Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Governo anuncia nova fábrica de aviões em Évora

Zé LG, 26.09.20

copy_of_copy_of_copy_of_copy_of_cronistas_ta_14.pnO projeto apresentado, em Évora, com a presença da ministra da Coesão Social e o ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, pretende criar 1200 empregos em cinco anos no Alentejo e vai instalar-se no Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia, em Évora e criar uma aeronave ligeira de nova geração para um mercado de curtas distâncias (a ATL-100).

E depois vêm alguns acusar a regionalização, que não existe, e os bejenses de tudo ir para Évora... FOI O GOVERNO E O PS que mais uma vez fizeram a opção e tomaram a decisão de construir mais uma fábrica de aviões em Évora (onde existe o aeroporto?) e criar 1200 empregos no Alentejo (ou em Évora?), em nome na "Coesão"!...

Nunca vamos poder provar isso, mas talvez se já tivesse sido concretizada a regionalização, que a Constituição determina, estas decisões não fossem sempre no sentido de centralizar tudo em Évora... Mas certamente que não será com a eleição do presidente e de um vice-presidente da CCDRA que isso se consegue...

ANAFRE exige aprovação de nova lei de freguesias a tempo de produzir efeitos nas próximas eleições autárquicas

Zé LG, 21.09.20

imgLoader2.ashx.jpg“Queremos que o Governo aprove em Conselho de Ministros ainda este mês a proposta de lei de criação, modificação e extinção de freguesias, que a ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública tem, para que possa seguir para a Assembleia da República para ser apreciada, discutida e aprovada até dia 31 de março" do próximo ano, disse o presidente da ANAFRE, Jorge Veloso, no final da reunião ordinária mensal, descentralizada e estatutária do conselho diretivo da ANAFRE que decorreu em Beringel.

Na reunião, entre outros assuntos, o conselho diretivo discutiu as negociações do novo protocolo que vai ser assinado entre os CTT e a ANAFRE e que deverá conter um novo modelo de pagamento às juntas de freguesia pela prestação do serviço postal. Este "assunto não foi resolvido a 100%, falta limar umas pequenas arestas", as quais "serão resolvidas na comissão permanente", que foi mandatada para tal pelo conselho diretivo da ANAFRE, acrescentou Jorge Veloso.

Luís Filipe Vieira fez o que já devia ter feito e outros não fizeram

Zé LG, 17.09.20

image.jpg«Reforçando ainda que é altura dos responsáveis políticos se preocuparem mais em "combater a tendência de transformar em sentença transitada a notícia de uma suspeita ou de uma acusação judicial", Vieira agradece a todos os benfiquistas pelos apoios que tem recebido, mas afirma que não pode permitir que "instrumentalizem o Sport Lisboa e Benfica e a minha comissão de honra em lutas políticas que nada têm que ver com o Clube a que presido e a cuja presidência serei recandidato".

Desta forma, Luís Filipe Vieira tomou a decisão de retirar da sua Comissão de Honra "todos – todos – os titulares de cargos públicos, sejam autarcas, deputados ou membros do Governo", lamentando que  "nos depois do 25 de Abril, se tenha de censurar quem livremente decidiu manifestar-me o seu apoio, mas o populismo e a demagogia dos dias de hoje obrigam-me a fazê-lo de forma a terminar com uma polémica injustificada e profundamente hipócrita".»

Vamos ver se agora o FCP e outros clubes na mesma situação afastam dos seus órgãos sociais "todos – todos – os titulares de cargos públicos, sejam autarcas, deputados ou membros do Governo", que os integram e se os partidos políticos deixam de integrar dirigentes de clubes e outras associações nas listas de apoio às suas candidaturas...

Quando vai o 1º ministro explicar mais esta remodelação do governo?

Zé LG, 17.09.20

1493246.jpgA ex-secretária de Estado adjunta e da saúde, Jamila Madeira, mostrou-se «muito surpreendida» com a recente remodelação do Governo de António Costa, que a colocou fora do Executivo na quarta-feira, dizendo que não pediu para abandonar o cargo, referindo que vai voltar ao Parlamento para cumprir o mandato de deputada.
O primeiro-ministro propôs ontem a substituição de cinco secretários de Estado do seu Governo ao Presidente da República, que aceitou essas mudanças que abrangem os ministérios da Educação, Saúde, Infraestruturas e Habitação, e Mar.
Os novos secretários de estado tomam posse esta quinta-feira, às 17h45, numa cerimónia restrita.
A substituição da secretária de Estado Adjunta e da Saúde e da secretária de Estado da Educação, designadamente, verificam-se numa altura pouco oportuna, tendo em conta o estado da evolução da pandemia e da abertura do ano lectivo. Não tendo sido pedida, pelo menos, pela primeira, a que se deveram? O que motivou as substituições? Será que o primeiro-ministro vai esclarecer?

“Beja pode ser a capital ibérica contra a desertificação”

Zé LG, 17.09.20

Costa_e_Silva_3.jpgOutra das medidas defendidas pelo professor e consultor (António Costa Silva ) prende-se com a criação de geoeconomias favoráveis à inovação ao longo da fronteira com Espanha, em regiões progressivamente isoladas e envelhecidas. “Beja pode ser a capital ibérica contra a desertificação”, exemplificou o professor, que imagina para a cidade polos semelhantes aos desenvolvido no Fundão.

Portugal entra hoje em Situação de Contingência

Zé LG, 15.09.20

Portugal continental entra em situação de contingência, depois do Primeiro-Ministro, António Costa, ter anunciado na semana passada, as medidas que vão ser aplicadas a partir de hoje e até dia 30 de setembro, para fazer face à pandemia COVID19.

As medidas agora apresentadas têm como objetivo "evitar um aumento exponencial de contágios com a gradual retoma da atividade".

tratados.pngDurante a conferência de imprensa, do passado dia 10, no final do Conselho de Ministros, António Costa apresentou um documento que traça o panorama atual da situação epidemiológica, em Portugal, e que esteve na origem destas decisões do Governo. Pode consultar aqui a apresentação 'Controlar a pandemia'.  

"Será que o IP 8 não é mais importante para a competitividade do todo nacional?"

Zé LG, 13.09.20

Imagen 027.jpg"António Costa deverá ter um qualquer "plano secreto", ... que nós, obviamente, não o entendemos. Foi o que se viu, ..., no lançamento do novo ano político do PS... "Há vulnerabilidades sociais que temos de enfrentar", diz Costa. De acordo. "O interior não é menos desenvolvido que o litoral por mero acaso, é porque tem menos condições de competitividade e isso traduz-se em menos coesão". Certíssimo. "Temos de voltar a ser um país agrícola e com agricultura de qualidade". Ora nem mais. ... "Vamos disponibilizar 20 mil fogos com renda acessível e 17 mil camas para estudantes universitários". ... "Menos coesão é uma vulnerabilidade que temos de ser capazes de enfrentar". ... "Estrada Nacional 14 é fundamental para resolver os problemas entre Porto e Braga". ... ligação de Bragança à fronteira com Espanha; IC 31 entre Castelo Branco e Monfortinho; ligação entre Nisa e Cedilho e a ponte entre Alcoutim e Sanlúcar do Guadiana. Tudo certamente importante. Sim, sim. Mas, e então, será que o IP 8 - não digo até Beja porque ele já se encontra inscrito no Plano Nacional de Investimentos mas até à fronteira de Ficalho, das maiores fronteiras luso-espanholas a única que não tem ligação por autoestrada - não é mais importante para a competividade do todo nacional? 

Luís Godinho, Director do Diário do Alentejo, no seu editorial da edição do dia 4 deste mês.

Ministra da Agricultura encerra Congresso da Federação do Baixo Alentejo do PS

Zé LG, 12.09.20

unnamed.jpgRealiza-se este domingo, no Cine Teatro Pax Julia, em Beja, o XIX Congresso da Federação do Baixo Alentejo do PS, no âmbito do Processo Eleitoral Federativo de 2020.

O presidente da Comissão Organizadora, Fernando Romba, referiu que “o Congresso vai… ter uma versão minimalista. Ocorrerá apenas num período do dia, a seguir ao almoço” e adiantou que “irá apenas ser discutida e votada a moção política de orientação global, apresentada pelo candidato vencedor, neste caso o presidente eleito Nelson Brito”.

A sessão de encerramento, conta com a presença da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, em representação do Secretário-Geral do Partido Socialista.

Ministro do Ambiente e da Ação Climática, preocupado com baixo nível das albufeiras do Sul, diz que é preciso poupar mais água

Zé LG, 09.09.20

ministroambiente.pngO ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Pedro Matos Fernandes, considerou preocupante o baixo nível das albufeiras, sublinhando que a seca é um problema estrutural a sul do rio Tejo, e pedindo por isso poupança de água
O ministro, que falava durante a cerimónia assinatura do projeto “Roteiro Nacional para a Adaptação 2100 — Avaliação da vulnerabilidade do território Português às alterações climáticas no século XXI”, realçou que a seca, a sul do rio Tejo, “já não é uma coisa conjuntural” (de anos em que chove menos), mas “é mesmo estrutural”.
Assim, “temos de ter ações de fundo e a principal ação de fundo é a eficiência, isto é, poupar mais água, gastar menos água nos diversos usos que fazemos dela”, defendeu João Pedro Matos Fernandes.

Câmara de Serpa disponível para para ser promotora da candidatura da reabilitação da Escola Secundária

Zé LG, 07.09.20

201810291550389979.jpgA Câmara Municipal de Serpa aprovou, por unanimidade, uma tomada de posição exigindo que o “Governo/ Ministério da Educação requalifique a Escola Secundária de Serpa de imediato e programe a intervenção da Escola Básica n.º 1 de Vila Nova de S. Bento no curto prazo, uma vez que é a entidade proprietária e responsável por estes equipamentos ao abrigo da legislação atual e da possível legislação futura”.

O presidente da Câmara de Serpa recorda que “a tomada de posição vai ao encontro do que a autarquia tem defendido, sempre”, acrescentando que “é demonstrada uma vez mais, também, a disponibilidade da Câmara Municipal de Serpa de ser a promotora da candidatura, desde que não pague metade da comparticipação nacional, porque isso significa retirar ao Município um investimento significativo noutras áreas, quando esta não é uma responsabilidade da autarquia, mas sim do Ministério da Educação”.

Tomé Pires recorda ainda que “a Câmara Municipal cumpre as suas responsabilidades nas intervenções que faz nas escolas da sua alçada, ou seja as do pré-escolar e 1º Ciclo, sem a ajuda do Governo, situação que no caso das duas escolas em causa, a Secundária de Serpa e a Básica Nº 1 de Vila Nova de São Bento (2º e 3º Ciclos), não pode, porque essa responsabilidade é do Ministério da Educação”.

“querem saber quantas vezes é que algum investimento no distrito de Beja foi referenciado?”

Zé LG, 01.09.20

IMG_6994-1536x1024.jpg“Entretanto em Coimbra, António Costa avança com os grandes projectos para relançar Portugal. Deixo aqui, no âmbito das acessibilidades transfronteiriças, os destaques do Governo:
Bragança - Fronteira
IC31 Castelo Branco - Monfortinho
Ligação Niza - Cedillo
Ponte entre Alcoutim - Sanlucar
Deram pela falta de alguma coisa?
Em todo o discurso e nas várias áreas que abordou querem saber quantas vezes é que algum investimento no distrito de Beja foi referenciado?
Pois vão ouvir o discurso ou perguntem aos camaradas socialistas.”

Anónimo 31.08.2020, aqui.

CG do Agrupamento de Escolas nº 2 de Serpa pede à Câmara que coopere com ME na reabilitação da Escola Secundária

Zé LG, 27.08.20

Escola-de-serpa.jpg

Daqui.

Esta é uma velha e pertinente posição do PCP, que apesar de ser correcta sob o ponto de vista da delimitação de responsabilidades, é frequentemente mal compreendida e não aceite pelos diversos agentes em presença e pela população em geral, que querem é ver os problemas resolvidos. Vamos ver como reage a Câmara Municipal...

Ministra da Agricultura diz que o maior desafio da agricultura nesta região é o efeito provocado pelas alterações climáticas

Zé LG, 14.08.20

202008130825191 MA.jpgEm entrevista concedida ao "CA", a ministra da Agricultura faz um retrato do sector na região, onde o regadio floresce e o sequeiro passa por grandes dificuldades. Ainda assim, Maria do Céu Antunes garante que o sequeiro associado à pecuária continua a ter futuro no Baixo Alentejo.
"A manutenção de actividades de agricultura de sequeiro nos concelhos indicados continua a ser não apenas necessária como imprescindível. É importante para assegurar níveis adequados de rendimento dos agricultores existentes na região e também para promover os produtos endógenos, apreciados e procurados pela gastronomia regional e pela restauração", frisa a governante.
Qual o maior desafio que se coloca à agricultura nesta região?
O maior desafio é, sem dúvida, o efeito provocado pelas alterações climáticas, com períodos de seca prolongados, aleatoriedades climatéricas e subida de temperatura. As suas consequências começam a fazer-se sentir em territórios mais fragilizados em termos de solo, com baixos níveis de pluviosidade e forte exposição solar, como é o caso do Baixo Alentejo. A adaptação a esta situação é da maior importância numa área em que na maior parte não existem alternativas à agricultura na ocupação do solo. A expansão actual do perímetro de rega do Alqueva é estruturante neste domínio. A adopção de práticas adequadas no quadro do uso eficiente dos recursos, a utilização de recursos vegetais e animais mais resistentes às novas condições climatéricas ou a operacionalização de sistemas de gestão do risco são vias a percorrer no futuro.

Ligação da água de Alqueva à Barragem do Monte da Rocha é prioritária

Zé LG, 13.08.20

A ligação da albufeira do Monte da Rocha, situada no concelho de Ourique, ao Alqueva, através da Barragem do Roxo é para o Governo um projeto prioritário. O projeto de execução da obra encontra-se em fase de elaboração e tudo indica que esteja concluído em outubro deste ano.

20180205210932137 Rocha.jpgPor um lado, irá “permitir o abastecimento público aos 5 concelhos (Ourique, Castro Verde, Almodôvar, Mértola e Odemira ) que recebem a água a partir do Monte da Rocha” e, por outro, esta empreitada irá “garantir o fornecimento de água no perímetro de rega já existente nos concelhos de Ourique e de Santiago do Cacém” e possibilitar “a criação de um novo perímetro de rega nos concelhos de Ourique e de Aljustrel”, potenciando “o desenvolvimento económico da região”.

ACOS contra repartir as competências relativas a assuntos de saúde e bem-estar animal entre os ministérios da Agricultura e do Ambiente

Zé LG, 04.08.20

20191211102439647.jpgA ACOS, tendo em conta os desenvolvimentos recentes relativamente a assuntos de saúde e bem-estar animal, vem manifestar publicamente total desacordo com a decisão do Governo de repartir as competências nesta matéria, entre o Ministério da Agricultura e o Ministério do Ambiente.

A ACOS, no âmbito das suas actividades, designadamente a sanidade animal, a conservação e o melhoramento de raças, o apoio técnico, a formação profissional em matérias de transporte e bem-estar animal, a comercialização de animais, entre outras, tem, desde longa data, mantido uma colaboração estreita com a Direcção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), com benefícios assinaláveis para a produção animal, sempre no respeito da legislação nacional e comunitária.

Temos a plena consciência que, a bem da saúde pública, a entidade responsável pela sanidade animal nacional não pode ser esvaziada de competências em matérias que lhe estão directamente associadas, como é o caso da protecção e do bem-estar animal, seja dos animais de produção, seja dos animais de companhia. Bem-estar e saúde animal, e consequentemente a saúde pública, são indissociáveis.

Carlos Pinto de Sá afirma que o governo vai “matar” o Cendrev

Zé LG, 02.08.20

CarlosPintoSa-300x187.jpg“É absolutamente inaceitável, incompreensível e condenável a redução de verbas de oito por cento para o Alentejo, quando todas as outras regiões aumentaram as verbas que tinham para estes concursos”, assegura o presidente da Câmara Municipal de Évora, que explica ainda que o “mais bizarro” é que o Cendrev concorreu e “atingiu a pontuação para receber apoio”. “Curiosamente, apesar de ter havido esta decisão, vem-se dizer que não há dinheiro para apoiar o Cendrev”, acrescenta.

O caso foi exposto à ministra da Cultura, sendo que, explica Carlos Pinto de Sá, a mesma “mostrou-se sensível”, garantindo que a situação seria tratada até março ou abril. Contudo, e com a pandemia, nada foi feito nesse sentido, servindo a situação que se vive no país “como desculpa para que não se chegue a uma solução”, para que “companhias históricas como o Cendrev possam ter o apoio que merecem”.

PSD, preocupado com afirmações do presidente da Câmara de Beja, diz que não há vontade política para se apostar no Aeroporto

Zé LG, 01.08.20

240620130131-117-DSC_1144.jpgA Comissão Política Concelhia de Beja do PSD revela que “encarou, com alguma preocupação”, as declarações do presidente da autarquia bejense que dão conta que “nas atuais condições, o Aeroporto de Beja não é uma alternativa exequível ao do Montijo”.

Pinela Fernandes, presidente da CPC de Beja do PSD, afirma que “a estratégia de desenvolvimento não passa, certamente, pela praia fluvial dos Cinco Reis, mas sim na ação política local que contribua para a utilização regular do Aeroporto como pólo de desenvolvimento da região, de valorização do interior e de coesão territorial, no combate à desertificação e ao isolamento existentes”.

“não tratam os assuntos com gritaria” e os resultados estão à vista...

Zé LG, 29.07.20

76756948_805983806500531_2024966755239067648_o car

"Lembram-se da reunião com a administração da CP quando o presidente da câmara mandou uma indireta ao Beja Merece Mais dizendo que não tratam os assuntos com gritaria. Vê-se o resultado dessa reunião, o que melhorou."
Anónimo 29.07.2020, aqui.

Vale mesmo a pena ter a Câmara Municipal do mesmo partido do governo...

Zé LG, 29.07.20

Obras de requalificação do IP8 entre Beja e Beringel só em 2022

202007271856483968 IP.jpgPaulo Arsénio, presidente da Câmra Municipal de Beja, revelou que foi informado pelo Secretário de Estado das Infraestruturas que, “na melhor das hipóteses”, este troço que liga Beja a Beringel, “dificilmente estará em perfeitas condições antes de 2022”. 

Paulo Arsénio disse ainda que a autarquia bejense tem feito um grande esforço junto do Ministério das Infraestruturas, no sentido das acessibilidades serem melhoradas, em particular, as rodoviárias e ferroviárias. Com grande sucesso, como vemos....