Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Antigo presidente (PSD) da extinta Junta de Freguesia de São Jorge de Arroios, em Lisboa, foi condenado a oito anos de prisão

Zé LG, 22.02.20

João Taveira (PSD) foi condenado a oito anos de prisão, após ser julgado por seis crimes de peculato, cometidos entre 2005 e 2009. Para o Tribunal, não há dúvidas de que se aproveitou das “funções que exercia”.

Gastaram mais de 300 mil euros em viagens, restauração, combustível e na contratação de serviços e avenças, alguns celebrados com familiares. Utilizaram a construção da Casa da Lusofonia para “retirar dinheiro” à junta ou para “custear” despesas com viagens à Guiné-Bissau e Brasil, com despesas para a freguesia de 40.755 euros. Atribuíram “de forma irregular” bolsas de estudo a quatro bolseiros que “não eram residentes” na junta, sendo um deles João Belchior, membro dos órgãos da Secção E do PSD de Lisboa. Celebraram contratos de assessoria, consultoria e prestação de serviços com elementos dos órgãos da Secção E do PSD Lisboa, nomeadamente João Belchior, Francisco Catalão e Nuno Lopes, irmão de Rodrigo Neiva Lopes. A namorada de Rodrigo Neiva Lopes recebeu 32.730 euros a título de prestação de serviços. A mulher de João Taveira recebeu indevidamente da junta mais de 6.000 euros, entre 2008 e 2009. O ex-presidente da junta determinou que a junta pagasse 7.005 euros a um restaurante, sua propriedade…

«ALGUMAS QUADRILHAS DE "IRMANDADES" POUCO "SECRETAS" DE ADVOGADOS»

Zé LG, 12.04.17

Este é um modelo que representa o “modus faciendi” das sociedades de advogados. Usam a sua posição de comentadores nas televisões a seu bel-prazer para defender os interesses dos seus clientes e camuflar a informação negativa.
 

IRMANDADES. SECRETAS E PERVERSAS.

image.png

Uma das mais poderosas sociedades de advogados nacional, a PLMJ, foi recentemente investigada no caso da “Máfia do Sangue”. Um dos seus sócios foi mesmo constituído arguido. Dois dos seus mais proeminentes representantes são José Miguel Júdice e Nuno Morais Sarmento, ambos advogados, políticos e comentadores televisivos, na RTP e na TVI. Nos seus programas semanais, ambos fugiram ao tema escaldante da corrupção nos negócios do sangue, com a cumplicidade dos jornalistas que, embevecidos, os entrevistavam.

Este é um modelo que representa o “modus faciendi” das sociedades de advogados. Usam a sua posição de comentadores nas televisões a seu bel-prazer para defender os interesses dos seus clientes e camuflar a informação negativa.

 

“FILHOS DA PUTING ESTÃO A FAZER DE PARVING OS DEPUTADOS E O POVING EM GERAL”

Zé LG, 14.04.15

Recebi por e-mail de um amigo esta pérola, que alguém publicou no Facebook, que partilho com os leitores do Alvitrando.
"Tenho andado preocupado com esta situação do Bes/Ges e as acusações dos lesados de que desconheciam o que estavam a comprar.
Ora bem, estive a ouvir com toda a atenção Ricardo Salgado, Zeinal Bava, Costa (do BP), CMVM, etc, e, sinceramente, fiquei esclarecido.
Fiquei a saber que houve uma take over sobre a PT, o que provocou um dawnsizing na empresa e impediu o advanced freight.
Sendo assim, o asset allocation baseado num appraial report, que é o allotment indicado, provocou um average price muito baixo, reduzindo os back to back ao mínimo.
Ora, o bid price provocou um dumping e uma floating rate incomportável com o funding previsto pelos supervisores.
Deixou, pois de existir uma verdadeira hedge, o que levou ao levantamento de hard cash em grande quantidade.
Se considerarmos que o ICVM, ao fim do período estava a deteriorar-se e os pay-out continuavam a baixar, a única solução seria o payabre to the bearer de eventuais incomes da empresa.
Voltando um pouco atrás, o pool entre Bes e Ges, fez diminuir drasticamente o portfólio dos clientes, levando inevitavelmente a um revolving credit que abrangeu a maioria dos shareholders de ambas as empresas.
Como é evidente o pricecut da Rio Forte foi inevitável e a take over sobre a mesma também.
O gross profit baixou significativamente, aumentando o grade period e o bank rate.
Só para terminar e em jeito de conclusão creio que estamos perante uma grande quantidade de filhos da puting, que utilizando a corrupting, foram delapidanding os recursos do país e continuam em casa riding da situação, deslocando-se de vez em quanding à Assembleia, fazer de parving os deputados e o poving em geral.
Tenho dito.”

José Sócrates foi detido no aeroporto de Lisboa

Zé LG, 22.11.14

naom_50d1761fcde70.jpgO ex-primeiro-ministro, José Sócrates foi detido esta sexta-feira no aeroporto de Lisboa quando chegava de Paris, avança o SOL. Sócrates é suspeito de crimes de corrupção, fraude fiscal agravada, branqueamento de capitais e falsificação de documentos.
José Sócrates foi detido esta sexta-feira, no aeroporto de Lisboa quando chegava de Paris, na sequência de uma investigação liderada pela Inspeção Tributária de Braga. O ex-primeiro-ministro é suspeito de crimes de corrupção, fraude fiscal agravada, branqueamento de capitais e falsificação de documentos, segundo apurou o SOL.
Além de Sócrates mais três arguidos foram detidos.
A acompanhar as diligências esteve o juiz de instrução Carlos Alexandre, que também está a acompanhar o caso dos vistos gold.
Os crimes terão ocorrido nos dois mandatos em que Sócrates esteve à frente do Governo.
In: http://www.noticiasaominuto.com/pais/310126/jose-socrates-foi-detido

Corrupção na Universidade de Évora?

Zé LG, 11.09.14

«Apresenta-se aqui uma Denúncia referente a situações muito sérias, gravíssimas e preocupantes que se estão a passar dentro da universidade de Évora e que ultrapassam largamente o princípio da autonomia administrativa e financeira das universidades portuguesas.

● O caso que aqui se denuncia é muito grave e tem que ser investigado a fundo pela Inspecção Geral da Educação e da Ciência e pela Procuradoria-Geral da República. Pagar a pessoas para não trabalhar, falsificar horários e manter pessoas em postos de trabalho já extintos e arranjar postos de trabalho para familiares, constitui crime p. e p. pelo Código Penal.

● A reitora da universidade de Évora não é pessoa de bem. A IGEC tem que vir obrigatoriamente à universidade de Évora investigar tudo isto. Não podem fazer investigações à distância através de ofícios. Têm que vir consultar os dossiês, ler documentos e inquirir pessoas. Os inspectores têm que aparecer de surpresa.

● Dado que o senhor Ministro da Educação e Ciência não é pessoa de confiança, seguirão à parte duas Queixas, uma a Procuradoria-Geral da República e outra para a Polícia Judiciária.

Maria de Fátima Albergaria»

Ler toda a denúncia em: http://www.cincotons.com/2014/09/denuncia-sobre-corrupcao-na.html

Avaaz ultrapassou os 15 milhões de membros!!!

Zé LG, 25.07.12

Desde que foi lançada em 2007, a Avaaz se transformou num movimento global massivo, mobilizando-se por questões globais urgentes.

A Avaaz tem uma missão democrática simples: fechar a brecha entre o mundo em que vivemos e o mundo que queremos. A Avaaz mobiliza-se rapidamente para lidar com crises políticas, ambientais e sociais em qualquer lugar do mundo.

Apenas nos últimos 6 meses, lutamos e ajudamos a vencer batalhas importantes para salvar a Internet, criar a maior rede de reservas marítimas do mundo, proteger a floresta tropical brasileira, manter a forte pressão sobre a máfia da mídia de Rupert Murdoch, apoiar o movimento democrático sírio e muito, muito mais. Essas vitórias são fruto da legitimidade de um enorme clamor dos cidadãos por meio de telefonemas, mensagens e lobby cidadão, de um forte trabalho com parceiros e defensores de causas, e de poderosas ações de entrega de nossas vozes para a mídia e para os tomadores de decisão mais importantes...

O mundo está enfrentando crises maiores todos os dias, e estes desafios podem nos afastar uns dos outros ou nos aproximar como nunca antes. Ao escolher nos aproximarmos, estamos provando, em cada nação do mundo (clique aqui para ver um mapa de nossos membros ao redor do mundo), cada vez mais, o incrível poder da cooperação - transformando a forte comunidade de 15 milhões de pessoas da Avaaz em uma força global em ascenção em prol da esperança e mudança.

"Má Despesa Pública"

Zé LG, 19.07.12

Uma conta de telemóvel de 765 mil euros em apenas dois anos,

assinaturas do Finantial Times no valor de 15 mil euros:

tudo facturas do Banco de Portugal.

Fora uma escultura para Oeiras

de mais de um milhão de euros.

Entre os exemplos encontra-se ainda

o caso do município de Beja, onde em 2010 os salários da Assembleia Distrital estiveram em causa. Ainda assim, em 2011 investiu perto de 75 mil euros no Festival do Amor.

Exemplos no Má Despesa Pública que saíram do online para o papel e que continuam a ser desvendados no blogue que deu origem ao livro.

Até onde chega o apego ao poder...

Zé LG, 14.04.11

 

Editora da Lusa demitida do cargo por se ter recusado a escrever, 24 horas antes de ser dita, uma frase do primeiro-ministro, que lhe estava a ser ditada ao telefone por um assessor de José Sócrates. Um caso extraordinário contado hoje no Correio da Manhã, com base num comunicado do Conselho de Redacção da Lusa.
Leia mais aqui: http://ciberjornalismo.com/pontomedia/?p=6259#ixzz1JOaupfYt. Copiado daqui.

 

Assim não vamos lá…

Zé LG, 09.12.10

O peso da economia paralela em Portugal aumentou de 9,3% do PIB em 1970 para 24,2% em 2009, somando então 31 mil milhões de euros, conclui um estudo da Faculdade de Economia da Universidade do Porto (FEP).

A maior parte dos portugueses (83%) acha que a corrupção aumentou em Portugal nos últimos três anos, segundo o Barómetro Global da Corrupção da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) hoje divulgado.

Se qualquer um destes fenómenos por si já constitui um forte entrave ao desenvolvimento das sociedades, quando convergem bloqueiam-no. Estes, como outros problemas que afectam a nossa sociedade, são fatalidades nem são irreversíveis. Podem e devem ser combatidos com firmeza, criando mecanismos adequados à sua prevenção e repressão. Para tal é necessária vontade política, que não tem existido por parte de quem exerce o poder. Porque será?

Para avivar a memória a quem, por norma, não anota

Zé LG, 30.10.10

Um dos motivos porque o governo se tornou fiador de 20 mil milhões de euros de transacções intra-bancárias... ??? Os de hoje vão estar como gestores de Banca amanhã, pois os de ontem, já estão por lá hoje. Correcto??? Se pensa que não, vejamos:
PARA QUE A PLEBE SAIBA:

Fernando Nogueira:
Antes - Ministro da Presidência, Justiça e Defesa
Agora - Presidente do BCP Angola

José de Oliveira e Costa:
Antes - Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais
Agora - Presidente do Banco Português de Negócios (BPN)

Rui Machete:
Antes - Ministro dos Assuntos Sociais
Agora - Presidente do Conselho Superior do BPN; Presidente do Conselho Executivo da FLAD

Armando Vara:
Antes – Ministro-adjunto do Primeiro Ministro
Agora - Vice-Presidente do BCP

Paulo Teixeira Pinto:
Antes - Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros
Agora - Presidente do BCP (Ex. - Depois de 3 anos de 'trabalho', Saiu com 10 milhões de indemnização !!! e mais 35.000EUR x 15 meses por ano até morrer...)

António Vitorino:
Antes -Ministro da Presidência e da Defesa
Agora -Vice-Presidente da PT Internacional; Presidente da Assembleia Geral do Santander Totta - (e ainda umas 'patacas' como comentador RTP)

Celeste Cardona:
Antes - Ministra da Justiça
Agora - Vogal do CA da CGD

José Silveira Godinho:
Antes - Secretário de Estado das Finanças
Agora - Administrador do BES

João de Deus Pinheiro:
Antes - Ministro da Educação e Negócios Estrangeiros
Agora - Vogal do CA do Banco Privado Português.

Elias da Costa:
Antes - Secretário de Estado da Construção e Habitação -
Agora - Vogal do CA do BES

Ferreira do Amaral:
Antes - Ministro das Obras Públicas (que entregou todas as pontes a jusante de Vila Franca de Xira à Lusoponte)
Agora - Presidente da Lusoponte, com quem se tem de renegociar o contrato.

etc etc etc...

O que é isto? Cunha? Gamanço?
- Não, não é a América Latina, nem Angola. É Portugal no seu esplendor…

...e depois até querem que se declarem as prendas de casamento e o seu valor.

Já é tempo de parar! Não te cales, DENUNCIA!

Recebido por e-mail.

Presidente da Câmara do Cartaxo detido

Zé LG, 18.05.10

Paulo Caldas foi hoje detido por posse ilegal de arma de fogo durante uma investigação sobre financiamento alegadamente ilícito de campanha eleitoral.

A Polícia Judiciária (PJ) esteve hoje de manhã na Câmara Municipal do Cartaxo, tendo sido acompanhados pelo presidente, depois de ter estado nas residências tanto de Paulo Caldas (PS) como dos ex-vereadores Francisco Casimiro, Rute Ouro e Pedro Ribeiro, "todos eles relacionados com processos de obras, públicas e particulares", segundo o vice-presidente da Câmara.

Paulo Varanda disse que "Não temos concretamente a causa que despoletou esta diligência, não há um relacionar com esta ou aquela obra. Apenas que foi investigada toda a documentação, todos os elementos que fazem parte de procedimentos relacionados com obras, não com uma em concreto", adiantando que "nada foi levado" pelos inspetores da PJ.

Em Fevereiro de 2009, numa outra investigação da PJ, Paulo Caldas foi constituído arguido num processo relacionado com a realização de obras ilegais nos terrenos onde se encontra a Casa das Peles.

Está enganado Senhor Bispo!

Zé LG, 31.03.10

Não são os “lobbies anti-igreja” que descredililizam a instituição” mas sim os que cometeram o «pecado grave» e criminoso do abuso e exploração sexual de menores.

Afirmar que «os lobbies dos poderes anti-igreja (…) montaram uma campanha que tem como objectivo denegrir e derrubar o actual Papa, Bento XVI, e isto desde a sua eleição em 2005», como o Senhor faz, é procurar iludir a situação e “sacudir a água da batina”, para, através da vitimização, atirar a responsabilidade própria - da instituição e particular dos criminosos que dela e de crianças à sua guarda abusaram -, para outros que, quando muito, poderão estar a aproveitar os podres para atacar a igreja.

Teria sido mais correcto se tivesse limitado a lembrar que o abuso e exploração sexual de menores, além de crime, é um «pecado grave» e a exigir a aplicação da justiça civil, sem tibiezas nem tentativas de atenuar a sua dimensão no seio da igreja. Não é por os outros também “pecarem” que os vossos “pecados” são menores.

Portugal caiu 14 lugares no índice de liberdade de imprensa em 2009

Zé LG, 09.02.10

Tenho acompanhado com estupefacção e preocupação o caso do conflito aberto entre o jornalista Mário Crespo e o primeiro-ministro, que surge pouco tempo depois do caso do artigo fabricado sobre as escutas à presidência e do caso Manuela Moura Guedes e TVI. Intensificam-se as acusações e suspeitas de interferência do poder político nos media e de condicionamento da liberdade de imprensa.
No índice de liberdade de imprensa todos os anos publicado pela Organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), Portugal ocupava em 2009 o trigésimo lugar. Embora com uma acentuada queda de 14 lugares face ao ano anterior, ainda assim acima da Grécia (35 posição), França (43) Espanha (44), Itália (49). Não quero com isto dizer que a situação não seja grave mas é também de salientar que, de acordo com a RSF a liberdade de imprensa decresceu substancialmente em toda a Europa.

Leia aqui o resto deste oportuno texto de Júlia Alhinho, sobre “A liberdade de imprensa, censuras e poderes”.

Pantominice inventou pandemia da Gripe A

Zé LG, 25.01.10

"Para o presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, o anúncio da Organização Mundial de Saúde (OMS) alertando para uma pandemia «é um dos maiores escândalos médicos do século, um negócio para a indústria farmacêutica», um caso que deve agora ser investigado pelo Conselho da Europa. Acrescenta o mesmo responsável que o mundo nunca esteve confrontado com uma pandemia, afirmando que o alarme foi «desnecessário»".

 

Afinal, parece que se confirmam as muitas dúvidas e denúncias de que a pandemia da Gripe A era essencialmente uma invenção para criar o clima favorável ao consumo da vacina e, assim, justificar um dos negócios mais escandalosos deste século, que permitiu fabulosos lucros à indústria farmacêutica, com o aval da OMS e de diversos estados, sabe-se lá à conta de quê.