Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Morreu Miranda Calha

Zé LG, 02.04.20

91066385_2919157011494450_2603138545203806208_n MCO portalegrense Júlio Miranda Calha, morreu, no sábado, aos 72 anos idade, vítima de doença súbita.

Licenciado em Letras, chegou, entre outras funções internacionais, a desempenhar o cargo de presidente da Assembleia Parlamentar da NATO. Foi deputado, do PS, à Assembleia Constituinte e à Assembleia da República entre 1976 e 2019, desempenhou os cargos de Secretário de Estado do Desporto, Secretário de Estado da Administração Regional e Local, Secretário de Estado da Defesa e Governador Civil de Portalegre.

Miranda Calha foi ainda um dos fundadores da Rádio Portalegre onde chegou a desempenhar o cargo de presidente da Assembleia Geral.

À família e ao PS apresento as minhas condolências.

Cooperativa Agrícola do Guadiana apresenta contributo para Agenda de Inovação

Zé LG, 06.03.20

A Cooperativa Agrícola do Guadiana apresentou ao Ministério tutelado por Maria do Céu Albuquerque, um contributo para a Agenda de Inovação para a Agricultura, propondo três vetores de atuação que considera fundamentais para a manutenção da viabilidade dos sistemas agrícolas do sul do Baixo Alentejo.

130620130008-108-OvelhasCampanias.jpgSegundo explica João Madeira, a Cooperativa Agrícola do Guadiana entendeu colocar estas questões na Agenda de Inovação, “por serem abordagens inovadoras à política que tem sido seguida até agora”.

Antigo presidente (PSD) da extinta Junta de Freguesia de São Jorge de Arroios, em Lisboa, foi condenado a oito anos de prisão

Zé LG, 22.02.20

João Taveira (PSD) foi condenado a oito anos de prisão, após ser julgado por seis crimes de peculato, cometidos entre 2005 e 2009. Para o Tribunal, não há dúvidas de que se aproveitou das “funções que exercia”.

Gastaram mais de 300 mil euros em viagens, restauração, combustível e na contratação de serviços e avenças, alguns celebrados com familiares. Utilizaram a construção da Casa da Lusofonia para “retirar dinheiro” à junta ou para “custear” despesas com viagens à Guiné-Bissau e Brasil, com despesas para a freguesia de 40.755 euros. Atribuíram “de forma irregular” bolsas de estudo a quatro bolseiros que “não eram residentes” na junta, sendo um deles João Belchior, membro dos órgãos da Secção E do PSD de Lisboa. Celebraram contratos de assessoria, consultoria e prestação de serviços com elementos dos órgãos da Secção E do PSD Lisboa, nomeadamente João Belchior, Francisco Catalão e Nuno Lopes, irmão de Rodrigo Neiva Lopes. A namorada de Rodrigo Neiva Lopes recebeu 32.730 euros a título de prestação de serviços. A mulher de João Taveira recebeu indevidamente da junta mais de 6.000 euros, entre 2008 e 2009. O ex-presidente da junta determinou que a junta pagasse 7.005 euros a um restaurante, sua propriedade…

E o que é que eles disseram?!…

Zé LG, 04.02.20

202002011846293051.jpgO Presidente da Câmara de Beja reuniu, na semana passada, com o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, e o Secretário de Estado das Infraestruturas, Jorge Delgado, com o objetivo de “apresentar ao governo a visão do Município relativamente aos projetos de infraestruturas e acessibilidades necessárias ao desenvolvimento do concelho de Beja e da região Baixo Alentejo”.

Este foi um encontro onde não se saiu com nenhuma promessa, mas sim com expetativas de poder ser antecipado o calendário das obras em causa”, disse Paulo Arsénio, que, no passado sábado, entregou a António Costa, na cimeira “Amigos da Coesão”, um “documento político” a reforçar esta ideia.

“falta de sentido democrático e desprezo total pelas reivindicações de quem trabalha”

Zé LG, 30.01.20

«Como é possível em 2020 coisas destas… Uma vergonha, uma falta de bom senso de quem dirige uma Autarquia, aliado a uma falta de sentido democrático e desprezo total pelas reivindicações de quem trabalha.
A liberdade que cabe a cada um de perder um ou mais dias de trabalho, para lutar pelos seus interesses e direitos profissionais está consagrado na Constituição. Chama-se Sr.Presidente o direito à GREVE !
Este tipo de acções deveriam objectiva e obrigatoriamente, dar a perda de mandato....
Quem é democraticamente eleito deveria ter vergonha desta atitude.... que mais uma vez revela o desprezo e a falta de consideração que o ps alentejo tem revelado pelas lutas de quem discute "cêntimos", para melhorar as suas condições de vida.

António Góis Pereira - Anónimo 29.01.2020», aqui.

Câmara de Moura confirma acusação do PCP e acusa este de “querer confundir (mais uma vez) a população e os trabalhadores”

Zé LG, 29.01.20

70632701_201476677513532_9078451752864317440_n.jpg«8 - No mesmo dia 24 de Janeiro de 2020, como forma de esclarecimento aos trabalhadores, relativamente à solicitação do sindicato, foi efectuada a seguinte informação“… Informa-se de que, todos os trabalhadores que se encontrem interessados em participarem da Manifestação nacional, a realizar no próximo dia 31, em Lisboa, deverão fazer chegar antecipadamente à secção dos recursos Humanos, uma participação de ausência por conta do período de férias…”;
9- A Câmara Municipal de Moura informou os trabalhadores que não concederia dispensa de serviço para participação em Manifestação, conforme solicitado pelos seus representantes;
10- Nunca por Nunca, obstaculizou o direito de qualquer trabalhador a participar na Manifestação, ao abrigo do seu Direito à Greve;
11- Aliás, não o poderia fazer, nunca o fez e nunca o fará;
12- Não coagiu, ameaçou, interferiu ou cometeu qualquer ilegalidade;
13- Resulta clara a intenção do PCP em querer confundir (mais uma vez) a população e os trabalhadores;»

Trecho retirado do “Esclarecimento” da CMM, que pode ler aqui.

“Estamos hoje representados por gente mal preparada, ignorante e carreirista”?

Zé LG, 18.01.20

«Somos um povo brando! Que se demite do exercício cívico quotidiano, que elege governantes medíocres porque sim, e porque não, e que depois se queixa de que as coisas não vão bem!… Estamos hoje representados por gente mal preparada, ignorante e carreirista (porque a vida na política até não é má de todo), que se esquece das origens, em nome do “nacional-porreirismo”, do “deixa andar que a vida não está para maçadas”, e os 4 anos de felicidade passam depressa!… Depois o ciclo repete-se sem fim, e sem a existência de verdadeiras alternativas que sejam capazes de olhar para a sua região com compromisso e espírito de sacrifício!… Depois ficam alguns “líricos esquerdistas” que até conseguem pensar, mas que incomodam o status quo instituído que está mais preocupado com o sucesso pessoal e familiar do que em corresponder a uma tarefa pública para a qual foi designado e eleito!… Uma verdadeira porra!
Anónimo 17.01.2020», aqui.

CDU acusa a EMAS de Beja de conseguir aumento dos proveitos às custas dos orçamentos familiares e pede revisão do tarifário

Zé LG, 15.01.20

201903011553534329.jpgOs eleitos da CDU na Câmara Municipal de Beja informam que votaram contra a “manutenção da fatura da água” aprovada “pelo Executivo PS” por considerarem que a “injustiça” se mantém. Pedem a revisão do tarifário da EMAS e que seja cumprido o parecer da ERSAR que diz que «No caso do serviço de AR – Águas Residuais, a cobertura de gastos, com um indicador de 176%, é insatisfatória por ser excessiva, merecendo por isso uma reapreciação»”, dando razão à “leitura” desta situação por parte dos vereadores da CDU.

João Carlos Goes eleito presidente da Assembleia Municipal de Vidigueira

Zé LG, 08.01.20

202001071202018437.jpgJoão Carlos Goes tem 50 anos e é docente do Ensino Superior há mais de 20 anos, sendo atualmente Professor Catedrático na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade NOVA de Lisboa.

Nas últimas Eleições Autárquicas foi eleito nas listas da CDU pelo sexto mandato consecutivo, sendo membro deste órgão desde 1997.

João Carlos Goes expressa “a sua gratidão pela confiança depositada para presidir aos trabalhos da Assembleia Municipal, cargo que espera desempenhar de forma independente, rigorosa e justa, garantindo que as decisões democraticamente tomadas sejam aquelas que mais se ajustam às expectativas e necessidades da população e no sentido do progresso e do desenvolvimento sustentado do concelho de Vidigueira”.