Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Câmara de Almodôvar visitada pela Polícia Judiciária

Zé LG, 18.08.22

Câmara-Almodôvar-1024x683.jpgInspetores da Polícia Judiciária (PJ), na sequência de uma denúncia anónima, inquiriram vários funcionários da Câmara de Almodôvar, na semana passada. O presidente da Câmara de Almodôvar terá sido também ouvido, não se tendo ainda pronunciado sobre o assunto.
António Sebastião, vereador do PSD na Câmara, diz que há alegadas irregularidades em matérias como a contratação pública ou aquisição de serviços, apontando um “conjunto absurdo de ajustes diretos” e de consultas prévias “em que, geralmente, as coisas são acertadas no sentido de escolher a empresa que mais interessa a quem faz a adjudicação.

Estação Biológica de Mértola procura estreitar relações com Universidade de Marrocos e assinou acordo com Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Zé LG, 17.06.22

Mértola-EB-768x432.jpgA Estação Biológica de Mértola convidou a Professora Soumia Fahd, Vice-Reitora da Universidade de Tetouan, em Marrocos, para conhecer o projeto, pretendendo que aquele estabelecimento de ensino seja “um parceiro ativo no território, integrado no Conselho Científico e Educativo da Estação Biológica”, segundo Mário Tomé, presidente da Câmara Municipal de Mértola.

A Associação Estação Biológica de Mértola (EBM) e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia assinaram, esta semana, um protocolo tendo em vista o financiamento de bolsas de investigação para 20 doutoramentos nos domínios científicos estratégicos da Estação Biológica.

Cibersegurança do Poder Local no Baixo Alentejo é de alto risco

Zé LG, 24.05.22

imgLoader2.ashx.jpg«Relativamente ao Poder Local, no Baixo Alentejo, a nossa sensibilidade relativamente à cibersegurança é de uma situação de alto risco. Consideramos que a sorte será o Poder Local não ser, por enquanto, um alvo para os cibercriminosos. Realizámos, há anos atrás um trabalho de Ciência Aplicada sobre a Cibersegurança no Poder Local, em que demonstrámos que é possível bloquear o acesso à Internet de grande parte dos municípios do nosso país. Publicámos os resultados obtidos e comunicámos as conclusões à Associação Nacional de Municípios e nada foi feito. Neste momento, estamos a realizar um novo trabalho, com alguns municípios, no âmbito da cibersegurança e das comunicações, que pretendemos generalizar com um caso de estudo, na esperança de podermos contribuir para a redução do risco de ciberataques. Imagine-se o impacto que teria, para uma câmara municipal, a perda de acesso ao seu sistema informático…» - Rui Silva, docente e coordenador do laboratório UbiNET do IPBeja.

“O Alentejo tem as mais altas taxas de patologias depressiva, ansiosa e demencial do país”

Zé LG, 07.05.22

imgLoader2.ashx.jpg«O Alentejo tem as mais altas taxas de patologia depressiva do país, e este dado não é novo. De resto acontece o mesmo com a patologia ansiosa e demencial. Os dados epidemiológicos relativos à DRT não são conhecidos mas a alta incidência e prevalência de patologia depressiva, aliadas às condições socioeconómicas e à dificuldade de acesso a cuidados de Saúde Mental determinam uma alta probabilidade de, também aqui, o Alentejo ocupar um lugar preocupante.»

Ana Matos Pires, Médica da Ulsba e coautora de estudo sobre depressão, aqui.

Ana Matos Pires publica, em co-autoria, artigo científico em revista internacional sobre depressão resistente ao tratamento

Zé LG, 03.04.22

240620151806-754-ANAMATOSPIRES.jpgEstudos acerca da depressão resistente ao tratamento são, em Portugal, ainda muito limitados, embora a prevalência de depressão seja, no nosso País, das mais altas da Europa.

Por este motivo, especialistas portugueses em psiquiatria, entre os quais a médica psiquiatra da ULSBA, Ana Matos Pires, publicaram um artigo científico numa revista internacional intitrulado “Treatment-Resistant Depression in Portugal: Perspective From Psychiatry Experts”, no qual analisam e caracterizam a doença, o diagnóstico, o percurso do doente, as opções de tratamento e as necessidades clínicas ao longo do processo.

Município de Serpa e ICNF assinaram protocolo de cooperação para estudo da flora e vegetação da Serra de Ficalho

Zé LG, 16.03.22

275553445_327768622729583_5068129147215411877_n-69O Município de Serpa, o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e a Universidade de Évora (UÉ), assinaram um protocolo de cooperação com o objectivo da recolha de informação, análise e estudo da flora e vegetação da Serra de Ficalho, considerada como um excelente objecto de estudo científico e de preservação, pelo seu enquadramento geográfico, características biofísicas e paisagísticas, biogeográficas e bioclimáticas.

O protocolo tem uma vigência de 15 meses, podendo ser extensível até aos 24 meses, sendo que estão previstas, além das actividades de carácter científico, a edição de um livro prático de identificação de espécies vegetais.

OLEAdapt pretende ajudar olivicultores sobre as oliveiras em que devem apostar no futuro

Zé LG, 13.03.22

P1100885 - Cópia.JPGUma equipa de investigadores da Universidade de Évora (UÉ) desafia os agricultores, associações, cooperativas e empresas a estarem atentos aos olivais: ao registar a localização do seu olival e identificar as variedades associadas, ajuda-os a desenvolver uma base de dados de distribuição geográfica das variedades cultivadas em Portugal. A informação partilhada pelos olivicultores permitirá aos investigadores ajudar a indústria do olival a adaptar-se melhor às alterações climáticas, aumentando a resiliência desta cultura agrícola. A ideia é transferir conhecimento sobre quais as variedades que os olivicultores devem apostar no futuro.

O projeto OLEAdapt é liderado pela Universidade de Évora, no qual participam vários investigadores do MED, e tem como parceiros o CEBAL e o INIAV e é financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

Empresas alentejanas unem-se e dão nova vida às grainhas de uva

Zé LG, 22.02.22

or_montagem_ta.pngChama-se OR a nova marca de cosmética alentejana que une as reconhecidas Adega Mayor, do Grupo Nabeiro (Campo Maior) à produtora de bio cosméticos Âmbar (Cabrela, concelho de Montemor-o-Novo) para o reaproveitamento de grainhas de uva, apresentando-se no mercado com da bio cosmética com dois cremes hidratantes – de mãos e corpo - feitos à base de óleo de grainha de uva.

Os produtos são produzidos artesanalmente no Alentejo e a Adega Mayor é assim a primeira adega em Portugal a fazer reaproveitamento do desperdício para cocriação de produtos de cosmética apostando num processo de economia circular.

Bejense António Boga cria lente única no mundo para diabéticos

Zé LG, 21.02.22

Lente-768x576.jpgAntónio Boga, natural de Beja, é o criador da primeira lente, em todo mundo, destinada a diabéticos, que permite um controlo no que toca às variações da glicemia. “É uma lente que acompanha as variações da glicemia”, explica António Boga. A lente destinada a diabéticos já está patenteada e já está no mercado. Produzida em Vila Real, tem sido muito procurada do norte ao sul do país.

Paulo Lopes, enfermeiro da ULSBA, co-autor de artigo científico publicado no Journal of Personalized Medicine

Zé LG, 23.01.22

202201211250332420.jpgPaulo Lopes é o enfermeiro da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente da ULSBA que é co-autor de um artigo científico de revisão, publicado em janeiro deste ano, no número especial da revista Journal of Personalized Medicine. Um artigo que analisa a evolução do conceito de cuidador, centrando atenções, sobretudo, nos cuidados aos mais velhos.

Devido ao aumento das necessidades de cuidados, principalmente nos idosos, surgiu o conceito de cuidador. Este conceito tem sofrido alterações ao longo dos anos devido a múltiplas abordagens e novas pesquisas na área. É neste contexto que surgiu o conceito de cuidador informal. Neste artigo científico foram obtidos vários dados e da análise resultam abordagens a “Doença de Alzheimer”, “Idosos” e “Institucionalização”.

Distinguido na Europa projeto do CEBAL para desenvolver filmes de plásticos biodegradáveis à base de extratos da planta de cardo

Zé LG, 21.01.22

imgLoader2.ashx.jpgO projeto “CynaraMulch”, das investigadoras Fátima Duarte e Teresa Brás, pretende desenvolver filmes de plástico biodegradáveis à base de extratos de cardo (nome científico Cynara), como alternativa aos plásticos amplamente utilizados pelo setor agrícola. A ideia de negócio conquistou o terceiro lugar do concurso EIT Jumpstarter 2021, na categoria de matérias-primas, além de vencer o prémio EIT Jumpstarter – X-KIC Prize, destinado à ideia de negócio mais multissetorial, revela o CEBAL.

Nesta edição, participaram 548 equipas, incluindo a do CEBAL, pertencente ao grupo de investigação de “Compostos Bioativos” daquela unidade de investigação alentejana, que foi uma das 42 selecionadas para a final, realizada em dezembro.

Alentejo funcionará como laboratório vivo e banco de ensaio das medidas preconizadas de combate às alterações climáticas

Zé LG, 17.01.22

271841232_4803848003025332_9118399624954923138_n.jO projeto “Guardiões” vai transformar o Alentejo no centro da discussão em torno de soluções que respondam à ameaça das alterações climáticas, que funcionará como laboratório vivo e banco de ensaio das medidas preconizadas. Nos próximos 22 meses, uma equipa multidisciplinar vai dedicar-se a este trabalho, em toda a região Alentejo, com ações de educação ambiental, conferências, formação e informação, que promovam a sustentabilidade e boas práticas, que possam ser incorporadas na estratégia de desenvolvimento regional do Alentejo.

Com um financiamento global de aproximadamente 2,4 milhões de euros, o projeto “Guardiões” tem como objetivos promover a compreensão do fenómeno das alterações climáticas e potenciar o desenvolvimento das melhores soluções aplicáveis à região do Alentejo, capazes de contribuir para o aumento da resiliência aos impactes decorrentes das alterações climáticas.

O projeto “Guardiões” é promovido pelo Instituto Politécnico de Portalegre (IPP), mediante acordo de parceria com a CCDRA e o Fórum da Energia e Clima (FEC).

“Circuito do Sol – Circuito de Treino de Automóveis e Equipamentos de Apoio” pretende reconverter e ampliar kartódromo de Ficalho

Zé LG, 13.01.22

202201121058417972.jpgUma empresa pretende criar um complexo turístico, desportivo e tecnológico no concelho de Serpa, num investimento de 16 milhões de euros que inclui um circuito automóvel vocacionado para carros elétricos e um centro de desenvolvimento.

O projeto “Circuito do Sol – Circuito de Treino de Automóveis e Equipamentos de Apoio” passa pela reconversão e ampliação do antigo kartódromo deste concelho, que está desativado, criando a primeira pista do mundo “pensada e desenhada” para veículos elétricos.

A empresa promotora do investimento prevê no EIA que o “Circuito do Sol” inicie este ano a sua atividade, estimando a criação de até “cerca de 40 postos de trabalho”. Para o futuro, os investidores querem criar uma pista oval para testes em piso molhado, um circuito 4x4, uma pista para motocrosse elétrico, uma escola de condução e um empreendimento turístico de cinco estrelas.

“A bem da nação!”

Zé LG, 10.01.22

«No "antigo regime" havia umas coisinhas como a não liberdade de expressão , a pide, a repressão... que tornava tudo tão, mas tão transparente, que até não havia corrupção. Basta ver quem eram as "famiglias" do antigo regime e como funcionavam para perceber isso... a bem da nação!» Anónimo 10.01.2022, aqui.

Corrupção.png

O investigador da Universidade de Coimbra Bruno Paixão considerou que a censura no Estado Novo e o sensacionalismo atual falseiam a perceção da corrupção política e contestou ainda a ideia de que os políticos atuais são mais corruptos do que durante a ditadura.

"As pessoas têm uma perceção da realidade, mas isso não significa que esta esteja correta", disse Bruno Paixão, apontando que essa perceção da realidade através dos meios de comunicação toma uma proporção "maior no que diz respeito ao período do Estado Novo", em que a informação "se restringia a jornais e à rádio, em que era censurada e por isso significa que não saíam cá para fora os casos de corrupção e de escândalo". "Ou seja, a corrupção ocorria, mas permanecia incógnita. Em regimes autoritários, a imprensa está condicionada pelas objeções do poder dominante", defendeu.

“As Elites Urbanas e o Exercício do Poder Local em Beja – um paralelo entre a Beja setecentista e a atualidade” em conferência em Beja

Zé LG, 14.12.21

2021121311282364.jpg

Nesta conferência é apresentado o resultado da investigação realizada pelo Professor Joaquim Filipe Mósca no âmbito da tese de doutoramento em História sobre o tema “Beja setecentista – o senado camarário, poderes e representações”.

A socióloga e Professora Adjunta do IPBeja, Maria Inês Faria, tendo por base a sua tese de doutoramento intitulada “As políticas públicas de desenvolvimento sustentável: representações sociais da sociedade civil : o estudo de caso do Baixo Alentejo” irá destacar a evolução dos conceitos e a forma como as representações sociais ocorrem no presente.

“Que o mérito seja concedido a Pax Julia!”

Zé LG, 06.12.21

imgLoader2.ashx.jpg«Cumpre dizer que, de facto, a inusitada forma do monumento não causou perplexidades, não levantou questões, até que, observando melhor, decidimos perguntar, em 2012: não será o pedestal de uma estátua equestre? A ideia foi germinando, sucederam-se acaloradas trocas de impressões e, hoje, a hipótese transformou-se em certeza: as singulares dimensões da pedra com a inscrição gravada no lado menor exigem essa classificação!

Pax julia ganha, assim, um relevo ainda maior do que as inscrições dadas a conhecer até aqui aos leitores de “Diário do Alentejo” poderiam fazer supor! É que erguer a estátua a um magistrado local constituiu raridade no mundo romano. Mérida, que foi capital da Lusitânia, não tem, até ao momento, nenhuma! Há estátuas, de facto, a magistrados: bustos, esculturas de corpo inteiro… Mas, estátuas equestres e, ainda por cima, para homenagear alguém que não foi sequer elevado à categoria de cavaleiro… não!

Mais uma vez, um documento epigráfico romano aparentemente ‘inofensivo’, que até passou despercebido aos investigadores mais atentos, acaba por trazer lustre a uma cidade, que deu honra ao mérito! Não será, pois, inoportuno reclamar que seja recompensada: que o mérito lhe seja concedido!»

Assim termina o texto de José d’Encarnação, arqueólogo, publicado no "DA".

CEBAL associa-se às comemorações nacionais da Semana da Ciência e da Tecnologia (C&T)

Zé LG, 20.11.21

Cartaz de divulgação_Semana C&T2021.jpg

Na próxima semana, de 22 a 28 de novembro, o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL), associa-se uma vez mais às comemorações nacionais da Semana C&T com a finalidade de aproximar a Ciência da Sociedade, promovendo a cultura científica e tecnológica em Portugal, em que o dia 24 de novembro tem lugar de destaque por se celebrar o Dia Nacional da Cultura Científica e Tecnológica. Com uma programação diversificada, abrangente a vários públicos, em formato presencial e digital, os temas a explorar são os que marcam a atualidade e que impõem os vários desafios económicos, ambientais e sociais ao território, não faltando as soluções inovadoras e diferenciadoras que resultam do trabalho do CEBAL.

Para mais informações consulte o site do CEBAL ( www.cebal.pt), a página de Facebook do CEBAL em https://www.facebook.com/CEBAL.Alentejo ou contacte através do telefone 284 314 399.

Aluno de doutoramento do CEBAL venceu o concurso i-Days 2021

Zé LG, 09.11.21

20211108121924222.PNGAlonso Escoto, aluno de doutoramento do Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo (CEBAL) venceu o concurso i-Days 2021- edição Lisboa - promovida pela rede EIT Health. Alonso Escoto desafiou-se a si próprio e participou com Raquel Gouveia, aluna de mestrado de Ciências Biofarmacêuticas, no i-Days 2021, a maior competição de ideias na área da Saúde para os estudantes da Universidade de Lisboa, onde tiveram a oportunidade de criar soluções para desafios reais enfrentados por Profissionais de Saúde. A equipa vencedora participará no Evento dos Vencedores de cada i-Days, uma competição final que reúne estudantes de toda a Europa.