Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Estação da CP de Alvito não vai ser demolida(?)

Zé LG, 18.07.21

202107171721112394.jpg

A Câmara Municipal revela que esteve reunida com a empresa IP, Infraestruturas de Portugal-Património para abordar esta questão. O município saiu deste encontro com a garantia que o edifício da Estação não será demolido, tendo a IP avançado que está a ser pensada uma solução em parceria com a Ucasul-União de Cooperativas Agrícolas do Sul.

Câmara de Barrancos e NERBE/AEBAL assinaram protocolo para gestão da incubadora de empresas

Zé LG, 25.06.21

202106231603194152.jpgFoi assinado, esta semana, um Protocolo de colaboração, entre o NERBE/AEBAL e o município barranquenho, para a Gestão da Incubadora de Empresas do Concelho de Barrancos.
O município de Barrancos, com a Incubadora de Empresas, aposta na criação de uma estrutura que possa dar apoio ao lançamento de novas ideias de negócio, assim como permitir a potenciais empresários ou a outros profissionais a instalação no concelho.
O NERBE/AEBAL será a entidade gestora da Incubadora de Empresas. A Estêva- Associação para o Desenvolvimento do Concelho de Barrancos, devido ao conhecimento que tem do mercado local, é o parceiro local com o objetivo de criar as condições ao bom funcionamento da Incubadora, sendo entidade cogestora.

Clínica de Diagnósticos de Sines transformada em Hospital Particular do Alentejo

Zé LG, 23.06.21

202106211751187469.jpgO Hospital Particular do Alentejo - o primeiro hospital privado do litoral alentejano -, é inaugurado oficialmente hoje na cidade de Sines e integra o Grupo HPA Saúde, tomando o lugar da maior e mais antiga clínica estabelecida na região – a CLÍDIS, Clínica de Diagnósticos de Sines – que opera há 44 anos, em conjunto com vinte e quatro postos de colheitas de análises clínicas, espalhadas pelos distritos de Setúbal e Beja.

Para se transformar em hospital, houve necessidade de executar grandes alterações físicas ao edifício, por forma a que agora seja possível disponibilizar duas salas de bloco operatório, um internamento, uma unidade de cuidados intermédios e um serviço de imagiologia renovado que possui tecnologia diferenciada, nomeadamente a única ressonância magnética da região.

O Grupo HPA Saúde tem planeado num futuro próximo construir de raiz um edifício em espelho relativamente a este original, prevendo-se que aí se estabeleçam a maior parte dos serviços de ambulatório, permitindo que no edifício atual se expanda por exemplo o internamento.

Fábrica vai ser instalada da ZILS de Sines, no âmbito da Economia Circular

Zé LG, 17.06.21

202106151829129942.jpgA empresa BB&G – Alternative Worldwide Environmental Solutions, Lda., em Portugal desde o final de 2018, integrada no Grupo Respol, irá avançar com a implementação de uma unidade industrial em Sines, na ZILS - Zona Industrial e Logística de Sines, com um investimento de 10 milhões de Euros e irá a criação de cerca de 40 postos de trabalho directos. A instalação está prevista começar ainda durante o ano de 2021 e o início de funcionamento no 1º trimestre de 2023.

Primeira fábrica de processamento de nozes em Portugal inaugurada em Évora

Zé LG, 17.06.21

nozes_0.pngA primeira fábrica de processamento de nozes em Portugal, da empresa agroindustrial Sogepoc, vai ser inaugurada pelos ministros da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, e da Agricultura, Maria do Céu Antunes, na próxima sexta-feira, no concelho de Évora. A fábrica, um investimento de 6,2 milhões de euros que cria de cerca de 80 empregos diretos e indiretos, tem capacidade para processar 4.000 toneladas, “não só a produção do Grupo Sogepoc, mas também a de terceiros”, que passam “a ter soluções de processamento e para o crescimento do setor no país”. A linha de processamento vai permitir, entre outros, o “descasque de nozes e a produção de produtos derivados inovadores, como o óleo de noz ou leite de noz”.

Ampliada a eletrificação da Serra de Serpa a mais 25 casas e explorações

Zé LG, 14.06.21

SERPA-eletrificacao-da-serra_800x800.jpgVai ser ligada hoje, dia 14 de junho, mais uma fase da eletrificação rural da Zona da Neta – Pulo do Lobo na Serra de Serpa, num momento que irá ser assinalado, pelas 11.00 horas, com uma sessão oficial, no edifício da antiga Escola Primária de Cabeceiras de Vale Queimado.

A obra agora concluída, resultou de um acordo de colaboração celebrado em fevereiro de 2019, entre a Câmara Municipal de Serpa e a EDP Distribuição (atual E-Redes), que permitiu a construção de cerca de nove quilómetros de linhas aéreas de Média Tensão, bem como de redes aéreas de Baixa Tensão e pela instalação de oito Postos de Transformação, com uma potência total instalada de 400 kVA.

Desde o início da eletrificação da Serra de Serpa foram já beneficiadas cerca de 250 habitações e explorações.

Câmara de Ponte de Sor investe 9 milhões em reabilitação de antiga fábrica par criação de um centro empresarial e tecnológico

Zé LG, 12.06.21

delphi-ponte-sor-centro-empresarial-obra-696x392.jA Câmara Municipal de Ponte de Sor anunciou que deverá avançar ainda este ano com a reabilitação da antiga fábrica Delphi, para criar um centro empresarial e tecnológico, num investimento de nove milhões de euros, com comparticipação de fundos comunitários. Recorde-se que o município adquiriu o edifício da antiga fábrica Delphi, que fechou as portas em dezembro de 2009.

A autarquia sublinha que o Centro Empresarial e Tecnológico de Ponte de Sor vai ser um espaço “polivalente, moderno, tecnológico, ambientalmente sustentável e atrativo”, que pretende acolher empresas, projetos de investigação e promover a qualificação e formação de pessoas para as necessidades regionais, dando assim “resposta às muitas solicitações” que têm sido dirigidas à autarquia por parte do tecido empresarial. O espaço vai também contar com um centro museológico evocativo da sua memória histórica e com apoio de equipamentos como auditório, centro de exposições, cafeteira, entre outros.

Trabalhadores do grupo ADP em Greve Nacional pela "valorização do trabalho e mais salários"

Zé LG, 11.06.21

202106091542197248.pngHoje, dia 11, os trabalhadores do grupo Águas de Portugal cumprem uma greve de 24 horas pela concretização das medidas necessárias à sua valorização, num grupo que teve 79 milhões de lucros em 2020. Os trabalhadores dizem estar “fartos e descontentes com a atual situação”, e querem “resposta imediata às suas reivindicações sem mais delongas e desculpas”, refere o STAL.

A greve teve início às 00h00 de hoje, e a paralisação dos grtrabalhadores tem como objetivos reivindicar “o cumprimento da aplicação do acordo de empresa que foi assinado há cerca de 2 anos com a Águas de Portugal”, revela Vasco Santana, coordenador do STAL, acrescentando que se pretende que “estas empresas popossam dar resposta às propostas reivindicativas que foram apresentadas no início do ano” e que não obtiveram resposta.

Demolições de estações da CP de Alvito e Alcáçovas “não se respeita a memória das pessoas”, diz Florival Baiôa

Zé LG, 10.06.21

202106081751535069.jpgA Infraestruturas de Portugal (IP) quer “demolir” as estações ferroviárias de Alvito e Alcáçovas no âmbito da “modernização da linha do Alentejo entre Casa Branca e Beja, prevista no PNI 2030” e substituí-las por “um abrigo em cimento”. Florival Baiôa diz tratar-se de “invenções de gabinete que não respeitam as memórias das pessoas”. A IP alega que os edifícios em causa estão “em adiantado estado de degradação” e que “não têm condições de habitabilidade”. As estações datam do século XIX, ou seja da altura em que a linha do Alentejo foi construída e Florival Baiôa diz que “estas construções podem ser adaptadas a outras finalidades”, pois “recuperar é sempre preferível a demolir”.

Florival Baiôa deixa ainda duras críticas ao facto de existirem 10 milhões de euros para investir na ferrovia e de “verificar”, como sublinha, que não vê “capacidade no Governo de resolver esta situação”.

Empresas agrícolas presentes em Odemira receberam benefícios fiscais superiores a 500 mil euros

Zé LG, 24.05.21

Dezasseis empresas agrícolas presentes em Odemira receberam 559 mil euros em benefícios fiscais em 2019, sobretudo no âmbito dos Impostos Especiais sobre o Consumo (IEC), segundo dados da Autoridade Tributária (AT).

estufa.pngEm valor, o destaque vai para a Atlantic Growers, empresa de produtos hortícolas, raízes e tubérculos, que recebeu 175.315,98 euros, valor associado ao IEC, em sede do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP). Seguem-se a Vitacress Portugal e a Vitacres Agricultura Intensiva, com um total de 135.470,6 euros, a Discroll’s (68.384,54 euros, valor associado ao Imposto sobre o Rendimento de Pessoas Coletivas – IRC), a SudoBerry (55.194,87 euros), a Fruta Divina e a Fruta Divina International (38.788,1 euros) e a The Summer Berry (30.103,26 euros). Há ainda mais oito empresas que receberam incentivos mais pequenos e outras oito, igualmente associadas da AHSA, que não receberam qualquer incentivo fiscal.

Grupo português vai reabrir antiga Fábrica Solar de Moura e produzir painéis solares fotovoltaicos flexíveis e baterias de lítio

Zé LG, 22.05.21

202105201117095762.pngUm investimento de cerca de cinco milhões de euros, contando com uma comparticipação comunitária, através do programa operacional regional Alentejo 2020, na ordem de 2,96 milhões de euros, vai permitir a reabertura, “até final do ano”, da antiga Moura Fábrica Solar (MSF), através de arrendamento, e criar “mais de 40” novos postos de trabalho, na maioria para antigos colaboradores da MSF.
A unidade irá começar a produzir painéis solares fotovoltaicos flexíveis e baterias de lítio de alta temperatura neste concelho alentejano, num projeto desenvolvido pelo grupo português Lux Optimeyes Energy.

Mais de 100 personalidades querem criar "Silicon Valley" no Alentejo

Zé LG, 17.05.21

parque de ciência do alentejo.jpgAcadémicos, empresários, políticos e dirigentes da administração pública pedem ao Governo a instalação no Alentejo da estrutura europeia permanente para o empreendedorismo, para ajudar a transformar a região no próximo 'Silicon Valley', numa carta, da autoria do vice-reitor da Universidade de Évora (UÉ) e presidente executivo do Parque do Alentejo de Ciência e Tecnologia (PACT), Soumodip Sarkar, que foi subscrita por 104 personalidades.

A missiva, já enviada ao primeiro-ministro, Soumodip Sarkar diz: "Vejo a possibilidade da integração desta estrutura no Alentejo como um importante e enorme passo para concretização mais rápida e eficaz daquela que é a nossa missão. Não só a missão da região, mas a missão do país. Um país que tem trabalhado para que a coesão territorial seja uma realidade efetiva". Diz, ainda, acreditar que o Alentejo "tem todas as condições para ser o próximo 'Silicon Valley'” e manifesta-se "crente do potencial" da região e "confiante no trabalho" desenvolvido "nos últimos anos pelos vários agentes".

Três parques solares serão instalados no Alto Alentejo

Zé LG, 16.05.21

painel-solar-300x153.jpgTrês parques solares vão ser instalados no Alentejo, em Elvas, Alandroal e Arraiolos, numa área total de cerca de 70 hectares, num investimento de 23 milhões de euros, por parte de uma empresa espanhola e ao que tudo indica estarão prontos em dezembro.
A Rosseti Engenharia, empresa sedeada em Braga é a responsável pela construção dos equipamentos, que serão capazes de gerar 100 Gigawatt/hora por ano, o equivalente ao consumo de 30 mil casas.

CNA promove, em Évora, marcha lenta em defesa da Agricultura Familiar e do Mundo Rural vivo

Zé LG, 14.05.21

0743b89a1c25752fff2a2427eb028cd8.png

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) promove, em parceria com a Associação para o Desenvolvimento Rural (TRILHO) e outras filiadas sediadas no Alentejo, neste sábado, às 12.00 horas, na cidade de Évora, uma marcha lenta pela defesa das culturas tradicionais e de uma agricultura que respeita o ambiente e os pequenos e médios agricultores do País, a um mês da realização de uma manifestação nacional em Lisboa, agendada para o dia 14 de junho.

Porque continuam por vacinar profissionais de saúde do sector privado de Beja, que denunciaram a situação há quatro meses?

Zé LG, 12.05.21

Barriga-768x432.pngContinuamos sem estar vacinados, continuamos completamente ignorados por todas as entidades responsáveis” pelo processo de vacinação contra a Covid-19, frisa José Barriga, considerando que “não há esquecimento possível”, uma vez que, garante ter já contactado e pressionado, “de todas as formas as entidades locais”, que dizem “não serem responsáveis pela vacinação”.
José Barriga diz que as entidades locais de saúde “são altamente responsáveis” pela “1ª fase catastrófica da vacinação”, porque foram inoculadas “vacinas, completamente indevidas, no Hospital de Beja e fora” deste equipamento, e “entregues vacinas aos médicos de família para eles vacinarem caoticamente” pessoas, “nessa 1ª fase”, apontando o dedo à ARS do Alentejo, que diz ser a responsável por esta situação.

Sines vai acolher o "maior investimento estrangeiro” desde a Autoeuropa

Zé LG, 06.05.21

imgLoader2.ashx.jpgA empresa de capitais anglo-americanos Start Campus vai investir 3,3 mil milhões de euros, ao longo dos próximos quatro anos, e criar 1.200 empregos diretos altamente qualificados e oito mil indiretos, num megacentro de dados global em Sines, “um dos maiores ‘campus' de centros de dados da Europa”, que permitirá “alavancar a posição geográfica estratégica de Sines e de Portugal através dos novos cabos submarinos agora a entrar em operação, em construção ou em desenvolvimento".

A escolha de Sines para instalação do projeto é justificada com “a disponibilidade de energia verde local a preços competitivos, combinada com a proximidade geográfica a três continentes e com a ligação rápida através de novos cabos submarinos de alta velocidade”. Fatores que fazem de Sines “um local ideal que projeta Portugal no tráfego internacional de dados, apontado como o novo 'petróleo' da economia digital".

O secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, aponta o "enorme potencial de exportação de serviços" do megacentro de dados global anunciado para Sines, considerando tratar-se do "maior investimento estrangeiro” captado pelo país desde a Autoeuropa.

PCP diz que “é caso para dizer, faz o que eu digo, não faças o que eu faço” na eleição dos órgãos sociais da Águas Públicas do Alentejo

Zé LG, 29.04.21

202104281104258818.jpgA Direção Regional do Alentejo (DRA) do PCP acusa a Federação do Baixo Alentejo (FBA) do PS de ter “motivações partidárias” no que se refere à eleição dos órgãos sociais da empresa Águas Públicas do Alentejo (AgdA), uma situação que remonta ao passado mês de março.

“O PS como é seu apanágio dá uma pirueta completa na sua opinião sobre este assunto, tendo, apenas, como móbil o facto de, agora, o administrador executivo em causa ser um eleito do Partido Socialista. Agora percebe-se bem quem é que tem motivações partidárias”, acusam os comunistas.

A DRA do PCP reafirma “o empenho dos comunistas em desenvolver todos os esforços para assegurar a gestão pública da água, continuando a lutar, contra as investidas do Partido Socialista que a nível da baixa aposta na transformação da água num negócio”.

ANA “dirige” Aeroporto de Beja para indústria aeronáutica e “reafirma o seu empenho no seu desenvolvimento”

Zé LG, 20.04.21

imgLoader2.ashx.jpgA ANA – Aeroportos de Portugal, responsável pela gestão do aeroporto de Beja, classifica o investimento da Mesa como um “bom exemplo do resultado da estratégia de desenvolvimento seguida e o reconhecimento das potencialidades” da infraestrutura do Baixo Alentejo “na vertente industrial, gerando postos de trabalho na região”.
A ANA afirma que “dirigiu o posicionamento” do aeroporto para a captação de outras atividades aeronáuticas, “com elevada relevância no setor, como as atividades de natureza industrial, nomeadamente a manutenção de aeronaves”, e também o estacionamento de média-longa duração.
Ao mesmo tempo, a ANA sublinha que “mantém o aeroporto de Beja preparado para receber o transporte de passageiros” e que está a trabalhar “ativamente para o desenvolvimento” desta vertente. “A ANA reafirma o seu empenho no desenvolvimento do aeroporto de Beja”, que “é, decididamente, um fator adicional de competitividade e deve ser encarado como uma oportunidade de desenvolvimento”.