana”, anunciou a Câmara de Serpa.

O projecto arrancou em Dezembro de 2020 e pertence a um fundo de investimento dinamarquês, Nordic Solar e está programado para estar totalmente operacional no final de 2021.

Palácio da Justiça de Beja continua “na estaca zero”, apesar do governo ter tido “todo o tempo do mundo para resolver este assunto”

Zé LG, 11.03.21

21921116_ykoYf-690x450.jpegO presidente da Câmara de Beja relembrou o governo de “que nos termos do protocolado entre a Câmara Municipal de Beja e o Instituto de Gestão Financeira do Ministério da Justiça, se a construção do Palácio da Justiça não se iniciar até 30 de outubro de 2022, o terreno cedido reverterá de novo para o Município” e que “Será exatamente isso que faremos se estivermos na Câmara.”

Paulo Arsénio afirma ainda que “Se até 30 de outubro de 2022 a construção do equipamento não se iniciar, caberá ao governo em funções solucionar por meios próprios a questão do terreno para a edificação pretendida, e suportar os custos de adaptação do projeto já existente ou de elaboração de novo projeto”, recordando “que o terreno onde está prevista a construção do equipamento foi cedido pelo Município de Beja a título gratuito e que os custos com o projeto também ficaram a cargo do Município de Beja.”

Paulo Arsénio relembrou ainda ao governo “que desde que o segundo concurso ficou deserto em setembro de 2019 não houve qualquer novo desenvolvimento sobre o assunto pese as múltiplas instâncias da CM Beja”, pelo que “tem pouco mais de um ano e meio para iniciar a construção do Palácio da Justiça de Beja” e que “O tempo continua a correr.”

Modernização da ligação ferroviária entre Sines e a Linha adjudicada

Zé LG, 11.03.21

A Sacyr Somague e Sacyr Neopul ganharam a adjudicação da empreitada geral de modernização da ligação ferroviária entre Sines e a Linha do Sul, com 37,4 quilómetros, pelo valor de 28,5 milhões de euros, visando eliminar constrangimentos, num contexto de melhoria das condições de segurança e viabilidade do sistema ferroviário.

linhasul.jpg

As obras têm um prazo de execução de 720 dias, habilitando a futura migração da bitola ibérica para a bitola europeia e garantido a capacidade de carga máxima para a Linha de Sines e incrementando a futura disponibilidade da infraestrutura.Está ainda prevista a construção de uma nova Estação Técnica e adaptação da estação de São Bartolomeu da Serra, de modo a permitir a circulação e cruzamento de comboios de mercadorias com 750 metros de comprimento.

A cargo destas empresas está atualmente em curso a empreitada geral de construção civil do subtroço Alandroal – linha do leste, na linha de Évora.

Câmara de Vidigueira adquiriu nova viatura para recolha de resíduos

Zé LG, 10.03.21

11177_big.jpgA Câmara Municipal de Vidigueira, adquiriu uma nova viatura, com o objectivo de melhorar o serviço de recolha de resíduos urbanos no concelho, no âmbito do projecto Porta-a-Porta, da Associação de Município do Alentejo Central.

Um investimento total da autarquia de cerca de 360 mil euros, apoiados a 85% pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos. Para além da aquisição desta viatura, estão previstas ainda: a aquisição de cerca de 12 contentores para produtos domésticos e não domésticos de resíduos urbanos, a elaboração de um estudo estratégico para a implementação do projecto e a realização de acções de comunicação e sensibilização.

EMAS de Beja continua a renovação das redes de águas do concelho

Zé LG, 10.03.21

202103061908261914.jpgA EMAS de Beja já iniciou uma intervenção na rede de abastecimento de água de Cabeça Gorda, na rua de Beja, onde estão a ser substituídos 200 metros de conduta e os respetivos ramais domiciliários, com o objetivo de melhorar o desempenho e a qualidade do serviço prestado aos consumidores.
Neste sentido, a EMAS de Beja frisa que “continua a renovação das redes de águas do concelho de Beja, facto que tem permitido alcançar excelentes resultados ao nível dos indicadores operacionais”.

MESA pretende instalar Centro Logístico em Beja

Zé LG, 04.03.21

Mesa-768x576.jpgDepois de ter inaugurado, em Janeiro deste ano, um novo hangar no Terminal Civil do Aeroporto de Beja, dedicado à manutenção de aviões, num investimento de 30 milhões de euros, a MESA, do Grupo HiFly, vai avançar, agora, com um novo centro logístico de suporte às actividades de manutenção, com cerca de 6.000m2.
Depois de “alguns momentos de hesitação sobre a localização do novo centro logístico da empresa”, o presidente do município revela que “a escolha recaiu sobre o município de Beja”, acrescentando que o próximo passo é “reunir condições entre a autarquia e a Mesa”, de forma a ser “encontrada uma solução que permita a instalação do Centro Logístico”, que a Câmara Municipal considera “muito importante para Beja”.