Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

MANIFESTAÇÃO NACIONAL DA CGTP-IN

manif.jpg

O protesto tem concentração agendada para as 15.00 horas, no Campo Pequeno, os manifestantes seguem depois a pé em direcção ao Marquês de Pombal.

Para a CGTP-IN é preciso aumentar os salários, pensões de reforma e os apoios sociais e revogar as normas gravosas da legislação laboral afirmando que são os trabalhadores que produzem a riqueza, têm direito a uma vida digna.

 

ARTUR PAIS APELA À UNIÃO E À LUTA E FLORIVAL BAIÔA DIZ QUE “ESTÁ NA HORA DOS POLÍTICOS ELEITOS FAZEREM BARULHO” PELA REGIÃO

Artur Pais, que presidiu o NERBE/AEBAL, mostra-se surpreso e decepcionado “com a pacatez que (…) as decisões têm provocado”, aludindo à decisão do Centro Multifuncional de Treino de Helicópteros ir para Sintra, ficando Beja de fora e, ao facto dos decisores políticos da região não se manifestarem sobre esta questão, apelando "aos Municípios, às Associações Empresariais, aos Movimentos de Cidadãos, aos Deputados por Beja e aos simples cidadãos para que façam o rigoroso escrutínio destas decisões para assim contrariarem o desmoronamento económico/social que nos ameaça”. 

BEJA +.JPG

O Baixo Alentejo não está nas prioridades do Governo”, frisa Florival Baiôa, dizendo que “na reprogramação do 2020, não há eletrificação da linha férrea, nem estradas, que o Centro Multifuncional de Treino de Helicópteros vai para Sintra e o Palácio de Justiça para 2022”. Posto isto, pede aos políticos da região uma tomada de posição e faz o balanço das ações que o Beja Merece+ tem no terreno.

PCP EXIGE MELHORIA NA PRESTAÇÃO DE CUIDADOS DE SAÚDE

A DORBE do PCP exige um financiamento adequado para a saúde e uma nova política para que todos os constrangimentos identificados possam ser corrigidos, em prol de uma melhor saúde para todos.

Os serviços prestados às populações degradam-se diariamente e “À dramática carência de recursos humanos” junta-se a “falta de material básico de consumo corrente (ausência de reagentes no Laboratório de Análises Clínicas do Hospital, de pensos nos Centros de Saúde, fraldas no Serviço de Psiquiatria), condições desumanas no atendimento e estadia no Serviço de Urgência (…)”, para além de atrasos na marcação de consultas.

“ONDE ANDAM AS CÂMARAS MUNICIPAIS?”

Excursao-a-Lisboa-web.jpg

É já no próximo dia 10 de Maio – 5ª feira da Ascensão, a “Excursão” a Lisboa, organizada pelo Movimento Beja Merece +.

Uma “Excursão” de protesto contra a indiferença a que o Alentejo Litoral e fundamentalmente o Baixo Alentejo, têm sido votados pelos sucessivos Governos, pois a verdade é que independentemente da cor ou conjunto de cores, que vão ocupando o Palácio de São Bento, o nosso destino tem sido praticamente o mesmo.

Pressionem!

Os nossos autarcas precisam entender que a missão de um Presidente de Câmara, está ou deve estar, na proximidade dos seus eleitos e não do Governo. Apesar das negociações serem realizadas a vários níveis, um Presidente de Câmara terá sempre a sua dívida para com os seus eleitores (tenham ou não votado em si) e é para estes e em função do futuro destes que deve exercer a sua governação!

Basta de vassalos!

Leia AQUI todo o post de Luís Palminha, no seu Beja.Blog.

STAL REALIZA PLENÁRIO REGIONAL NA PRAÇA DA REPÚBLICA EM BEJA

O STAL promove, hoje, a partir das 10.00 horas, um plenário regional na Praça da República, junto à Câmara Municipal de Beja.

stal.jpg

Trata-se de uma iniciativa que surge no âmbito de uma quinzena de luta da administração local que o STAL está a dinamizar até à próxima 6ªfeira sob o lema “É tempo de resolver problemas! Vamos à luta!”.
O STAL recorda que os trabalhadores estão em luta pelo aumento dos salários, pela recuperação das carreiras e profissões, pela erradicação da precariedade, criação dos suplementos de insalubridade penosidade e risco e de disponibilidade, pagamento das indemnizações por acidentes trabalho e doenças profissionais, reposição das compensações pelo trabalho extraordinário, do direito a 25 dias de férias e aumento do subsídio de refeição.

BEJA MERECE +

petição.jpg

Há empresas que estão a investir na agricultura e na agro-indústria. Há investidores interessados na região para exploração da cadeia de valor aeronáutico. Há gente que quer trabalhar no Baixo Alentejo pela qualidade de vida que representa e que pode proporcionar às pessoas. O turismo cresceu exponencialmente, mas o investimento público é quase nulo, se lhe retirarmos o Alqueva. Aumentamos os níveis de produtividade em toda a Região, contribuindo para o equilíbrio da nossa balança comercial.

O Baixo Alentejo precisa de melhores estradas e de proporcionar condições para instalação de novas empresas e de fixação de população; a ferrovia está completamente degradada e o serviço de comboios vergonhoso; a ULSBA não tem condições operacionais para suportar qualquer oscilação demográfica. Instalações exíguas, falta de meios humanos e materiais. No entanto continuamos esquecidos pelo poder central e centralizador, que não olha para a contínua desertificação demográfica que nos atinge.

Existe um profundo mal-estar em relação ao investimento público. Os abaixo assinados exigem que sejam retomadas e concluídas as obras do IP8/A26, a electrificação do troço ferroviário Casa Branca – Beja – Funcheira, o total aproveitamento do aeroporto de Beja e melhores serviços de saúde para a região.

Assine aqui a petição

CÂMARA DE CASTRO VERDE VAI INTEGRAR TRABALHADORES PRECÁRIOS

Castro-Verde-precarios-768x512.jpg

O Presidente do Município reuniu com os trabalhadores precários para expressar a sua vontade em enquadrar nos serviços municipais doze pessoas, nomeadamente, um técnico superior, seis assistentes técnicos e cinco assistentes operacionais que desempenham funções em diferentes sectores.

Esta medida está enquadrada no Programa de Regularização Extraordinária dos Vínculos Precários na Administração Pública e depois da reunião prévia mantida com os trabalhadores, a necessária alteração ao mapa de pessoal da autarquia será analisada e votada em reunião extraordinária da Câmara Municipal, a realizar dia 26 deste mês e na Assembleia Municipal, no dia 28.

BEJA MERECE+ QUER “OCUPAR LISBOA” NA QUINTA-FEIRA DE ASCENÇÃO

A ideia é que a população do Baixo Alentejo participe, em autocarros disponibilizados pela organização, numa “visita guiada” por todos os lugares políticos da capital portuguesa.

201802062131257869.jpg

O Movimento Beja Merece+ vai promover, amanhã, às 18.00 horas, na sede da ADPBeja uma reunião para a qual convida todos aqueles que possam ajudar na organização da acção de rua.

"SOU HUMANO, MAS SINTO-ME UM ANIMAL"

image.jpg

Legalização de imigrantes ilegais no país está parada. Novas regras arrancaram em setembro, mas associação garante que ainda ninguém foi chamado para se legalizar. Muitos descontam há anos. SEF apenas diz que "análise é por ordem cronológica".

Sem forma de protestar, os imigrantes de várias nacionalidades sujeitam-se a todos os abusos e todas as faltas de condições, entre elas os químicos usados nas oliveiras.

 

Dez mil trabalhadores ilegais no Alqueva só em 2017

Só no ano passado podem ter passado pelo campos do Baixo Alentejo cerca de dez mil trabalhadores imigrantes. A mão de obra na agricultura em redor de Alqueva vem da Ásia, da Europa de Leste e de África.

Com os processos de legalização parados em Portugal, grande parte dos trabalhadores continuam em situação ilegal.

Passaram por cá

(desde 15-01-2011)

Comentários recentes

  • Ana Matos Pires

    A propósito de Silos, estão todos convidados. Apar...

  • Anónimo

    Andam por aí umas cromas a falar de recusa de tran...

  • Anónimo

    Só para complementar o que atrás se refere.Todos a...

  • Anónimo

    Foram edifícios construídos depois da grande cheia...

  • Anónimo

    Então é mesmo. De um lado os rapazes e do outro as...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.