Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Obras no Museu de Beja com reforço das verbas do “Portugal 2020”

Zé LG, 24.01.23

Museu-Rainha-D.-Leonor-696x464.jpgA Autoridade de Gestão do “Portugal 2020” aprovou o reforço do financiamento para as obras de “Valorização e Conservação do Convento da Conceição”, de 75% para 85%, ou seja, o máximo possível. Assim a comparticipação FEDER total passa a ser de 1.4 milhões de euros numa operação com investimento elegível de 1.7 milhões de euros. A diferença, segundo o presidente da Câmara de Beja, é suportada pela Direção Regional de Cultura do Alentejo e pelo Município de Beja.

Sines e Beja com candidaturas aprovadas ao CEF Transportes – Mobilidade Militar

Zé LG, 04.01.23

Screenshot 2023-01-03 at 20-23-45 Rádio Castrense - Força Aérea viu aprovada candidatura para melhoria do controlo do tráfego aéreo na área de influência do Aeroporto de Beja.pngOs portos de Sines e de Leixões e a Força Aérea Portuguesa estão entre os promotores de 17 países que viram apoiadas candidaturas à segunda chamada do CEF Transportes – Mobilidade Militar.

A Força Aérea Portuguesa viu aprovada uma candidatura para a melhoria do controlo do tráfego aéreo na zona de influência do aeroporto de Beja. O co-financiamento atribuído é de 870 mil euros.
A administração portuária de Sines irá receber 1,275 milhões de euros para os estudos de aumento da capacidade de movimentação de carga geral e extensão do quebra-mar e melhoria das acessibilidades rodoviárias e ferroviárias, favorecendo assim a intermodalidade.

Partidos votam contra orçamento municipal do Movimento Unidos por Borba

Zé LG, 26.12.22

antonio-anselmo.pngA proposta de orçamento municipal, no valor de cerca de 14 milhões de euros, foi chumbada com os votos contra de seis eleitos do PS, três do PSD e um da CDU, num total de 10 votos desfavoráveis, enquanto os nove deputados do MuB votaram a favor.
Reconhecendo que “cada um terá as suas opiniões políticas e as suas ideias para Borba”, António Anselmo, que está a cumprir o terceiro mandato, salientou que, neste caso, “o que está em causa é a terra e o desenvolvimento do concelho” e que: “Acho que todas as forças políticas que estão na assembleia municipal querem o melhor para o concelho de Borba e, com bom senso e equilíbrio, vamos resolver a situação”.

EP de Alvito com financiamento do PRR para reequipar as novas instalações

Zé LG, 23.12.22

EPA-768x432.jpgA Escola Profissional de Alvito (EPA) viu aprovadas pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) duas candidaturas para a implementação de dois Centros Tecnológicos Especializados (CTE), um na área Industrial e outro na área da Informática. O valor é de 2, 6 milhões de euros.
“A aprovação destas candidaturas permitirá reequipar as novas instalações da Escola Profissional de Alvito, as quais serão inauguradas muito em breve, e modernizar a oferta profissional neste estabelecimento de ensino”, revela aquele estabelecimento de ensino.
O Centro Tecnológico Industrial abrange os cursos Técnico de Cozinha/Pastelaria, Técnico de Restaurante/Bar e Técnico de Turismo Ambiental e Rural enquanto que o Curso Técnico de Informática contempla todos os cursos da área das Ciências Informáticas.

Salário médio em Portugal "diminuiu 4,7%" em termos reais

Zé LG, 04.12.22

1407151-dois-trabalhadores-trabalhando-no-armazem-foto.jpgDe acordo com o último boletim de "Estatísticas do Emprego" do Instituto Nacional de Estatística (INE),  no 3.º trimestre do ano, em relação ao mesmo período de 2021, "Em termos reais, tendo como referência a variação do Índice de Preços do Consumidor, a remuneração bruta total média diminuiu 4,7%.", informa o INE.

“Beja Consegue” viabilizou Orçamento e Plano da Câmara de Beja

Zé LG, 01.12.22

BEJA-Assembleia-Municipal_800x800.jpg

O Orçamento e as Grandes Opções do Plano da Câmara Municipal de Beja para o ano 2023 foram aprovados na reunião da Assembleia Municipal, com 16 votos a favor dos eleitos do PS, 13 votos contra da CDU, incluindo os presidentes das Juntas de Freguesia e 4 abstenções da Coligação “Beja Consegue”.

O orçamento, de mais de 62 milhões de euros, tinha sido aprovado na reunião do Executivo do passado dia 16 de novembro, com o voto de qualidade do presidente do Executivo, face aos votos favoráveis dos eleitos do Partido Socialista, a abstenção do vereador da coligação “Beja Consegue” e os votos contra dos vereadores da CDU.

Câmara de Beja aprova Plano de Actividades e Orçamento só com os votos do PS

Zé LG, 17.11.22

Sem nome (12).pngPaulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja frisou que este é um, “bom Orçamento”, alicerçado em projetos financiados pelo Plano de Recuperação e Resiliência, pelo Portugal 2020 e pelo Portugal 2030.

Vítor Picado, vereador da CDU justificou o voto contra com o facto deste Orçamento não “valorizar o relacionamento institucional e o investimento nas freguesias”, porque “deixa de fora intervenções urgentes e inadiáveis em Estradas Municipais como são os casos da 511 e 513 que ligam Quintos, Salvada e Cabeça Gorda a Beja” e “não contempla uma visão estratégica para a Cultura e para o Turismo”.

Nuno Palma Ferro, vereador da Coligação “Beja Consegue”, disse que o Orçamento não projeta os investimentos estruturantes para o concelho, receando que este Orçamento tenha uma reduzida taxa de execução, justificando a abstenção com a aceitação, por parte dos eleitos em funções, de algumas das suas propostas como a intervenção na circular externa, a melhoria habitacional no Beja II e o aumento das transferências para as Juntas de Freguesia. Ler e ouvir mais aqui, aqui, aqui e aqui.

“Projetos estruturantes fora do OE2023 adiam desenvolvimento da região”, diz PCP

Zé LG, 08.11.22

pcp.pngA DORBE do PCP analisou o Orçamento do Estado para 2023 (OE2023) e sublinha que "o documento deixa de fora os projetos estruturantes para o território", frisa que "as acessibilidades - ferrovia, IP8, aeroporto - não estão contempladas, bem como o reforço do Serviço Nacional de Saúde (SNS)” e diz que “se continua a adiar o desenvolvimento da região” e que “se fazem promessas que no concreto não são consideradas”.

O "PCP vai insistir em incluir neste orçamento projetos que possam dar resposta a todas estas necessidades”. Na área da saúde deixou como exemplo “a 2.ª fase de construção do Hospital de Beja que não está neste documento”, frisando tratar-se de "opções políticas". Daqui e daqui.

OE apresentado pelo governo do PS só contou com os votos a favor do... PS

Zé LG, 27.10.22

A proposta de Orçamento do Estado para 2023 foi aprovada na generalidade, contando apenas com os votos a favor do PS, com a abstenção de PAN e Livre e votos contra do PSD, Chega, Iniciativa Liberal, PCP e BE.

Sem nome (8).pngO PS bem tentou, com o golpe de mágica do “Acordo de Concertação Social”, que de um dia, em que todos disseram que era mau, para o outro, em que quase todos o assinaram (a que preço?), mostrar que a sua proposta de OE era a mais adequada à situação que estamos a viver, prometendo tudo a todos, mas “poucochinho” a cada um, salvo aos parceiros do costume… O resultado está à vista – só os seus deputados o aprovaram, alguns porque não têm outro remédio... Onde anda o António Costa que tanto se gabou de garantir que, com ele, a austeridade nunca seria usada para combater a crise?