Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Touradas

Zé LG, 27.09.22

275213629_1383858255379747_5176698178895736913_n.jpg“Na sequência da notícia do blogue taurmáquico "Toiroeouro.com" que titula numa das notícias da semana passada, e cito: "Câmara de Beja deixa cair BejaBrava da Patrimónios do Sul", importa esclarecer o seguinte: …

Vários outros contactos foram feitos, telefonicamente, pelo Vítor Besugo e pessoas do meio, junto de atores do tauromáquico nacional;

Apurou-se que perante a disponibilidade de apenas 3 entidades, das mais de 30 consultadas, poderem estar presentes, não estavam reunidas as condições nesta edição de se ter uma BejaBrava com a dignidade e a força que deve ter; …

A CM Beja não deixou pois cair a BejaBrava como se comprova com os factos objetivos aqui expostos e espera que a mesma possa regressar com número elevado de promotores na edição de 2023; …” - Paulo Arsénio, presidente da CM de Beja, aqui.

“Quando reabrem as piscinas municipais descobertas de Beja? Não sei.» diz Paulo Arsénio

Zé LG, 04.07.22

289489477_1465384217227150_3463298389058241376_n.j«… Assim neste momento existem 3 possibilidades: as bombas virem, as inspeções legais decorrerem rapidamente e estar tudo em conformidade e aprovado e poder-se abrir ainda a 15 de agosto ou a 1 de setembro (mantendo as piscinas abertas até 18 desse mês neste ano) ou as bombas não virem ou as inspeções obrigatórias não se poderem realizar em tempo útil ou reprovarem alguma coisa e, nesse caso, as Piscinas só poderão abrir na época balnear "normal" em junho de 2023. ...

E no dia 15 de agosto, 1 de setembro de 2022 ou em junho de 2023, quando nos for possível, sempre dentro da época balnear, teremos todo o gosto em convidar todos, PSD incluído, para marcarem presença na cerimónia de reabertura!»

Leia, aqui, todo o longo esclarecimento de Paulo Arsénio, presidente da Câmara Municipal de Beja.

Paulo Arsénio esclarece dúvidas sobre Concursos de Chefias Intermédias de 2.⁰ Grau na Câmara de Beja

Zé LG, 24.03.22

276087102_10159045781253192_8341880487377253437_n.Depois de muita polémica causada por notícias sobre eventuais irregularidades em concursos de Chefias Intermédias de 2.⁰ Grau na Câmara de Beja, Paulo Arsénio divulgou há pouco na sua página do Facebook, um longo esclarecimento, de que transcrevemos o que mais pode ajudar a esclarecer o assunto:

«A candidata Florbela Fernandes, particularmente referida no mini-artigo, não concorreu a três concursos como se refere, mas sim a cinco concursos. Em um dos concursos foi excluída/não admitida, em dois foi apenas avaliada pelos júris respetivos em termos curriculares tendo faltado às entrevistas (num estava em 1.⁰ lugar e noutro estava em 2.⁰ lugar) e noutros dois foi até ao fim e foi proposta para o lugar de chefia pelos avaliadores. Em nenhum desses concursos, nem em qualquer um dos outros, o executivo em permanência de então teve a menor interferência em qualquer nota ou pontuação de qualquer candidato;

Num dos 4 concursos a que foi admitida a candidata Florbela Fernandes teve efectivamente uma pontuação, num dos parâmetro de avaliação, de 22 valores por lapso do júri. Porém esse foi um dos concursos em que a candidata não foi à prova de entrevista e portanto não teve quaiquer relevo nem para a sua classificação, nem dos restantes concorrentes. Refira-se que ainda que a nota fosse corrigida, como teria de o ser, para 20, a candidata mantinha por larga margem 1.⁰ lugar no concurso em questão; Por último e a propósito de datas de atas, ou de candidatos que não foram ouvidos em entrevista, supostas nomeações irregulares de segundos classificados face à renúncia de vencedores, etc etc e que é tudo falso, refiro que o processo dos Concursos de Chefias Intermédias de 2.⁰ Grau da CM Beja foi profundamente investigado pela Polícia Judiciária no verão de 2020, que passei a manhã de dia 25/06/2020 a responder a perguntas dos inspetores sobre o assunto e que em 22/01/2021 o processo foi arquivado pelo Ministério Público. Não é possível encontrar nada, onde não há nada

Alteração dos dias de pulicação dos textos das candidaturas da CDU e do Beja Consegue à Autarquia de Beja

Zé LG, 09.09.21

Logo_AL2021.pngDevido a dificuldades de acesso à Internet, não me foi possível publicar os textos das candidaturas da CDU e do Beja Consegue à Autarquia de Beja nos dias definidos - 3ª Feira e 4ª Feira, respectivamente. Irei publicá-los no próximo fim-de-semana e retomar os dias de publicação na próxima semana. A todos, em especial aquelas candidaturas, peço desculpa pela falha.

Desconstrução de sete mitos sobre a Covid-19

Zé LG, 17.08.21

coronavirus-covid-6-750x430.jpgUm ano e meio depois de o novo coronavírus invadir as vidas dos cidadãos a nível mundial, ainda são muitas as dúvidas que persistem, as perguntas sem resposta e os mitos que vão sendo espalhados. A pandemia provou ser o rastilho perfeito para a desinformação e para as notícias falsas, pelo que urge esclarecer e divulgar os dados científicos que já estão ao dispor da população.

Veja aqui a desconstrução dos sete dos mitos mais comuns, com base em informação oficial:

Como fazer para contratar a potência eléctrica mais adequada

Zé LG, 09.05.21

Precisa alterar a potência contratada da sua casa?

potencia eletrica.jpgO consumo de energia elétrica é uma constante nas nossas casas. Hoje em dia, temos cada vez mais eletrodomésticos e dispositivos que necessitam de estar ligados à eletricidade.

O que é certo é que nos últimos tempos, devido ao teletrabalho e ao confinamento que nos fez passar mais tempo em casa, o consumo de energia aumentou, e o frio que também se fez sentir no inverno, levou a um maior aumento do uso de aquecedores para manter uma agradável temperatura em casa.

No entanto, este elevado consumo de energia provavelmente fez com que ao utilizar vários eletrodomésticos como o aquecedor, a máquina de lavar, o forno e até o secador do cabelo, fizesse o quadro elétrico “disparar” interrompendo o fornecimento de energia em casa.

O que significa quando fica sem luz?

Como é natural o consumo de uma casa não é igual em todas as outras, pelo que, cada local de fornecimento de energia está associado a uma potência elétrica. 

Quando o consumo de energia é superior ao suportado pela potência elétrica, é normal que o sistema elétrico não aguente com a energia que está a ser consumida. Neste caso deixa de ter luz em casa. É nesta situação que se deve pensar em mudar a potência contratada.

 

 

"novo rótulo energético nos eletrodomésticos pode ajudar cada consumidor a poupar cerca de 490 euros por ano"

Zé LG, 08.05.21

As novas etiquetas das classes energéticas dos eletrodomésticos

eficiencia energetica.pngAinda não conhece bem os novos rótulos das classes energéticas dos eletrodomésticos? O que se tentou fazer foi que, com a nova rotulagem energética, os consumidores passassem a olhar mais para essa etiqueta para conhecer e considerar a eficiência energética como um fator a levar em consideração ao comprar um eletrodoméstico de grande porte.

Ao mesmo tempo, estas classes energéticas querem promover a poupança de energia e a proteção do ambiente. Quem estabelece esses padrões para a rotulagem energética de aparelhos elétricos? O responsável pelas normas é a legislação europeia.

Todos os aparelhos que se vendem na UE devem ter obrigatoriamente a etiqueta energética correspondente. Atualmente podemos encontrar 7 tipos de classes energéticas. Cada classe tem uma letra e são organizadas de acordo com a cor, do verde ao vermelho e da letra A ao G.

 

 

“Não confundo as pessoas com os cargos que exercem”, afirma Sónia Calvário

Zé LG, 02.03.21

28661144_1689103707822373_2397492462789307058_n.jp«… presumo que deve ser difícil para si aceitar que existem pessoas, e são muitas felizmente, que pautam os seus comportamentos de acordo com os princípios que defendem. Quanto à vereação, também lamento desiludi-lo: exerço o mandato onde entendo que o devo fazer - na CMB. Poderá consultar as atas das reuniões ou assistir às mesmas (a próxima é quarta-feira, via zoom, e requer prévia inscrição). Não confundo papéis, nem sinto necessidade de publicar nas redes sociais os meus passos, quer os que tomo na esfera pública, quer os respeitantes à minha vida privada. Claro quem o faça e a crítica. Estou disponível para ouvi-lo e falar consigo...sendo, porém, necessário saber quem é. Compreenda que não é mania; apenas por uma questão de respeito. E descanse que a conversa, a ter lugar, talvez por "defeito" de profissão, estará sempre sob sigilo. E, já agora, o texto não foi escrito na qualidade de vereadora. Foi num blog, enquanto cidadã. Lá esta, deverá ser, para si, difícil entender que se consiga fazer essa distinção. Mas ela existe. Não confundo as pessoas com os cargos que exercem, apesar de entender que quem exerce cargos públicos deve ter um " determinado perfil" enquanto pessoa. Sempre fiz por me respeitarem enquanto cidadã e enquanto eleita; sempre procurei não deixar que a cidadã limitasse ou condicionasse a eleita e vice-versa. Agradeço o tempo que dispensou ao ler a crónica, esperando que a tivesse lido toda, e não apenas os excertos que estão aqui neste espaço.» SC

Assim respondeu Sónia Calvário a “Anónimo 02.03.2021”, aqui, depois de esclarecer também que «lamento contrariá-lo, mas de facto não estou vacinada. E sim, foi a minha ética que me levou a recusar.”

Paulo Arsénio desmente denúncias sobre vacinação indevida do Executivo e do Gabinete de Apoio da Câmara de Beja

Zé LG, 21.02.21

26060133_405059736592942_4666802667944049120_o.jpg«... 2º - O Vice-Presidente Luís Miranda foi vacinado contra a COVID-19, como o foram dezenas de outros cidadãos do concelho de Beja com a mesma idade e com as mesmas patologias associadas nas mesmas datas, por ter sido convocado pela médica de família. A função que ocupa não foi critério para a sua vacinação. Quem deve prestar cabais esclarecimentos sobre a convocatória do Vice-Presidente Luís Miranda e de dezenas de outras pessoas nas mesmíssimas condições, deve ser quem procedeu à dita convocatória para a vacinação. Não é comparável a sua situação com outras, nomeadamente a ocorrida em Lisboa, e que determinou a demissão do Vereador em causa;

3º - Para além do Vice-Presidente mais ninguém do Executivo ou do Gabinete (nomeados politicamente) se encontra vacinado neste momento. Eu próprio, a Vereadora Marisa Saturnino, o Vereador Arlindo Morais, o Chefe de Gabinete Nuno Pancada, o Adjunto Pedro Luís Santos e as Secretárias Cláudia Gonçalves e Rita Brito, não estamos vacinados, nem nunca estivemos para o ser até ao momento; ...» 

Paulo Arsénio, presidente da CM de Beja, aqui

 

Este era o esclarecimento que faltava para pôr ponto final às dúvidas levantadas sobre vacinações indevidas. É pena que não tenha sido feito logo que as mesmas vieram a público. Teria evitado muita conversa e o alimentar das dúvidas levantadas. Pelo menos aqui, onde, pela minha parte, dou por encerrada esta questão política.

E os outros?

Zé LG, 20.02.21

em 09/02/2021, aqui:

202102011824137297.jpgO Conselho de Administração da ULSBA tinha esclarecido que todos os seus membros, à exceção de um que não quis, foram vacinados depois de todos os profissionais de saúde da linha da frente, elegíveis para vacinação, o terem sido, excepto os que recusaram a toma da mesma.

Também esclareceu que, face à necessidade de aumentar a resposta no combate da pandemia COVID, tomou a decisão de libertar o espaço do 6º piso do edifício hospitalar, onde se encontrava instalado, passando para uma estrutura provisória, composta por módulos de contentores pré-fabricados e usados, o que permitiu ter disponíveis mais 10 camas de internamento de Medicina COVID.

João Sardica, coordenador regional do DICAD da ARS Alentejo, também esclareceu que foi “vacinado no final do mês de Janeiro”, depois de ter sido “contactado” pelo seu “médico de família”, por ter “64 anos” e por ser “um doente de risco” - “na primeira fase do plano, que contempla como grupo prioritário de vacinação, os pacientes com 50 ou mais anos com pelo menos insuficiência cardíaca, doença coronária”, entre outras, por ser o seu caso. João Sardica revelou, ainda, que não pertence à direção do Nobre Freire "há mais de dois anos".

 

É importante lembrar e divulgar estes esclarecimentos. Até prova em contrário, tenho-os como bons.

Quanto aos outros casos, envolvendo detentores de cargos políticos, repito o que já aqui escrevi: "É imperioso e urgente que seja cabalmente esclarecida a situação! Porque não o fazem? Para além dos envolvidos e da avaliação e das consequências a nível local, é todo um processo em que se joga a vida das pessoas que está posto em causa. Até quando?"

“Atualmente não há hipótese de encerramento da urgência de Cirurgia Geral do Hospital” de Beja

Zé LG, 04.09.20

serviço-cirurgia-768x432.jpg"Atendendo ao comunicado do Sindicato Independente dos Médicos (SIM) - Delegação Alentejo, de 1 de setembro de 2020, sentem os profissionais do Serviço de Cirurgia Geral do Hospital José Joaquim Fernandes necessidade de esclarecer que atualmente não há hipótese de encerramento da urgência de Cirurgia Geral do Hospital. Apesar das contingências e dificuldades presentes neste e em muitos e muitos outros hospitais do Serviço Nacional de Saúde (SNS), muitos com mais carências que as nossas e nunca citados, a urgência de Cirurgia Geral não irá encerrar. Os cirurgiões do Serviço de Cirurgia Geral fazem da sua profissão uma via, um modo de estar, uma missão, e não um emprego. Sabem que outros dependem deles e têm certamente feito um esforço constante e voluntário, não de agora, mas de décadas, em detrimento da sua vida pessoal e familiar, para manter as atividades diárias em funcionamento e ainda mais, com a implementação de novas técnicas, consultas, atualizações e formação profissional de internos do Internato de Formação Específica de Cirurgia Geral e do Internato Geral e formação pré-graduada e, fazem-no com gosto. A urgência de Cirurgia Geral não fechará a curto e médio prazo. A longo prazo dependerá de fatores alheios à nossa vontade. O comunicado do SIM, enferma de incorreções. A idade dos médicos está incorreta. Sabe muito bem o SIM o que se passa quanto à média etária dos médicos do SNS e das suas graves implicações a nível nacional. Nenhum médico é obrigado a trabalhar mais do que a lei obriga e, aqueles que o fazem, fazem-no por sua livre vontade. De notar que isto se passa em todo o SNS e a questão que colocamos é o porquê e o agora do comunicado. Lamentamos que o Serviço de Cirurgia Geral do HJJF tenha sido utilizado pelo SIM para atingir outros fins, completamente alheios a esta Instituição. Não nos revemos no comunicado do SIM.”

(Fátima Caratão, Diretora de Serviço de Cirurgia Geral da ULSBA, EPE).

Anónimo 04.09.2020, aqui.

 

Obrigado Drª Fátima Caratão, pelo esclarecimento, que afasta alarmismos!

Posso comprovar, por experiência própria, a vossa dedicação à vida profissional e aos doentes que tratam. Obrigado!

“não desenvolvam estratégias de intervenção em saúde mental desgarradas daquilo que está a ser feito a nível nacional no SNS”

Zé LG, 05.04.20

92104334_1302361193296236_5911218387756777472_o alPercebendo o gesto de boa vontade que norteou, seguramente, esta iniciativa (Município de Alvito disponibiliza linha de atendimento psicológico e bem-estar) não posso, nem devo, enquanto coordenadora regional da saúde mental da ARSAlentejo, deixar de alertar para os seus riscos .
... há uma resposta organizada da saúde mental no SNS em situações de acidente ou catástrofe (Despacho 7059/2018) que está ativado em todo o país - foi ativado por mim, no Alentejo, a 15 de março. Podem ver mais informação aqui.

Na área de abrangência da ULSBA foram feitas formações específicas no modelo de intervenção, validado pela OMS e pelo Programa Nacional para a Saúde Mental da DGS, a pontos focais das diferentes autarquias - numa colaboração muito importante e com disponibilização dos meios técnicos para video conferência pela CIMBAL - exatamente para não se fazerem intervenções desgarradas e para todos saberem as redes de resposta que estão montadas nos CSP e no Serviço de Psiquiatria da ULSBA. A alteração da atividade clínica para "não presencial" determina que a articulação e o encaminhamento das pessoas seja muito rígido e muito bem conhecido pelos profissionais e parece-me muito perigoso o desenvolvimento de estratégias isoladas.

Querem ajudar? Contactem o serviço de psiquiatria da ULSBA, articulem-se com a resposta nacional de intervenção em crise, não trabalhem sem rede, é mau para quem precisa.

Ana Matos Pires 05.04.2020, aqui.

ESCLARECIMENTO:

Pediu-me a Drª. AMP que informasse que o Serviço prestado pela CM de Alvito está de acordo com as normas definidas, bastando acrescentar no cartaz o nome dos tècnicos que fazem o atendimento.

Elisa Ferreira designada Comissária da Coesão e Reformas

Zé LG, 11.09.19

naom_57683d01c1d92.jpgA comissária designada por Portugal para o futuro executivo comunitário, Elisa Ferreira, será responsável pelos fundos de coesão, reformas estruturais e pela implementação do futuro instrumento orçamental para a zona euro, revelou hoje a presidente eleita da Comissão Europeia.

Eis os pelouros da Comissão Von der Leyen ficam distribuídos desta forma:

Governo é o único responsável pelo adiamento do Rally ‘Baja TT – Vindimas do Alentejo 2019’”

Zé LG, 09.09.19

"Esclarecimento aos patrocinadores,pilotos, equipas e população.

baja-tt-vindimas-do-alentejo (1).jpg

O adiamento da nossa corrida tem 2 e apenas 2 responsáveis, chamam-se Eduardo Cabrita e Capoulas Santos.

… a Camara Municipal de Beja viu-se obrigada a cancelar o alvará da prova porque a GNR cancelou a sua autorização, estes apenas cumpriram as ordens que lhes foram impostas por decreto, não podiam ter feito outra coisa.. estando sempre disponíveis para as alterar até á hora de inicio da corrida."

Filipe Cameirinha Ramos

COMO É QUE SÃO FEITAS AS CONTAS?

Zé LG, 11.07.18

031020171103-984-SalodoCavalo05.jpg

Os eleitos da CDU na autarquia bejense lamentam o facto, do atual Executivo municipal não dar continuidade à Rural Beja. Justificam a sua posição com, entre outros argumentos, o retorno económico do evento, revelando que o mesmo, em 2017, foi de 1 milhão e 400 mil euros.

 

Sem questionar a crítica à não continuidade da RURALBEJA, gostava que os eleitos da CDU esclarecessem como chegaram à conclusão que a edição do ano passado trouxe ao Concelho de Beja um retorno económico directo de 1 milhão e 400 mil euros. Quanto custou é fácil calcular por baixo, bastando somar as despesas directas tornadas públicas. Há ainda as indirectas... Mas este retorno económico directo não sei como foi calculado e gostava de saber. Como penso que todos gostavam...

PARQUE INFANTIL DO BAIRRO RESIDENCIAL DA BA11 ABERTO A TODA A POPULAÇÃO

Zé LG, 10.06.17

04_1065.JPG

Encarrega-me o Exmo. Senhor Comandante de informar os militares e funcionários civis da Unidade do seguinte:
A instalação do Parque Infantil no Bairro Residencial da BA11 resulta de um Protocolo estabelecido com o Município de Beja, onde a Força Aérea disponibiliza um terreno sob a sua administração e a Câmara Municipal de Beja constroi e assegura a manutenção do equipamento.
Apesar do espaço ocupado pelo Parque Infantil se encontrar dentro de um complexo residencial militar, os cidadãos que residem na cidade de Beja, onde se inserem também os militares da Força Aérea, terão livre acesso ao Parque, apenas com as limitações inerentes à normal e prudente utilização do espaço.
Durante o horário de verão o referido complexo estará disponível entre as 09H00 e as 21H00.

Antenciosamente,
CAP Tomás

Anónimo a 9 de Junho de 2017 às 22:26, AQUI.