Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Beja vai receber a Cimeira dos “Amigos da Coesão” da UE

Zé LG Zé LG, 24.01.20

251020161029-400-ACOSTA.jpgA iniciativa agendada para o dia 1 de Fevereiro, “pretende reforçar a posição dos Estados-membros contra cortes nesta política no próximo orçamento plurianual da União Europeia”.
Vão participar na Cimeira, a convite de António Costa, primeiros-ministros e ministros de Portugal, República Checa, Grécia, Lituânia, Polónia, Eslováquia, Eslovénia, Chipre, Croácia, Estónia, Hungria, Letónia, Bulgária, Malta, Roménia, Espanha e Itália e ainda os Comissários Europeus da Coesão e Reformas, Elisa Ferreira, e do Orçamento e Administração, Johannes Hahn.
A última Cimeira dos “Amigos da Coesão” decorreu em Novembro do ano passado, em Praga, capital da República Checa.

Ministra da Agricultura "pediu" mais tempo à FAABA para analisar problemas do sector

Zé LG Zé LG, 23.01.20

202001221539252467.jpgA FAABA reuniu-se, ontem, com a ministra da Agricultura, Maria do Céu Albuquerque, que “pediu” mais tempo para analisar alguns dos assuntos que lhe foram colocados.
Rui Garrido, presidente da FAABA, afirmou que a ministra da Agricultura vai “analisar” as questões que foram levantadas e que lá para Março virá a Beja reunir com a Federação, que levou para a reunião uma “grande” e “complicada” agenda com questões que passam, entre outros aspectos pela seca, medidas agro-ambientais e olival intensivo. Em cima da mesa estiveram também vários assuntos relacionadas com o Alqueva, como o alargamento do perímetro de rega e a gestão da rede secundária.

Ministra da Saúde prometeu reunir-se com a Comissão de Utentes de Beja

Zé LG Zé LG, 22.01.20

202001211954331697.jpgOntem, no final da sessão “Hospitalização Domiciliária - Balanço e Desafios 2020”, em Beja, Marta Temido recebeu da Comissão de Utentes um documento com as necessidades na área da saúde e prometeu realizar uma reunião com a Comissão de Utentes, com participação da ULSBA e da ARSA.

Recorde-se que a Comissão de Utentes de Beja pede o início aos procedimentos com vista à ampliação do Hospital José Joaquim Fernandes em Beja, tal como ficou estipulado no Orçamento Estado para 2019. Exige, igualmente, a aplicação e investimento justo e necessário imediato por parte do Estado para a 2ª fase (ampliação e remodelação), permitindo este investimento dotar o Hospital José Joaquim Fernandes de um novo bloco operatório, outro de consultas externas e um novo módulo de urgências; a melhoria das instalações atuais, aquisição de equipamentos de diagnóstico (ressonância magnética e outros); construção de heliporto, manutenção, melhoria e ampliação de valências médicas e a contratação imediata de médicos, sobretudo para as especialidades onde estão em falta, assim como outros profissionais de saúde.

A Comissão de Utentes diz ter conhecimento do tempo de espera que os utentes aguardam, nas urgências do Hospital de Beja, em macas até serem transferidos para os quartos. Para Rui Eugénio, este é um “problema muito grave”.

Ministra da Saúde encerra sessão em Beja sobre “Hospitalização Domiciliária Balanço e Desafios 2020”

Zé LG Zé LG, 21.01.20

202001201456219382.jpgO Centro UNESCO, na cidade de Beja, recebe, a partir das 10.30 horas, a cerimónia de assinatura dos protocolos que visam a expansão da hospitalização domiciliária, que Ministério da Saúde pretende levar a efeito. A sessão da abertura conta com a presença do secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, o encerramento, às 17.30 horas, é feito por Marta Temido, ministra da Saúde.

As assinaturas decorrem no âmbito da sessão “Hospitalização Domiciliária Balanço e Desafios 2020” que pretende proporcionar a partilha de experiências das equipas, dificuldades, estratégias, mas também o compromisso de alargamento desta metodologia de trabalho, nos hospitais do SNS.

Durante a sessão são abordados temas como “Visão da Hospitalização Domiciliária na região da Galiza”, “Contratualização e Certificação de Unidades”, “Estratégias de integração de doentes na Hospitalização Domiciliária”, “Hospitalização domiciliária e área cirúrgica”, “Desempenho das equipas-Factores críticos de sucesso” e “Acreditação e  Indicadores de qualidade”.

“Olivum mostra práticas sustentáveis do olival moderno”

Zé LG Zé LG, 16.01.20

202001131924066485.jpgA Olivum informa que iniciou contactos com vários stakeholders no sentido de lhes mostrar, através de encontros e visitas de campo, “as práticas sustentáveis e de defesa do ambiente no olival moderno, seja em copa seja em sebe”. O presidente da Quercus já visitou explorações do Alentejo e a Olivum garante que mostrou “práticas sustentáveis do olival moderno”.

A Olivum diz acreditar, ainda, que “é dialogando e acima de tudo, mostrando o que faz, que se poderá continuar neste caminho de sustentabilidade, rentabilidade e de modernização onde todos podem sair beneficiados” e revela que “para concretizar este objetivo” vai “continuar a convidar e a levar ao terreno todos os interessados neste sector e no seu futuro.”

"Agricultura intensiva, inovação tecnológica e preservação das paisagens culturais na região Euroace"

Zé LG Zé LG, 15.01.20

workshop_agric_intens_euroace.jpgé o tema do workshop que terá lugar no próximo dia 17 de janeiro, com início às 10:00h, no Centro UNESCO para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial, em Beja, organizado pelo Instituto de Arqueología-Mérida (CSIC-Junta de Extremadura) (IAM), pelo Centro de Investigaciones Científicas y Tecnológicas de Extremadura (CICYTEX) e pela Universidade de Évora (Uév.).
O propósito deste encontro é, em primeiro lugar, mostrar o desenvolvimento e resultados da tarefa "Métodos não invasivos em Arqueologia e Agricultura de Precisão para a revalorização do Património e desenvolvimento de uma atividade agrária produtiva e sustentável". Em segundo lugar, pretende-se confrontar a visão de como gerir os espaços agrários atuais em múltiplas perspetivas: a dos empresários agrícolas, a dos investigadores em ciências agronómicas, arqueólogos e gestores encarregues da custodia do território.

De manhã, será feita a apresentação de trabalhos realizados no quadro do projeto INNOACE e associados à temática da tarefa e, de tarde, terá lugar uma Mesa redonda com intervenção de outros agentes interessados.

Governo iniciou “Roteiro para a Descentralização” em Beja

Zé LG Zé LG, 10.01.20

ministra.jpgA Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, esteve na CIMBAL- Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo, em Beja, para reunir com os autarcas das Comunidades Intermunicipais (CIM) do Baixo Alentejo, dando início ao Roteiro para Descentralização, que vai percorrer todo o país.
Alexandra Leitão, disse que o objectivo desta iniciativa é “conhecer junto dos autarcas as principais dificuldades e sugestões que tenham relativamente ao processo de descentralização”, através de “reuniões de balanço e de levantamento de necessidades com as Comunidades Intermunicipais (CIM) e as Áreas Metropolitanas (AM)”.

“Está na hora de todos se envolverem em prol do desenvolvimento da região”

Zé LG Zé LG, 13.12.19

A Casa da Cultura encheu, respondendo assim ao apelo do Beja Merece+. A população marcou presença na reunião magna e, depois de ter ouvido o que se passou em Bruxelas, ficou a saber com o que se pode contar no novo quadro comunitário de apoio e o que reivindicar, diretamente, aos decisores europeus. Já no patamar internacional, “a região vai agora tentar aceder ao que tem direito”.

201912112209043649.jpgO principal objetivo da reunião magna realizada ontem foi o de ouvir a população, receber os seus contributos e foram muitos os que foram partilhados. Agora é pensar o que se pode fazer e avançar com candidaturas regionais diretamente aos decisores europeus, tentando assim ganhar tempo e benefícios para o território. As palavras são de Florival Baiôa, que fez o balanço da reunião que juntou a população num propósito comum, o desenvolvimento da região.