Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Empresa inglesa vai reabrir a antiga Moura Fábrica Solar

fábrica.jpgPedro do Carmo, deputado e candidato do PS pelo círculo de Beja adiantou que "a empresa de investidores ingleses, depois de visitas às instalações da Moura Fábrica Solar e de reuniões efectuadas em Moura, onde mostraram o seu interesse para aproveitar o know-how dos trabalhadores qualificados e do espaço, deram agora entrada na CCDR Alentejo ao projecto de financiamento para poder avançar com a reabertura da fábrica.

Esta empresa internacional, de capitais ingleses, de produção de componentes na área da energia, quer instalar brevemente uma unidade de produção de sistemas de baterias em Moura.

Museu de Beja vai ter obras de conservação e valorização

museu.jpgA APT - Associação Portas do Território viu aprovada a candidatura ao FEDER, para valorização e conservação do Museu Regional de Beja, no valor de 1 milhão e 200 mil euros. O apoio a fundo perdido é de 75% e os restantes 25%, correspondentes à comparticipação nacional, serão suportados pela autarquia bejense e, eventualmente, pela Secretaria de Estado da Cultura.

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja explica que esta é uma hipótese ímpar para se renovar o Museu, com um apoio a fundo perdido de grande escala. Refere, também, que a autarquia vai ser lançado o concurso de empreitada até final do corrente ano, para que durante o ano de 2020 o Museu possa entrar em obras. Esclarece ainda que vai ser melhorada toda a arquitetura do edifício, assim como valorizado o recheio e seu interior.

Reduzir impostos, aumentar funcionários e melhorar serviços públicos?!

Entrámos na época de saldos, em que muitos oferecem quase tudo a todos. Mas, mesmo nos saldos, deve haver um limite, não pode valer tudo...

Ouvir quem mais aumentou impostos e mais cortou nos salários, nas pensões e nos serviços públicos garantir agora que vai fazer o contrário, ou seja, reduzir impostos e aumentar salários e melhorar os serviços públicos daria vontade de rir se não fosse tão demagógico e grave.

Sejam sérios (todos) e digam que vão aumentar alguns impostos, designadamente a quem deve contribuir mais em função dos seus rendimentos, para poderem aumentar os salários e melhorar a qualidade dos serviços públicos. Assim, talvez haja mais gente a acreditar nas promessas que fazem.

A melhoria dos serviços públicos não depende apenas (embora também) de melhor organização e maior eficácia e eficiência. Precisa também de maior investimento. E para isso é preciso cobrar mais impostos, a quem não paga e a quem pode e deve pagar mais. E, principalmente, é preciso que esse dinheiro é bem utilizado, onde faz mais falta.

Comissão Europeia anuncia apoio aos agricultores confrontados com a seca

seca1-768x512.jpg

Os agricultores “poderão receber uma percentagem mais elevada dos seus adiantamentos em pagamentos directos e pagamentos a título do desenvolvimento rural”, revela a representação da Comissão Europeia em Portugal.

Por outro lado, terão maior flexibilidade na utilização de terrenos para alimentação animal.

Programa de Beneficiação de Equipamentos apoia três Câmaras Municipais do distrito de Beja

As Câmaras de Odemira, Almodôvar e Barrancos viram aprovadas as candidaturas submetidas ao Programa BEM – Beneficiação de Equipamentos Municipais.

A Beneficiação do Complexo Desportivo de Odemira, no montante global de 304 mil euros; o Balcão Único Municipal de Almodôvar, orçado em 299 mil euros; e a Requalificação do Edifício Sede do Município de Barrancos no valor de 157 mil euros vão ser comparticipadas pelo Programa.

 

Porque foram apenas estas três Câmaras apoiadas? Porque foram as que se candidataram? Porque apresentaram as melhores candidaturas? Ou porque são todas do partido do governo?

FAABA reclama medidas de combate à seca

As situações de seca extrema no Alentejo infelizmente são recorrentes, e este ano não é excepção. A Federação das Associações de Agricultores do Baixo Alentejo – FAABA solicita ao governo medidas de apoio de modo a mitigar os prejuízos causados.

seca.jpgComo medida de carácter geral, os agricultores alentejanos pedem que seja concedida a dispensa e deferimento do pagamento de contribuições à Segurança Social.

Moura vai adaptar Estação de Caminhos de Ferro a terminal rodoviário

moura.jpgA Câmara Municipal de Moura viu aprovada a candidatura apresentada ao Alentejo 2020, de um projeto que prevê a adaptação do edifício de passageiros da antiga Estação de Caminhos de Ferro de Moura a terminal rodoviário, de modo a constituir uma plataforma adaptada para o Transporte Coletivo Rodoviário. Esta operação representa um investimento elegível de 669.741,72 euros e conta com uma taxa de cofinanciamento FEDER de 85%.
O Município, para além da valorização do edifício, que está a degradar-se pretende "criar condições de incentivo a uma maior utilização de meios de transporte coletivo e promover a intermodalidade entre diferentes meios de transporte".

CEBAL conseguiu financiamento do Alentejo 2020 para 13 projectos de investigação

CEBAL-768x512.jpgO CEBAL – Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo está a apresentar alguns dos 13 projectos financiados pelo Alentejo 2020. O Centro está a avaliar novas candidaturas, muitas na área da transferência de tecnologia, segundo Fátima Duarte, directora executiva do Centro, que enaltece a importância do financiamento comunitário para o desenvolvimento de projectos de “investigação estratégica para problemas que têm grande impacto a nível regional e nacional”.

Câmara de Beja reduz preço de bilhetes e passes a partir de junho

201905142210199335.jpgO programa da Câmara Municipal de Beja que reduz, para o ano de 2019, o preço de bilhetes e passes no concelho de Beja, assim como o reforço da oferta de transportes a pedido foi apresentado ontem, em Albernoa. A redução dos preços começa em junho e quem tiver como ponto de partida e chegada uma localidade do concelho não irá pagar mais, por um passe social, do que 50 euros, diz Paulo arsénio.

FENAREG defende que uso eficiente da água deve ser prioridade

Num momento em que se discute o futuro da Política Agrícola Comum (PAC) e se aproximam as eleições para o Parlamento Europeu, a FENAREG – Federação Nacional de Regantes de Portugal defende que “os países do Sul da Europa devem concertar posições para defender o futuro da agricultura de regadio na União Europeia, essencial à produção de alimentos a preços competitivos, à fixação das populações no território e à protecção do Ambiente”.

A Federação sublinha que “as futuras políticas europeias de apoio ao investimento em regadio devem incentivar os agricultores a atingir metas ainda mais ambiciosas de eficiência do uso da água e não centrar os esforços no “corte cego” do uso da água em agricultura”.

A FENAREG defende que a PAC, para o período 2021-2027, deve “apoiar investimentos com base no aumento da produtividade económica da água (ou seja produzir mais kg de determinada cultura agrícola com o mesmo volume de água) e não com base na poupança de água obtida”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Vamos ter nova geringonça. E a ideia, pessoalmente...

  • Anónimo

    Num país em que o maior trambiqueiro político está...

  • Anónimo

    Uma vida saudável depende de muitos outros factore...

  • Zé LG

    A alimentação não é um factor importante para uma ...

  • Anónimo

    Porreiro, pá!É ver para crer!

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.