Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Quem ma levou que ma venha trazer”

Zé LG, 13.12.20

Sem nome.png«O tio Luís tinha uma bicicleta velha que costumava passear pela vila. Só se montava no veículo quando via alguém ao longe a quem não queria falar. A GNR deu em pedir-lhe a licença e o livrete e ele disse logo que não tinha. Iniciou-se então um processo de intimações, com prazos para tratar dos papéis, as quais não mereceram qualquer resposta por parte do tio Luís. Os guardas, ofendidos, disseram então que se não tratasse dos papéis no novo prazo, lhe apreendiam a bicicleta. E assim foi. A bicicleta foi para o posto da GNR, até que o tio Luís tratasse dos documentos. Lá esteve uns anos, até que os guardas (sobretudo os que faziam a limpeza) se fartaram do móvel e mandaram recado ao tio Luís para a ir buscar. “Quem ma levou que ma venha trazer”. Lá esteve mais uns meses, que aquilo era provocação a mais, mas acabaram por lha levar a casa.»
Leia aqui, esta e outras estórias contadas pela Manuela Oliveira.

A PROPÓSITO DO ANIVERSÁRIO DO "LUIZ DA ROCHA"

Zé LG, 31.05.18

O CARLOS MANUEL VISITOU-ME EM BEJA (7DEZ10) 011.jp

Eram dois irmãos. Foi gente  que ficou no imaginário dos mais antigos da cidade. Muitos ainda citam as suas proezas e os seus ditos esquisitos e atrevidos.
Tornaram-se proprietários do Café Luiz da Rocha por via de herança - assim me contaram.
Um, o Luiz, mais sisudo, com ar de intelectual; o outro, o Arnaldo, provocador e  extravagante até mais não...
Uma coisa é certa: esse estabelecimento foi fundado em 1893, como consta numa placa ainda hoje  afixada na parede fronteira  do edifício.
 

 

Adivinhem quem é

Zé LG, 13.09.12

... que anda num serviço público, com um dirigente nomeado por concurso, a escolher quem é que o vai substituir. "Essa não porque é comunista, aquele não por outra qualquer razão, mas para que não seja o das barbas até a comunista pode ser..." afirma, para quem o quer ouvir, como uma barata tonta.

Vá, façam um esforço e tentem adivinhar. Só posso dar uma ajudinha: É deputado.

E lá se foi a máquina fotográfica...

Zé LG, 13.08.12

Esta tarde, uma ida à praia foi interrompida abruptamente quando o Pimpolho avançou decididamente para dentro de água. Vestido... E como se não bastasse, ao correr atrás dele mal tive tempo de meter a máquina fotográfica no estojo, sem o fechar. Quando trazia o Pimpolho para fora de água é que reparei qua a máquina estava na areia, dentro de água . Escusado será dizer o que é que lhe aconteceu...

“Estórias da Minha Terra” apresentadas em Ourique

Zé LG, 30.05.12

Tem lugar hoje, às 14h30, no auditório da Biblioteca de Ourique, o lançamento do livro “Estórias da Minha Terra”, resultado de uma investigação desenvolvida no âmbito do projecto “Letras Vivas 2010-2012” pelos alunos do 2º ciclo da EB 2,3 de Ourique. Para este projecto os alunos recolheram junto dos mais velhos contos tradicionais, lengalengas, jogos e receitas e passaram-nas para o papel para que essas memórias ficassem registadas.
Cristina Ernesto, directora da Biblioteca Municipal de Ourique, explica que esta obra tem como objectivo “preservar a tradição e a cultura” do concelho. Com este projecto aliou-se o tradicional com o moderno de onde resultou um livro impresso e interactivo, acrescenta Cristina Ernesto.

Cenas tristes

Zé LG, 15.05.12

Esta manhã, na estrada de Beja - Beringel, no preciso momento em que um camião ultrapassava outro, uma pata seguida de um bando de patinhos resolveu atravessar a estrada. O camião que ultrapassou o outro passou-lhes por cima, fazendo-os rebolar, mas parece que os não terá pisado, porque no regresso, logo a seguir, já nda vi na estrada. Espero que assim tenha acontecido.

Você sabe do Celso?

Zé LG, 22.01.12

- Bom dia, é da recepção ?
Eu gostaria de falar com alguém que me desse informações sobre um paciente.

Queria saber se certa pessoa está melhor ou piorou...
- Qual e o nome do paciente?
- Chama-se Celso e está no quarto 302.
- Um momentinho, vou transferir a ligação para o setor de enfermagem..
- Bom dia, sou a enfermeira Lourdes...
O que deseja?
- Gostaria de saber as condições clínicas do paciente Celso do quarto 302, por favor !

- Um minuto, vou localizar o médico de plantão.
- Aqui é o Dr. Carlos plantonista.
Em que posso ajudar?
- Olá, doutor. Precisaria que alguém me informasse sobre a saúde do  Celso que está internado há três semanas no quarto 302.
- Ok, meu senhor, vou consultar o prontuário do paciente... Um instante só!
Hummm! Aqui está: ele se alimentou bem hoje, a pressão arterial e  pulso estão estáveis, responde bem à medicação prescrita e vai ser  retirado do monitor cardíaco até amanhã. Continuando bem, o médico  responsável assinará alta em três dias.
- Ahhhh, Graças a Deus! São notícias maravilhosas! Que alegria!
- Pelo seu entusiasmo, deve ser alguém muito próximo, certamente da família!?

- Não, sou o próprio Celso telefonando aqui do 302!
É que todo mundo entra e sai desta merda deste quarto e ninguém me diz  porra nenhuma. Eu só queria saber como estou...

 

Recebido por e-mail.

LIÇÃO DO RATINHO para quem acha que os problemas que afectam os outros não lhe dizen respeito

Zé LG, 24.11.11

Esta fábula é fantástica! Serve para aqueles que se sentem seguros na actual crise mundial.
O que é ruim para alguém é ruim para todos...   
Um rato, olhando pelo buraco na parede, vê o fazendeiro e sua esposa abrindo um pacote.
Pensou logo no tipo de comida que haveria ali.
Ao descobrir que era uma ratoeira ficou aterrorizado. Correu ao pátio da fazenda advertindo a todos:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira na casa!!
A galinha disse:
- Desculpe-me Sr. Rato, eu entendo que isso seja um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não me incomoda.
O rato foi até ao porco e disse:
- Há uma ratoeira na casa, uma ratoeira!
- Desculpe-me Sr. Rato, disse o porco, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser orar. Fique tranquilo que o Sr. Será lembrado nas minhas orações...
O rato dirigiu-se à vaca. E ela lhe disse:
- O quê? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não!
Então o rato voltou para casa abatido, para encarar a ratoeira...
Naquela noite ouviu-se um barulho, como o da ratoeira pegando sua vítima.
A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não viu que a ratoeira havia pego a cauda de uma cobra venenosa. E a cobra picou a mulher...
O fazendeiro levou a esposa imediatamente ao hospital. Ela voltou com febre. Todo mundo sabe que para alimentar alguém com febre, nada melhor que uma canja de galinha. O fazendeiro pegou seu cutelo e foi providenciar o ingrediente principal, (matou a galinha).
Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la...
Para alimentá-los, o fazendeiro matou o porco.
A mulher não melhorou e acabou morrendo.
Muita gente veio para o funeral. O fazendeiro então sacrificou a vaca, para alimentar todo
aquele povo.

Moral da História:
Na próxima vez que você ouvir dizer que alguém está diante de um problema e acreditar que o problema não lhe diz respeito, lembre-se que quando há uma ratoeira na casa, toda fazenda corre o risco. O problema de um, é problema de todos!

Nós aprendemos a voar como os pássaros, a nadar como os peixes, mas ainda não aprendemos a conviver como irmãos.

 

Recebido por e-mail.

Quantas mulheres poderão responder assim?

Zé LG, 16.10.11

Uma história verdadeira.... muito boa, contada pela própria Michelle na Reader's Digest:

Numa ocasião, o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, saiu para jantar com sua esposa, Michelle, e foram a um restaurante não muito luxuoso, porque queriam fazer algo diferente e sair da rotina.
Estando sentados à sua mesa no restaurante, o dono pediu aos guarda-costas para aproximar-se e cumprimentar a primeira-dama, e assim o fez.
Quando o dono do restaurante se afastou, Obama perguntou a Michelle: Qual é o interesse deste homem em te cumprimentar?
Michele respondeu: Acontece, que na minha adolescência, este homem foi apaixonado por mim, durante muito tempo.
Obama disse então: Ah, quer dizer que se você tivesse casado com ele, hoje você seria dona deste restaurante?
Michelle respondeu: Não, meu querido, se eu me tivesse casado com ele, hoje ELE seria o Presidente dos Estados Unidos.


Recebido por e-mail.

Foi há nove anos...

Zé LG, 11.09.10

... que se registaram os ataques terroristas contra as Torres Gémeas e tanta coisa continua por esclarecer.

Com a justificação de combater o terrorismo a Administração Busch criou e desenvolveu um novo conceito de "defesa", que justificou a guerra no Iraque, com o apoio vergonhoso de Aznar, Blair e Durão Barroso. Quantos dos que então se desdobraram na defesa desse criminoso atentado contra a soberania de um estado se retrataram?

Os objectivos anunciados desse novo conceito e de mais essa violação do direito internacional eram o de dar combate ao terrorismo e de criar mais segurança no mundo. Será que foram alcançados? Eram de facto esses os verdadeiros objectivos? Quem perdeu e quem ganhou com os atentados nos EUA , com a guerra no Iraque e outras "medidas de segurança", entretanto tomadas?

Quando - se é que alguma vez isso irá acontecer -, se saberá quem foram os verdadeiros responsáveis (executantes e morais) e as razões para todos esses crimes (os das Torres e os outros)?

"Wireless" há mais de 5000 anos no Alentejo

Zé LG, 05.09.10

Durante escavações recentes nos EUA, os arqueólogos descobriram, a 100m de profundidade, vestígios de fios de cobre que datavam do ano 1.000. Os americanos concluíram que os seus antepassados já dispunham de uma rede telefónica desde aquela época.

Entretanto os espanhóis escavaram também o seu subsolo, encontrando restos de fibras ópticas a 200m de profundidade. Após minuciosas análises, concluíram que elas tinham cerca de 2.000 anos de idade, divulgando triunfantes, que os seus antepassados já dispunham de uma rede digital à base de fibra óptica quando Jesus nasceu!

Uma semana depois, em Beja, no semanário local, foi publicado a seguinte notícia: "Após inúmeras escavações arqueológicas no subsolo de Beja, Évora, Moura, Estremoz e Redondo, entre outras localidades alentejanas, até uma profundidade de 5000 m, os cientistas alentejanos não encontraram absolutamente nada. Assim se conclui que os antigos habitantes daquela região alentejana já dispunham, há 5.000 anos atrás, de uma rede de comunicações sem-fios, vulgarmente conhecida, hoje em dia, pela designação de "Wireless".

Recebido por e-mail.

Mais Alentejo, edição de Abril

Zé LG, 28.03.10

O número 98 da revista Mais Alentejo acabou de sair.

Como tema de capa traz "Lusitana Paixão".

Outros temas com chamada na capa:

- "Quintã Dona Maior. Terra esquecida, onde o tempo parou".

- "José Lopes Guerreiro. Divórcio com PCP segue dentro de momentos", na grande entrevista.

- "... E Adega Mayor. Quando rima com elegância"

A Mais Alentejo trata ainda, entre muitas outras matérias, nesta sua edição:

- uma entrevista a João Penetra, o novo presidente da Câmara Municipal de Alvito, com o título "Tudo a crecer".

- uma reportagem sobre a fábrica da UCASUL, em Alvito, intitulada "Coisas do estado a que isto chegou".

- uma reportagem sobre Selmes, intitulada "Na paz de Catarina, a Santa", na rubrica Lugares.

“Uma aventura no Pulo do Lobo” apresentado em Mértola

Zé LG, 19.03.10

Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada vão estar no dia 23, às 11horas, no Cine-teatro Marques Duque, em Mértola, para a sessão de apresentação do último livro da colecção Uma Aventura, intitulado “Uma Aventura no Pulo do Lobo”, que contará com a participação dos alunos das escolas do concelho que farão a leitura de textos sobre a sua aventura favorita. No Cine-teatro estará, também, patente ao público uma exposição de trabalhos sobre as aventuras favoritas dos alunos.

A sessão encerra com uma visita ao Pulo do Lobo, queda de água de 20 metros, local de lendas e muitas histórias, coração do Parque Natural do Vale do Guadiana, e onde decorre a mais recente aventura dos cinco amigos.

“Espero ter o Museu na minha terra”, em Vila Nova da Baronia

Zé LG, 26.02.10

Feliciano Joaquim Carvalho, natural de Vila Nova da Baronia, concelho de Alvito, completou este mês 70 anos, reside no Barreiro há 41 anos, na freguesia do Lavradio.

Os seus trabalhos de miniaturas são uma viagem pelas suas memórias de infância. Trabalhos marcados pela perfeição técnica e por uma grande beleza e criatividade.

Começou a sua vida profissional como Pedreiro, trabalhando como o seu pai, até à idade de ir para a vida militar, onde concluiu um Curso de Desenhador. Após concluir o período de vida militar foi para a Base Aérea de Beja, onde desempenhou funções de Fiscal na Força Aérea Portuguesa. Em 1968 iniciou a sua actividade como Desenhador em Lisboa, no Estado-Maior da Força Aérea, função que exerceu até ao ano de 1994, quando se reformou. 

Após a reforma, dedicou-se a criar miniaturas, de grande uma qualidade artística, através das quais recria as suas memórias de infância. A sua obra é um legado que permite reviver a autenticidade da nossa cultura.

Os seus trabalhos em miniatura, que poderão ser observados entre 6 e 10 de Março, na SFAL – Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense, no Lavradio, concelho do Barreiro, estiveram em exposição no Mercado do Lavradio, foram um encanto para os alunos do Ensino Básico que visitaram o espaço da Loja Um - o Monte Alentejano, o Forno do Pão, o Forno do Tijolo, a Serração, a Matança do Porco, o Lagar da Azeite, a Eira, a Nora -, muitas memórias de uma vida, tudo recriado com perícia e detalhe, que se confunde com a vida real.

Esperemos que o desejo do artesão/artista se concretize em breve. Aqui fica o desafio às autarquias locais.

"O Centenário da República" 1910-2010

Zé LG, 22.02.10

é o tema de um colóquio que se realiza no dia 24, pelas 21 horas, no auditório da Biblioteca Municipal de Beja, e irá debater História e Estórias da República com os seguintes oradores e respectivas palestras:
Florival Baiôa Monteiro - "Beja no Tempo da República";

Manuel Baiôa - "A 1ª República e a Construção da Democracia em Portugal";

Mendo Castro Henriques - "Monarquia Democrática".