Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“não desenvolvam estratégias de intervenção em saúde mental desgarradas daquilo que está a ser feito a nível nacional no SNS”

Zé LG, 05.04.20

92104334_1302361193296236_5911218387756777472_o alPercebendo o gesto de boa vontade que norteou, seguramente, esta iniciativa (Município de Alvito disponibiliza linha de atendimento psicológico e bem-estar) não posso, nem devo, enquanto coordenadora regional da saúde mental da ARSAlentejo, deixar de alertar para os seus riscos .
... há uma resposta organizada da saúde mental no SNS em situações de acidente ou catástrofe (Despacho 7059/2018) que está ativado em todo o país - foi ativado por mim, no Alentejo, a 15 de março. Podem ver mais informação aqui.

Na área de abrangência da ULSBA foram feitas formações específicas no modelo de intervenção, validado pela OMS e pelo Programa Nacional para a Saúde Mental da DGS, a pontos focais das diferentes autarquias - numa colaboração muito importante e com disponibilização dos meios técnicos para video conferência pela CIMBAL - exatamente para não se fazerem intervenções desgarradas e para todos saberem as redes de resposta que estão montadas nos CSP e no Serviço de Psiquiatria da ULSBA. A alteração da atividade clínica para "não presencial" determina que a articulação e o encaminhamento das pessoas seja muito rígido e muito bem conhecido pelos profissionais e parece-me muito perigoso o desenvolvimento de estratégias isoladas.

Querem ajudar? Contactem o serviço de psiquiatria da ULSBA, articulem-se com a resposta nacional de intervenção em crise, não trabalhem sem rede, é mau para quem precisa.

Ana Matos Pires 05.04.2020, aqui.

ESCLARECIMENTO:

Pediu-me a Drª. AMP que informasse que o Serviço prestado pela CM de Alvito está de acordo com as normas definidas, bastando acrescentar no cartaz o nome dos tècnicos que fazem o atendimento.

Elisa Ferreira designada Comissária da Coesão e Reformas

Zé LG, 11.09.19

naom_57683d01c1d92.jpgA comissária designada por Portugal para o futuro executivo comunitário, Elisa Ferreira, será responsável pelos fundos de coesão, reformas estruturais e pela implementação do futuro instrumento orçamental para a zona euro, revelou hoje a presidente eleita da Comissão Europeia.

Eis os pelouros da Comissão Von der Leyen ficam distribuídos desta forma:

Governo é o único responsável pelo adiamento do Rally ‘Baja TT – Vindimas do Alentejo 2019’”

Zé LG, 09.09.19

"Esclarecimento aos patrocinadores,pilotos, equipas e população.

baja-tt-vindimas-do-alentejo (1).jpg

O adiamento da nossa corrida tem 2 e apenas 2 responsáveis, chamam-se Eduardo Cabrita e Capoulas Santos.

… a Camara Municipal de Beja viu-se obrigada a cancelar o alvará da prova porque a GNR cancelou a sua autorização, estes apenas cumpriram as ordens que lhes foram impostas por decreto, não podiam ter feito outra coisa.. estando sempre disponíveis para as alterar até á hora de inicio da corrida."

Filipe Cameirinha Ramos

COMO É QUE SÃO FEITAS AS CONTAS?

Zé LG, 11.07.18

031020171103-984-SalodoCavalo05.jpg

Os eleitos da CDU na autarquia bejense lamentam o facto, do atual Executivo municipal não dar continuidade à Rural Beja. Justificam a sua posição com, entre outros argumentos, o retorno económico do evento, revelando que o mesmo, em 2017, foi de 1 milhão e 400 mil euros.

 

Sem questionar a crítica à não continuidade da RURALBEJA, gostava que os eleitos da CDU esclarecessem como chegaram à conclusão que a edição do ano passado trouxe ao Concelho de Beja um retorno económico directo de 1 milhão e 400 mil euros. Quanto custou é fácil calcular por baixo, bastando somar as despesas directas tornadas públicas. Há ainda as indirectas... Mas este retorno económico directo não sei como foi calculado e gostava de saber. Como penso que todos gostavam...

PARQUE INFANTIL DO BAIRRO RESIDENCIAL DA BA11 ABERTO A TODA A POPULAÇÃO

Zé LG, 10.06.17

04_1065.JPG

Encarrega-me o Exmo. Senhor Comandante de informar os militares e funcionários civis da Unidade do seguinte:
A instalação do Parque Infantil no Bairro Residencial da BA11 resulta de um Protocolo estabelecido com o Município de Beja, onde a Força Aérea disponibiliza um terreno sob a sua administração e a Câmara Municipal de Beja constroi e assegura a manutenção do equipamento.
Apesar do espaço ocupado pelo Parque Infantil se encontrar dentro de um complexo residencial militar, os cidadãos que residem na cidade de Beja, onde se inserem também os militares da Força Aérea, terão livre acesso ao Parque, apenas com as limitações inerentes à normal e prudente utilização do espaço.
Durante o horário de verão o referido complexo estará disponível entre as 09H00 e as 21H00.

Antenciosamente,
CAP Tomás

Anónimo a 9 de Junho de 2017 às 22:26, AQUI.