Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

“Arte numa perspetiva diferente” para apreciar até 31 deste mês

Zé LG, 03.12.20

202012021624446596.png

Inaugura hoje, dia 3 de dezembro, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, a 19ª edição da exposição “Arte numa perspetiva diferente”, dos utentes do Centro de Atividades Ocupacionais do CPCB – Centro de Paralisia Cerebral de Beja. Devido ao atual contexto de pandemia, a exposição é, excecionalmente, realizada on-line, com divulgação conjunta da EDIA e do Centro de Paralisia Cerebral de Beja.

A receita proveniente da venda dos trabalhos reverte integralmente para o Centro de Paralisia Cerebral de Beja. A mostra pode ser visitada em:

https://www.facebook.com/edia.alqueva e https://www.facebook.com/cpc.beja

#MódeDoBicho é o nome da campanha de angariação de fundos lançada pelo CPC de Beja

Zé LG, 19.11.20

Para colmatar o défice da sua capacidade de investimento, o Centro de Paralisia Cerebral de Beja (CPCB) avançou com uma campanha de angariação de “fundos que suportem a aquisição de uma plataforma fundamental para a instituição no que se refere à intervenção terapêutica”, denominada “MódeDoBicho, cujo lançamento oficial está programado para amanhã, nas redes sociais e é acompanhada por um tema feito pelos músicos de Beja Jorge Benvinda e Paulo Colaço.

202011181440533558.jpgA campanha “MódeDoBicho” traduz-se “na venda de máscaras de proteção pessoal, certificadas, personalizadas com expressões alentejanas e reutilizáveis, cuja receita reverterá integralmente para a plataforma de avaliação e reabilitação neuro-motora”. Numa primeira fase “as máscaras encontram-se à venda nas instalações do CPCB e no site da instituição: www.cpcbeja.org”, assim como nos pontos de venda identificados por Ana Baptista, presidente da Direção do CPCB.

Manter as nove respostas sociais e valências do CPC de Beja são o objectivo primordial da nova Direcção

Zé LG, 23.07.20

11895002_1388127661486823_3817102323554293846_o cp"O objetivo primordial será a manutenção das nove respostas sociais e valências, tendo sempre presente a necessidade de melhorar e de inovar. Só assim poderemos assegurar à pessoa com deficiência a reabilitação funcional e psíquica, o acesso à educação e formação e a participação na vida social e profissional. É necessário assegurar a liquidez da instituição e formas alternativas de aumentar a sua sustentabilidade financeira. É imprescindível in-vestir na formação e na especialização dos nossos profissionais, no espírito de equipa e na motivação. A modernização dos serviços, a requalificação de espaços físicos, a manutenção e reforço das parcerias e a gestão da qualidade constituem-se como outros objetivos. O desafio é conseguir conciliar todos estes fatores e definir a estratégia adequada, implementá-la e monitorizá-la." - Ana Baptista, recém-eleita presidente do Centro de Paralisia Cerebral de Beja, ao Diário do Alentejo desta semana.

Ana Baptista voltou a presidir ao CPC de Beja

Zé LG, 22.07.20

No dia 6 de Julho, tomaram posse, para o Quadriénio 2020-2023, os Órgãos Sociais do Centro de Paralisia Cerebral de Beja, eleitos na Assembleia Geral Eleitoral de dia 18 de Junho.

Sem-Título-1.jpg

Mesa da Assembleia Geral

Presidente - Maria de Fátima Cortes Belchior Sousa

Vice-Presidente - Maria Dores Roque Amado

Secretária - Vera Lúcia Martins Pereira Rocha Baião

Direção

Presidente - Ana Maria Gordo Baptista

Vice-Presidente - Maria Emília Proença Mateus

Tesoureiro - Joaquim António Falé Curro

Secretária - Antonieta Guerreiro Luz Pote Francisco

Vogal - António Garcias Lopes

Suplente - Sandra Isabel Galamba Chícharo Afonso

Suplente - Jorge Miguel de Oliveira Caetano

Conselho Fiscal

Presidente - Jorge Alexandre Barrocas Freitas Jorge

Vice-Presidente - Vicente Maria Mouzinho Maurício

Secretária - Maria Filomena Colaço Matias Marujo

Suplente - António Joaquim Vargas Rodrigues

Suplente - Maria de Lurdes do Sacramento Figueira de Freitas.

Aos novos Órgãos Sociais, que felicitamos pela eleição, formulamos votos bom trabalho , para que o CPC de Beja possa prosseguir e melhorar o seu meritório trabalho.

A presidente do CPC de Beja desabafa que "Sentimo-nos completamente abandonados", perante a COVID-19

Zé LG, 11.06.20

cpcb 001.jpg"Nem por isso. Se, por um lado, tivemos quem desse alguma ajuda, tivemos igualmente quem se desinteressasse por completo, chegando mesmo a não cumprir as regras estipuladas e emanadas pelas autoridades competentes, revelando um total desprezo por quem tem tanta falta de ajuda. Fizemos pressão junto das entidades com responsabilidade na área, e na região, e não obtivemos das mesmas qualquer resposta plausível. Sentimo-nos completamente abandonados, com o peso total de procura e aplicação das medidas mais correctas, em cima dos ombros, acrescendo ainda que, apenas, a Autoridade das Condições do Trabalho se lembrou do CPCB, com exigências completamente desp+ropositadas e em situação qu entendemos sem sentido e completa ignorância da situação de ameaça que enfrentámos e do problema que estávamos a atravessar." - esta foi a resposta de Francica Guerreiro à pergunta de Firmino Paixão se "Sentiu que a sociedade local e as pessoas mais próximas do CPC ... se mobilizaram em tono da instituição, ou nem por isso?", na entrevista  publicada na edição da semana passada do Diário do Alentejo.

Não haverá mais nada para inspeccionar?! “ACT ameaça Centro de Paralisia Cerebral de Beja com participação criminal”

Zé LG, 08.04.20

CPCB_.jpgA ACT- Autoridade para as Condições do Trabalho abriu um processo inspetivo ao CPCB- Centro de Paralisia Cerebral de Beja. Em causa estão os 14 dias de trabalho consecutivo dos funcionários do Lar Residencial da instituição. Segundo o CPCB, após esse período os “funcionários ficarão em casa, pelo mínimo durante 14 dias”.

A instituição informa que “a razão” desses dias de trabalho consecutivo “é sobejamente conhecida por todos”: Deve-se ao período de quarentena aconselhado pela Direção Geral de Saúde.

Francisca Guerreiro, presidente do Centro de Paralisia Cerebral de Beja diz estar “sem palavras”, pois a instituição não está a “fazer nada que prejudique os trabalhadores”, até porque o “horário é totalmente normal”, com o máximo de “sete horas e vinte [por dia]”.

Recorde-se que o Lar Residencial do Centro de Paralisia Cerebral de Beja “desenvolve uma resposta de alojamento e atividades de vida diária para pessoas portadoras de deficiência e outras enfermidades crónicas, que não têm qualquer outra alternativa de apoio”.

CPCBeja espõe “Arte numa perspetiva diferente” na EDIA

Zé LG, 03.12.19

imgLoader2.ashx.jpgA EDIA e o Centro de Paralisia Cerebral de Beja inauguram no dia 3, Dia Internacional das Pessoas com Deficiência, a 18.ª edição da exposição “Arte numa perspetiva diferente”, dos utentes do Centro de Atividades Ocupacionais do CPCB.
A mostra, cuja abertura está agendada para as 16:00 horas, ficará patente ao público no edifício sede da EDIA, em Beja, até ao dia 6 de janeiro, podendo ser visitada de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 18:00 horas.
A receita proveniente da venda dos trabalhos reverterá integralmente para o Centro de Paralisia Cerebral de Beja.