Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Associação de Agricultores do Campo Branco comemora 30 anos de atividade

151020141257-901-AACB.jpgA Associação de Agricultores do Campo Branco, com sede em Castro Verde, comemora a 30 de janeiro, 30 anos de atividade, com um conjunto de colóquios que terão lugar a partir das 09h15, no Pólo II da AACB e, a partir das 14h30, no Cineteatro Municipal de Castro Verde. A sessão de encerramento será presidida pelo Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Dr. Luís Capoulas Santos.

Ver PROGRAMA.

Isto tem de ser bem exlicado e eventuais favores devem responsabilizar quem os concedeu

50876735_10214811511304823_1658977087114969088_n.j

Até admito que algumas destas imparidades se tenham traduzido em perdas reais para a CGD por razões fundamentadas. Mas não acredito que todas as indicadas tenham justificação, como não acredito que esta prática tenha sido igualmente aplicada a pequenos empréstimos. Enquanto cidadão contribuinte, exijo que as administrações de empresas públicas (neste caso, a CGD) tenham práticas de gestão conforme as normas e se tal não se verificar sejam responsabilizadas pelas más práticas e decisões.

PCP contesta encerramento da fábrica de painéis solares da Amareleja

201901212126293893.jpgO encerramento da fábrica de painéis solares de Moura “constitui um facto negativo para o concelho de Moura, com repercussão a nível do aumento do desemprego e na fragilização da economia local”, diz a concelhia de Moura do PCP. 

João Ramos aponta o dedo à “demagogia socialista” e destaca a postura do PCP que já levou, ao Parlamento Europeu e à Assembleia da República, o encerramento da fábrica de painéis solares, frisando que a situação é preocupante do ponto de vista do desemprego e da fragilização que isto representa para a economia do concelho.

Apagões.

Há uma semana, a cidade de Beja esteve cerca de meia hora às escuras. Na aldeia do Penedo Gordo as falhas no fornecimento de electricidade são mais que muitas. Ainda há pouco se verificou mais uma. Nunca há explicações para estes apagões por parte da toda poderosa EDP...

Quando fazem as privatizações e as concessões de serviços públicos a privados, os governos usam sempre como argumentos para tais decisões a viabilização das empresas e a melhoria dos serviços prestados. Vê-se... Que as empresas são viabilizadas e passam a ser lucrativas é uma realidade, que todos pagamos directamente através da factura e indirectamente através das contrapartidas pagas pelo Estado. Quanto à melhoria dos serviços prestados está à vista ou, melhor dizendo neste caso, não a vemos, porque ficamos frequentemente às escuras em resultado dos apagões...

PPG Dyrup ‘Colorful Communities’ beneficia Associação de Respostas Terapêuticas de Castro Verde

image001.pngEsta quinta-feira,a partir das 15 horas aAssociação de Respostas Terapêuticas (ART)irá beneficiar do programa global de solidariedade social “Colorful Communities” da PPG Dyrup. Cerca de 40 funcionários voluntários irão procedera à renovação, com recurso a produtos PPG, da instituição de Castro Verde que acolhe cerca de 50 crianças e jovens vítimas de traumas ou abusos.

A intervenção no local será efetuada tanto no exterior como no interior das instalações e contará, pela primeira vez a nível global, com a contribuição de uma artista profissional,Maria Imaginário, reconhecida pelo seu trabalho em edifícios devolutos de Lisboa.

Nova ETAR de Beja entra em funcionamento em 2019

060320171621-840-NovaETARBeja.jpgA nova Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) de Beja está dimensionada para servir toda a cidade de Beja, com uma capacidade para tratar diariamente 5 000 m3 de águas residuais urbanas.

O investimento é da Águas Públicas do Alentejo e vai dotar Beja de uma infra-estrutura de “primeira linha”, que “colocará Beja como uma referência ao nível do tratamento de águas residuais urbanas”.

A nova infraestrutura vai permitir desativar duas ETAR que, pela sua tecnologia e dimensionamento, não são já suficientes para tratar adequadamente os efluentes e irá também contribuir para a melhoria da qualidade do ecossistema fluvial da bacia hidrográfica da Albufeira do Roxo, que é também a principal origem de água para abastecimento à cidade de Beja.

Expansão do Parque das Empresas de Ferreira do Alentejo com Financiamento Comunitário

201812261625113766.jpgFoi aprovado o financiamento comunitário para a expansão do Parque das Empresas de Ferreira do Alentejo. Trata-se de um investimento de cerca de 2 milhões e 60 mil euros, com uma comparticipação através do FEDER de 85% a fundo perdido. 

Com esta aprovação vai ser possível expandir em 7,36 ha a área já existente, acrescentando 38 novos lotes aos que já existem actualmente.

Aljustrel tem “o maior investimento de sempre no concelho apoiado por fundos comunitários”

Aljustrel-parques-768x432.jpgA Comissão Directiva do Alentejo 2020 aprovou quatro projectos - Centro de Negócios de Aljustrel; a Área de Acolhimento Empresarial de S. João de Negrilhos; a Área de Acolhimento Empresarial de Ervidel e a Expansão da Área de Acolhimento Empresarial de Aljustrel -, no montante de investimento global de cerca de 5 milhões de euros.

A Câmara Municipal adianta que “as novas áreas irão permitir um ambiente privilegiado para o crescimento de novas unidades empresariais, com forte componente de inovação e empreendedorismo, apostando no acolhimento e suporte de projectos de base tecnológica, que potenciem a renovação do tecido empresarial”.

Castro Verde vai ter Zona de Atividades Económicas

O Programa Alentejo 2020 vai comparticipar em 85% a construção da Zona de Atividades Económicas (ZAE), com um investimento global superior a 1 milhão e 700 mil euros.

20181221122635415.jpg

A obra, cujo concurso será lançado no início de 2019, numa área de mais de 53 mil metros quadrados, vai permitir a criação de 39 lotes para acolher empresas que queiram desenvolver a sua atividade económica.

A criação da ZAE permitirá tirar partido das dinâmicas da atividade mineira e, simultaneamente, fomentar a atração de investimentos, o nascimento de novas empresas e a criação de mais postos de trabalho em Castro Verde, segundo a Câmara de Castro Verde.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Então já se nota os efeitos do saneamento politico...

  • Anónimo

    Mais tarde o mais cedo, assim os nossos representa...

  • Anónimo

    É óbvio que não és comunista...

  • Anónimo

    Muito bem. A cegueira partidária não pode deixar d...

  • Anónimo

    Teremos de concluir,perante o que aqui dizem,neste...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.