Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Prémio Economia Circular nas Empresas do Baixo Alentejo e Litoral

201810301003281190.jpg

O NERBE/AEBAL e a CCDRAlentejo estão a promover o Prémio Economia Circular nas Empresas do Baixo Alentejo e Litoral.
Podem candidatar-se ao Prémio, pessoas singulares ou colectivas constituídas sobre qualquer forma jurídica, com sede ou estabelecimento no Baixo Alentejo ou Alentejo Litoral. As candidaturas podem ser feitas, até às 18.00 horas, do dia 21 de Novembro.

Ao que levam as privatizações

IMG_7420.JPG

A privatização da ANA, pelo que se ouviu nos Prós-e-Contras desta noite, permite que sejam interesses particulares - os dos seus donos -, a definir a estratégia aeroportuária e não só para o nosso país. Passa para segundo plano o que deveria estar sempre em primeiro - o interesse público - e consequentemente as questões ambientais, sociais, económicas e de segurança são desvalorizadas para justificar o que mais interessa - e parece não ser pouco - aos que ficaram com um poder de decisão que nunca lhes deveria ter sido delegado.

Câmara de Beja infraestrutura terreno para instalação de unidades industriais de empresa espanhola

Investimentos-Beja-768x432.jpg

O Município de Beja celebrou um protocolo de investimento com a empresa Fábulas Relevantes, para a instalação na Zona de Expansão Norte do Parque Industrial de Beja, de quatro unidades do sector agro-alimentar, com um investimento 22 milhões de euros e a previsão de criação de 130 postos de trabalho, a construir nos anos de 2019 e 2020.

As unidades ocuparão uma área superior a 15 mil metros quadrados sendo que as infra-estruturas desta zona industrial serão executadas pela Câmara de Beja, com um valor global de investimento de 1,8 milhões de euros, estando previsto a empreitada iniciar-se até ao final do ano.

Daqui e daqui.

Câmara de Beja vende terreno municipal para instalação de hospital privado

44504862_570251893407058_1315907911397933056_n.jpg

Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, divulgou, na sua página pessoal do FB, a venda de terreno municipal, localizado junto do Campo de Futebol do Bairro da Conceição, ao Grupo “Hospital Privado do Algarve”, para construção de um hospital privado em Beja.

Esta operação poderá traduzir-se num bom encaixe financeiro da autarquia, mas significará mais uma valente machadada nos serviços públicos de saúde que temos em Beja. Será certamente mais uma opção e, provavelmente melhor, para quem tem dinheiro ou seguros de saúde, mas que contribuirá para dificultar ainda mais o acesso a serviços de saúde de quem tem mais dificuldades económicas, que não terá possibilidade de utilizar o hospital privado e que passará a contar com mais limitados serviços públicos de saúde.

Não creio, por isso, que a Câmara Municipal de Beja, com esta operação, esteja a prestar um bom serviço à população, designadamente à mais carenciada.

Está aberto o debate.

Apresentação pública da APBA esta tarde na EDIA

281220171213-442-Alqueva.jpg

O auditório da EDIA, na cidade de Beja, recebe, esta tarde, às 18.00 horas, a apresentação pública da APBA-Associação de Proprietários e Beneficiários do Alqueva, que conta com representantes de todos os perímetros de rega geridos pela EDIA, nomeadamente, Vale do Gaio, Monte Novo, Loureiro-Alvito, Caliços-Machados, Caliços-Moura, Orada-Amoreira, Alfundão, Ervidel, Roxo-Sado, Ferreira, Cinco Reis-Trindade, Beringel-Beja, São Matias, São Pedro-Baleizão, Baleizão-Quintos, Alvito-Pisão, Pias, Brinches, Serpa, Brinches-Enxoé, Pisão e Pedrogão.

O Sistema Global de Alqueva tem 120 mil hectares de regadio em exploração, com expansão prevista para 170 mil hectares até finais 2022.

A associação assume a missão de “representar os interesses legítimos dos proprietários e beneficiários do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva junto de todas as entidades oficiais”.

Vidigueira valoriza subprodutos da vitivinicultura

vid.jpg

A Adega Cooperativa de Vidigueira, Cuba e Alvito assinou com a Câmara de Vidigueira, com o Instituto Politécnico de Beja e com a empresa Hidrozono um protocolo que apostando na compostagem de vários dos seus subprodutos industriais, pretende no final obter produtos para aumentar a fertilização dos solos agrícolas. Este projeto-piloto tem nove meses de duração.

Começando de imediato e na vindima que decorre, os materiais resultantes da laboração da Adega, a que se juntam as águas de lavagens, detritos diversos, entre outros, serão objeto de um estudo-piloto de compostagem elaborado pela empresa Hidrozono, com o apoio dos laboratórios do Instituto Politécnico de Beja, que fará as análises e acompanhará a evolução deste estudo.

SI2E financia 33 projetos no Baixo Alentejo, que criam 81 postos de trabalho diretos

SI2E-768x432.jpg

A CIMBAL - Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo celebrou ontem os contratos de investimento da terceira e última fase do SI2E - Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego.

O programa apoiou 33 projetos no Baixo Alentejo num investimento global de 7 milhões de euros em áreas como o turismo, a prestação de serviços para a agricultura, o comércio e a saúde e bem-estar.

O Sistema de Incentivos comparticipou com 3,9 milhões de euros micro e pequenas empresas que se propõem a criar 81 postos de trabalho directos.

Obras de requalificação da ligação da cidade ao PIA de Évora em fase de conclusão

rua_piae-360x300.jpg

As obras de requalificação da ligação da cidade ao Parque de Industrial Aeronáutico de Évora (PIAE) estão quase concluídas, com um investimento de quase 900 mil euros.

A intervenção surge no seguimento de vários investimentos que o município tem vindo a efetuar no PIAE para dotar esta infraestrutura de todas as condições para um bom acolhimento industrial e vai servir nove lotes industriais, dois dos quais com fábricas já em funcionamento: Mecachrome e EMMAD.

Trata-se de uma obra de infraestruturas para o desenvolvimento dos dois arruamentos projetados e executados, que possibilitarão no futuro duas ligações ao Aeródromo de Évora caso se venha a justificar.

Azeite de Moura distinguido com medalha de ouro em concurso internacional

20180928114715892.jpg

A Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos voltou a ser agraciada com mais uma distinção. O Azeite Virgem Extra Premium foi medalhado com Ouro Grande Prestígio, no Concurso Internacional Olivinus 2018, que decorreu na Argentina, onde estiveram reunidos os mais conceituados técnicos e onde participaram 178 empresas de 17 países.

Recentemente, o mesmo azeite da Cooperativa Agrícola de Moura e Barrancos recebeu uma menção honrosa na Agroliva – VIII Concurso Internacional de Azeite Virgem Extra, realizado também na Argentina.

OBRIGADO Catarina Valença Gonçalves!

IMG_6886 - Cópia.JPG

“Este projeto começou em Alvito por causa de uma particularidade. É que todas as igrejas que tem ainda hoje têm pintura mural, e por isso é que este projeto nasceu aqui e também muito devido à visão do presidente da altura, Lopes Guerreiro, que percebeu a amplitude e a potencialidade do projeto. Foi, inclusive, por indicação sua que o estudo que eu tinha feito sobre a pintura mural de Alvito se acabou por estender, na altura, a mais quatro municípios (Cuba, Vidigueira, Portel e Viana do Alentejo) e foi, por isso, que este projeto foi gerido, durante vários anos, pela Associação de Municípios do Alentejo Central (Amcal), porque a partir daí originou-se uma rota que já não foi só para Alvito”, explica agora Catarina Valença Gonçalves, que continua a estar à frente da Rota do Fresco, mas, desde 2009, na empresa Spira, uma agência de revitalização patrimonial, propriedade da historiadora, e que tem sede em Vila Nova da Baronia, no concelho de Alvito.

Ler uma interessante reportagem de Bruna Soares e José Ferrolho sobre a Rota do Fresco, no Diário do Alentejo desta semana ou aqui.

 

Obrigado Catarina pela visão, pela inteligência, pelo trabalho, pela insistência e resiliência que colocou ao serviço deste Projecto, que tanto tem promovido esta região.

Obrigado ainda por naquele dia, há 20 anos e acompanhada pelo João Goes Janeira, me ter batido à porta a pedir que lhe conseguisse o acesso à Ermida de Santa Luzia e, dessa forma, me ter envolvido, desde o início, no que viria a ser a Rota do Fresco!

Comentários recentes

  • Anónimo

    Esta malta da EMAS devia descansar um pouco!! Será...

  • Anónimo

    Sim, mas não tantos ….

  • Anónimo

  • Anónimo

    São tantas as campanhas, ações e divulgações da EM...

  • Anónimo

    Os presentes sobre as viaturas são feitos por pard...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.