Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Mais de 130 PME andaluzas e do Alentejo e do Algarve capacitadas e 45 novos produtos agroalimentares criados

Zé LG, 29.11.20

081020131207-372-empresas.jpgMais de 130 micro e pequenas agroalimentares da Andaluzia e de Portugal (regiões do Algarve e do Alentejo) receberam formação e assessoria na área de inovação e desenvolvimento de novos produtos agroalimentares. Foram desenvolvidos 45 novos protótipos de produtos agroalimentares e realizados 26 testes de mercado dos mesmos, em mercados e lojas da Andaluzia do Alentejo e do Algarve. No Alentejo, o projeto foi liderado pela ADRAL – Agência de Desenvolvimento Regional do Alentejo e envolveu, na sua totalidade, um conjunto de 37 empresas/entidades.

Estes são os resultados do Prototyping AAA +, um projeto transnacional desenvolvido ao longo dos 3 últimos anos, na Eurorregião AAA + (Andaluzia, Algarve e Alentejo), que pretendeu melhorar a competitividade e rentabilidade das PME agroalimentares nestes territórios. Para isso, desenvolveu um serviço de apoio às micro e pequenas empresas para a colocação de novos produtos no mercado, de forma rápida, barata e sem riscos.

"IN Castro é uma mais-valia evidente para Castro Verde"

Zé LG, 28.11.20

202011250735361.jpgO IN Castro-Centro de Ideias e Negócios de Castro Verde atingiu pela primeira vez a sua capacidade máxima de acolhimento físico de empresas, com 20 empresas instaladas e mais sete projectos empresariais com domiciliação virtual. David Marques, vice-presidente da Câmara de Castro Verde, frisa que este é um sinal "muito positivo" para a economia local e que “a grande aposta do Município é a infra-estruturação da Zona de Actividades Económicas (ZAE), projecto fundamental em toda a estratégia de afirmação e de dinamização económica do concelho e que, em complementaridade com todo o trabalho já referido, permitirá atrair mais empresas e criar mais postos de trabalho no concelho.”

ADRAL promoveu, hoje, o II Fórum Transfronteiriço de Cooperação para a Internacionalização

Zé LG, 19.11.20

10498_big.jpg… com o objectivo de reunir entidades e promotores para partilhar os seus projectos inovadores desenvolvidos na zona EUROACE (Euro-Região do Alentejo, Centro de Portugal e Extremadura Espanhola), assim como o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido neste território, no âmbito do projecto CETEIS, em matéria de empreendedorismo e inovação, tendo em vista o aumento da competitividade desta região ao nível da internacionalização no actual contexto económico e social da União Europeia. O evento contou com a participação do Secretário de Estado da Internacionalização Eurico Dias Brilhante.

Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito recupera adega centenária

Zé LG, 16.11.20

160820171628-207-ruy13iotz43xszhnhincvinq0e2.jpgA Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito descobriu um edifício antigo para a produção de vinho, dentro da própria Adega e decidiu recuperá-lo e torná-lo visitável.

Informa a Adega Cooperativa que “durante os trabalhos de remodelação do espaço, surgiram estruturas antigas, com várias fases de construção e adaptação à função que agora retoma: uma Adega tradicional num edifício nobre da vila de Vidigueira. Após esta descoberta a Adega optou por alterar o sentido da decoração inicial, deixando à vista a estrutura da Adega Velha, o que permitirá ao seu visitante usufruir do espaço conforme este foi criado e permitir a todos ter contacto com a história.”

A Adega Velha pretende ser “um complemento da Casa das Talhas, o espaço de enoturismo da Adega, cujo foco é o vinho de talha e toda a sua abrangência história e cultural. Este novo espaço de enoturismo, denominado Adega Velha, pode ser visitado todos os dias das 9h00 às 19:00 horas”.

CNA diz que "não está tudo bem com a agricultura" e defende medidas de apoio à agricultura familiar

Zé LG, 15.11.20

201910242220341415.jpg"O Governo tenta esconder a grave crise que milhares de pequenos e médios agricultores atravessam, e que tende a agravar-se, face à evolução da pandemia e das medidas insuficientes para a controlar", afirma a CNA, concluindo que, “de facto, não está tudo bem no sector, e por mais que a Ministra da Agricultura e o Governo torturem os números a realidade é bem diferente".

E é neste contexto que a CNA defende: "a concretização do Estatuto da Agricultura Familiar (EAF), que mais de dois anos depois continua sem medidas concretas", "uma outra PAC, mais justa, mais inclusiva, que apoie quem de facto produz e que incorpore os princípios da Soberania Alimentar", "um período de transição onde o Regime da Pequena Agricultura suba para 1250 euros por agricultor, e que novos agricultores possam aderir a este apoio já em 2021", "um Orçamento do Estado para 2021 que reconheça o papel da agricultura, concretamente da Agricultura Familiar, no desenvolvimento do País, o que a ctual proposta está muito longe de concretizar", "um sistema de seguros agrícolas que proteja de facto os Agricultores e as suas produções, e um regime fiscal e de Segurança Social adequado à Agricultura Familiar", "uma política florestal que promova uma floresta multifuncional, sustentável e ordenada, que tenha na base o rendimento dos pequenos e médios proprietários e produtores florestais, o que não é possível com uma política agro-florestal espartilhada e obedecendo apenas a uma lógica supostamente ambiental."

Observatório do Baixo Alentejo defende a criação de um Gabinete para gestão da plataforma logística do aeroporto de Beja

Zé LG, 10.11.20

261220161606-705-AeroportoBeja9.jpgO Observatório do Baixo Alentejo (OBA) defende a criação de um Gabinete para gestão da plataforma logística do aeroporto de Beja, essencial para capacitar aquele espaço, permitindo a instalação e desenvolvimento das atividades empresariais.

Tendo como premissa, que o “aeroporto é decisivo para desenvolver toda a região, incluindo Sines e Sevilha”, a criação deste Gabinete é, segundo o OBA, a solução mais viável para a dotar o espaço envolvente do aeroporto de Beja de dinâmica, criando condições atrativas ao investimento privado. Nesse sentido, o OBA já iniciou um conjunto de reuniões para sensibilizar os diversos parceiros institucionais e empresariais para a importância desta proposta, no âmbito de uma estratégia integrada para o desenvolvimento desta infraestrutura.

Tiago Santos é o novo diretor executivo do Sines Tecnopolo

Zé LG, 04.11.20

202011031355595751.jpgNomeado pela Administração do Sines Tecnopolo, Tiago Santos regressa ao Sines Tecnopolo, onde desempenhou várias funções, tendo entre 2010 a 2012 desempenhado funções como diretor executivo. Com uma experiência superior a 15 anos na área da Gestão e Consultoria destaca-se os trabalhos realizados para a Associação Nacional de Jovens Empresários, o Município de Sines, a Universidade do Algarve, a Associação Science4All, o Centro de Investigação Sobre o Espaço e as Organizações e a Necton SA. 

O novo diretor executivo lança como objetivo o posicionamento do Sines Tecnopolo enquanto “dinamizador de referência do ecossistema regional, contribuindo desta forma para a criação de novos negócios, para a capacitação do tecido empresarial, para a promoção da inovação e para a transformação digital das empresas” e garante que “O Sines Tecnopolo não esquecerá o apoio às microempresas e aos negócios de proximidade, de forma a salvaguardar a importância socioeconómica que estes têm na região”.

Projeto agrícola sustentável de olival e frutos secos promete dinamizar os concelhos de Alvito e Cuba

Zé LG, 04.11.20

DSC06155-1140x694.jpgO projeto, que será desenvolvido nos concelhos de Cuba e Alvito, está previsto num acordo assinado entre o Grupo Monte do Pasto, “líder ibérico na criação de gado bovino ao ar livre”, e a Innoliva, companhia “pioneira no desenvolvimento da olivicultura moderna” e pertencente ao Fundo de Investimento Cibus.
De acordo com os promotores, o projeto, que terá uma parte desenvolvida em cultura orgânica/biológica, “deverá mobilizar investimentos superiores a 15 milhões de euros” e ser um “fator de dinamização económica e social sustentável” daqueles dois concelhos, “com forte impacto social na criação de emprego e na geração de valor acrescentado".
Os investimentos a realizar pela Innoliva deverão criar capacidades produtivas que irão contribuir para “a afirmação internacional do interior alentejano enquanto região exportadora de produtos ‘premium’”. Já a “vocação exportadora” do projeto “irá reforçar o potencial comercial de outras produções alentejanas, designadamente possibilitando a criação de uma marca com certificação de origem e a melhoria de margens para os produtores do Alentejo”.

Daqui. Ler também aqui e aqui.

Fabrico do avião ATL-100 também vai passar por Beja, mas…

Zé LG, 10.10.20

Um projeto luso-brasileiro que visa desenvolver e fabricar uma aeronave ligeira no Alentejo pode passar por Beja. O responsável pelo consórcio referiu o aeroporto como uma possibilidade para a instalação da fábrica.

imgLoader2.ashx Aeroporto.jpgPaulo Arsénio, o presidente da Câmara de Beja, confirma que o projeto está pensado para ser desenvolvido em Beja, Ponte de Sor e Évora, mas refere que o aeroporto tem “alguns constrangimentos”, desde logo a existência de apenas um lote vago destinado a atividades industriais, mas que não tem dimensão para a instalação da fábrica. Refere ainda que “a placa de estacionamento apenas tem capacidade para 12 aeronaves, e quando a MESA começar a operar – o que estará para breve – quatro ou cinco estarão sempre ocupadas”.
Ao contrário de Beja, que não teve nenhum contacto com os promotores, o município de Ponte de Sor já realizou algumas reuniões com o consórcio e, o presidente daquela autarquia refere que “a avaliação que foi feita reconhece que o aeródromo municipal reúne as condições exigidas para a aeronave operar”, dizendo ainda saber que “este investimento está previsto ser tripartido entre Beja, Ponte de Sor e Évora”.

Empresárias alentejanas, algarvias e andaluzas reunem-se em Sevilha

Zé LG, 07.10.20

intrepida.pngnos próximos dias 21 e 22 de outubro, no âmbito do I fórum INTREPIDA plus, organizado pela Fundación Tres Culturas del Mediterrâneo com o apoio do programa INTERREG VA Espanha-Portugal (POCTEP), e visa permitir a troca de ideias, a criação de sinergias e a aprendizagem entre empresárias da Eurorregião (Andaluzia, Algarve e Alentejo).
O programa contempla espaços para networking, experiências sobre vendas, Marketplace, Mindfulness e outras atividades. A iniciativa conta ainda com a intervenção de Ângela Lin, responsável pelo desenvolvimento de negócios da Tmall Global do grupo Alibaba, para Espanha e Portugal.
Devido à pandemia de covid-19, e de forma a garantir a segurança sanitária do evento, a participação é presencial e online.

Governo continua a apostar no investimento em Évora, com a criação de nova empresa que quer “revolucionar o setor agroflorestal”

Zé LG, 02.10.20

imgLoader2.ashx év.jpgO CEiiA e a brasileira ELIO “uniram-se” para criar uma nova empresa que quer “revolucionar o setor agroflorestal”, através de novos serviços baseados em Veículos Aéreos Não Tripulados.

Esta nova empresa conjunta, designada ELIO Tecnologia, é lançada esta sexta-feira, nas instalações do CEiiA no Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia (PACT), em Évora, a partir das 11:30, com as presenças dos ministros da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e da Agricultura. Nesta sessão serão ainda abordados os desafios do setor agroflorestal, como a integração da tecnologia como resposta às temáticas da Agenda da Inovação para a Agricultura 2030.

Hangar para manutenção de aviões no Aeroporto de Beja começa a funcionar em outubro

Zé LG, 30.09.20

Aeroporto-de-Beja-768x432.jpgO hangar da empresa Mesa para manutenção de aviões no aeroporto de Beja vai começar a funcionar em outubro, com 40 postos de trabalho, “por fases”, aumentando “progressivamente” e “à medida que as várias oficinas de apoio forem sendo certificadas”, estando prevista a criação de 150 postos de trabalho “durante os próximos três anos”.
Paulo Mirpuri, o presidente do grupo proprietário, explicou que a Mesa decidiu construir o hangar em Beja porque, atualmente, é “o único” aeroporto português que “pode acomodar todos os tipos de aeronaves que constituem a frota da Hi Fly, incluindo o airbus A380”, e “tem espaço disponível” para estacionamento de aeronaves e instalação de hangares.
O funcionamento do hangar no aeroporto de Beja é “importante” tanto para a Hi Fly, que consegue ter “um aumento da capacidade de manutenção”, como para a Mesa, que vai poder “acompanhar” aquele aumento e também “captar novos clientes oriundos principalmente da Europa e de África”, frisou.

Municípios do Alentejo Litoral juntam-se para ajudar empresas da região

Zé LG, 22.09.20

vitorproenca.pngOs municípios de Alcácer do Sal, Grândola, Odemira, Santiago do Cacém e Sines, numa parceria com a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral – CIMAL e a consultora Deloitte, criaram uma plataforma inovadora que visa colmatar ao máximo os efeitos que os empresários do Litoral Alentejano estão a sentir pela crise provocada pela pandemia de covid-19.

As empresas vão poder contar com uma equipa multidisciplinar que irá divulgar informação sobre obrigações fiscais e incentivos disponíveis, fornecer informação sobre Direito do trabalho e empresarial, propor medidas de emergência a aplicar de imediato, identificar medidas de curto-prazo que permitam operar o negócio e recomendar medidas que visem retomar a normalidade dos negócios.

A iniciativa já arrancou com a abertura da linha telefónica gratuita (800 100 235) de atendimento para o registo dos pedidos das empresas.

NERBE conta ter um Centro de Incubação daqui a um ano nas suas instalações

Zé LG, 22.09.20

202009181653134613 nerbe.pngO NERBE/AEBAL poderá vir a ter, daqui a um ano, um Centro de Incubação de Base Tecnológica (CIBT), um projeto há muito ambicionado, que vai permitir à associação empresarial alargar a oferta ao nível dos serviços e do espaço, mas também em termos de capacitação dos empreendedores da região.

Recentemente foi lançado o concurso público para a obra de construção do Centro de Incubação de Base Tecnológica, num investimento superior a 600 mil euros, aproveitando as instalações existentes

Além do NERBE/AEBAL, a incubadora vai contar no seu Conselho Consultivo com o CEBAL (Centro de Biotecnologia Agrícola e Agro-Alimentar do Alentejo), o IPBeja (Instituto Politécnico de Beja) e o COTR (Centro Operativo e de Tecnologia de Regadio).

E depois da Festa do Avante… o Benfica. É este o programa político da direita?

Zé LG, 15.09.20

image.jpgRui Rio, presidente do PSD, disse que "não faz sentido" que o primeiro-ministro António Costa e o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, façam parte da Comissão de Honra da candidatura de Luís Filipe Vieira à presidência do Benfica.

O presidente do CDS-PP criticou hoje o apoio do primeiro-ministro ou de “qualquer outro político” à recandidatura do presidente do Benfica, defendendo que é um assunto relacionado “com a vida de todos” e não deve ser normalizado.

Declaração de interesses: Sou adepto do Benfica e acho mal que o primeiro-ministro e o presidente da Câmara de Lisboa apoiem publicamente a recandidatura de LFV  à presidência do SLB, porque nem sequer se trata do apoio ao Clube, o que excluiria os outros, mas o apoio a um dos candidatos, o que é uma intervenção directa numa disputa interna, ou seja, é o menor denomidador comum possível. Isto para além da situação em que se encontram alguns processos judiciais, o que recomendaria, no mínimo, algum recato.

Posto isto, pergunto se os dois líderes partidários da direita criticaram da mesma forma o envolvimento de presidentes de câmaras, deputados e outros políticos do Norte no apoio à recandidatura de Pinto da Costa à presidência do FCP e, mais grave do que isso, à integração do seu Conselho Superior? E, pior do que isso, não têm mais nada com que fazer oposição do que se entreter com estes temas?!...

Câmara de Ferreira do Alentejo distingue empresas socialmente responsáveis

Zé LG, 13.09.20

202009111658287157 FA.jpgA Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo atribuiu a distinção de responsabilidade social, que se enquadra no programa de responsabilidade social promovido pela Autarquia, à Caixa de Crédito Agrícola Mútuo de Ferreira do Alentejo e à Aggraria – Lagar, Lda, que, no ano de 2019, se destacaram no apoio a organizações ou iniciativas de interesse local, designadamente através de doações de natureza financeira e em géneros, a um conjunto de entidades individuais e coletivas do concelho.

Algarve Biomedical Center colabora com oito municípios do Baixo Alentejo no apoio à Comunidade Educativa na prevenção da Covid19

Zé LG, 12.09.20

202009101905441062 Covid.jpgOs municípios de Almodôvar, Alvito, Barrancos, Beja, Castro Verde, Mértola, Moura e Ourique e o Algarve Biomedical Center (ABC) assinaram protocolos para apoio à Comunidade Educativa, no ano letivo 2020/2021. Entre outras regras vão ser obrigatórios o uso de máscara, a partir dos 10 anos de idade, a desinfeção das mãos à entrada e a leitura de temperatura sem registo.

As regras de segurança sanitária são desenhadas em conjunto com as escolas e têm impacto, entre outros aspetos, nos circuitos e gestão dos espaços, na realização de testes preventivos aos funcionários, nos planos de atuação perante casos suspeitos, nos códigos de conduta, no acompanhamento das escolas e na criação de uma linha de apoio para os pais, que ajuda a orientar e a encaminhar situações suspeitas.

Arlindo Morais, vereador da Câmara de Beja responsável pelo pelouro da Educação, garantiu que está tudo a ser feito para assegurar uma abertura de ano letivo em segurança e que durante a próxima semana serão feitos testes na comunidade educativa e aos trabalhadores da autarquia que vão estar em contacto com as escolas.

Somincor distribui material escolar por 5.000 alunos

Zé LG, 09.09.20

202009080749091 Somincor.jpgA empresa mineira Somincor, concessionária das minas de Neves-Corvo, disponibilizou um total de cinco mil kits de material escolar, compostos por uma mochila, cadernos e diversos materiais de escrita, "que são essenciais para o processo educativo", sendo destinados a toda a população escolar (do primeiro ciclo ao secundário) dos concelhos de Almodôvar, Aljustrel, Castro Verde, Ourique e Mértola. Foram ainda entregues kits em Beja e no Agrupamento de Escolas Prof. Arménio Lança, em Alvalade, no concelho de Santiago do Cacém.
Segundo a empresa mineira, esta oferta, a que se juntam os "apoios escolares conferidos aos filhos dos trabalhadores da empresa", assenta no "sentido de compromisso da Somincor com as comunidades dos municípios com os quais mantém relações de continuidade territorial ou de origem" dos seus trabalhadores e no "actual contexto pandémico e de contracção da economia", o que "implica novas limitações às disponibilidades das famílias".

“Trabalhos de manutenção no hangar da «Mesa/HiFly» poderão começar em setembro”

Zé LG, 07.09.20

Hi-Fly-manutenção-1-768x432.jpg

Paulo Arsénio, Presidente da Câmara Municipal de Beja, informa que “em setembro poderão iniciar-se os trabalhos de manutenção de aeronaves de linha em pista” no hangar da “Mesa/HiFly”. “Numa segunda fase [devem iniciar-se] os trabalhos de manutenção de linha no hangar e finalmente numa terceira e última fase, que deverá ocorrer no início de 2021, os trabalhos de manutenção de base em hangar”, refere o autarca. “A partir da primeira fase serão incluídos desde logo os formandos que concluíram com sucesso o curso de técnicos de manutenção de aeronaves, ministrado no local. A eles deverão juntar-se mais dez outros técnicos de manutenção de aeronaves e dez pessoas de engenharia e da área administrativa para dar início às operações da empresa”, acrescenta. Paulo Arsénio revela que “a «Mesa» prevê até ao final do ano que estejam criados os primeiros 35 a 40 postos de trabalho fixos”.