Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Uma mentira mil vezes repetida torna-se verdade”?

Camilo

Quartel.jpg

… outro aspeto que aparece não poucas vezes nas citadas redes sociais: a associação da prática antifascista de Camilo Mortágua (avaliando-a de modo depreciativo) à atividade política das suas filhas, o que não deixa de ser uma atitude, no mínimo desonesta. O que, de facto, os que o fazem não conseguem aceitar é ver a Mariana e a Joana prosseguirem, não uma “carreira política” baseada em amiguismos e outros esquemas mas, a exemplo do pai, a defesa dos ideais e das causas em que acreditam, através da luta política. E, numa altura, em que se apela a que mais jovens e mais mulheres participem na vida política, não deixa de ser um paradoxo que essas duas jovens mulheres sejam criticadas apenas por serem filhas do antifascista e revolucionário Camilo.

José Filipe Murteira

Porque será que tantas obras públicas “encalham” em Beja?

tribunal.jpgA construção do novo Palácio da Justiça de Beja está a viver momentos de “impasse”. O Instituto de Gestão Financeira e Equipamentos da Justiça considerou que as propostas apresentadas para construção do novo Palácio da Justiça de Beja não reuniam os requisitos do concurso público lançado para o efeito e acabaram por ser rejeitadas.

E este foi já o segundo concurso lançado pelo governo para construção do Palácio da Justiça...

“Os populismos apenas surgem por incompetência dos partidos do sistema”

"Os populismos apenas surgem por incompetência dos partidos do sistema, que por multiplas razões sobejamente conhecidas, não conseguem resolver os problemas básicos dos cidadãos.
De modo que, se assim continuarem, de forma paulativa, vão ver o que é que sucede por toda a Europa aliás por todo o mundo e até por cá.
Aliás, já está acontecendo ..., basta só dar tempo ao tempo.

Anónimo 18.09.2019 23:34", aqui.

Presidente da Assembleia Municipal de Vidigueira anuncia demissão

Vidigueira.jpgNa última reunião da Assembleia Municipal de Vidigueira, o presidente daquele órgão, Pedro Janeiro, anunciou que iria abandonar o cargo.

O Movimento Vidigueira Independente sublinha ainda que “em mais de 40 anos, nunca um Presidente de Assembleia Municipal se demitiu, no Concelho de Vidigueira”. Em seu entender, esta situação “mostra, claramente a fragilidade da equipa da CDU e o desmoronar de uma equipa, que perde o seu líder”.

Falta de médicos encerra urgência de Obstetrícia do Hospital de Beja

mw-960.jpgÉ a segunda vez, só esta semana, que o serviço é temporariamente encerrado. Para as grávidas que se deslocarem à urgência de Obstrtrícia de Beja, a solução passa pelo encaminhamento para Évora, a 80 quilómetros, o hospital mais próximo. Ou mesmo para Faro, a 140 quilómetros.

A urgência de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital de Beja vai estar encerrada entre esta sexta-feira e as 8h00 de domingo, devido à dificuldade em assegurar o número de médicos necessário para o funcionamento do serviço. É a segunda vez que a situação ocorre esta semana e, pelo menos, a sétima desde o início do ano.

Entre as 6h00 de terça-feira e as 8h00 desta quarta-feira – período do encerramento anterior - “entre 4 a 6 grávidas procuraram o hospital de Beja”, não tendo sido possível o seu atendimento.

Segundo o hospital José Joaquim Fernandes, nenhum outro encerramento está previsto até ao final de agosto, “nem, em princípio, pelo menos nas duas primeiras semanas de setembro”.

 

E depois das "duas primeiras semanas de Setembro"? Como pode estar um serviço público destes estar dependente de um casal de médicos (cuja dedicação não está em causa)? É desta forma que se promove a atracção e fixação de jovens no Interior, neste caso, na região de Beja?!... O que dizem o governo e o PS desta situação? O que se compromete a fazer o PS para a resolver rapidamente, se formar novamente governo após as próximas eleições legislativas?

EDP reconhece 74 cortes no fornecimento de electricidade ao Penedo Gordo desde o início de 2018

"Os cortes que se verificam no Penedo Gordo têm origem na rede de média tensão e, sendo assim, esclareço que não são da responsabilidade da CM Beja que concessiona ao prestador de serviço apenas a rede de baixa tensão. Independentemente de "responsabilidades", a CM Beja contactou a EDP que nos informou que registou no Penedo Gordo 50 episódios de cortes em 2018 e que já contabiliza 24 episódios de cortes de janeiro até final de julho em 2019, com particular incidência nos primeiros meses do ano e nos últimos dias do mês de julho, sobretudo no dia 29 desse mês. A EDP comunicou-nos que o problema que origina os cortes é de muito difícil deteção mas que irá monitorizar ainda com maior atenção a linha que serve a localidade de Penedo Gordo de forma a poder, o mais rapidamente possível (e o mais rapidamente possível não é imediato) resolver esta problema que estava sinalizado.
Votos de uma boa semana,
Paulo Arsénio (Anónimo 12.08.2019 12:01)", aqui.


Registo e agradeço a disponibilidade de Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, para esclarecer esta grave situação que afecta a população do Penedo Gordo, que a EDP diz não saber quando vai resolver. E se este problema se passasse na Cidade de Beja…
É este o resultado da privatização de serviços públicos.

Junta de Sobral da Adiça critica Câmara de Moura

sobral da adiça.jpgA Junta de Freguesia de Sobral da Adiça critica a Câmara de Moura, por ter afirmado que a Junta de Freguesia “não sinalizou qualquer caminho para reparação”.

A Junta de Freguesia critica a forma como decorreu o processo tendo em vista o arranjo dos caminhos municipais e recorda que numa reunião, a 18 de Julho, com a Câmara de Moura, ficou acordado que não tendo a Câmara Municipal capacidade para responder aos arranjos dos arruamentos em Sobral da Adiça, a Junta de Freguesia faria esses trabalhos e o município arranjaria as respectivas vias rurais e agrícolas.
Para a Junta de Freguesia de Sobral da Adiça, que garante estar a cumprir a sua parte do acordo, a nota de imprensa da Câmara Municipal de Moura é “uma falsa verdade, com objectivos políticos de desacreditar” o seu o trabalho.

IP reconhece a necessidade de obras de grande vulto no concelho de Serpa, que não vai fazer devido ao “actual enquadramento financeiro”

De acordo com a Infraestruturas de Portugal (IP), no concelho de Serpa “foram identificadas necessidades de intervenção no montante aproximado de 22 milhões de euros”, mas “atendendo ao actual enquadramento financeiro e à impossibilidade de executar no curto prazo todas as intervenções necessárias”, está a seguir o Contrato de Conservação Corrente.

Estradas-Serpa-768x512.jpgA Câmara de Serpa frisa que “a empresa dá razão à autarquia” que vem defendendo a necessidade de realização de obras de grande vulto e que, com base na resposta da IP, “os utilizadores das estradas nacionais que atravessam o concelho de Serpa vão continuar a circular em estradas sem o mínimo de condições de segurança”.

"Um enfermeiro para 20 doentes críticos na Urgências do Hospital de Beja"

urgência.jpgA bastonária Ana Rita Cavaco esteve no fim de semana no hospital de Beja e constatou que os enfermeiros estão “numa situação de exaustão”, por falta de profissionais, chegando a trabalhar 16 horas seguidas e a cumprir 70 horas de trabalho semanal, quando os horários deveriam ser de 35 horas.

“Na urgência de Beja havia um enfermeiro para 20 doentes críticos em serviço de observação. O rácio correto é de um enfermeiro para quatro doentes”, relatou a bastonária, acrescentando que “É uma equipa extremamente cansada e com muitos atestados [baixas] por exaustão. Os enfermeiros estão numa situação de sobrecarga horária e Beja é o exemplo mais recente.

António Costa da Silva recusou integrar lista do PSD por Évora, depois da escolha de Sónia Ramos para cabeça de lista por Rui Rio

silva.jpgA presidente da Comissão Política Distrital de Évora do PSD, a jurista Sónia Ramos, foi a escolha do líder do partido, Rui Rio, para cabeça de lista por este círculo eleitoral, em detrimento de António Costa da Silva, um dos atuais vice-presidentes da bancada parlamentar social-democrata.

"Parece evidente para todos que não faz sentido nenhum eu pertencer às listas do PSD. Obviamente que não aceitei", declarou hoje à agência Lusa o deputado social-democrata, que encabeçou a lista pelo círculo de Évora nas últimas eleições legislativas.

Comentários recentes

  • Anónimo

    Não concordo. Como bem diz, dada a manifesta incap...

  • Anónimo

    Esta questão tem acontecido com a conivência de vá...

  • Anónimo

    Lixo e buracos nas ruas e estradas constituem a im...

  • Anónimo

    Uma gestão camarária que nem do lixo dá conta!Quan...

  • Anónimo

    Continua a apresentar boas respostas. Durante 40 a...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds