Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

NERBE e Câmara de Beja assinam protocolo de cooperação

Zé LG, 19.07.24

202407121642342059.jpgO NERBE/AEBAL e a Câmara Municipal de Beja assinaram, hoje, um protocolo de cooperação, visando regular a cooperação entre as duas entidades, no intuito de ampliar o CIBT NERBE e de forma a aumentar a sua capacidade de incubação, com a construção da II Fase, que “Em caso de aprovação da candidatura por parte dos apoios comunitários, a contrapartida privada necessária à execução da obra será suportada pela Câmara Municipal de Beja”. Daqui e daqui.

ULSBA quer articulação com instituições para ter melhores cuidados de saúde até 2030

Zé LG, 20.06.24

Jose-Carlos-Queimado.jpgO Plano Local de Saúde do Baixo Alentejo (PLSBA) de 2018 está em fase de revisão e ficará concluído até final deste ano. O novo documento vai apontar as prioridades e as estratégias para a melhoria dos cuidados de saúde até 2030, tendo a equipa responsável pela revisão do documento reunido, ontem, em Beja, com as entidades regionais para a dar a conhecer a cronologia e a metodologia de trabalho. O documento acompanha o Plano Nacional de Saúde na sua duração e nos métodos de identificação dos problemas, seleção das prioridades e estratégias. José Carlos Queimado, presidente da ULSBA, defende a articulação com todas as instituições pois só dessa forma será possível otimizar recursos para ter melhores cuidados de saúde até 2030. Ouvir aqui e aqui.

Alvito assinou contrato com governo para criação de 10 fogos habitacionais

Zé LG, 14.06.24

ELH-Alvito.jpgAlvito foi o único dos municípios da CIMBAL que, esta semana, assinou contrato com o governo, do “Construir Portugal: Nova Estratégia para a Habitação”, no âmbito do qual vai avançar com a recuperação e a construção de 10 fogos de habitação acessível: seis em Vila Nova da Baronia e quatro em Alvito. Ler mais aqui.

O que se passa com as EL de Habitação dos munícipios da CIMBAL?

Zé LG, 12.06.24

ccdr-1440x967.jpgApesar da reunião realizada na CIMBAL com a ministra da Habitação, em Setembro, com o objetivo de “efetuar um ponto de situação sobre a implementação das Estratégias Locais de Habitação nos treze municípios do território, identificar os principais constrangimentos para o seu desenvolvimento e avançar com propostas de solução”, ontem só o Município de Alvito, daqueles 13, assinou o contrato com o governo. Porquê? O que se passou que impediu outros municípios da CIMBAL de assinarem os contratos que lhes permitem avançar com as referidas estratégias?

Assinados contratos para reabilitação e construção de habitação no Alentejo

Zé LG, 11.06.24

ccdr-1440x967.jpgEsta manhã, na CCDRAlentejo, realizou-se a cerimónia de assinatura dos Contratos e Homologação inseridos no programa “Construir Portugal: Nova Estratégia para a Habitação- PRR”, com a presença dos ministros, Adjunto e da Coesão Territorial, Manuel Castro Almeida, e das Infraestruturas e Habitação, Manuel Pinto Luz.
Os Contratos assinados com os municípios alentejanos de Alcácer do Sal, Alter do Chão, Alvito, Arronches, Campo Maior, Castelo de Vide, Elvas, Évora, Marvão, Montemor-o-Novo, Nisa, Odemira, Redondo, Reguengos de Monsaraz, Santiago do Cacém, Sines, Sousel, Vendas Novas, Vila Viçosa e alguns ribatejanos, têm o valor de 60 milhões de euros e destinam-se à construção de 655 fogos.
Miguel Pinto Luz explicou que a assinatura destes contratos “é muito importante”, porque “permite a cada um dos municípios iniciarem todos os procedimentos, nomeadamente concursais, para avançarem com a obra“ e desafiou os autarcas para, “além de começarem a lançar as obras, que façam também já a análise de candidaturas para potenciais famílias e utilizadores destas casas”.

Em preparação acordo sobre utilização da água dos rios Tejo e Guadiana

Zé LG, 02.06.24

IMG_20240505_154227.jpgEm comunicado divulgado pelo Ministério do Ambiente e Energia pode ler-se que, em reunião realizada à margem do Conselho de Ministros da Energia da União Europeia, foi decidido “encarregar a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a sua congénere espanhola de prepararem uma proposta de acordo, a firmar entre os dois países, sobre os vários projetos de utilização da água do rio Tejo e do rio Guadiana”.

Casa Francisco Relógio passa a ser visitável

Zé LG, 14.05.24

Serpa (2).pngO Município de Serpa e Luís Relógio, herdeiro do artista Francisco Relógio, estabeleceram um protocolo para a divulgação da obra e Casa Francisco Relógio, permitindo que a Casa Francisco Relógio seja visitável.
Francisco Relógio nasceu em 1926, em Vila Verde de Ficalho, e a sua obra marcou "uma trajetória de invulgar singularidade no panorama artístico português do século XX. A casa onde morou é um reflexo de toda a criatividade e vivências do artista, é um local onde encontramos e conhecemos o seu pensamento refletido por todos os pormenores deliciosos que esconde este seu refúgio e que o município de Serpa em colaboração da família quer dar a conhecer a todos", pode ler-se na nota de imprensa enviada pela Câmara Municipal de Serpa. 

Regulador diz que urgência do hospital de Serpa tem de funcionar 24 horas/dia

Zé LG, 11.05.24

Sem nome (61).png

A Entidade Reguladora da Saúde (ERS) instruiu a gestora do hospital de Serpa para assegurar o funcionamento 24 horas por dia do serviço de urgência, após a morte de um utente que ficou sem assistência, referindo que a SCMS deve “garantir, em permanência, o cumprimento integral do acordo” celebrado com as entidades de saúde, no âmbito do qual o hospital integra o Serviço Nacional de Saúde (SNS), ou seja, a gestora do hospital tem que assegurar o “funcionamento do serviço de urgência avançado no horário previsto” no acordo e o “acesso universal dos utentes do SNS aos cuidados de saúde de que carecem”.

“O Valor da Liberdade e da Democracia”

Zé LG, 19.04.24

202404181248387688.jpg

é o título do livro que reúne os textos de alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico ao Ensino Secundário, 12 premiados e oito finalistas, do Prémio Literário Infantil e Juvenil ASSESTA, criado no âmbito da Promoção do Sucesso Escolar, numa parceria entre a CIMBAL e a ASSESTA. Com o objetivo de “fomentar o gosto pela leitura e escrita, a promoção da Língua Portuguesa e incentivar a criação literária sobre temáticas de carácter global e identitário”, o prémio teve como destinatários os alunos de todos os Agrupamentos de Escolas, Escolas Não Agrupadas e Escolas Profissionais dos municípios que integram a CIMBAL. Ontem, numa Sessão Pública, foram revelados os 12 vencedores e os oito finalistas, pertencentes a quatro escalões diferentes – 1.º Ciclo, 2.º Ciclo, 3.º Ciclo e Ensino Secundário. 

202404181252071593.jpg