Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alvitrando

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

Aqui se dão alvíssaras e trocam ideias sobre temas gerais, o Alentejo e o poder local, e vou dando notícias das minhas reflexões sobre temas da actualidade e de acontecimentos que achar que devem ser divulgados por esta via.

CIMBAL abre procedimentos para aquisição de bens e serviços

Na sessão do mês de setembro do Conselho Intermunicipal da CIMBAL foi decidido abrir procedimentos para Acordos-Quadros de Serviços de Segurança, Higiene e Saúde no Trabalho; Fornecimento de Combustíveis Rodoviários e Serviços de Vigilância e Segurança, no âmbito da Central de Compras e aprovar a Aquisição de Serviços para a Avaliação e Atualização da Estratégia Integrada de Desenvolvimento Territorial do Baixo Alentejo, para o próximo período de programação 2021-2027.

CIMBAL participa em projetos transnacionais

CIOMBAL.jpgNa sessão do mês de setembro do Conselho Intermunicipal da CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo, que foi presidida pelo vice-presidente Tomé Pires, em virtude da suspensão de mandato do atual presidente, Jorge Rosa, foi deliberada a aprovação da participação da CIMBAL nos projetos transnacionais: “LC4Regions” (economia circular – análise de ciclo de vida dos produtos, com base na proteção do meio ambiente e eficiência de recursos) e “CityZen” (agricultura urbana – promoção do crescimento verde, eficiência de recursos e criação de emprego), no âmbito do Programa Interreg Europe.

Ideologia determina opção da gestão da água em baixa

Jorge Rosa, presidente da Câmara Municipal de Mértola e da Cimbal, acusou quem votou contra a proposta de criação da Águas do Baixo Alentejo – uma empresa que envolveria nove municípios (PS) da Cimbal e as Águas de Portugal, para gerir a distribuição de água em baixa -, de o ter feito “por pura ideologia partidária”. Outros camaradas seus, designadamente António José Brito e Paulo Arsénio, presidentes das Câmaras Municipais de Castro Verde e de Beja fizeram afirmações semelhantes.

Ora, se eleitos de outras forças políticas (CDU e BE) votaram contra (PSD e Por São Matias com Todos abstiveram-se, em Beja) aquela proposta “por pura ideologia partidária” o que dizer dos eleitos do PS dos oito dos nove municípios da Cimbal? Vejamos apenas algumas notas:

1 – Porque avançaram os eleitos do PS daqueles oito Municípios do PS sem os os quatro municípios da CDU e o de Ferreira do Alentejo (PS)?

2 – Porque “esqueceram” ou subestimaram os eleitos do PS das Câmaras de Castro Verde e de Beja que o PS não tem maioria nas respectivas Assembleias Municipais e que, conhecidas as posições da CDU e do BE, aquela proposta podia não passar, como se veio a verificar?

Em vez de acusarem outros de terem chumbado uma proposta sem os necessários estudos que a fundamentassem como a melhor, como referiu e bem Pita Ameixa, presidente da Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo (PS), os eleitos do PS deviam acusar-se a si próprios de não terem feito “o trabalho de casa” como deviam, de se terem “esquecido” de, pelo menos em duas Assembleias Municipais, precisarem dos votos de quem, à partida, era contra este caminho, de pouco ou nada terem feito para esclarecer todos os eleitos, os trabalhadores do sector e as populações das implicações da mudança proposta para a gestão da distribuição da água em baixa, como reconhece o próprio Jorge Rosa.

É claro que as posições de todos – e não apenas da CDU e do BE, como o PS afirma -, é determinada pela ideologia que cada um, o que é perfeitamente normal. Os eleitos do PS nos municípios em causa, ao escolherem e tentarem impor a sua proposta também o fizeram “por ideologia”. Se a sua é “pura” ou não é o que se pode questionar...

CIMBAL propõe Manuel Soares para o CA da ULSBA

201906111803379618.jpgO Conselho Intermunicipal da CIMBAL na sua reunião de junho, deliberou, por maioria, propor para vogal do Conselho de Administração da ULSBA, Manuel Soares.

Manuel Soares é licenciado em Ciências Farmacêuticas, com especialização em Administração Hospitalar e em Gestão de Unidades de Saúde. Manuel Soares foi vogal Executivo do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Baixo Alentejo, de 2005 a 2008 e da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo, de 2008 a 2012.

Recorde-se que Manuel Soares foi candidato do PS à Câmara Municipal de Serpa nas últimas eleições autárquicas. Foi antes membro da Assembleia Municipal de Serpa e da Assembleia Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo.

CIMBAL escolhe vogal no CA da ULSBA em junho

20190514163049762.jpg

Jorge Rosa, presidente do Conselho Intermunicipal da CIMBAL, explicou que agora que já está constituído, de novo, o CA da ULSBA este seria o momento oportuno para indicar o vogal dos municípios. Acrescentou que pediu aos 13 municípios para indicarem pessoas com perfil técnico/político adequado para o cargo e que a escolha será feita em junho, mês em que se realiza a próxima reunião do Conselho Intermunicipal da CIMBAL.

CIMBAL tem concluído Plano de Adaptação às Alterações Climáticas

Seca-768x512.jpgA CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo tem fechado o Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Baixo Alentejo (PIAACBA), que define um conjunto de medidas de sensibilização e prevenção, pretendendo assim mitigar o impacto das alterações climáticas no território.

O Plano vai ser apresentado, quarta-feira, pelas 9 horas, no auditório do Nerbe/Aebal no decorrer da Ovibeja, que tem como tema central as alterações climáticas.

CIMBAL exige substancial reforço da verba para melhoria dos transportes públicos

autocarros_beja.jpgA Assembleia Intermunicipal da CIMBAL-Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo aprovou uma moção a exigir um PART- Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos que reforce a coesão territorial. O documento, apresentado pelo Grupo do Partido Socialista, foi aprovado por unanimidade.

A Moção, apela ao Governo que seja coerente no discurso e na acção, relativamente ao interior do País, e exige um substancial reforço da verba do PART atribuída ao Baixo Alentejo de modo a obter uma clara melhoria dos transportes públicos, com reforço da oferta e extensão de percursos, conseguir uma maior redução dos tarifários e aliviar as famílias de parte desse encargo, que é pesado, melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, reforçar a coesão e a competitividade territorial, promover a sustentabilidade ambiental, contribuindo para a redução da utilização de transportes individuais e tratar com equidade esta região em relação ao resto do país.

CIMBAL recebeu Ministro da Administração Interna para ponto de situação sobre áreas de actuação do governo

CIMBAL-768x432.jpgA CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo recebeu na passada sexta-feira, uma reunião dos autarcas do Baixo Alentejo com o Ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, acompanhado da Secretária Adjunta e da Administração Interna, Isabel Oneto, do Secretário de Estado da Protecção Civil, José Artur Neves e do Secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel.

Esta foi uma sessão de trabalho, promovida no âmbito do roteiro do MAI- Ministério da Administração Interna e “serviu para efectuar o ponto de situação sobre as áreas de actuação destes membros do governo, no território do Baixo Alentejo”, anuncia a CIMBAL.

Novo modelo de gestão garante a permanência de todo o espólio do Museu em Beja

museu.jpgA secretária de Estado da Cultura, Ângela Ferreira, esteve, ontem, no Museu Regional Rainha Dona Leonor, em Beja, e assegurou que o modelo de transferência previsto para a tutela do Ministério da Cultura assegura a manutenção do seu espólio e dos funcionários do quadro. O processo de negociações está a ser ultimado e a CIMBAL espera que o protocolo seja assinado no início de maio.

Ângela Ferreira entende que “esta passagem para um verdadeiro Museu Regional é muito importante não só para o distrito de Beja, mas para todo o Alentejo (…) de forma a proporcionar e aumentar a visibilidade do Museu ao nível do território nacional”.

Comentários recentes

  • Anónimo

    M. Frade, não compreendeu o que petendi dizer com ...

  • Munhoz Frade

    Quis dizer “gerar” e não “gerais”. Não reparei na ...

  • Anónimo

    Seria voltar a focar as questões ligadas ao modo d...

  • Munhoz Frade

    Um pouco de polémica, meu caro ZLG:Sabemos que cau...

  • Anónimo

    É pena que o próprio DA não se tenha interessado p...

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds