Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Trabalhadores da administração pública manifestam-se, esta tarde, em Lisboa

Manifestao.jpgO protesto, convocado pela Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, está marcado para as 14.30 horas, no Marquês de Pombal, os manifestantes seguem depois a pé em direcção à Residência Oficial do 1º Ministro, António Costa.

Os aumentos salariais e as progressões nas carreiras são dois dos motivos que levam ao protesto. As expectativas dos trabalhadores em relação a este Governo saíram goradas porque, em final de mandato, continua a faltar a reposição de vários direitos que tinham sido retirados.

Governo, que se gaba de contas certas, recusa-se a acertar contas com trabalhadores

thumbs.web.sapo.io.jpgO primeiro-ministro comunicou ao Presidente da República que o Governo demite-se caso a contabilização total do tempo de serviço dos professores seja aprovada em votação final global.

 

O governo que sempre esteve disponível para abrir os cordões à nossa bolsa para cobrir os desvarios dos bancos, muito responsáveis pelas dificuldades que nos impuseram, ameaça agora demitir-se por lhe estar a ser imposto um dever básico de compensar os funcionários públicos (todos os afectados) pela contagem do tempo de serviço que lhe foi negada. Nem sequer, ao contrário do que diz, lhe exigem que pague já o valor correspondente. Para já, deve ser reconhecida a contagem do tempo. O pagamento poderá ser diluído no tempo. Porque não pagá-lo com certificados de aforro? Era uma forma de contribuir para a poupança de que tanto gosta...

CIMAL exige reversão da privatização dos CTT

correios.jpgA Assembleia Intermunicipal da CIMAL-Comunidade Intermunicipal do Alentejo Litoral manifestou a sua indignação pela contínua degradação do serviço de correios prestado pelos CTT, assim como pelo incumprimento do Contrato de Concessão.

Nesse sentido, exorta o Governo a adoptar medidas de protecção do serviço de entrega postal universal, como a reversão da privatização do serviço e consequente regresso do mesmo à esfera pública, por se afigurar como absolutamente essencial para protecção dos direitos e interesses dos cidadãos.

Preocupações e reivindicações que fazem parte de uma moção apresentada pelo Bloco de Esquerda, que foi aprovada com a abstenção do PS e do deputado do movimento GM- Grândola Melhor e sem votos contra.

Beja “presente” na concentração nacional da CGTP-IN

cgtp.jpgA CGTP-IN promove, esta tarde, a partir das 14.30 horas, junto à Assembleia da República, uma concentração nacional para protestar contra a proposta governamental de revisão do Código do Trabalho e considerar que é preciso “sensibilizar” os deputados para a necessidade de mexer no Código do Trabalho para lhe retirar “as normas gravosas para os trabalhadores e que a proposta que está em discussão não deve ser aprovada porque só irá piorar a situação”.

Marcha silenciosa pelas vítimas de violência doméstica em Lisboa

20190208122241571.jpgNove mulheres foram mortas em Portugal só nas primeiras cinco semanas deste ano e é contra este flagelo que se realiza, neste domingo, dia 10, em Lisboa, uma marcha silenciosa pelas vítimas de violência doméstica. A marcha silenciosa começa às 15.00 horas, na Praça do Marquês de Pombal.

Nos últimos anos perto de 520 mulheres foram assassinadas em contexto de relações de intimidade. São centenas os filhos e as filhas órfãos destas mortes.

Trabalhadores da Câmara de Beja exigem “reposição imediata” de três dias de férias

20190128111013130.jpgOs trabalhadores da Câmara de Beja aprovaram, em plenário, uma resolução onde exigem a “reposição imediata” de três dias de férias retirados pelo anterior Governo PSD/CDS-PP.

A Câmara de Beja entende não atribuir os três dias de férias de forma imediata, mas sim um dia por cada ano, até 2021.

Arménio Carlos, Secretário-Geral da CGTP, presente no plenário, defendeu que a Câmara de Beja deve solucionar o problema “pela via do diálogo e da negociação” e evitar “um conflito desnecessário”.

Leia e oiça mais aqui, de onde saquei a fotografia.

Movimento "Coletes Amarelos Portugal" em Beja

201812201512575169.jpgO Movimento Coletes Amarelos Portugal divulgou os principais focos de manifestações que estão previstas para hoje, de Norte a Sul. Para Beja está agendada uma para junto da Câmara Municipal, às 07.00 horas.
Inspirado em França, o movimento ganhou expressão nas redes sociais e define-se como “pacífico e apartidário”. O Movimento Coletes Amarelos Portugal revela que a base da manifestação desta sexta-feira está “na insatisfação com os variados problemas da atualidade do país”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Tristeza de comentário!

  • Anónimo

    Vamos lá ver como é que os nossos políticos e afin...

  • Anónimo

    Fartura de partidos! Tudo quanto é demais não pres...

  • Anónimo

    Tem razão! No entanto é necessário não perder voz,...

  • Anónimo

    Foram buscar o antigo imperador JR .....dizem que ...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.