Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

MINISTRO DA CIÊNCIA NAS COMEMORAÇÕES DO 10º ANIVERSÁRIO DO CEBAL

Zé LG, 17.05.18

Cebal.jpg

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor, participa, hoje, às 15.30 horas, no auditório do NERBE/AEBAL, na sessão comemorativa “CEBAL- 10 anos de Ciência para um Alentejo a Inovar”.
A sessão de abertura conta com as participações de Claudino Matos, da direcção do CEBAL, Paulo Arsénio, presidente da autarquia de Beja, João Paulo Trindade, presidente do IPBeja e Ana Costa Freitas, Reitora da Universidade de Évora. Durante os trabalhos vai também ser feito o balanço da actividade desenvolvida pelo CEBAL ao longo dos 10 anos de existência e perspectivar os desafios que se colocam no futuro, seguido de uma mesa redonda sob o tema “Contribuição do CEBAL para o desenvolvimento da região Alentejo”. O encerramento dos trabalhos é feito pelo ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor.

ALENTEJO PODE CHEGAR A AGOSTO SEM ÁGUA E EDIA GARANTE QUE A RESERVA DE ÁGUA DE ALQUEVA É SUFICIENTE PARA MAIS DOIS ANOS

Zé LG, 11.07.17

No final de Junho cerca de 80% do território português encontrava-se em seca severa ou extrema.

Nesta altura, das 60 barragens existentes em Portugal continental, há 18 que registam menos de metade do nível de água que conseguem armazenar, o que levou já o Governo a activar a Comissão Permanente de Prevenção, Monitorização e Efeitos da Seca, criada há cerca de 1 mês.

O Alentejo é uma das regiões do país que mais está a preocupar o Governo, uma vez que pode chegar a Agosto sem água, uma situação idêntica à da região da Beira interior.

 

A EDIA garante que a reserva de água que hoje existe em Alqueva é suficiente para mais dois anos sem afluências significativas e capazes de responder às necessidades agrícolas e de abastecimento público na sua área de influência, tendo capacidade para satisfazer todas as necessidades de água para a agricultura na região equipada pelo sistema, 120 mil hectares actualmente, estando apenas limitado pela capacidade dos adutores às diferentes albufeiras, tal como acontece em qualquer sistema de distribuição de água.

Relembra que se alguma Associação que gere outras barragens receptoras de água de Alqueva necessita de 20, 30 ou 40 milhões de metros cúbicos, e se sabe que o sistema tem capacidade para debitar cerca de 7 milhões por mês, então esse volume de água terá de ser solicitado à EDIA vários meses antes.

MINISTRO DA AGRICULTURA INAUGURA OVIBEJA

Zé LG, 21.04.17

IMG_4337.JPG

A Ovibeja tornou-se, ao longo das suas várias edições, ponto de passagem obrigatório da políticos e, este ano, essa tradição volta a cumprir-se. O certame é inaugurado por Capoulas Santos, mas recebe também, as visitas de António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa e de Carlos Moedas, entre outras.

O ministro da Agricultura Capoulas Santos inaugura a 34ª edição da Ovibeja, no dia 27, às 15.00 horas.

No dia seguinte, sexta-feira, 28 de abril, o primeiro ministro, António Costa visita a grande feira do Sul.

O PR, Marcelo Rebelo de Sousa, marca presença no certame deste ano, no sábado, dia 29.

O Comissário Europeu Carlos Moedas também marca presença na Ovibeja 2017, em dia a confirmar.

À semelhança do que tem acontecido em anos anteriores são esperadas, igualmente, na edição deste ano, visitas dos dirigentes políticos nacionais.

Recorde-se que a 34ª Ovibeja começa na próxima quinta-feira, dia 27, no Parque de Feiras e Exposições da capital de distrito, para se prolongar até ao dia 1 de maio e que a organização do certame é da responsabilidade da ACOS – Associação de Agricultores do Sul.

Medida histórica: governos civis sem governadores

Zé LG, 28.06.11

Governo exonerou ontem governadores civis.

Na cerimónia de posse do Governo, na terça-feira da semana passada, o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, já tinha anunciado a decisão de  não nomear novos governadores civis para os 18 distritos do continente.

O ministro da Administração Interna adiantou que até 15 de outubro  o Governo vai legislar no sentido de redistribuir as competências atualmente  atribuídas aos governadores civis "por estruturas da administração desconcentrada  ou administração local". 

Até lá, caberá "aos secretários dos governos civis assumir responsabilidades  que lhes vão ser cometidas", disse Miguel Macedo, acrescentando que "nos  termos da lei orgânica do Governo, o ministro da Administração Interna vai  poder ficar com as competências que ainda subsistem nos governos civis".

Passos Coelho frustra as expectavivas de quem já estava em bicos de pé

Zé LG, 21.06.11

Passos Coelho, no seu discurso de tomada de posse como primeiro-ministro, assegurou que não vão ser nomeados novos governadores civis.

Esta decisão, que já era esperada como sinal da vontade de acabar com instituições, mais ou menos, desnecessárias, vem frustrar as expectativas de dirigentes partidários regionais que se estavam a pôr em bicos de pés para que não fossem esquecidos aquando das nomeações para aquelas funções...

É a vida, como dizia António Guterres.

 

 

Governador Civil de Beja toma partido

Zé LG, 10.02.11

 

O Governador Civil de Beja alerta que “não pode destruir-se a EDIA” dado que empresa se transformou num “gigante tecnológico”. Manuel Monge sublinhou que “nós Alentejanos estamos sempre a dizer que não temos nada no Baixo Alentejo e depois quando temos uma empresa como a EDIA queremos destruí-la”. Em sua opinião “pensar que se dispensa a EDIA é ser absolutamente ignorante (...)”.

 

Afinal sempre fala

Zé LG, 09.02.11

para dizer que não fala na “Praça Pública” porque “só prejudicaria a capacidade negocial”, mas garante que está a trabalhar nesta matéria junto da CP e do Governo, recusando revelar pormenores sobre o processo em curso porque “o segredo é a alma do negócio” mas assegurando que a proposta da CP de acabar com as ligações directas Beja-Lisboa-Beja “é um assunto que não está fechado”.

Apita o comboio: ADPB promove reunião, CP cede, GCB em silêncio

Zé LG, 01.02.11

A Associação de Defesa do Património de Beja agendou para esta noite, na Casa da Cultura de Beja, pelas 21 horas, uma reunião com a população tendo em vista a preparação de novas acções contra o alegado fim das ligações ferroviárias directas Beja-Lisboa-Beja.

Entretanto a CP-Comboios de Portugal dá os primeiros sinais de cedência sobre as suas decisões para a Linha do Alentejo - contrariando a prática dos últimos tempos em que a ligação a partir da estação de Beja era feita por táxis, esta manhã na linha nº. 2, estava à disposição dos passageiros uma automotora diesel, para os transportar para a Funcheira – e Mário Simões, presidente da Distrital de Beja do PSD, assegura que o partido nunca se alheou desta matéria e estranha silêncio do Governador Civil de Beja e do Presidente da Turismo do Alentejo sobre o serviço ferroviário e as pretensões da CP.

Visita a Toronto, a convite da Casa do Alentejo

Zé LG, 14.10.10

 Em 1999,

uma delegação do Alentejo, integrando o Governador Civil de Évora (Henrique Troncho), os presidentes das Câmaras de Alvito (Lopes Guerreiro), Mértola (Paulo Neto) e Portel (Norberto Patinho) e o Grupo de Cantares de Portel visitou a Casa do Alentejo em Toronto, a convite desta.

Entre outras acções, a delgação visitou a sede do Sindicato da Construção, onde posaram em frente do monumento ao trabalhador da construção, visitou a Câmara de Toronto, onde reuniu com o vereador (açoriano) Mário Silva, e assistiu ao descerramento da placa toponímica Rua do Alentejo, em 16.05.1999.

"O Alentejo e a 1ª República"

Zé LG, 24.09.10

é o título de um colóquio, organizado pela Câmara Municipal de Beja, o Instituto Politécnico e o Centro de Estudos Documentais do Alentejo (CEDA), com actividades em Beja, nesta sexta e sábado, e Aljustrel e Mértola, no domingo, para “Assinalar a passagem do 1º centenário da República e fazer uma retrospectiva deste fenómeno no Alentejo, com atenção particular para o distrito de Beja”, nas palavras de Miguel Bento, da Comissão Organizadora.

Para hoje, para além da sessão de abertura, têm lugar três painéis dedicados aos temas “A República e os movimentos sociais e laborais”, “A 1ª República: Política e Políticas” e “A 1ª República em perspectiva regional”. Mário Soares faz amanhã, por volta das 17h30 horas, o encerramento do colóquio em Beja, no auditório do IPB, local onde decorrem os trabalhos.

Sindicato e Governador Civil de Beja de "costas voltadas" na greve dos mineiros

Zé LG, 23.02.10

O Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Mineira acusa, em carta aberta, o Governador Civil de Beja de fazer declarações que em nada contribuem para a resolução do conflito laboral na Somincor, que se arrasta já há alguns dias. Manuel Monge “repudia” o ataque que lhe é feito e que não está “do lado de ninguém, mas sim do trabalho e do Alentejo”.

Os trabalhadores reivindicam um aumento de 100 euros no subsídio de fundo, que é atribuído aos trabalhadores que trabalham no fundo da mina, «o pagamento dos 50 por cento em falta da compensação do dia de Santa Bárbara» de 2009 e «a garantia do pagamento da compensação na totalidade este ano e nos próximos anos».

Magistratura de (pouca) influência

Zé LG, 19.02.10

O senhor Governador Civil chamou ao seu Palácio os representantes dos trabalhadores das Minas Neves-Corvo, precisamente na véspera do início de uma greve que os mineiros se viram forçados a convocar.

Já agora seria também importante que Manuel Monge mandasse, ou pedisse à Administração da Somincor para vir ao seu Palácio no sentido de a sensibilizar para as justas reivindicações dos trabalhadores.

Seria boa ideia não!

Copiado daqui.

As polémicas voltas dos camiões da Somincor que substituem os comboios

Zé LG, 11.01.10

A Câmara Municipal de Almodôvar prepara-se para proibir os cerca de 140 camiões diários, ao serviço da Somincor, de atravessarem o centro daquela vila do Baixo Alentejo, sabe  o acincotons. Esta situação, que provoca diversos e graves problemas em Almodôvar, arrasta-se já desde a semana do Natal, quando as chuvas fortes impediram a passagem dos comboios (que faziam a ligação entre a mina de Neves-Corvo e Setúbal) e obrigaram  a que um troço da linha fosse desmontado para deixar escoar as águas.


Ler mais: http://acincotons.blogspot.com/#ixzz0cJZlX1Xe

Mas já vale mesmo tudo?

Zé LG, 25.11.09

Parece que sim, face ao comunicado do Governador Civil de Beja, com o apoio de alguns autarcas, manifestando a esperança que o Tribunal de Contas, presidido por um insigne cidadão que tanto respeito e consideração nos merece, e as demais entidades envolvidas possam, com a maior brevidade, regularizar os tratamentos processuais para que se não registem atrasos no andamento e concretização destas obras tão importantes para o desenvolvimento do Baixo Alentejo.

Mas é ao Tribunal de contas que cabe regularizar os tratamentos processuais?! - Este comunicado não é mais do que um exercício de pressão sobre o Tribunal de Contas para que este “deixe passar” um contrato que, de acordo com o parecer do TC, não salvaguarda os interesses do Estado. Não está em causa a defesa a defesa da obra, o que está em causa é a garantia dos interesses públicos, e quem tem de provar que estes estão a ser salvaguardados é a EP e, em última análise, o governo.

 

Veja o comunicado e o que é dito sobre o mesmo aqui.