Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Secretária de Estado do Desenvolvimento visita Alentejo

Sec-Estado-Desenvolvimento-Regional-768x432.jpgEm Beja, Maria do Céu albuquerque, passa durante a tarde. A primeira visita é efetuada ao Instituto Politécnico de Beja (IPBeja), às 16.30 horas e tem como objetivo conhecer os cursos Técnicos Superiores Profissionais desta instituição de ensino superior da cidade. Depois, às 17.30 horas, a secretária de Estado do Desenvolvimento Regional visita o Centro de Biotecnologia Agrícola e Agroalimentar do Alentejo (CEBAL).

As primeiras visitas, as da manhã, são feitas em Estremoz e Évora e a seguir ao almoço, e antes de chegar a Beja, Maria do Céu Albuquerque passa por Viana do Alentejo e Alvito. Em Alvito está programada uma visita às obras de construção da Creche deste concelho.

Foto daqui, onde pode ler também sobre a visita.

Castro Verde integra projecto de Desenvolvimento das Reservas da Biosfera

Castro-Verde-768x432.jpgA Câmara de Castro Verde assinou o protocolo de colaboração no projecto “Promover o desenvolvimento dos Territórios das Reservas da Biosfera portuguesas enquanto laboratórios de sustentabilidade”.
O acordo foi rubricado entre o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, a Secretaria-geral do Ambiente e os gestores das 11 Reservas da Biosfera.

Mértola com intervenção precoce na Infância

Mértola-acordo-768x432.jpgA Câmara Municipal de Mértola assinou um protocolo de colaboração com a Subcomissão de Coordenação Regional do Alentejo para o Sistema Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI).

De acordo com a Direcção Geral da Saúde, “o Sistema tem a missão de garantir a Intervenção Precoce na Infância (IPI), entendendo-se como um conjunto de medidas de apoio integrado centrado na criança e na família, incluindo acções de natureza preventiva e reabilitativa, no âmbito da educação, da saúde e da acção social”.

Trabalhadores da administração pública manifestam-se, esta tarde, em Lisboa

Manifestao.jpgO protesto, convocado pela Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, está marcado para as 14.30 horas, no Marquês de Pombal, os manifestantes seguem depois a pé em direcção à Residência Oficial do 1º Ministro, António Costa.

Os aumentos salariais e as progressões nas carreiras são dois dos motivos que levam ao protesto. As expectativas dos trabalhadores em relação a este Governo saíram goradas porque, em final de mandato, continua a faltar a reposição de vários direitos que tinham sido retirados.

Eu "demagogo" me confesso. E radical.

O governo tapa todos os buracos provocados nos bancos, por banqueiros e administradores de "méritos reconhecidos", incluindo com condecorações presidenciais. O governo "não dá o dinheiro", empresta-o, dizem, sem esclarecer as condições e quando será pago. É necessário assegurar a estabilidade do sistema bancário, reforçam, sem esclarecer a quem isso serve. Não deve ser aos que nunca lá puzeram um chavo, porque nunca conseguiram "fazer economias", apesar de "só saberem" trabalhar... 

Os trabalhadores reclamam direitos que lhe são reconhecidos na legislação mas que não são aplicados na prática; melhores condições de trabalho e remunerações mais justas; recuperação de tempo e remunerações travadas pela crise que não criaram; mais justiça na repartição da riqueza produzida entre o capital e trabalho; condições para quem, apesar de "só trabalhar", não consegue assegurar uma vida digna aos seus, mantendo-os na pobreza. Não pode ser, porque as condições e o orçamento do país não permitem e a necessidade de manter "as contas certas" com o capital e o prestígio do ministro das Finanças enquanto presidente do Eurogrupo se impõe a essas "exigências incomportáveis". 

Mas que demagogia!, não perdem tempo em afirmar os do governo, os que o apoiam e todos os, que mesmo se afirmando muito preocupados com as desigualdades, os direitos dos trabalhadores e a pobreza, defendem que a solução para resolver todos esses problemas é manter todas as suas causas. 

Eu demagogo me confesso. E radical. Porque só com medidas radicais se podem resolver problemas estruturais, cujas causas assentam nas políticas que, com mais ou menos pequenas nuances, têm como objectivo central manter tudo, mais ou menos, na mesma.

E o que é que ganhamos com isso?

Nos últimos tempos, têm-se multiplicado as visitas de membros do governo à nossa região. É raro o dia em que isso não acontece. Há dias em que até vêm aos molhos... Eles vêm participar em reuniões dos mais diversos tipos, visitar feiras e outros certames,  associações empresariais e empresas, instituições públicas e privadas, ...

Importa, face a este corropio, questionar o que ganhamos com todas essas visitas, para além de ficarem a conhecer melhor a nossa região e alguns dos seus / nossos problemas. É que, pelo que se vai sabendo, para além dumas conversas, duns passeios e duns petistos, não se vislumbra que tragam os apoios de que a região tanto precisa do governo...

Encontros para a Competitividade e Inovação hoje no distrito de Beja

se.jpgO IAPMEI realiza, nesta terça-feira, o 6º Roteiro dos “Encontros para a Competitividade e Inovação”, no Distrito de Beja, com as empresas e entidades ligadas ao sistema científico e tecnológico. Esta iniciativa conta com a presença do secretário de Estado da Economia, João Correia Neves e tem como objetivo evidenciar as melhores práticas do distrito de Beja.

Este encontro engloba a visita a várias empresas da região, de forma a destacar exemplos das melhores práticas ao nível da inovação e da incorporação de conhecimento e tecnologia na sua atividade, assim como a visita e encontros com entidades ligadas à envolvente empresarial e ao sistema científico e tecnológico.

Governo, que se gaba de contas certas, recusa-se a acertar contas com trabalhadores

thumbs.web.sapo.io.jpgO primeiro-ministro comunicou ao Presidente da República que o Governo demite-se caso a contabilização total do tempo de serviço dos professores seja aprovada em votação final global.

 

O governo que sempre esteve disponível para abrir os cordões à nossa bolsa para cobrir os desvarios dos bancos, muito responsáveis pelas dificuldades que nos impuseram, ameaça agora demitir-se por lhe estar a ser imposto um dever básico de compensar os funcionários públicos (todos os afectados) pela contagem do tempo de serviço que lhe foi negada. Nem sequer, ao contrário do que diz, lhe exigem que pague já o valor correspondente. Para já, deve ser reconhecida a contagem do tempo. O pagamento poderá ser diluído no tempo. Porque não pagá-lo com certificados de aforro? Era uma forma de contribuir para a poupança de que tanto gosta...

Ministro das Infraestruturas espera em breve notícias definitivas sobre abertura da A26

ministro.jpgSem se comprometer com datas, o ministro das Infraestruturas espera “a breve prazo ter notícias definitivas” sobre a abertura do troço da A26, concluído há cerca de dois anos, garantindo que se está a trabalhar, “afincadamente”, na resolução deste problema. A explicação de Pedro Nuno Santos foi dada no final da reunião extraordinária da CCDR Alentejo, que decorreu na tarde de ontem, no auditório do NERBE/AEBAL

O ministro destaca o investimento previsto para as obras ferroviárias e rodoviárias no Alentejo, contudo, realça que o Governo “não tem capacidade financeira para acorrer a todas as necessidades”.

Governo não avança com 2ª fase do Hospital de Beja, apesar da Recomendação da AR

Hospital-de-Beja-768x512.jpgO Programa de Investimentos na Área da Saúde (PIAS), aprovado em Conselho de Ministros e ontem publicado, pretende “alavancar o investimento, a recuperação e a melhoria de infra-estruturas e equipamentos do sector da saúde”, revela o Governo.

Fora do Programa ficou o alargamento do Hospital de Beja, apesar do Projecto de Resolução que recomenda ao Governo a construção da 2ª fase do Hospital Distrital de Beja, apresentado pelo PCP, sido aprovado pela Assembleia da República.

Face à ausência desta obra do Programa de Investimentos, João Dias, deputado do PCP eleito por Beja afirma que o Governo “despreza por completo” o distrito.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tristeza de comentário!

  • Anónimo

    Vamos lá ver como é que os nossos políticos e afin...

  • Anónimo

    Fartura de partidos! Tudo quanto é demais não pres...

  • Anónimo

    Tem razão! No entanto é necessário não perder voz,...

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds