Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

EB de Santiago Maior “escola de referência” em Beja

Zé LG, 17.03.20

260720161652-878-escolasantiagomaior.jpgA lista de escolas de referência do Baixo Alentejo que vão concentrar as refeições e o acolhimento dos filhos dos médicos e técnicos de saúde, bem como das restantes equipas de segurança e emergência, como decorre da lei já foi divulgada. Na cidade de Beja a EB de Santiago Maior é o estabelecimento de ensino de referência que, nesta fase, vai servir os Agrupamentos nº 1 e nº 2.

Veja aqui a lista de escolas de referência divulgada pelo Comando Distrital de Operações e Socorro de Beja da Autoridade Nacional de Emergência Protecção Civil.

Carlos Moedas atribui valor do Prémio Universidade de Coimbra a alunos de Beja que desejem frequentar aquela Universidade

Zé LG, 01.03.20

CM 23975036.jpgO ex-comissário europeu Carlos Moedas, que recebeu hoje o Prémio Universidade de Coimbra, defendeu que o futuro da instituição passa pela sua capacidade de olhar para uma história com mais de sete séculos.

Filho de José Moedas, um militante histórico do PCP de Beja, o engenheiro civil e economista social-democrata nasceu nesta cidade, em 1970, por cujos estudantes vai distribuir os 25 mil euros do prémio, desde que desejem frequentar cursos da Universidade de Coimbra, fundada pelo rei D. Dinis, em 1290, afirmando que "Quero ajudar os alunos da minha terra, que tenham talento, a virem estudar para Coimbra".

Diz-se que os actos ficam com quem os pratica. Este gesto de Carlos Moedas merece o reconhecimento de Beja. Felicito-o por ele.

Sociedade Ponto Verde lançou o “Manifesto da Reciclagem”

Zé LG, 16.02.20

20200213105315599 ponto verde.png..., que através de mensagens simples, pretende alertar os portugueses para a importância de fazer da separação de resíduos um hábito da rotina diária.

Para ilustrar o Manifesto foram lançados, em simultâneo, 14 vídeos, através dos quais são dadas a conhecer dicas, desconstruídos mitos e quantificados resultados sobre a importância da reciclagem.

A Sociedade Ponto Verde espera que, através do Manifesto da Reciclagem e dos novos vídeos digitais, que nos próximos anos a participação dos portugueses na reciclagem permita continuar a “empilhar embalagens recicladas suficientes que equivalha a mais de seis viagens de ida e volta à Lua”. 

Barrancos pretende elevar o Barranquenho a 3ª Língua oficial em Portugal

Zé LG, 16.02.20

A Câmara Municipal de Barrancos está a desenvolver um projecto de investigação e valorização do Barranquenho como Língua e cultura locais. O Barranquenho é desde 2008 “Património Cultural Imaterial de Interesse Municipal”.
Este “dialecto local, que mistura o português e o castelhano, revela a nítida influência Andaluz nas raízes culturais do seu povo, de fortes tradições, alegre e hospitaleiro”.
Para João Serranito Nunes, presidente da Câmara Municipal, a Língua Barranquenha encontra-se “viva”, visto que “os melhores falantes são os mais novos que ainda não foram para a escola”.
Recorde-se que a par do Português, o Mirandês é a 2ª língua oficial Portuguesa desde 1999 e é falada por mais de 10 mil pessoas.

Desafio à Câmara de Beja: Concorrer ao Prémio Cidades Educadoras para Boas Práticas de Inclusão e Democratização da Cultura

Zé LG, 17.10.19

LOGO-PREMI-AICE-2016-PT.jpgEstá aberta a convocatória da 3ª edição do Prémio Cidades Educadoras, que reconhece e dá visibilidade internacional ao trabalho que é desenvolvido nas Cidades Educadoras e destaca boas práticas inspiradoras para outras cidades na construção de contextos mais educadores.

O Prémio será concedido a três experiências inovadoras de três cidades associadas diferentes, que se destaquem no tema “Inclusão e democratização da cultura”. 

 

Poderá constituir uma excelente oportunidade de mobilizar e envolver toda a gente, designadamente a comunidade escolar, as entidades e agentes culturais e sociais num projecto inovador da “inclusão e democratização da cultura”.  Fica o desafio.

EMAS promove “Palacete da Água”

Zé LG, 04.03.19

201903011553534329.jpgA EMAS de Beja vai avançar com um novo projecto junto da comunidade escolar, desta vez a proposta é o “Palacete da Água”.

O “Palacete da Água” é uma iniciativa que faz parte do programa Beja Educa- Interrail do Conhecimento, que pretende inovar e potenciar Beja e o seu património, onde a água enquanto património natural assume um papel basilar.