Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

RESIALENTEJO instala Eco Centro e de uma Estação de Transferência de Recicláveis

Zé LG, 09.08.22

Estaciones-de-trasnferencia-head-83f77d90-690x450.O Parque Industrial de Moura, foi o local escolhido pela RESIALENTEJO e pela autarquia, para a construção de um Eco Centro e de uma Estação de Transferência de Recicláveis, que vai receber resíduos recicláveis, incluindo biorresíduos, e é essencial para a consolidação do sistema de recolha selectiva porta-a-porta implementado no concelho, sendo Moura a cidade “piloto” a nível regional e nacional, deste projecto. A empreitada da construção do Eco Centro e da Estação de Transferência de Recicláveis, deverá estar concluída no primeiro trimestre de 2023.

Finalmente, construção do Palácio de Justiça de Beja vai começar

Zé LG, 04.08.22

202103092231106546.pngO presidente da Câmara de Beja teve a confirmação por parte do Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça (IGFEJ) que, em setembro deverá ser mesmo consignada a empreitada do futuro Palácio da Justiça de Beja, que vai albergar o Juízo de Família e Menores, o Juízo do Trabalho, o Juízo Cível da Comarca e o Tribunal Administrativo e Fiscal.

Uma obra cujo investimento deverá ascender a 6 milhões de euros e cujo prazo de construção previsto é de 540 dias. Recorde-se que este foi um processo que se arrastou no tempo com a realização de três concursos públicos de empreitada, uma vez que o primeiro e o segundo, realizados em 2019, ficaram "desertos". Houve ainda uma ação judicial interposta pelo candidato preterido no âmbito do último concurso.

Resialentejo já tem em funcionamento novo edifício social

Zé LG, 03.08.22

RESIalentejo-768x432.jpgO novo edifício social da Resialentejo, situado no Parque Ambiental do Montinho, já está em funcionamento. Dotado de um novo posto médico, lavandaria, refeitório, sala de convívio e balneários a infraestrutura visa melhorar as condições de trabalho na empresa à centena de colaboradores da empresa . Este novo edifício representa o fim da primeira fase de um investimento em equipamentos de cerca de 4,5 milhões de euros. Daqui e daqui.

E a manutenção?

Zé LG, 31.07.22

IMG_20220714_113120.jpgMuitos têm sido os melhoramentos feitos nas praias, designadamente com passadiços de madeira, que facilitam os acessos e evitam danificar as dunas e falésias. Só é pena que muitos desses investimentos tenham vida curta, porque não lhes é feita a manutenção devida. Passados poucos anos, a madeira aparece fica ressequida e acaba por apodrecer e partir-se... Parece que só é importante o novo.

Expansão de Complexo Petroquímico da Repsol avança em Sines, no 1.º trimestre de 2023

Zé LG, 21.07.22

202112031637197476.jpgDe acordo com o diretor-geral da Repsol Polímeros, a construção iniciar-se-á após a conclusão do processo de licenciamento e em julho de 2025 as duas fábricas novas vão começar a produzir”.

As duas fábricas vão transformar o etileno em polietileno de alta densidade (usado em tubagens, embalagens de plástico para higiene ou produtos alimentares ou películas) ou em polietileno de baixa densidade (usado em espumas, cabos elétricos). A Repsol Polímeros espera aumentar a sua produção para até 850.000 toneladas por ano, sendo que 310.000 toneladas deverão ser exportadas através do porto de Sines, 220.000 toneladas para Espanha, 220.000 toneladas para o resto da Europa e 100.000 toneladas deverão ser utilizadas em Portugal.

Com um ano de atraso, iniciaram-se as obras de substituição da cobertura com amianto da Escola de Santiago Maior de Beja

Zé LG, 05.07.22

289252641_1463570124075226_4674667000719019376_n.jEsta obra deveria ter sido realizada há um ano atrás, porém o atraso na entrega dos novos materiais de cobertura ao empreiteiro fizeram com que só fosse possível remover o fibrocimento da Escola Básica Mário Beirão, ficando a intervenção prevista para a Escola Básica de Santiago Maior, para a pausa letiva de Verão de 2022.

Apesar do atraso, é preferível fazer a obra em período de férias, com a presença do mínimo de pessoas na Escola.

Central fotovoltaica vai ser instalada em Sines

Zé LG, 26.06.22

202104011527223275.pngUma central fotovoltaica, com capacidade para mais de 91 mil painéis solares e uma potência de 49 megawatts, vai ser instalada no concelho de Sines, distrito de Setúbal, numa área de 100 hectares.

“Em conjunto com a Omexom vamos instalar mais de 91 mil módulos bifaciais que produzirão eletricidade verde suficiente para abastecer o equivalente a 42 mil lares portugueses”, revelou o presidente e diretor geral da RWE Renewables Iberia. A escolha de Sines para a construção deste parque solar está relacionada com as “cerca de três mil horas de sol por ano” e pela localização de “um dos dois vales do Hidrogénio Verde projetados para Portugal”.

“Não seria mais sensato, anunciar o início da construção, quando fosse realmente uma certeza?”

Zé LG, 22.06.22

foto_vice_beja-300x249.jpg«Mas qualquer coisa não está objectivamente clara! Os promotores "tinham a expectativa de arranque da obra até final do ano passado"- ter expectativa não é mau em si mesmo, daí até haver condições para lançar a obra, pode ir uma distância ainda grande - com a carga burocrática que o País visceralmente possui, seria talvez uma expectativa muito alta! Uma coisa é certa, andou meio mundo a apregoar alto e bom som, que estaria para breve o arranque, quando afinal nem o projecto está aprovado! E calculamos todos, o tempo que medeia entre a concepção, a aprovação final por todas as entidades, e o lançamento da obra (que não será pequena)! Não seria mais sensato, anunciar o início da construção, quando fosse realmente uma certeza? Cheio de boas intenções está o inferno cheio!...Posto isto, já ninguém saberá ao certo (pelos vistos nem mesmo a autarquia) se teremos hospital ou não!...Uma porra.» Anónimo 21.06.2022, aqui.

Câmara de Beja não cumpre competências básicas. Porquê?

Zé LG, 20.06.22

IMG_9198.JPG

IMG_9201.JPG

Como já aqui tenho alvitrado algumas vezes, o Penedo Gordo tem os arruamentos num péssimo estado de conservação. Os arruamentos dos bairros do Moinho e da Casa do Povo e os por onde circulam os transportes públicos há muito que reclamam manutenção. Como esta não foi feita, agora têm de ser reparados com custos muito mais elevados. A responsabilidade dos arruamentos é exclusiva da Câmara Municipal. Quando tanto se fala em desenvolvimento, é uma vergonha não satisfazer as necessidades básicas das populações. E é ainda mais vergonhoso o Executivo Camarário não querer indicar quando o fará.

Ministra da Agricultura anunciou que vai ser lançado o concurso público para requalificar o Aproveitamento Hidroagrícola do Mira

Zé LG, 15.06.22

202106221147102510.jpgA ministra da Agricultura e da Alimentação anunciou que vai ser lançado, “ainda neste ano”, o concurso público para requalificar o Aproveitamento Hidroagrícola do Mira, estando, neste momento, a ser concluídos “o estudo e o projeto técnico” relativos à empreitada, para depois ser lançado, o concurso público.

Maria do Céu Antunes frisou ainda que este é um “investimento que tem de ser feito para melhorar” a eficiência deste aproveitamento hidroagrícola, com o objectido de “reduzir as perdas” e fomentar “um uso cada vez mais sustentável da água”.

Câmara de Vidigueira avança com a criação do Wine Bussiness Center

Zé LG, 11.06.22

WBC-Vidigueira-768x512.jpgTrata-se de uma incubadora que tem como finalidade “contribuir para a criação e crescimento de negócios emergentes (startups), fornecendo-lhes o apoio necessário, na fase inicial da atividade, com a cedência de espaço físico e disponibilização de serviços necessários ao seu funcionamento”, revela a autarquia, que tem em curso as obras de reabilitação do 1º andar do edifício do antigo colégio que vai acolher o Centro.
O investimento na ordem dos 120 mil euros é comparticipado pelo Turismo de Portugal e enquadra-se no Projeto da Rota do Vinho de Talha e surge na sequência da estratégia do município de promoção e divulgação das potencialidades do concelho, segundo Rui Raposo, presidente da Câmara de Vidigueira.

Pensando em Beja e em tanto que há para fazer

Zé LG, 26.05.22

Neste Feriado Municipal, deu-me para pensar em Beja. Há muito que a autarquia e o governo têm de fazer em Beja. Aqui deixo uma lista (não exaustiva) de apenas intervenções físicas, de cujas necessidade e urgência julgo que ninguém tem dúvidas. Algumas prometidas vezes sem conta, outras esquecidas, outras ainda começadas mas sem fim à vista. O PS continua na autarquia e no governo, como sempre disse que era conveniente para tratar dos problemas com mais celeridade. Há dinheiro - ou promessa dele -, a rodos para tudo e mais alguma coisa. O que vai impedir de termos estas necessidades satisfeitas?

- Arruamentos

- Centro Histórico

- Centro de Artes e Arqueologia- /Fórum Romano

- Circular externa nascente e ligação da rotunda do Cemitério ao Bairro dos Moinhos

- Estádio Municipal Dr. Flávio dos Santos

- Habitação Social e a preços controlados

- Mercado Municipal

- Moinhos de Stª Iria

- Parque de Campismo / Caravanismo

- Parque Industrial - 2ª fase do Acolhimento Empresarial Norte

- Percursos acessíveis - 2ª fase

- Piscina Municipal descoberta

- Recuperação / reutilização de grandes edifícios (Banco de Portugal, Casa Pia, Governo Civil)

- Rede Viária Municipal

- Zona de Acolhimento Empresarial Norte

 

- Aeroporto

- Autoestrada / IP8

- Hospital Distrital - 2ª fase, meios de diagnóstico, pessoal

- Ligação Ferroviária Casa Branca/Beja/Funcheira - eletrificação/modernização

- Museu Regional

- Palácio da Justiça 

- Pisões

“A importância da Inovação Social nos territórios de baixa densidade” em debate em Beja

Zé LG, 24.05.22

João-Cascalheira-1024x576.jpgA Incubadora de Inovação Social do Baixo Alentejo promove, hoje, a iniciativa “IMPACT IISBA – A importância da Inovação Social nos territórios de baixa densidade”, que pretende, além de outros aspectos, analisar “de que forma o PRR e o Portugal 2030 podem ser uma ferramenta útil para esse desenvolvimento”, explica João Cascalheira. A iniciativa decorre, pelas 15:00 horas, no Centro UNESCO, em Beja.

Hospital de Beja “desapareceu” do Orçamento do Estado, denuncia Catarina Martins

Zé LG, 18.05.22

Catarina-Martins-1-768x432.jpgCatarina Martins, a Coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), visitou, esta manhã, o Hospital de Beja e não poupou críticas ao Governo pelo desinvestimento, lamentando que o Orçamento de Estado não tenha atribuídas verbas para a ampliação daquela unidade de saúde. “O Hospital de Beja desapareceu do Orçamento do Estado, entre 2018 e agora”, disse, apontando ainda outros problemas: a contratação e a fixação de profissionais, recordando que o prometido aumento das “vagas carenciadas” ficou “aquém das necessidades” no Hospital de Beja.
A coordenadora do Bloco o Esquerda aproveitou a oportunidade para enaltecer a resposta de saúde mental criada em Beja.                               Leia e oiça aqui e aqui.

Câmara de Beja vai investir 1,3 milhões de euros para valorizar e tornar visitável o Fórum Romano

Zé LG, 08.05.22

202109232029318968.jpgA obra, num investimento de 1.323.000 euros, financiado em 85% por fundos comunitários e em 15% pela autarquia, irá tornar o núcleo “um recurso turístico valioso a favor da cidade de Beja”, frisou o presidente da Câmara de Beja, acrescentando: “E também científico, porque, depois de estabilizado, nada impede que continuem a fazer-se escavações, mas já com estruturas salvaguardadas”, o que, atualmente, “não acontece”.

A obra vai incluir também a construção de uma infraestrutura para permitir a visita ao núcleo, “um local de acolhimento, de visitação, ainda que minimalista, agradável, confortável, a partir do qual as pessoas possam partir para uma visita ao espaço que lhes permita ter a noção da importância do conjunto do fórum”, frisou Paulo Arsénio

A Câmara de Beja já adjudicou a obra à única empresa que concorreu e venceu o concurso público, seguindo-se a assinatura e o posterior envio para visto pelo Tribunal de Contas do contrato de consignação.

AgdA vai dar início à construção da nova ETAR de Cuba e à reabilitação da ETA de Alvito

Zé LG, 04.04.22

201120151611-473-guaspblicasdoalentejo.jpgA empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA) prevê aplicar cerca de 16 milhões, este ano, em infraestruturas de abastecimento público e saneamento de água, sendo as de “maior expressão” a continuação da obra de ampliação da Estação de Tratamento de Água (ETA) do Enxoé, no concelho de Serpa, e o início da construção da nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Cuba. A empresa destaca ainda para este ano o início das obras de reabilitação da ETA de Alvito (Beja) e de construção da nova ETAR de Ermidas-Sado, no concelho de Santiago do Cacém.

Galp quer investir 98,7ME na ampliação de central solar em Ourique

Zé LG, 31.03.22

202104011527223275.pngO grupo Galp pretende investir cerca de 98,7 milhões de euros na ampliação da central fotovoltaica de Ourique, estando o projeto em fase de consulta pública até ao dia 06 de maio.

Segundo o resumo não técnico do Estudo de Impacte Ambiental (EIA), o projeto “Central Fotovoltaica Ourique II” é da responsabilidade da empresa ISDC – International Solar Development Corporation, que integra o grupo Galp, estndo previsto que as obras de construção possam iniciar-se “no primeiro semestre de 2023” e estar concluídas “no segundo semestre de 2024”.

O projeto prevê a colocação de 239.904 painéis fotovoltaicos numa área de 248,2 hectares na União das Freguesias de Panóias e Conceição, no concelho alentejano de Ourique, estimando-se uma produção de cerca de 357.767 megawatts hora por ano (MWh/ano).

Município de Alvito quer reparar todas as Estradas Municipais degradadas, até final do atual mandato

Zé LG, 22.03.22

EM523-768x432.jpgO município de Alvito quer até final do atual mandato reparar todas as Estradas Municipais degradadas num investimento estimado em mais de três milhões de euros e sem qualquer comparticipação comunitária, pois não existem fundos europeus disponíveis para estas intervenções.

Trata-se de um objectivo importante, tendo em conta a importância que as vias de comunicação têm para o desenvolvimento dos territórios e a qualidade de vida das populações. É um grande desafio da autarquia, tendo em conta o avultado investimento. Oxalá o concretize.

Município de Alvito avança com requalificação da Estrada Municipal da “Fonte da Telha”

Zé LG, 17.03.22

202203171740443510.PNGFoi hoje assinado o auto de consignação da empreitada de requalificação da Estrada Municipal 523, na freguesia de Alvito, com um custo de cerca de 257 mil euros, um prazo de execução de seis meses e início previsto para o dia 4 de abril.

A obra vai obrigar ao encerramento do trânsito naquela via, pelo que a autarquia de Alvito pede compreensão aos utilizadores daquela via, vai colocar sinalização no local a dar conta de alternativas para circulação automóvel.

Reparação da Estrada Nacional 391 está quase concluída

Zé LG, 15.03.22

275720690_1390731738025732_6359050259554024702_n.jA reparação da Estrada Nacional 391, da Ribeira da Cardeira até à intercepção com a EN 122 (Cruzamento da Matosa), numa extensão de 19,4 kms e um valor de intervenção de € 2.000.000,00, está quase concluída, faltando apenas algumas marcações e arranjos de bermas. A obra da responsabilidade das Infraestruturas de Portugal, foi executada por duas empresas.